Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! A resenha de hoje é para aquelas pessoas que gostam de explorar o lado artístico. Aqui, vamos falar sobre o aerógrafo, um dos instrumentos de pinturas mais versáteis da atualidade.

O equipamento é utilizado em diversas áreas, como modelismo, personalização de capacetes de moto, pintura de miniaturas e por aí vai. Mais do que um simples hobby, muitas pessoas ganham a vida fazendo arte com o aerógrafo.

Se você tem um pezinho no mundo das artes, vale a pena acompanhar este artigo até o final. Vamos apresentar os melhores modelos do mercado, quais são as suas diferenças e muito mais!

Primeiro, o mais importante

  • Basicamente, o aerógrafo é um instrumento de pintura que utiliza uma fonte de ar comprimido para lançar tintas diluídas em uma superfície. Os modelos se diferenciam de acordo com o sistema de alimentação, gatilhos e tamanho da ponta.
  • Engana-se quem pensa que o aerógrafo só tem utilidade em projetos de artesanatos, pinturas e gravuras. O instrumento também serve para reparar risco de carros, fazer design de unhas e maquiagem e até confeitar bolos.
  • Quanto ao preço, um aerógrafo de qualidade custa entre R$ 120 e R$ 200. No entanto, o valor total fica ainda maior quando você coloca na conta equipamentos indispensáveis para o funcionamento do aerógrafo, como compressor de ar, tintas e solventes.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 3 melhores modelos de aerógrafo

Um dos instrumentos de pintura mais versátil do mercado, o aerógrafo permite executar tarefas com tinta de forma prática e precisa. Ele combina a facilidade de uma lata de spray e a riqueza de detalhamento de um pincel. Abaixo, confira os modelos de aerógrafo mais bem avaliados do mercado:

1° – Kit Aerógrafo com Compressor Bivolt

Não é exagero afirmar que o kit aerógrafo da Versa é um dos produtos mais completos do mercado. Como a ferramenta não utiliza pistão nem óleo, evita-se a contaminação das tintas, além de a transmissão ocorrer de forma limpa: sem borrões ou respingos na superfície de aplicação.

A ferramenta pode ser utilizada nas mais variadas atividades: de maquiagem e design de unhas até paisagismo e confeitaria. O compressor opera com pressão de 2 a 10 PSI, ideal para preencher a superfície de forma contínua e firme. Para ajustar a quantidade de tinta expelida pelo aerógrafo, basta manipular o bico com a mão.

Além do compressor do ar, o aerógrafo vem acompanhado de um conjunto de seis tintas de cores diferentes e uma bolsa para carregar o kit completo para onde você quiser.

2° – Kit Aerógrafo V8 Brasil 7566

Com o kit aerógrafo da V8 Brasil, suas atividades de pintura e gravura se tornam mais simples e rápidas. O equipamento possui corpo forjado para se encaixar perfeitamente na mão do artista.

Para não haver desperdício, o aerógrafo lança um jato uniforme de tinta que pulveriza de forma consistente, com acionamento simples. Como opera com pressão de 15 a 50 PSI, ele é indicado para pequenos trabalhos manuais.

O kit engloba uma pistola de pintura, dois recipientes de vidro com 20 ml de armazenamento e uma micro mangueira de vinil, além de um adaptador de compressor de ar.

3° – Aerógrafo Wimpel MP-1001

Indicado para profissionais de aerografia, o Wimpel MP-1001 proporciona ótima qualidade no acabamento para quem realiza desenhos com traçado fino. Trata-se de um aerógrafo de dupla ação, ou seja, o artista controla tanto o fluxo de ar como a quantidade de tinta que sai do aparelho.

Com capacidade para armazenar 10 ml, o reservatório de tinta é fixado na parte de cima do instrumento para dar mais espaço para as mãos e, assim, facilitar o seu manuseio. Por sua vez, o bico e agulha medem 0,35 milímetros.

Vale destacar que você precisa comprar um compressor à parte para que o aerógrafo funcione. Para esse modelo, recomenda-se o COMP – 1 1/6 Hp Bivolt.

Guia de Compra

Seja para hobby ou uso profissional, existe um aerógrafo perfeito para as suas necessidades. Em nosso Guia, pretendemos esclarecer as diferenças entre um modelo e outro para que você não erre na hora da compra. Vamos lá!

Imagem de uma mulher utilizando um aerógrafo para maquiar outra mulher.

Versátil, o aerógrafo pode ser utilizado em diversas atividades, como a produção de maquiagens. (Fonte: Javier Sanchez Mingorance / 123rf)

O que é um aerógrafo?

O próprio nome já revela o que significa aerógrafo, aero quer dizer ar, e grafo significa escrita. Portanto, trata-se de um instrumento de pintura que utiliza uma fonte de ar comprimido para lançar tintas diluídas em uma superfície.

Podemos resumir que o aerógrafo combina a facilidade de uma lata de spray e a riqueza de detalhamento de um pincel.

O instrumento permite que o artista regule a saída de ar, o que garante a nitidez dos traços. E ainda é possível controlar a quantidade de tinta expelida, assim, dá para empregar técnicas de sombreamento com muita agilidade.

