Seja bem-vindo a ReviewBox! Hoje vamos falar de um acessório para bebês: o andador. Controverso, o andador tem sido contra indicado pelos especialistas há tempos. Mas, para papais e mamães que ainda querem utilizar o acessório, hoje em dia existem alternativas.

Os modelos atuais priorizam as atividades lúdicas em andadores de empurrar, diferentemente daqueles antigos em que a criança ficava presa e sentada.

Neste artigo, vamos mostrar o que você precisa saber sobre o andador e os cuidados que deve ter antes de comprar este acessório.

Primeiro, o mais importante

  • O andador tradicional é contra indicado pelos pediatras por conta do risco de acidentes e de mal desenvolvimento muscular dos bebês.
  • Hoje em dia existem alternativas como o andador de empurrar, que inclui atividades e brinquedos educativos lúdicos.
  • Vamos mostrar aqui todos os cuidados que você precisa ter antes de comprar o andador.

Ranking: 6 modelos de andador infantil

Para escolher o andador ideal para o seu bebê é fundamental garantir a segurança da criança. Sabendo disso, os fabricantes investem em modelos novos e com teor lúdico.

A seguir, nós vamos apresentar para você os melhores modelos de andador disponíveis hoje em dia no mercado.

1º – Andador Maral Multicor 4 em 1

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O Maral Multicor 4 em 1 é um andador de empurrar, que contém freio para dar mais segurança à criança. Este modelo vira uma mesa com oito brincadeiras entre relógio, engrenagens giratórias e botões com música.

Além disso, este modelo vem com apoio de chão e duas cintas para pendurar o andador no berço ou no cercadinho.

2º – Andador Mattel Fisher-Price

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O Mattel Fisher-Price pode ser usado no chão para brincadeiras ou para empurrar. Este modelo possui atividades para a coordenação motora, além de frases de incentivo e música.

Além disso, a criança pode aprender sobre o alfabeto e os números, com canções e frases. Os botões acendem para ativar luzes.

3º – Andador Buba de Atividades

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O Buba de Atividades é um andador que contém brinquedos como: mini celular com buzina, engrenagens, chocalho, bolas giratórias, formas coloridas e com texturas para encaixar.

Além de ser usado para empurrar, este modelo também pode ser colocado no chão e servir como mesa de brincadeiras.

4º – Andador Winfun Centro de Atividades 2 em 1

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O Winfun 2 em 1 é um andador de empurrar que pode servir também como assento de descanso, que fica imóvel. Além disso, este andador é dobrável e conta com almofada removível.

Este modelo possui ainda uma bandeja de brinquedos, que pode ser removida, com contas deslizantes, abelhas giratórias, páginas de insetos, além de melodias alegres e luzes.

5º – Andador Fly Baby Kababy

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O Fly Baby da Kababy é um andador ergonômico do tipo suporte de cinto, que possui alças reguláveis. A criança fica encaixada de forma confortável, com os braços livres.

Com este modelo, os pais acompanham os filhos nos primeiros passos. Além disso, este andador de suporte evita que os pais fiquem constantemente abaixados, reduzindo dores nas costas.

6º – Andador Magic Toys Robô

O Magic Toys Robô é um andador de empurrar que fala seis frases diferentes. Além disso, este modelo possui olhos que acendem, cabeça com passa-formas e antena.

Para completar as atividades, este andador oferece ainda engrenagens que encaixam, desencaixam e giram, além de relógio, discador e telefone.

Guia de Compra

Muito se tem discutido sobre a segurança do uso do andador para bebês. O consenso entre os especialistas é que este é um produto que traz sérios riscos às crianças.

Mas é possível garantir a segurança do seu filho com conhecimento e cuidados extras. Por isso, criamos este Guia de Compra com todas as informações que você precisa para assegurar a segurança do seu bebê ao compra um andador infantil.

Mãe e criança no andador.

A presença dos pais enquanto o bebê usa o andador garante maior segurança. (Fonte: Anek Suwannaphoom / 123RF)

O que é um andador?

O andador infantil é um aparelho que foi criado com a intenção de ajudar os bebês a darem seus primeiros passos.

Composto por estruturas rígidas, normalmente em formato circular, o andador tradicional possui uma parte superior para apoio do bebê e uma parte inferior aberta e larga que permite o movimento das pernas e pés.

Além disso, o andador possui um conjunto de rodas presas à estrutura para possibilitar o deslocamento do aparelho em diversas direções.

Dessa forma, a ideia é que o bebê fique dentro do andador, de forma ereta, com apoio para não cair. E, assim, o bebê pode movimentar as perninhas para aprender a andar.

