Imagem mostra um dispositivo access point sobre uma mesa branca.
Ultima atualização: 6 de janeiro de 2020

Como escolhemos

12Produtos analisados

28Horas investidas

5Estudos avaliados

49Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Você tem problemas com a distribuição do sinal de WiFi em sua casa, empresa ou comércio? Hoje vamos falar sobre o dispositivo de rede que tem tudo para te ajudar: O access point.

Capaz de distribuir o sinal WiFi com excepcional eficiência, o access point é uma solução perfeita para quem busca melhorar o alcance e a velocidade da navegação em um grande espaço. Mas como escolher o melhor modelo? E como exatamente usar esse aparelho? Fique conosco para conhecer tudo o que é necessário sobre o assunto!




Primeiro, o mais importante

  • O access point é o melhor dispositivo para distribuição de sinal WiFi. Ele consegue um alcance superior ao de outros aparelhos e permite um enorme número de conexões simultâneas.
  • É possível instalar um access point em diversos lugares, especialmente comércios e empresas. Ele é recomendado para áreas extensas ou onde muitas pessoas usam a internet.
  • Os access points podem ser usados em três modos diferentes: Root, repeater e bridge. É preciso fazer a configuração correta antes de usar o dispositivo.

Você também pode gostar:

Os melhores modelos de access point: Nossa opinião

Para começar, vamos te apresentar alguns modelos de access point que estão entre os melhores do mercado. Fizemos uma seleção de produtos que atendem a diferentes necessidades e que com certeza te deixarão satisfeito!

O access point mais completo

Para quem precisa de velocidade e desempenho em grandes áreas, o dispositivo da Ubiquiti, marca norte-americana que cresce muito no ramo, é imbatível. Ele tem alcance de 122 metros, conseguindo gerar distribuição de 300 Mbps a 2,4 Ghz e 856 Mbps a 5 Ghz. Ainda conta com muita elegância em seu design moderno e futurista.

O melhor custo-benefício

O EAP225 da TP-Link consegue gerar excelente velocidade em longas distâncias: 300 mbps na frequência 2,4 Ghz e 867 Mbps a 5 Ghz. Ele é indicado para locais como hotéis, escolas e restaurantes, que precisam de distribuidores de sinal espalhados pelo ambiente. Compacto e bonito, tem excelente custo-benefício.

O access point para quem busca maior alcance

Se você procura por um access point com alcance acima do oferecido no mercado, o AP310 da Intelbras pode ser a solução. Ele consegue distribuir o sinal por 200 metros quadrados sem perda de eficiência e suporta até 100 aparelhos conectados simultaneamente. Funciona apenas na frequência 2,4 Ghz: 300 Mbps é seu limite de velocidade.

Guia de compra

Você sabe quais os benefícios que um access point pode proporcionar para a distribuição do WiFi em determinado local? Não se preocupe: O guia de compra é o setor onde vamos explicar todos os detalhes sobre esse dispositivo de rede!

Selecionamos as dúvidas mais comuns sobre o access point e preparamos respostas completas para cada uma delas!

Imagem mostra uma mulher usando a internet do celular no que parece ser um restaurante.

O access point é ótimo para lugares públicos ou áreas externas. (Fonte: MIOTRAN/ Pixabay.com)

O que é um access point e para que ele serve?

Quando precisamos preencher uma área grande com sinal de WiFi, seja residencial ou empresarial, muitas vezes sofremos com o alcance do roteador. Locais como escolas, hotéis e casas com muitos cômodos ficam sem acesso à internet em zonas importantes.

O access point, também chamado de AP, é o dispositivo que melhor resolve esse problema atualmente. Ele funciona como um “filtro” que, instalado em certo ponto, retira o ruído do sinal e o recupera totalmente, fazendo uma retransmissão com grande alcance.

Além do alcance, que costuma ser enorme, podendo chegar a 200 metros, o access point ainda permite um ótimo número de conexões simultâneas e consegue fazer essa distribuição de sinal sem perda de velocidade para nenhum ponto.

Para funcionar perfeitamente, o access point é conectado via cabo com o aparelho que recebe ou distribui o sinal originalmente, podendo ele ser um modem, roteador ou switch.

foco

Você sabia que a tecnologia do WiFi é havaiana? Em 1971, a empresa ALOHAnet conseguiu conectar as ilhas que formam o arquipélago do Havaí sem usar fios, o que era um enorme feito na época.

É claro que a transmissão de dados era muito baixa nessa época e que a tecnologia precisou evoluir muito para chegar ao que é hoje: Em 1997, os primeiros modelos domésticos eram vendidos com 2 Mbps, valor irrisório se comparado com o que é alcançado atualmente.