O aerógrafo tem a capacidade de produzir diversos efeitos.

Em resumo, um aerógrafo tem a capacidade de produzir diversos efeitos. Basta dominar elementos de pressão e distância entre o instrumento e a superfície. Por exemplo, para aplicar traços mais finos, é preciso aproximar o aerógrafo à superfície, diminuir a pressão e usar uma tinta mais diluída. Do contrário, afastar o aerógrafo da área de pintura e aumentar a pressão do ar produzem traços mais grossos.

Além de talento, você precisa ter um pouquinho de paciência. Isso porque, entre uma borrifada e outra, é preciso esperar a tinta secar. Se você não fizer intervalos de tempo, a pressão de ar acaba empurrando a tinta na superfície.

Quem pode usar um aerógrafo?

Agora que você já entendeu como funciona um aerógrafo, está na hora de descobrir as mil maravilhas que esse instrumento é capaz de fazer. Como dá para controlar a saída de ar e a quantidade de tinta expelida pelo jato, o artista consegue obter um resultado similar à de um pincel de forma mais rápida.

Quem tem talento artístico nas veias – e nas mãos – produz verdadeiras obras primas com um aerógrafo. Inclusive, já podemos ver diversos trabalhos que se utilizam do instrumento expostos em museus no mundo afora.

Agora, engana-se quem pensa que o aerógrafo só tem utilidade para projetos de artesanatos, pinturas e gravuras. Muito pelo contrário. Ele é um dos instrumentos de pintura mais versáteis.

Pode ser empregado em diversas atividades, como design de unhas, maquiagem e até customização de modelismo. Quer ver outros exemplos?

Para deixar bolos mais apetitosos, você pode recorrer a um aerógrafo. Além de aplicar uma cor diferente para seus bolos, é possível fazer efeitos de sombra e delineamento. Chique, não?

Mas, por favor, utilize tinta decoradora comestível, hein! Para deixá-lo com água na boca, veja no vídeo abaixo como é possível confeitar bolos com um aerógrafo:

Outro caso que o instrumento de pintura se aplica é no reparo de riscos de carro. Sabe quando você sai de vagas apertadas e raspa o automóvel na parede? Então, o aerógrafo resolve esse problema rapidamente.

E, nesta situação, não é preciso ser nenhum artista para realizar a tarefa. Em suma, dependendo da tinta utilizada, você consegue pintar qualquer superfície.

Quais as vantagens e desvantagens do aerógrafo?

Como vimos, é uma ferramenta prática e versátil, que pode ser usada nas mais diversas áreas de trabalho.

Também vale destacar que muitos modelos já vêm com uma bolsa compacta para você carregar o aerógrafo e seus acessórios indispensáveis, como compressor de ar e conjunto de tintas. Assim, você pode trabalhar onde quiser.

Mas, também existem desvantagens, a começar pelo custo. O instrumento em si já tem um valor elevado: entre R$ 120 e R$ 200. Você ainda precisa colocar na conta o compressor de ar e os gastos recorrentes, como o da reposição de tinta e de produtos específicos de limpeza.

Vantagens
  • Permite pinturas de traços finos e com riqueza de detalhes
  • Instrumento de pintura versátil
  • Pode ser levado para qualquer canto
Desvantagens
  • Preço elevado e gastos recorrentes
  • Necessidade de limpeza constante
  • Exige técnica apurada para utilizar o aerógrafo

Quais são os itens indispensáveis para o uso do aerógrafo?

Assim como um carro não funciona sem combustível, o aerógrafo também depende de outros fatores para funcionar. O principal deles é um compressor que gera ar comprimido para pulverizar a tinta no instrumento de pintura.

Compressor de ar, tinta e solvente e máscara de ar, óculos e luvas são alguns itens indispensáveis para o uso do aerógrafo.

Compressor de ar: Para funcionar, o aerógrafo precisa de uma fonte de ar, mais precisamente de um compressor de ar comprimido. Normalmente, é preciso comprá-lo à parte.

O bom é que as fabricantes de aerógrafo costumam indicar o modelo ideal de compressor. Mas, de modo geral, os mais recomendados são aqueles que vêm com manômetros ou reguladores de pressão.

Imagem de um compressor de ar conectado a um aerógrafo.

Como próprio nome sugere, o aerógrafo precisa de uma fonte de ar comprimida para funcionar. (Fonte: codenamesilentg / Flickr)

Tinta e solvente: A princípio, qualquer tinta serve para ser aplicada no aerógrafo. Mas ela precisa ser bem diluída para não entupir o instrumento. De modo geral, as tintas nacionais vêm muito concentrada. Aqui, recomenda-se diluir a substância com um solvente específico, como thinner e aguarrás, em um potinho separado antes de colocar no aerógrafo.

A consistência ideal lembra a do leite integral. Quando lançar o jato, a tinta, embora um pouco líquida, fica fixa na superfície. Se tiver dinheiro para investir, vale a pena recorrer a tintas estrangeiras que já vêm diluídas para uso em aerógrafos mesmo.

