Bateria eletrônica.
Ultima atualização: 24 de novembro de 2019

Como escolhemos

7Produtos analisados

19Horas investidas

3Estudos avaliados

55Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você quer tocar bateria, mas não pode investir em um modelo tradicional e também não quer incomodar os vizinhos, você veio ao lugar certo. Hoje vamos falar da bateria eletrônica.

A bateria eletrônica é a opção ideal não apenas para quem está começando a praticar, mas também para profissionais que precisam transportar esse instrumento de percussão com frequência. Nesse artigo, vamos mostrar como funciona a bateria eletrônica e como escolher o melhor modelo.




Primeiro, o mais importante

  • A bateria eletrônica evoluiu com o tempo e hoje pode ser usada como uma substituta da bateria acústica tradicional.
  • Prática e portátil, a bateria eletrônica é ideal para tocar em qualquer lugar, sem incomodar ninguém.
  • Em meio a tantos modelos e marcas, aqui você vai entender como analisar e comprar a melhor bateria eletrônica.

Você também pode gostar:

As melhores baterias eletrônicas: nossas recomendações

Hoje em dia é possível encontrar modelos de bateria eletrônica para todos os níveis, objetivos e gostos. Por isso, nós fizemos uma seleção com as mais populares hoje em dia entre os consumidores. Confira:

A bateria eletrônica mais completa

A bateria eletrônica TD-1 DMK da Roland vem em um kit compacto que é fácil para transportar. O módulo inclui uma variedade de kits de bateria, conectado aos pads de malha dupla na caixa. Essa opção conta ainda com 10 funções de estudo, função de gravação, 15 músicas internas, além de entrada de áudio para conectar seu smartphone e fones de ouvido.

A opção ideal para quem quer um som realista

Com 7 peças, a bateria eletrônica Alesis Turbo Mesh possui 10 kits de bateria, 120 sons individuais e tecnologia “Intelligent Dynamic Articulation™”, que proporciona som e tocabilidade realistas. Além do metrônomo embutido, o módulo Turbo também conta com um treinador integrado, incluindo 30 faixas de reprodução, além de exercícios rítmicos e pads de 8". Esse modelo possui também entrada auxiliar de CD / MP3 e conexão USB.

A bateria eletrônica ideal para iniciantes

A Behringer XD8USB é uma bateria eletrônica que conta com 123 sons de estúdio, incluindo pratos e percussão, além de 10 presets de fábrica e cinco sets programáveis. Esse modelo também conta com interface USB para conectar com qualquer instrumento virtual ou software, tecnologia HDS e entrada de áudio para tocar junto com seu iPod, iPhone, iPad ou MP3 player.

Guia de Compra

Se você sempre sonhou em tocar bateria, sabe que é um grande desafio dominar esse instrumento de percussão. Afinal, a bateria demanda muita dedicação, prática e estudo.

Mas, além disso, um bom instrumento também pode fazer toda a diferença. Para ajudar você a escolher a melhor bateria eletrônica, nós criamos esse Guia de Compra para que você possa tirar todas as suas dúvidas.

Detalhe de homem tocando bateria eletrônica.

A bateria eletrônica é prática, versátil e eficiente. (Fonte: sjjerez/ Pixabay.com)

O que é uma bateria eletrônica?

A bateria eletrônica é um sintetizador que imita os sons produzidos pela bateria acústica. Ela é formada por vários discos, que são chamados de pads, que emitem os sons dos tambores, bumbos e pratos da bateria tradicional.

Esses pads, em geral, ficam presos em uma estrutura, denominada rack, e são conectados por cabos ao módulo, que é uma espécie de computador que transforma os sinais recebidos em áudio. Assim, quanto mais avançado for o módulo mais realista será o som da bateria eletrônica.

Bateria eletrônica com as baquetas e fone de ouvido.

A bateria eletrônica é composta por pads e monitor. (Fonte: freestocks.org/Unsplash.com)

Dependendo do modelo, a bateria eletrônica pode ter ainda o pedal do hit-hat,. que são aqueles dois pratos que ficam um sobre o outro, em geral, do lado esquerdo do baterista.