Quais as vantagens de um access point?

O access point é o aparelho que melhor consegue redistribuir sinal WiFi disponível no mercado. Ele o faz mantendo uma alta velocidade para todas as direções e até o final de seu alcance, além de permitir que muitas pessoas se conectem ao mesmo tempo.

Outros aparelhos, como roteadores simples e antenas wifi, não têm a mesma capacidade de distribuição ou recepção de sinal. Por isso, há muita diferença entre o que eles podem entregar em relação ao access point.

Podemos dizer que o access point não repete, nem potencializa o sinal. Ele o recebe, limpa e redistribui. É por isso que não existe perda de desempenho.

A segurança é outro ponto forte do access point. Ele permite total acesso ao administrador da rede, que pode visualizar quais são os dispositivos conectados e como eles agem. Assim, qualquer atividade suspeita pode ser banida.

As únicas desvantagens do dispositivo são o valor elevado e o fato de que ele não vale a pena para áreas pequenas: Um simples repetidor pode fazer o trabalho com bastante eficiência nesse caso.

Veja abaixo as principais vantagens e desvantagens do access point:

Vantagens
  • Dispositivo imbatível em alcance e distribuição de sinal na atualidade
  • Permite grande número de conexões simultâneas sem perda de velocidade
  • Distribui um sinal limpo para todas as zonas e distâncias
  • Possibilita ótimo controle de segurança
Desvantagens
  • Valor normalmente elevado
  • Não vale a pena para uso em áreas pequenas

Access point ou roteador?

A primeira coisa que precisamos dizer quanto a essa pergunta é que o uso de um não exclui o de outro. O access point precisa estar ligado via cabo a outro aparelho que receba e distribua o sinal de internet e, muitas vezes, esse aparelho será um roteador.

Mas caso você já tenha um modem roteado, capaz de transmitir o sinal, pode se perguntar se é melhor usar um access point ou um roteador para fazer a distribuição. Nesse caso, depende de alguns aspectos!

O principal deles é a distância para a qual se precisa levar o sinal. Roteadores raramente conseguem ter eficiência por mais de 100 metros, e mesmo quando o fazem, há perda de velocidade. Por isso, para áreas grandes é sempre recomendado o access point.

A capacidade de conexões de um AP também é superior. E tudo isso se reflete no preço!

Portanto, caso você precise distribuir sinal em uma área grande, com mais de 100 metros quadrados, é melhor usar um access point. Abaixo disso, nós recomendamos o roteador com apoio de alguns repetidores.

Comparamos os equipamentos na tabela a seguir:

Access point Roteador
Alcance máximo Pode chegar a 200 metros quadrados Raramente passa de 100 metros quadrados
Conexões suportadas Média de 100 dispositivos simultâneos No máximo 40 dispositivos simultâneos
Preço Bastante superior ao de um roteador Bastante inferior ao de um access point
Recomendado para Áreas superiores a 100 metros quadrados ou com conexão simultânea de muitos dispositivos Áreas menores que 100 metros quadrados, mesmo que seja preciso apoio de repetidores

Para quais locais o uso de um access point é recomendado?

Como mencionamos acima, você não irá instalar um access point na sua casa a não ser que ela seja muito grande. Para ambientes residenciais, esse dispositivo é recomendado apenas quando o terreno construído supera os 100 metros quadrados.

Porém, há muitos lugares nos quais o uso do access point é fundamental. Por exemplo: Prédios empresariais, hotéis, escolas, universidades, restaurantes de grande porte e lugares com considerável movimentação de pessoas.

Se você precisa de conectividade em um prédio comercial, o access point é uma ótima opção.

Se você precisa de uma solução de conectividade em um centro comercial ou em um prédio ocupado por diversas lojas e empresas diferentes, o access point é uma ótima opção devido ao alcance e à grande capacidade de conexões simultâneas.

Supermercados, grandes lojas de departamentos e áreas comuns de condomínios também são lugares onde a instalação do access point é recomendada!

Quais os modos de uso de um access point?

Ao escolher o seu access point, você pode se deparar com uma especificação sobre em quais modos o dispositivo funciona. São três as possibilidades: Root, repeater e bridge.