No entanto, como veremos mais à frente, este modelo de andador tem sido, ao longo dos anos, considerado como de alto risco, tanto de acidentes quanto de mal desenvolvimento dos bebês.

Por isso, hoje em dia, existem variações do andador infantil. A principal dessas variações é o andador de empurrar. Este modelo, além de deixar a criança livre e em pé com a força do próprio corpo, contém atividades lúdicas acoplada ao aparelho.

E, ainda que os riscos continuem a existir com este andador, há quem defenda que este modelo é mais seguro para o bebê que está aprendendo a se equilibrar e a andar.

Outro tipo de andador que surgiu recentemente foi o do tipo cinto. Neste modelo, a criança fica presa por uma estrutura feita em tecido ajustável e os pais o seguram por meio de alças.

Falaremos sobre cada um desses modelos de andador infantil em detalhes logo mais neste artigo. O fato é que o interesse dos pais pelo andador ocorre quando o bebê começa a dar sinais de querer ficar em pé e andar.

Quando o bebê começa a querer andar?

Não existe uma resposta definitiva para esta pergunta. O fato é que cada bebê se desenvolve de uma forma diferente.

E, por isso, a idade em que o bebê começa a querer ficar em pé e a andar pode variar de acordo com a hereditariedade, os estímulos oferecidos e as condições neurológicas.

Se o seu bebê começou a engatinhar há pouco tempo, você precisará ter paciência porque ele ainda vai precisar se fortalecer para começar a andar. Ainda assim, os especialistas dizem que, em geral, as crianças começam a querer andar entre 10 e 18 meses de vida.

Bebê engatinhando.

Cada criança tem o seu tempo para começar a andar. (Fonte: NataszaBlack / Pixabay)

Quando o bebê começar a querer ficar em pé, é natural que ele procure móveis para se apoiar. É nessa fase que a maioria dos pais e mães adquirem o andador infantil, mas aqui os riscos ainda são grandes porque a criança não tem os músculos fortalecidos.

Você pode então estimular o bebê utilizando móveis seguros ou o cercadinho, que é um espaço com menos riscos, no caso de acontecerem quedas.

Apenas quando os bebês já estiverem mais fortalecidos e conseguirem ficar mais tempo em pé é que os andadores de empurrar podem ser inseridos. Ainda assim, respeitando o tempo de cada crianças.

Os especialistas alertam que o importante é não comparar as habilidades dos filhos e também não forçar o estímulo precoce.

Pai segurando braços de bebê andando.

O andador não deve ser usado antes que os músculos do bebê estejam fortalecidos. (Fonte: David Straight / Unsplash)

Independentemente de você ter ou não o andador, o estímulo para a criança dar seus primeiros passos pode e deve ser feito de forma natural e lúdica.

Por exemplo, o pai ou a mãe pode segurar o bebê pelas duas mãos e incentivar os primeiros passos. Outra forma, é ficar a alguns centímetros de distância da criança e deixar que ela vá sozinha até você.

Em qualquer um dos casos, também é fundamental que você garanta que a criança esteja usando um calçado antiderrapante.

É seguro usar o andador para estimular o bebê a andar?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) publicou um artigo em sua revista eletrônica em que afirma que o andador é “perigoso e absolutamente desnecessário”.

Em muitos países o uso do andador é contraindicado. No Canadá, por exemplo, inclusive a fabricação do andador é proibida desde 2007. O fato é que a contraindicação do andador se baseia nos riscos de acidentes que este aparelho oferece. Além do risco de atraso no desenvolvimento motor dos bebês.

Segundo os especialistas, apesar de o andador oferecer independência às crianças, é esse inclusive um dos problemas do aparelho. Isso porque, os bebês ainda não têm desenvolvimento físico e emocional suficiente para administrar tanta liberdade a bordo do andador.

Pés de bebê na praia.

O andador tradicional pode comprometer o fortalecimento dos músculos. (Fonte: CarolinaP / Pixabay)

Já é consenso entre os especialistas que a capacidade de autoproteção da criança só é adquirida a partir dos cinco anos de idade. Por isso, um bebê preso em um aparelho de rodinha dá uma falsa sensação de proteção.

Além disso, os especialistas alertam que o uso do andador pode comprometer o estímulo muscular, atrasando ações naturais nessa idade, como ficar em pé e caminhar sem apoio.

Isso porque, com o andador tradicional a criança acaba usando os pés de forma errada e se apoiando na estrutura para se equilibrar.

Já com andador de empurrar, apesar de ainda haver o consenso de que pode provocar acidentes como quedas, ainda não há estudos aprofundados sobre os efeitos no desenvolvimento das crianças.

Qual a diferença entre o andador tradicional e o de empurrar?

