Imagem com várias antenas parabólicas ao lado uma das outras, diversas torres de comunicação e muitos fios ao redor das torres.
Ultima atualização: 27 de abril de 2020

Como escolhemos

15Produtos analisados

20Horas investidas

4Estudos avaliados

76Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Nesse artigo vamos falar sobre um item muito importante para que o sinal da TV chegue até a casa de boa parte da população, a antena parabólica.

É por meio desse item que o sinal emitido aos satélites a partir da emissora de TV ou do rádio, chegam até as casas brasileiras, mesmo aquelas localizadas em regiões bem remotas.

Apesar da importância da antena parabólica muitas pessoas acabam ficando perdidas no momento de escolher um modelo. Afinal, são tantos detalhes, que fica realmente difícil não ter dúvidas. Por isso, apresentaremos a seguir os melhores modelos do mercado e em seguida explicaremos mais sobre esse produto e como escolhê-lo.




Primeiro, o mais importante

  • Existem diversos tipos de antenas parabólicas, eles influenciam no tipo de sinal recebido.
  • As antenas podem ser monoponto e multiponto, isso tem relação com a quantidade de TVs que terão sinal na sua casa.
  • As antenas parabólicas possuem um aparelho chamado receptor que pode ser analógico, digital ou HD, mas é essencial que ele seja compatível com a TV.

Você também pode gostar:

Melhores antenas parabólicas: Nossas recomendações

Antena parabólica com sinal de Banca C, de melhor qualidade

Por ser feita com chapa fechada essa é uma antena que capta sinal da Banca C, isto é, uma frequência de sinal com melhor qualidade. Esse tipo de sinal não sofre com interferências de chuvas pesadas, trovões e ventos fortes, por exemplo.

Esse modelo é multiponto, logo envia sinal para mais de um ponto de TV . Além disso, é compatível com o sistema SATHD Regional, que garante a chegada de sinal digital HD da Rede Globo de televisão em todo o país. Sem contar que é possível sintonizar os canais abertos via satélite.

Antena parabólico para um ponto de TV

Essa antena parabólica possui um LNBF (aparelho responsável por captar os sinais de satélite) monoponto. Isto quer dizer que esse modelo só consegue captar o sinal de satélite para um ponto de TV.

Além disso, essa antena telada de 170 cm conta com 1 cabo Century 15M, 1 LNBF Century, 1 capa para LNBF Century, 2 conectores RG59 e 1 cabo Century 15M.

Guia de compra

Existem muitos detalhes sobre a antena que devem ser analisados antes comprar um modelo, porém muitos deles são pouco conhecidos. Sendo assim, preparamos abaixo um guia de comprar com as principais características deste produto.

Assim, quando você efetuar a compra já saberá o que significa cada termo e para que serve cada parte da antena.

 Imagem de uma antena parabólica em cima de um telhado

É importante analisar alguns detalhes da antena parabólica antes de efetuar a compra (Fonte: RattakarnThongkham/ Pixabay)

O que é uma antena parabólica?

A antena parabólica é um item utilizado para captar os sinais de TV e rádio enviados pelas emissoras por meio de satélite. Isso porque, a antena conta com aparelhos (LNBF e receptor) que captam e decodificam a frequência do sinal.

Ou seja, a antena parabólica é responsável pela imagem que chega na sua televisão, já que ela transforma as frequências de sinais emitidas pelos satélites em imagens.

 Imagem de uma antena parabólica em cima de um telhado

A antena parabólica capta e decodifica sinais de TV transformando-os em imagens e sons (Fonte: PublicDomainPictures/ Pixabay)

Quais as vantagens da antena parabólica?

No Brasil temos cerca de 32 canais atuam no sistema de transmissão via satélite gratuitamente. Via de regra, a qualidade de imagem e som transmitida por esse tipo de veiculação possui qualidade superior que aquelas efetuadas por fios e antenas comuns.

A forma de captar esse sinal é por meio da antena parabólica, portanto é bem mais vantajoso optar por esse tipo de antena. Sem contar que, a antena parabólica consegue interceptar o sinal de TV até mesmo nas áreas mais remotas, como a zona rural, o que a torna bem versátil e eficaz.

Vantagens
  • Eficácia
  • Melhor qualidade de imagem
  • Melhor qualidade de som
  • Consegue transmitir sinal para áreas mais remotas
  • Não cobra por sinal, a não ser que a antena seja de alguma operadora e você queira ter acesso a canais fechados
Desvantagens
  • Ficar limitado a programação da região
  • Acesso apenas aos canais abertos, a não ser que seja a antena de alguma operadora e você pague

Como funciona a antena parabólica?

Para que a programação de uma emissora chegue até a televisão é necessário um longo caminho. Primeiro a emissora transmite, por meio de frequência, sinais de TV para vários satélites. Em seguida o satélite mais próximo da residência em questão retransmite esse sinal para a antena parabólica.