Para que você possa entender com tranquilidade a diferença entre cada modo, explicamos o que cada um significa a seguir:

  • Modo root (padrão): É o mais usado. Nele, o access point serve como a base do sinal de internet, papel que o roteador faz na maioria das residências.
  • Modo repetidor (repeater): Quando usado assim, o access point recebe um sinal distribuído por outro aparelho, como um roteador, e o repete, fazendo com que o alcance seja maior. Ele pode estar a uma boa distância do dispositivo original.
  • Modo ponte (bridge): Mais raro, é usado quando é preciso fazer uma conexão entre dois dispositivos diferentes. Imagine, por exemplo, dois prédios separados por 100 metros e um roteador em cada um. O access point pode ficar no meio do caminho e permitir que o sinal chegue a todos os lugares.

É importante conhecer os modos do access point tanto para comprar o modelo correto, como para não errar nas configurações!

Quanto custa e onde comprar um access point?

O alcance, a frequência, a potência e a qualidade de um access point são os principais fatores de influência no preço. Os modelos mais simples custam entre R$ 200 e R$ 400, enquanto os mais recomendados para uso intenso podem chegar a R$ 1.000.

Lojas especializadas em informática e em soluções de comunicação para empresas são as mais recomendadas para a compra de um access point. Nós recomendamos que você faça a sua aquisição pela internet, já que encontrará maior variedade de modelos em lojas como a Amazon brasileira. Veja também Amazon internacional e Mercado Livre.

Critérios de compra: O que levar em consideração ao escolher um access point

Já te mostramos as vantagens e benefícios de um access point, bem como em quais situações usá-lo. Agora, precisamos discutir critérios técnicos que ajudarão na escolha do melhor modelo. Selecionamos quatro:

Abaixo, entramos em mais detalhes sobre cada um deles!

Capacidade de tráfego

Quantas pessoas usam o WiFi do local onde você pretende instalar o access point? Caso seja um número considerável, como em centro de compras ou um prédio empresarial, é importante prestar atenção na capacidade de tráfego do modelo escolhido.

Quase todos os access points permitem pelo menos 100 conexões simultâneas, mas esse valor pode ser eventualmente bem maior. Para usos em lugares não tão movimentados, um dispositivo mais simples fará bem o trabalho. Porém, em alguns casos o ideal é escolher um modelo com capacidade superior.

Alcance

Outra conta que você precisa fazer antes de escolher um modelo de access point é qual a área que ele precisa alcançar. Assim, você saberá exatamente o que procurar nessa especificação no momento de fazer a aquisição.

O alcance é uma das grandes vantagens do access point e, caso você precise cobrir áreas de até pouco mais de 100 metros quadrados, qualquer modelo será suficiente. Acima disso, passa a ser necessário contar com um dispositivo que ofereça melhor cobertura territorial.

Imagem mostra um notebook sobre um tronco de árvore em meio à natureza.

Um bom access point pode ter alcance muito alto. (Fonte: Goumbik/ Pixabay.com)

Frequência e velocidade

Dispositivos que transmitem sinal WiFi funcionam principalmente em duas frequências: 2,4 Ghz e 5 Ghz. A primeira é mais antiga e não permite uma velocidade tão alta, enquanto a segunda é moderna e não está presente em todos os modelos.

A frequência de 2,4 Ghz pode deixar a desejar para locais como hotéis e escolas.

A frequência de 2,4 Ghz consegue distribuir sinal com uma velocidade máxima de 300 mbps. Por mais que ela seja mais do que suficiente para navegação em lugares públicos, como restaurantes ou centros comerciais, pode deixar a desejar para hotéis, prédios empresariais e escolas.

Optar por um modelo já capaz de provar a frequência de 5 Ghz ajuda a alcançar velocidades de cerca de 800 mbps, ideais para todos os tipos de navegação. O investimento é um pouco maior, mas em muitos casos vale a pena.

Facilidade de instalação

Instalar um access point não é muito complicado. O aparelho deve estar conectado ao modem ou roteador por um cabo e ser ligado à tomada, e por aí param as questões ligadas à parte física. O maior problema pode ser na hora de fazer as configurações.

Além de acertar o modo de uso do dispositivo, será preciso completar todas as configurações necessárias para que o sinal seja distribuído de forma perfeita. Em alguns modelos isso pode ser mais fácil, em outros, nem tanto. De toda forma, é possível chamar um técnico caso dificuldades graves apareçam.

(Fonte da imagem destacada: Chainarong Chokrung/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

Gabriel Fernandes Analista de Rede
Entender cada detalhe do funcionamento dos computadores e da internet e utilizar esse conhecimento para tornar o dia a dia mais prático para si e seus cliente é o grande objetivo de Gabriel. Analista de rede, divide seu tempo entre o trabalho fixo e a pesquisa e redação de artigos online sobre o que há de mais inovador no universo da informática.
Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.