Apesar das recomendações dos especialistas e pediatras, muitos papais e mamães ainda não abrem mão do andador. Por isso, os fabricantes começaram a investir em versões que eliminam alguns riscos provocados pelo andador tradicional.

Como vimos, o andador tradicional mantém o bebê preso e ereto em uma estrutura circular com rodinhas.

Com este modelo as crianças acabam empurrando os pés ou se apoiando nas pontas dos pés e, isso atrapalha o seu desenvolvimento. Além disso, os andadores tradicionais não permitem que as crianças se equilibrem sozinhas usando a força do próprio corpo.

O fato é que, para as crianças andarem, elas precisam movimentar os pés corretamente e utilizar o corpo para gerar impulso. Dessa forma, o bebê consegue se equilibrar em movimento.

Já o andador de empurrar foi criado como alternativa para evitar os riscos de acidentes e mal desenvolvimento. O andador de empurrar lembra um mini carrinho com alças, em que o bebê se apoia, e rodinhas para facilitar a movimentação.

Com o andador de empurrar, o bebê usa a força do corpo para movimentar os pés. Ainda assim, o risco de quedas não é eliminado.

Por isso, como veremos mais à frente neste artigo, cuidados extras por parte de papais e mamães são fundamentais para assegurar a segurança do bebê enquanto ele estiver usando o andador.

Outro diferencial, porém, é que esse tipo de andador costuma vir equipado de brinquedos lúdicos e educativos. Com atividades e brinquedos, o andador estimula a coordenação motora e cognitiva da criança.

A seguir, você confere as principais diferenças entre o andador tradicional e o andador infantil de empurrar.

Andador tradicional Andador de empurrar
Posição do bebê Preso e ereto Em pé
Assento de apoio Sim Varia
Risco de acidentes Alto Médio
Estímulo para andar Errado Correto
Brinquedos lúdicos Possui Não possui

Quais os cuidados você deve ter com o andador infantil?

Se você dispensou o andador tradicional e optou pelo andador de empurrar, ainda assim, é preciso que tome alguns cuidados.

Primeiro, o bebê só deve utilizar o andador se já for capaz de se sentar, de engatinhar e se manter em pé por algum tempo. Para usar o andador, a criança precisa ter os músculos já fortalecidos.

Além disso, enquanto o seu bebê estiver utilizando o andador, é imprescindível que um adulto esteja por perto para supervisioná-lo. Isso fará com que os riscos de acidentes, como quedas, sejam minimizados. Lembre-se que o seu bebê ainda não tem noção do que é ou não perigoso.

Bebê em pé com mãe ao lado.

É fundamental que um adulto acompanhe o bebê enquanto ele usa o andador. (Fonte: Priscilla Du Preez / Unsplash)

Além disso, escadas, rampas, piso escorregadio e áreas de risco como cozinha e salas com muitos móveis também precisam ser evitados. É importante que o espaço esteja livre de tapetes ou qualquer objeto que possa enroscar nas rodas e fazer o bebê tropeçar.

Com um adulto por perto também é mais fácil ajudar a criança a manter a postura e a pisada corretas ao empurrar o andador. Também é recomendável que você não deixe seu bebê passar muito tempo no andador. Estipule alguns minutos por dia.

E, ainda que a criança utilize o andador para praticar os primeiros passos, é fundamental o estímulo para que ela ande sozinha.

O bebê só deve utilizar o andador se já for capaz de se sentar e de engatinhar. E m adulto precisa estar o tempo todo por perto para supervisioná-lo.

A recomendação é que você faça um revezamento, entre o andador e atividades em que a criança se movimente livremente.

Mas também não é preciso estimular o seu filho a andar o tempo todo. Quanto mais tempo ele tiver para brincar livremente, mais rápido ele irá se desenvolver.

Por isso, quando a criança já estiver firme no equilíbrio e nos passos, você deve deixar o andador de lado e motivá-la a se mover sem apoios. Além disso, você deve ter um cuidado extra com os brinquedos que vêm incluídos no andador de empurrar.

As atividades incluídas no andador, em geral, possuem peças que se encaixam e se movimentam. Por isso, é preciso um cuidado extra para que a criança não se machuque com essas peças nem as leve à boca.

Quais as vantagens e desvantagens de um andador?

Como vimos, existem mais contras do que prós se considerarmos o andador infantil tradicional. Já o andador de empurrar possui algumas vantagens.

Além de permitir o uso correto da passada do bebê e que ele utilize a força do corpo para se equilibrar, o andador de empurrar costumar ter atividades extras.

Em geral, este modelo possui uma mesa que pode ser, inclusive, utilizada no chão como mesa de brincadeiras para criar estímulos sensoriais. As cores vibrantes, as diferentes formas e atividades também ajudam no desenvolvimento motor do bebê.