As baterias eletrônicas também possuem auto falantes integrados. Por usar sintetizadores para reproduzir o som, a bateria eletrônica permite que você faça uso de vários sons que já vem pré-gravados além, é claro, de possibilitar que você criar timbres novos.

Qual a diferença entre a bateria eletrônica e a bateria acústica?

Como vimos, a ideia da bateria eletrônica é justamente imitar a bateria acústica. Mas existem muitas diferenças entre elas. A começar pelo fato de que a bateria acústica, além de ocupar muito espaço, é mais difícil de transportar.

A bateria eletrônica é portátil e leve.

Já a bateria eletrônica é portátil e leve. Se você tem pouco espaço em casa, por exemplo, a bateria eletrônica será a sua melhor opção. Além disso, ela é ideal para tocar em diversos locais e também em estúdios.

Mas as diferenças entre a bateria eletrônica e a acústica vão ainda muito além. Veja a seguir:

  • Estética: A bateria acústica, com tambores e pratos metálicos, realmente tem um visual que arrebata os corações dos músicos. Já a bateria eletrônica é formada por pads simples.
  • Tamanho: É indiscutível que a bateria acústica é bem maior do que a versão eletrônica.
  • Volume do Som: Ambas contam com um som muito potente. A diferença é que a bateria eletrônica precisa usar um amplificador, tem a opção de regular o volume e pode ser tocada com fone de ouvido.
  • Manutenção: Na bateria acústica a afinação é feita manualmente, em cada parafuso. Além disso, em geral, é preciso trocar as peles dos tambores a cada 6 meses e os pratos uma vez por ano. Mas com a bateria eletrônica, a manutenção é mínima, já que a afinação é digital e não é preciso trocar os pads.
  • Preço: A bateria eletrônica é bem mais barata em comparação à acústica.

Além de todas essas diferenças entre a bateria eletrônica e a acústica, o fato é que o que mais gera polêmica é com relação ao realismo do som produzido.

Dependendo do modelo de bateria eletrônica a qualidade realmente pode ficar muito aquém da bateria acústica.

Por isso, segundo especialistas se você quiser uma bateria eletrônica que se aproxime ao máximo do desempenho e do som natural de uma bateria acústica, o recomendável é que ela tenha pelo menos as seguintes características:

  • 1 módulo eletrônico, com entradas para os pads e saídas para fone ou USB
  • 1 rack de tubos
  • 1 torre de bumbo
  • 1 pedal controlador de hi-hat ou chimbal
  • 5 pads de tambor (caixa, ton1, ton2, surdo e bumbo);
  • 3 pads para pratos
  • 1 pedal de bumbo

Para quem é recomendado ter uma bateria eletrônica?

Se você sempre sonhou em aprender a tocar bateria, mas não pode ou não quer investir em um modelo acústico, a bateria eletrônica é a ideal para você.

Hoje existem modelos diversos de bateria eletrônica. Desde os mais simples e compactos, com poucas peças, até os mais completos e sofisticados.

Por isso, a bateria eletrônica é indicada tanto para quem está na fase dos estudos quanto para os profissionais.

Pad de bateria eletrônica com baqueta.

Por ser compacta, a bateria eletrônica é ideal para quem tem pouco espaço. (Fonte: Pixabay/Pexels.com)

Isso porque, como vimos, a bateria eletrônica pode ser tocada com fones de ouvido, ou seja, ela é ideal para treinar repetições sem incomodar ninguém por perto.

Além disso, por ser portátil, é a forma mais prática para os músicos tocarem em diversos locais. Por tudo isso, a bateria eletrônica também é recomendada se você mora em apartamento pequeno ou só pode estudar à noite.

Sou iniciante: Vale a pena investir em uma bateria eletrônica?

Ainda que a escolha do tipo de bateria seja algo muito pessoal, dependendo da sua situação vale muito a pena investir na bateria eletrônica.

Como já dissemos, a bateria eletrônica é menor, mais versátil e mais barata do que a acústica. Ou seja, ela é de fato a melhor opção para tocar e estudar se você tem pouco espaço e quer evitar problemas com barulho.