Assim que chega até a antena, esse sinal é captado por um aparelho chamado LNBF. Porém, não basta que o LNBF capte o sinal, é necessário também que ele seja decodificado e transformando em imagem pelo receptor de sinais.

Somente após o receptor de sinais decodificar o sinal captado pelo LNFB é que a imagem chega até a televisão. Lembrando que tanto o LNBF como o receptor são itens que fazem parte da antena parabólica.

Qual a diferença entre a antena parabólica e os demais modelos?

Além da antena parabólica, existem diversos outros modelos, cada qual com as suas peculiaridade.

Para ficar mais clara a diferença entre esses modelos de antena e a versão parabólica, explicaremos melhor as características de cada uma.

Antena parabolica

São os modelos mais usados em todo o Brasil. Funciona em sinal UHF (canais de TV), não apenas captando o sinal, mas também como repetidoras de sinais.

É um excelente modelo para ser usada em áreas remotas, pois desde que o local tenha satélite e ela seja posicionada da maneira correta, transmite imagem e som de qualidade.

Antena Externa Yagi-UDA

Esse modelo de antena é indicado para as transmissões de frequência UHF e VHF em monocanal. UHF refere-se a um sistema de frequência ultra alta utilizada para canais de TV. É indicada para áreas urbanas, pois consegue passar por espaços sólidos, como aço, concreto, prédios e demais composições.

Já VHF é um sistema de frequência muito alta usadas para emissoras de rádio em FM. Ou seja, esse tipo de antena transmite sinais de TV e rádio, é indicada para grandes centro, porém é monocanal.

Antena LOG-Periódica

Assim como o modelo anterior, essa antena transmite frequências UHF e VHF, porém é multicanais.

Painel Dipolo

São antenas com estrutura de alumínio, material resistente e com vida útil longa. Além disso, funciona nas faixas UHF e VHF.

Esse modelo é produzido para atender especificamente as emissoras de televisão que enviam sinais em potência de até 1kW. Lembrando que essa potência é definida e liberada pelas emissoras.

Painel H ou Painel Duplo Delta

Essa antena é um pouco mais se comparada com as demais versões. Ela funciona em média e alta potência na faixa VHF.

Ou seja, transmite rádio FM. Vale ressaltar que a faixa VHF não serve apenas para a transmissão de rádio FM, pois seu sistema também fica aberto para a comunicação de aviões, barcos e rádios amadores.

Slot

As antenas Slot transmitem funcionam tanto na faixa VHF como UHF, sendo indicado para diversos ambientes externos.

SuperUnstile ou Batwing

As antenas desse modelo funcionam em VHF e é indicada para ser usada em torres bem altas e grandes topos.

Antena parabólica Antena Externa Yagi-UDA Antena LOG-Periódica Painel Dipolo Painel H ou Painel Duplo Delta Slot SuperUnstile ou Batwing
Local de uso indicado Áreas urbanas e rurais Áreas urbanas Áreas urbanas Áreas urbanas Áreas urbanas e rurais Ambientes externos Áreas urbanas e rurais
Funciona em qual faixa UHF (TV) UHF (TV) e VHF (rádio) UHF (TV) e VHF (rádio) UHF (TV) e VHF (rádio) apenas para sinais em potência de até 1kW VHF (rádio) UHF (TV) e VHF (rádio) VHF (rádio)
Monocanal ou multicanal Multicanal Monocanal Multicanal Multicanal Multicanal Multicanal Multicanal
Função Captação de sinal e repetidora de sinal Captação de sinal Captação de sinal Captação de sinal Captação de sinal Captação de sinal Captação de sinal

Qual a diferença entre uma antena multiponto e monoponto?

A antena possui uma peça chamada LNBF que é responsável por captar os sinais de TV. Essa peça pode ser monoponto ou multiponto, sendo que a LNBF monoponto permite que o sinal de TV seja direcionado apenas para um aparelho, enquanto o multiponto permite que o sinal chegue a dois aparelhos ou mais.

Portanto, o LNBF monoponto é indicado para quem deseja ter apenas uma TV em casa, já a antena com LNBF multiponto é destinada para aquelas pessoas que desejam colocar uma TV na sala e outra no quarto, por exemplo.

 Imagem com uma pessoa assistindo um vídeo no celular de frente para uma televisão ligada

A antena monoponto envia sinal para apenas uma TV e a multiponto para várias (Fonte: Dawnfu/ Pìxabay)

Ainda vale a pena ter uma antena parabólica?

Com o surgimento da TV com sinal digital muitas pessoas podem se questionarem se vale a pena ter uma antena parabólica. A resposta é, sim! Afinal, apesar de todas as cidades poderem receber o sinal digital, nem todas contam com empresas que vendem o serviço e/ou técnicos que instalem o equipamento.