Além disso, alguns modelos ainda permitem o aprendizado sobre números e letras. Falaremos mais sobre os diferentes tipos de atividades oferecidas pelo andador de empurrar nos Critérios de Compra.

As desvantagens do andador, como vimos, é que, independente do modelo, existe o risco de acidentes, como quedas e traumas. Além disso, pode ocorrer atrasado ou de mal desenvolvimento muscular do bebê, que se ficar muito tempo no andador pode demorar a andar sozinho.

Benefícios
  • Permite que o bebê faça uso correto da passada
  • Estimula o equilíbrio
  • Atividades extras criam estímulos sensoriais
Desvantagens
  • Riscos de acidentes e quedas
  • Pode atrasar o desenvolvimento muscular

Quanto custa?

O preço do andador varia de acordo com o modelo, tipos e quantidades de funções e as atividades incluídas. Por isso, você irá encontrar modelos de andador que podem custar entre R$ 15 e R$ 600.

Onde comprar?

Você vai encontrar o andador à venda em lojas de artigos infantis e de departamento e hipermercados como Lojas Americanas, Ponto Frio e Extras.

Nós recomendamos, porém, que você compre o andador em lojas online, como a Amazon. Assim, você adquire o produto do conforto da sua casa e ainda encontra uma maior variedade de modelos e preços.

Critérios de compra: Fatores a considerar antes de comprar o andador

Se você decidiu comprar o andador para o seu bebê é preciso levar em conta que existem modelos variados, com funções e objetivos diferentes. Mas, então, você pode se perguntar: como saber que estou comprando o melhor modelo disponível?

Para ajudar a responder esta pergunta, listamos abaixo os fatores que você deve observar antes de realizar a compra do andador.

  • Modelo
  • Funções
  • Atividades

A seguir, vamos detalhar cada um desses fatores para que você faça a escolha mais acertadas.

Modelo

É importante que você observe os diferentes modelos de andador para escolher o que melhor se adequa à realidade do seu bebê.

Em comum, todos eles abusam das cores para estimular o interesse das crianças. E, como vimos, existem basicamente dois modelos: o de empurrar e o de cinto. Dentre os andadores de empurrar, você encontrará dois tipos: o simples e o personalizado.

O andador simples é formado apenas por rodinhas dianteiras e o pegador de apoio para o bebê se segurar. O andador personalizado varia bastante. Você poderá encontrar em formato de bichinhos, bonecos, carros, motos, entre outros.

Também é possível encontrar este tipo de andador com assento de apoio e do tipo dobrável. Os modelos mais populares incluem também acessórios educativos, seja como parte da própria estrutura do andador seja em formato de mesa.

Mas, além do andador de empurrar, também é comum encontrar o modelo de cinto, que se ajusta na cintura da criança. Este andador é feito em tecido, como se fosse um sling, no qual os pais sustentam a criança por meio de alças.

A vantagem deste modelo é que os adultos podem manter a postura e evitar dores na coluna, além de o tecido ser confortável para o bebê.

Imagem de criança sorrindo em andador.

É importante observar os modelos de andador para escolher o que melhor se adequa à realidade do seu bebê. (Fonte: Patryk KoÅ›mider / 123RF)

Funções

Os modelos mais modernos de andador possuem outras funções além de ajudar a criança a andar. Em geral você vai encontrar o andador com funções que variam de duas a quatro.

Alguns modelos permitem, por exemplo, que o andador seja transformado em assento, que fica imóvel e é ideal para a criança fazer suas refeições. Outros modelos possuem até espaços para copos e mamadeiras.

Já os modelos de andador que possuem mesa de atividades podem ser dobrados para oferecer até três funções:

  • Mesa de brincadeiras
  • Tabuleiro de chão
  • Tabuleiro preso nas grades do berço

Assim, a criança pode brincar livremente com a mesa de atividade de diferentes formas. Alguns andadores incluem ainda a função de freio, para aumentar a segurança do bebê enquanto ele empurra o andador.

Atividades

As atividades educativas e lúdicas oferecidas no andador de empurrar variam entre os modelos disponíveis no mercado. Elas servem para estimular a coordenação motora e visual da criança.

Em geral, a maioria inclui muitas cores, além de peças de encaixar e botões sonoros. Os modelos mais completos incluem atividades para entreter e estimular a criatividade dos pequenos como, por exemplo, mini celular com buzina, engrenagens, chocalho, bolas giratórias, formas coloridas e com texturas para encaixar.

Além disso, você pode encontrar andadores que estimulam a aprendizagem dos números, formas e cores.

(Fonte da imagem destacada: Kyryl Gorlov / 123RF)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
50 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...
REVIEWBOX

Postado por REVIEWBOX