Você está na ReviewBox Brasil, e hoje nós vamos te apresentar os melhores modelos de amplificador para guitarra sendo comercializados atualmente no mercado. Está pretendendo ir às compras? Veio ao lugar certo!

Hoje em dia as opções são muitas e acessíveis, então ficamos com o questionamento: de todos eles, qual é o melhor modelo?

Para que possamos levar você até a melhor compra possível, além de te mostrar as especificidades técnicas dos melhores modelos existentes no mercado, iremos discutir os diferentes tipos e características.

Vamos fazer comparativos, te dizer o que você deve observar antes da compra e tirar possíveis dúvidas sobre o seu futuro amplificador para guitarra.

Primeiro, o mais importante

  • Aqui, você encontrará uma breve introdução ao equipamento, sua importância, funcionamento e características que diferem os vastos modelos das mais diversas marcas existentes no mercado atualmente.
  • A escolha do seu amplificador para guitarra levará em conta coisas como sua finalidade, os diferentes tipos de fabricação, tamanhos, mobilidade e o seu orçamento disponível.
  • Os preços podem variar de R$ 200 a mais de R$ 1.500, dependendo do tipo e marca do aparelho. Não recomendamos que você adquira nada abaixo desse valor mínimo.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores amplificadores para guitarra

Está na hora de fazer um som e agitar os amigos e a vizinhança. Mas não basta só ter uma guitarra irada. Você também vai precisar de um amplificador de qualidade. Por isso, listamos alguns dos melhores modelos do mercado para que você escolha o que mais se adequa às suas necessidades.

1º – Amplificador para Guitarra Marshall MG10CF

A Marshall, empresa líder do mercado, é figurinha carimbada de qualquer ranking de melhores amplificadores para guitarra. Com 10 watts de potência e alto-falantes de 6,5 polegadas, o MG10 te proporciona excelente projeção e timbre quente pare realçar seus solos e acordes.

Sendo ele um dos amplificadores de melhor qualidade do mercado, o Marshall MG10CF merece sem dúvidas estar na lista. Esse modelo em específico é ideal para estudos e ensaio com discrição, já que ele ainda conta com saída para fone de ouvido e entrada CD/MP3 que permite que você escute suas músicas preferidas enquanto pratica!

2º – Amplificador para Guitarra Borne Vorax 1050

O amplificador para guitarra Borne Vorax 1050 possui 50 watts, e é recomendado para iniciantes que querem praticar e pequenas e médias apresentações. Ele é integrante da primeira linha de amplificadores com fonte de pedais embutida, então você vai conseguir plugar até 5 pedais.

Com alto-falante de 10 polegadas, canal limpo e de distorção, saída para mesa ou gravação e entrada para fone de ouvido, ele é muito funcional. Você ainda pode escutar a música que quiser através do celular ou notebook pela entrada auxiliar. O Vorax 1050 pesa 10kg.

3º – Amplificador para Guitarra Borne Vorax 840

Olha o amplificador Borne Vorax aqui de novo! Mas, dessa vez, o recomendado é o 840. “Mas por que dois Bornes Vorax?”, você pode acabar se questionando.

A resposta é simples: a Borne possui qualidade comparável aos importados e é impecável em acabamentos, eletrônica e ruídos. Tudo isso pelo preço de um produto nacional.

Este Borne Vorax 12100 possui 100 watts, alto-falante de 12 polegadas, canal limpo e canal distorção, saída de linha para mesa ou gravação e entrada para fone de ouvido. A entrada auxiliar faz com que você possa conectar sua música favorita através do celular.

4º – Amplificador para Guitarra Oneal OCG 300R

O OCG 300R da Oneal possui 60 watts de potência e foi fabricado com o que há de mais moderno e exigente em componentes, medições e testes de áudio. Por isso, possibilita alta fidelidade de áudio e excelente resposta com níveis quase zerados de ruídos e distorção harmônica.

Pensado para atender consumidores altamente exigentes, o amplificador também pode atuar em locais de uso de temperatura ambiente elevadíssima por conta de seu grande dissipador.