Além disso, a bateria eletrônica tem a vantagem de vir com sons pré-gravados que podem ajudar bastante nos estudos.

foco

Você sabia que, ao que tudo indica, a primeira bateria eletrônica foi criada por Graeme Edge, baterista da banda The Moody Blues, com a colaboração do professor Brian Groves da Universidade de Sussex?

Diz a história que essa bateria eletrônica foi usada na música 'Procession', do álbum 'Every Good Boy Deserves Favor' de 1971.

Como tocar bateria eletrônica sem incomodar os vizinhos?

Como vimos, um dos grandes diferenciais da bateria eletrônica é que, com ela, você pode treinar e tocar, utilizando fones de ouvido. Com isso você deixa de incomodar não apenas os vizinhos, mas também outros moradores da sua casa.

Mas se você não abre mão de ouvir o som da bateria eletrônica como se tivesse tocando uma bateria acústica, os especialistas recomendam que você invista em um isolamento acústico.

Criança tocando bateria eletrônica, com fone de ouvido.

Uma das vantagens da bateria eletrônica é tocar com fone de ouvido. (Fonte: Divulgação Alesis/ Amazon.com.br)

Para minimizar o barulho, você pode, por exemplo, revestir toda a parede do quarto com espuma, isopor, lã ou caixas de ovo; e instalar carpete no chão.

Mas é preciso ressaltar que essas estratégias de isolamento acústico, ainda que ajudem a abafar o som, não serão capazes de isolar o som 100%. Se você quiser isolar completamente o ambiente, você vai precisar contar com ajuda profissional.

Quais são as vantagens e desvantagens da bateria eletrônica?

Se você chegou até aqui, já entendeu que a bateria eletrônica possui inúmeras vantagens. A principal é, com certeza, o fato de que a bateria eletrônica permite que você toque ouvindo todos os sons em um fone de ouvido ou mesmo com um volume mais baixo, que pode ser regulado.

Ou seja, com a bateria eletrônica você pode tocar em qualquer lugar sem incomodar ninguém. Além disso, se você quiser treinar apenas os movimentos, não é preciso nem ligar a bateria eletrônica na caixa de som.

Outra vantagem é que, hoje em dia, existem diversos modelos de bateria eletrônica, dos mais completos e sofisticados aos mais simples.

Sem contar que, ainda que o tamanho e o peso da bateria eletrônica variem, ela é portátil, não ocupa espaço e é fácil de levar para qualquer local.

Detalhe de homem tocando bateria eletrônica ao ar livre.

A bateria eletrônica é ideal para tocar em qualquer lugar, já que ela é portátil. (Fonte: sjjerez/Pixabay.com)

Além de todas essas vantagens, vale destacar que a bateria eletrônica pode simular o som de várias baterias acústicas como, por exemplo, as de jazz ou de rock. Ou seja, ela ainda é versátil, permitindo que você explore diferente ritmos.

E, dependendo do modelo que você escolher, a bateria eletrônica pode contar também com funcionalidades úteis para o baterista iniciante como, por exemplo, o metrônomo e músicas pré-gravadas.

Mas, como todo instrumento, também é possível apontar algumas desvantagens quando tratamos da bateria eletrônica.

O fato é que, mesmo com muitas inovações, a bateria eletrônica não é capaz de reproduzir com exatidão o som natural e realista de uma bateria acústica.

A bateria é um instrumento essencial em qualquer banda, pois é ela que dá o ritmo da música. Mas, por conta de sua estrutura de funcionamento, o baterista precisa de preparo físico, boa coordenação motora e agilidade.

Além disso, as características mais avançadas da bateria eletrônica, como pads e monitores mais realistas e modelagem matemática de som, só costumam estar disponíveis nos modelos mais caros.

Sem contar que a bateria eletrônica está longe de ter o apelo visual de uma bateria acústica. Outra desvantagem é que uma bateria eletrônica precisa de uma tomada elétrica e, pelo menos, um amplificador.

Para você ter uma noção mais clara das vantagens e desvantagens da bateria eletrônica, veja a tabela que criamos.