Sem contar que o valor da assinatura da TV digital via satélite é bem alto, muitas vezes o valor de uma única mensalidade se equipara ao valor total de uma antena parabólica.

Além disso, a antena parabólica é uma excelente opção para quem mora longe dos grandes centros. Isso porque, mesmo nas áreas rurais ela garante qualidade de imagem e som.

Quanto custa e onde comprar uma antena parabólica?

O preço das antenas variam de acordo com diversos fatores, como a quantidade de pontos e o material da antena. Mas em geral, as antenas monoponto com material mais simples sai em torno de R$200.

Já uma antena com material mais resistente, capaz de atrair um sinal melhor sai pouco mais de R$400. Se for multiponto sai um pouco mais cara, podendo chegar a R$800.

Existem muitas empresas que fabricam antenas parabólicas e possuem lojas próprias, tem ainda lojas de eletrônicos que vem este produto e algumas lojas de departamento.

O bom é que essas lojas sempre possuem sites, assim você pode comprar sem sair de casa. Além da praticidade, ao comprar online você consegue ter acesso a mais detalhes do produto, já que a empresa especifica todas as informações na descrição, como acontece na Amazon, por exemplo.

Critérios de compra: O que considerar antes de comprar uma antena parabólica

Antes de comprar uma antena, é importante que você analise os seguintes pontos.

A seguir, explicaremos melhor cada um desses tópicos. Ao entendê-los com certeza você conseguirá fazer uma compra mais acertada, que vá de encontro com a sua necessidade.

Tipo de receptor

Existem três tipos de receptores, o receptor analógico, o digital e o HD. Sendo assim é importante ter em mente que o sinal analógico vem sendo desligado em algumas cidades e a previsão é que esse processo continue acontecendo.

Isso porque o sinal digital possui mais qualidade e menos ruídos e interferências. Portanto, é mais interessante optar pela antena com receptor digital. Contudo, esse não é o único ponto a ser considerado, é importante verificar também se esse receptor é compatível com o seu aparelho, pois se sua TV não é digital, não adiante comprar um receptor que seja.

Já o receptor HD é interessante se você quer assitir os canais em alta definição. Esse receptor, além de captar esse tipo de sinal, também capta o sinal digital. Mas lembre-se, para que seu receptor consiga decodificar as imagens em HD é necessário que a emissora disponibilize essa tecnologia em seus canais.

Tamanho

Existem diversos tamanhos de antenas, sendo que em cada região é indicado um tamanho diferente. Isso porque, em algumas regiões o sinal de satélite fica mais distante, como acontece em alguns lugares da zona rural. Nesse caso é necessário uma antena maior.

Porém, o tamanho varia bastante de região para região, por isso é importante consultar essa informação junto a marca que fabrica a antena, no momento da compra.

Imagem com várias antenas parabólicas brancas apoiadas em um chão com grama

Quanto mais distante o sinal de satélite fica mais distante, maior deve ser a antena parabólica (Fonte: TheoLeo/ Pixabay)

Material

O material da antena também interfere na qualidade do sinal. Isso porque, existem dois tipos de frequência, banda c e banda ku, sendo que cada material de antena atrai um tipo de sinal.

A frequência de banda C tem como principal característica a excelente estabilidade de sinal que garante o tráfego de informações continuem mesmo sob condições climáticas adversas, como chuvas, ventos fortes, poluição e evaporação de floresta.

Já a Banda Ku é uma faixa de frequência que possui uma qualidade de sinal mais baixa, podendo ter interferência na transmissão caso as condições climáticas não esteja boas, por exemplo.

Para receber o sinal da banca c você precisará comprar uma antena com material mais resistente, como as de chapa. Contudo, tenha em mente que o valor do equipamento será mais caro. Já as antenas que recebem o sinal da Banda Ku possuem um material inferior e muitas vezes são menores, como as teladas.

Custo-benefício

As antenas com material mais simples, aqueles que pegam sinal de ku, são bem mais em conta se comparada com as antenas com material de melhor qualidade. Por outro lado, a antena com um material melhor, possui mensalidades mais baratas.

Para você, qual é o melhor custo-benefício? Comprar um equipamento mais caro, mas pagar barato nas mensalidades ou vice-versa? Análise esse ponto e faça a sua escolha!

(Fonte da imagem destacada: LoggaWiggler/ Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Nicolas Pinto Gamer Profissional
Nicolas não é um gamer de um jogo só. Seja no CsGo ou no LoL, ele é capaz de dar trabalho até aos jogadores mais avançados. Sabendo que para alcançar seu sonho de disputar campeonato mundiais é preciso ter os melhores equipamentos, Nicolas se dedica a pesquisar e compartilhar conhecimento sobre o que há de mais inovador em Games, Jogos e Eletrônicos.