Guia de compra

As primeiras notas já estão sendo ouvidas. Os acordes e solos das suas músicas preferidas já estão decorados. Você está pronto para começar a fazer seus primeiros shows, nem que seja só para os amigos, a família ou para si mesmo.

Mas você ainda precisa de um amplificador para sua guitarra. E se você tem dúvidas de como escolher o melhor, aqui está um guia completo para te ajudar nessa tarefa. Vamos nessa?

braços de uma homem tocando uma guitarra estampada

Um amplificador para guitarra é essencial para quem quer tocar esse instrumento. (Fonte: danielsadler / Pixabay)

O que é um amplificador para guitarra?

O amplificador para guitarra é um equipamento que fortalece o fraco sinal elétrico da guitarra, amplificando-o de maneira a produzir som através dos alto-falantes desse mesmo dispositivo.

Ter uma guitarra sem o amplificador não é muito útil, pois ela se resumirá a apenas uma guitarra acústica silenciosa. Por isso, um bom amplificador é tão importante quanto o instrumento em si.

Atualmente, existem diferentes tipos de amplificador para guitarra. Cada tipo oferece características diferentes, proporcionando experiências sonoras diferentes. Por isso, cada músico pode escolher seu modelo preferido de acordo com seus gostos e necessidades.

No caso de músicos profissionais e de grandes apresentações, idealmente são usados dois setups diferentes, um para uso caseiro e em estúdio e outro para shows maiores. Mas felizmente, com a modernização dos amplificadores para guitarra, um só modelo pode servir para a prática caseira, para o uso em estúdio e para a apresentações ao vivo.

Além da versatilidade, o tamanho também foi trabalhado com a modernização. Agora existem mini amplificadores, perfeitos para quem viaja com pouco espaço e deseja carregar pouco peso. Os mais compactos são uma excelente solução para o frequente deslocamento.

Quanto custa?

A faixa de preço dos amplificadores pode variar muito. Você encontra aparelhos a partir de R$ 200, mas existem também aqueles acima dos R$ 1.500. Os valvulados geralmente são os mais caros, considerando que você vá fazer a compra de um novo em uma loja.

Quando se trata dos transistorizados e híbridos, você conseguirá adquirir amplificadores para guitarra muito bons por cerca de R$ 600.

Onde comprar?

Você pode comprar o amplificador ideal online em sites como a Amazon brasileira, Walmart, Ebay, Mercado Livre e Americanas. Também é possível encontrá-los em lojas especializadas, como a Multisom e a Playtech. Comprando online, geralmente você encontra melhores preços.

Existe também a opção de ir até uma loja física da sua cidade ou região, em que a vantagem é você poder testar vários amplificadores diferentes e descobrir de maneira mais prática aquele que se adapta melhor às suas necessidades.

Imagem dos botões de um amplificador em close.

Você pode comprar o amplificador ideal online em sites como a Amazon brasileira, Ebay e Americanas. Comprando online, geralmente você encontra melhores preços. (Fonte: microart1 / Pixabay)

Quais os tipos de amplificador e quais as vantagens de cada um?

Os amplificadores para guitarra podem variar de acordo com seu tamanho, potência ou tipo. Nas linhas abaixo, nos concentraremos em comparar primeiramente os principais tipos de amplificadores:

Amplificador valvulado

Os amplificadores valvulados são analógicos e possuem válvulas de vácuo para amplificar o sinal elétrico da guitarra.

São os preferidos de muitos guitarristas pelo seu timbre quente, robusto e distorção orgânica, e eles normalmente são mais altos do que os amplificadores transistorizados de mesma potência. Eles possuem um toque a mais que você definitivamente não consegue extrair dos outros.

Vantagens
  • Som melhor e volumes mais altos
  • Válvulas podem ficam ligadas por horas e são fáceis de consertar
  • Timbres mais robustos
  • Performam melhor em grandes shows e o preferido dos guitarristas profissionais
Desvantagens
  • Depois de ligados precisam aquecer
  • Válvulas quebram com mais facilidade e possuem custos significativos de conserto
  • Necessitam de um transformador e consomem mais energia

Amplificador transistorizado

Estes amplificadores usam transistores nas seções de pré-amplificação e potência, e por isso são chamados assim. A falta de válvulas dos transistorizados permitem que eles sejam produzidos em massa, o que os torna mais baratos e mais econômicos energeticamente.