Vantagens
  • Portátil
  • Pode ser tocada com fone de ouvido ou com som baixo
  • Simula o som da bateria acústica
  • Modelos sofisticados e simples
  • Possui muitas funções adicionais
Desvantagens
  • Não reproduz fielmente o som da bateria acústica
  • Visual sem apelo
  • Funções avançadas presentes em modelos muito caros
  • Precisa de tomada e amplificador

Quanto custa uma bateria eletrônica e onde comprar?

O preço de uma bateria eletrônica vai depender, principalmente, da marca, da quantidade de pads, das funções incluídas e da qualidade do material de fabricação. Mas, de maneira geral, você vai encontrar opções que custam entre R$200 e R$15mil.

Para os profissionais, os modelos mais indicados custam acima de R$6mil.

Os especialistas no assunto alertam, porém, que uma bateria de qualidade bem básica não deve valer menos do que R$2 mil, sob o risco de apresentar muitos defeitos. Já para os profissionais, os modelos mais indicados custam acima de R$6mil.

Já para comprar uma bateria eletrônica você terá muitas opções. Desde lojas especializadas em instrumentos, até as de departamento e hipermercados como Lojas Americanas, Extra e Casas Bahia.

Ainda assim, nós recomendamos que você compre a sua bateria pela internet, em lojas renomadas como a Amazon Brasil. Assim, você garante conforto e praticidade na hora de comprar, além de mais opções de bateria eletrônica para escolher.

Critérios de compra: O que levar em conta ao escolher uma bateria eletrônica

Agora que você já tem uma noção geral sobre a bateria eletrônica, é chegado o momento de partir para a ação: Comprar o modelo ideal, de acordo com o seu nível de conhecimento, seu objetivo e, é claro, com o seu bolso.

Para tanto, nossa recomendação é que você analise alguns itens que irão impactar diretamente no tipo de bateria eletrônica que você irá comprar. Confira:

A partir daqui nós vamos explicar em detalhes como você deve analisar cada um desses critérios.

Pads

O primeiro fator que você deve observar é a quantidade e o tamanho de pads. E o fato é que quanto mais pads a bateria eletrônica tiver, maior será a variação de sons possíveis.

Ao mesmo tempo, quanto maior a quantidade de discos maior também será o nível de dificuldade em tocar a bateria eletrônica. Além disso, os pads variam em tamanho, que é medido em polegadas, e em tipo de som emitido.

A título de exemplo, você poderá encontrar uma bateria eletrônica com 8 Pads, sendo três tons, um de caixa, um Chimbal, um bumbo e dois pratos.

Homem tocando bateria eletrônica conectada ao notebook.

Quanto menos pads tiver a bateria eletrônica, mais fácil será para tocá-la. (Fonte: Jiroe/Unsplash.com)

Materiais utilizados

Vale lembrar que o material utilizado na fabricação da bateria eletrônica, especialmente dos pads, também irão influenciar no resultado final do som. Por isso, leve em conta o tipo de material que pode ser:

  • Pele em malha: O que mais se aproxima da bateria acústica.
  • Silicone: Material de qualidade intermediária entre a borracha e a malha de pele.
  • Borracha: É o material mais encontrado, mas menos eficiente quando se procura realismo.

Funcionalidades, entradas e conexões

Outro detalhe é que a bateria eletrônica também pode vir com sons e até músicas completas já gravadas, o que ajuda nos estudos.

Outros tipos de bateria eletrônica também vêm com metrônomo, um acessório que marca o tempo da duração de cada nota tocada e das pausas.

Além disso, verifique os tipos e quantidade de entradas, saídas e possibilidades de conexões.

Por exemplo, você pode optar por modelos que venham com entrada de áudio para tocar junto com o seu iPhone, iPad ou MP3 player; e com funções de gravação, que permite ouvir o que você acabou de tocar.

Tamanho e peso

Em seguida, você deve levar em conta o tamanho e o peso do instrumento. Isso vale, especialmente, se você pretender levar a sua bateria para estúdio ou eventos.

Nesse caso, o ideal é que o modelo de bateria eletrônica escolhido seja leve e com dimensões adequadas para o transporte.

(Fonte da imagem destacada: Steve Harvey/ Unsplash.com)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.