Máscara de ar, óculos e luvas: O artista também deve se preocupar com sua saúde. Afinal de contas, estamos falando de um trabalho que envolve mistura de substâncias químicas.

Por mais cuidado que você tenha na aplicação, cedo ou tarde, o instrumento respinga tinta. Para que o líquido não entre em contato direto com regiões mais sensíveis, como mãos e olhos, recomenda-se o uso de luvas e óculos de proteção.

O uso de máscaras contra gases também faz muito sentido. Como as substâncias se espalham pelo ar, o equipamento filtra vapores e diminui os riscos de problemas respiratórios.

Quanto custa?

Para ter um aerógrafo de qualidade, você precisa desembolsar um valor entre R$ 120 e R$ 200. No entanto, como mostramos acima, isso não é o suficiente para começar a fazer suas obras de arte.

É preciso comprar um compressor de ar, que faz o aerógrafo funcionar. O equipamento tem um custo elevado, girando em torno de R$ 450.

Onde comprar?

Nas principais lojas online de departamento, você consegue encontrar os mais variados modelos de aerógrafo. Aqui estamos falando da Amazon brasileira, além de Submarino, Lojas Americanas e por aí vai.

Se preferir, pode buscar lojas especializadas em ferramentas e modelismo. A WKshop, por exemplo, realiza entregas para todo o Brasil. Ela também tem uma loja física localizada na zona oeste de São Paulo.

Critérios de compra: Principais características para avaliar em um aerógrafo

No mercado, encontramos diversos tipos de aerógrafo que variam de acordo com a ação do gatilho, o mecanismo empregado para fazer a mistura de tinta e ar, entre outras características.

Para fazer a compra do modelo mais adequado às suas necessidades, você precisa conhecer esses pequenos detalhes. E vamos falar sobre cada um deles abaixo:

  • Capacidade de reservatório
  • Sistema de alimentação
  • Ação do gatilho
  • Ponta do bico

Confira cada um dos critérios em detalhes e saiba fazer a melhor compra.

Capacidade de reservatório

Trata-se da quantidade máxima de tinta que você consegue armazenar no copinho do aerógrafo. As opções listadas neste artigo possuem uma capacidade de reservatório entre 10 ml e 20 ml.

Aqui, recomenda-se não encher o recipiente no limite máximo para não correr risco de entupimento. Ah, e lembre-se de colocar apenas tinta diluída, hein!

 Imagem de um artista colocando tinta em um aerógrafo, no fundo tem uma tela.

A capacidade é um critério importante na compra de um aerógrafo. (Fonte: Monika Wisniewska / 123rf)

Sistema de alimentação

Quando falamos em sistema de alimentação do aerógrafo, estamos nos referindo em como a tinta entra no instrumento de pintura. Ele pode ser de duas formas: por sucção ou gravidade.

O que determina o sistema de alimentação é o posicionamento do recipiente de tinta. Quando ele fica acoplado abaixo do bico do aerógrafo, a alimentação ocorre por sucção. Cria-se um vácuo no caninho que suga a tinta. Esse sistema exige maior pressão.

Por sua vez, o mecanismo de gravidade acontece quando o reservatório de tinta fica acima do instrumento. Uma vantagem desse sistema é que, como o copinho situa-se na parte superior, o artista tem mais espaço livre para manusear o aerógrafo.

Ação do gatilho

Os aerógrafos também se diferenciam pela ação do gatilho, podendo ela ser simples ou dupla.

Simples: Com os aerógrafos de acionamento simples, o artista não consegue ajustar a emissão de ar e tinta. Uma única ação no gatilho mantém um fluxo constante da mistura entre os dois elementos.

Por ser um mecanismo mais simples, seu uso é mais limitado. Recomenda-se utilizá-los em preenchimento de superfícies maiores, como reparo de riscos de carro. A vantagem é que ele tem um valor mais acessível no mercado.

Dupla ação: Por sua vez, os aerógrafos de dupla ação permitem que o artista manipule, diretamente pelo gatilho, as emissões de ar e tinta. Quanto empurrado para baixo, o gatilho aciona o ar comprimido. Puxando-o para trás, a agulha lança a tinta para fora.

Desse modo, o fluxo de tinta pode ser ajustado continuamente. Dependendo de como você manipula o gatilho, consegue produzir traços mais finos ou um volume de tinta maior.

Aqui, exige-se muita habilidade e talento do artista. Ele é mais indicado para profissionais de pintura que empregam técnicas de sombreamento em suas atividades. Por ser um instrumento mais complexo, seu preço é mais elevado e a limpeza mais trabalhosa.

Ponta do bico

Em primeiro lugar, vale destacar que existem modelos que vêm com bico ajustável e outros de tamanho fixo. Uma dica importante é evitar ao máximo substituir o bico de seu aerógrafo. A troca constante pode ocasionar em sua quebra.

O tamanho do bico também faz diferença, principalmente para o tipo de atividade que você deseja executar. Por exemplo, para realizar pintura de miniatura, o ideal é que a ponta tenha entre 0,3 milímetros e 0,5 milímetros.

(Fonte da imagem destacada: codenamesilentg / Flickr)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
46 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...