Eles possuem certo nível de distorção como os amplificadores valvulados, mas ela é bem menor e feita de forma não-orgânica, produzindo um som menos robusto do que o seu irmão com válvulas pode produzir.

Vantagens
  • Não é necessário aquecer depois de ligados
  • Mais baratos e econômicos energeticamente
  • Mais leves e portáteis
Desvantagens
  • Possui menor alcance de volume e o som é mais distorcido
  • Podem gastar com o tempo e são mais difíceis de arrumar

Amplificador híbrido

A combinação ideal entre o amplificador valvulado e o transistorizado, esses aparelhos usam uma pré-amplificação valvulada com o poder do transistorizado e assim oferecem um som limpo e um timbre agradável.

É uma excelente opção para os que buscam o melhor dos dois mundos, como a qualidade de um valvulado e a mobilidade e os valores do transistorizado.

Amplificador digital

Esses amplificadores possuem processadores digitais que estimulam o som orgânico da tecnologia valvular, usando um software que modela o som dos amplificadores e cabines valvuladas. São programáveis e muitas vezes já vêm com efeitos digitais embutidos.

Esses amplificadores podem soar como muitos em um só e alguns incluem saídas digitais ou analógicas com simulação de alto-falante que podem ir direto para uma interface de gravação ou sistema de PA.

Além dos tipos de amplificadores, existem outras características importantes para você prestar atenção ao comprar o seu equipamento. Pense em qual o orçamento disponível, a potência requerida e no quanto você precisará se deslocar com seu amplificador. Até seu gênero musical favorito pode ser levado em conta.

O ideal é começar pensando na sua necessidade: você vai usá-lo para estudos, ensaios em estúdio e pequenas apresentações, ou profissionalmente em shows de médio e grande porte? Isso é o que vai ditar a potência (e consequentemente o tamanho) do amplificador que você precisa.

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de amplificador para guitarra

Como dito anteriormente, uma opção de compra deste equipamento é a ida à loja física para testar diversos amplificadores e ouvir tanto o aparelho, quanto a opinião do vendedor.

Contudo, se você não tiver o conhecimento para agir de forma criteriosa na hora de adquirir o seu, pode acabar se deixando levar por alguma técnica de venda que não esteja visando o seu benefício acima de tudo.

Por isso, listamos os principais critérios e fatores importantes a serem levados em conta na hora da compra, para que você possa fazer um bom negócio:

  • Tipos de amplificador
  • Tamanho
  • Potência
  • Configuração
  • Construção
  • Alto-falantes
  • Reverbs
  • Canais
  • Efeitos

Detalharemos cada um deles logo abaixo.

Tipos de amplificador

Como citamos anteriormente, existem três tipos de amplificadores para guitarra. Em resumo, eles podem ser diferenciados assim:

Valvulado Transistorizado Híbrido
Válvula ou transistor Válvulas Transistores ou chips Ambos
Preço Maior Menor Médio
Uso Mais dinâmico – bastante diferença com o volume alto e baixo, por exemplo Mais acessível – melhor custo-benefício com peso, dimensões, consumo de energia e potência reduzidos Reúne a qualidade de um valvulado com valores e mobilidade dos transistorizados
Timbre Total controle sobre o timbre ouvido Menor controle de timbre no som Som limpo e timbre agradável
Transformador de saída Necessário Não é necessário Não é necessário

Esses três tipos de amplificadores também podem ser encontrados analógicos ou digitais. Na maior parte dos casos, os amplificadores digitais são transistorizados, mas também existem amplificadores digitais valvulados e híbridos.

Tamanho

Caso você seja um iniciante e deseja praticar guitarra em casa, o tamanho e peso não interferirá muito além da questão do espaço que você possui disponível onde pretende praticar. Aqui entram os mini amplificadores, excelentes opções para armazenagem e deslocamento.

Para performances maiores, o tamanho do amplificador naturalmente irá aumentar, mas existem opções compactas e que ainda assim entregam a potência necessária. Como geralmente quem toca precisa deslocar seu equipamento, versões mais compactas e menos pesadas são mais agradáveis.

Versões ainda maiores de amplificadores para grandes apresentações, principalmente se você optar por um valvulado, requerem mais cuidado no transporte e na armazenagem.

Potência

A potência de um amplificador para guitarra deve ser escolhida levando em conta a qual finalidade o seu uso se destina.

É importante casar a sua necessidade com a potência do equipamento.

Se a finalidade da compra for o estudo e a prática de guitarra iniciante, um amplificador de 10 a 30 watts de potência é o recomendado.

Você encontrará os aparelhos mais baratos com essa variação de potência, mas ensaiar em estúdio com uma banda provavelmente não será possível, já que haverá interferência do volume dos outros instrumentos no volume do som da sua guitarra proporcionado pelo amplificador.

Já se você procura algo para pequenas ou médias performances, incluindo gravação em estúdio e shows de pequeno e médio porte, o amplificador deve possuir uma potência média de 60 watts.

Mas se você é profissional ou precisa comprar um equipamento nesse nível, ideal para shows maiores, o que você procura é um amplificador de mais de 100 watts de potência.

Configuração

Amplificadores para guitarra também vêm em diferentes configurações além de tipos de amplificação.

Eles podem vir no formato stack (head + gabinete), onde o cabeçote e o alto-falante vêm separados. Esse setup é utilizado por profissionais com grandes bandas, e possuem a oportunidade inclusive de trocar as configurações das caixas.

Mas um stack não é a melhor opção de setup para iniciantes, portanto se esse for o seu caso, prefira sem dúvidas um combo. No combo, o cabeçote e o gabinete (onde fica os alto-falantes) são juntos, tornando-o mais barato, compacto e fácil de transportar. Muito por conta disso, o combo é o setup preferido da maioria dos guitarristas.

Construção

A grossura da madeira utilizada para fabricar a cabine é um fator muito importante para determinar a qualidade do som.

Quanto mais grossa for a madeira usada, menos propenso fica o alto-falante de afrouxar com a vibração. Uma grossura de pouco mais de 1cm vai proporcionar um som forte e manter o alto-falante no lugar.

Com toda a movimentação do amplificador de lugar, é de se esperar que você acabe batendo ele uma hora ou outra em pontas, paredes e portas, portanto protetores no canto do amplificador também são uma boa pedida.

Alto-falante

O tamanho do alto-falante também vai depender muito da finalidade de uso do amplificador e sua potência. Unidades para estudos de 10~30 watts terão alto-falantes de 8 a 10 polegadas.

Já equipamentos para ensaios e shows menores precisam de uma média de 50 watts, com alto-falantes de 12 polegadas para um som mais robusto.

Mas se o caso for de grandes apresentações em locais amplos, você com certeza vai querer usar potências de 100 watts para cima com combinações de dois alto-falantes de 12 polegadas. É aqui que entram os stacks: um cabeçote separado dos alto-falantes será mais efetivo.

Imagem de um amplificador rosa Ibanez com uma guitarra ao fundo.

O tamanho do alto-falante também vai depender muito da finalidade de uso do amplificador e sua potência. (Fonte: FirmBee / Pixabay)

Reverbs

Outros fatores adicionais que você pode encontrar em amplificadores são reverbs de mola, que podem soar bem naturais. Outros amplificadores para guitarra trabalham com reverbs digitais.

Canais

Os amplificadores para guitarra te possibilitam trocar entre diferentes canais pré-amplificadores através de botões, geralmente indo de um timbre limpo para um distorcido.

Verifique também se um pedal está incluído. Amplificadores digitais muitas vezes necessitam da aquisição de um pedal multifuncional para mudar o timbre de maneira remota.

Efeitos

Muitos amplificadores também são famosos por seus cabeçotes conterem múltiplos efeitos digitais embutidos. Se você quer criar efeitos diferenciados, um modelo que conte com esse recurso pode ser interessante.

(Fonte da imagem destacada: kpr2 / Pixabay)

Avalie este artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
30 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...
Avatar

Publicado por REVIEWBOX