Foto mostra um berço branco vazio. Ele está preparado com lençol, travesseiro e brinquedos. Na parede atrás dele, existem três quadros.
Ultima atualização: 13 de outubro de 2019

Como escolhemos

15Produtos analisados

24Horas investidas

4Estudos avaliados

645Comentários coletados

Olá! Bem-vindo ao ReviewBox, o melhor site de resenhas de produtos do Brasil. No artigo de hoje, falaremos de uma entre as diferentes versões de um móvel que é essencial para quem vive a doce espera e precisa começar a pensar na decoração do quarto do bebê: o berço que vira cama.

Queremos ajudar você a encontrar a opção mais bonita, funcional e acessível. Para isso, vamos apresentar os melhores modelos, compartilhar um guia de compras e revelar os critérios básicos para avaliar um berço que vira cama. É só continuar a leitura!




Primeiro, o mais importante

  • O berço que vira cama também é conhecido como americano, convertível ou evolutivo. Procure por todas essas expressões para encontrar mais opções.
  • Esse móvel pode acompanhar a criança nos seus cinco primeiros anos de vida, o que representa uma boa economia para as mamães e os papais.
  • Certifique-se de que o modelo que você tem em mente conta com a certificação compulsória do Inmetro. É ela que garante a qualidade do produto e a segurança da criança.

Você também pode gostar:

Os melhores berços que viram cama: Os preferidos das mães e dos pais

Mães e pais sabem das coisas, concorda? Pensando nisso, conferimos as avaliações que eles deixaram em lojas virtuais para chegar aos melhores modelos de berço que vira cama!

Para aproveitar o produto ao máximo

O berço mini cama doçura da Canaã é 100% produzido em MDF e tem pintura UV atóxica anti-amarelante. Vem com grade fixa, estrado com três regulagens, quatro rodízios de rodas, cantos arredondados e suporte para mosquiteiro. Tem 1,17 m de altura, 1,34 m de largura e 0,76 m de profundidade. Atende crianças até os cinco anos e/ou os 39 kg. É certificado pelo Inmetro.

Para facilitar a mobilidade

O berço que vira mini cama pérola da PN Baby tem estrutura 100% MDF e pintura UV de alto brilho. Conta com grades, estrado com duas regulagens, quatro rodízios de rodas e suporte para mosquiteiro. Dimensões totais: 1,02 m de altura, 1,33 m de largura e 0,78 m de profundidade. Tem certificação do Inmetro.

Para quem deseja apostar em um clássico

O berço minicama BB 520 da Completa Móveis é fabricado 100% em MDP e tem pintura UV de alto brilho. Vem com grades fixas nas laterais, estrado com lastros em madeira de eucalipto, cantos arredondados e suporte para mosquiteiro. Suas dimensões são as seguintes: 0,92 m de altura, 1,33 m de largura e 0,74 m de profundidade.

Para quem busca um design inovador

O berço minicama Mirelli da Carolina Baby é confeccionado 100% em MDF e pintado com tinta atóxica que pode ser brilhante ou fosca. Oferece grade fixa modelo ripa, estrado de madeira maciça com três regulagens de altura, quatro rodízios de rodas, bordas arredondadas e suporte para mosquiteiro. Tem 1,15 m de altura, 1,42 m de largura e 0,79 m de profundidade. Certificado pelo Inmetro.

Guia de Compra

Você gostou de conhecer os modelos de berço que vira cama que fazem sucesso internet afora? Então, confira algumas informações que podem ajudar no processo de decisão de compra!

Foto mostra um bebê de bruços dentro de um berço. Ele usa apenas fraldas.

Um berço que vira cama pode acompanhar o seu filho por muitos anos. (Fonte: Paul Hanaoka / Unsplash)

O que é o berço que vira cama?

Também conhecido como berço americano, convertível ou evolutivo, esse móvel se destaca dos demais da mesma categoria por se transformar em uma cama e, assim, acompanhar o desenvolvimento da criança nos primeiros cinco anos.

Alguns modelos de berço que vira cama também agregam outros móveis típicos do quarto de um bebê, como a cômoda, o trocador e as prateleiras, o que economiza espaço no cômodo e dinheiro dos pais.

Portanto, o berço que vira cama é uma alternativa que você deve considerar com bastante carinho antes de comprar qualquer móvel para o quarto do novo membro da sua família.

Vale a pena investir em um berço que vira cama?

Se você considerar as vantagens e desvantagens do berço que vira cama, provavelmente chegará à conclusão de que vale a pena investir nesse móvel. Mas é claro que isso depende de uma análise das suas necessidades.

O berço que vira cama acompanhará o seu filho por mais tempo, o que permitirá a economia recursos – financeiros e naturais. Dependendo do modelo, ainda será possível economizar espaço por conta do acúmulo de funções.

No entanto, como o berço que vira cama é um móvel que ficará mais tempo em casa, será preciso que você pense a longo prazo em termos decorativos para não se cansar dele.

Vantagens
  • É bastante prático
  • É mais sustentável
  • Economiza dinheiro
  • Pode economizar espaço se acumular várias funções
  • Costuma ter rodinhas
  • Dura mais tempo
Desvantagens
  • Pode cansar visualmente
  • Ocupa mais espaço que o berço brasileiro
  • Precisa ser montado e desmontado com frequência, o que pode comprometer o material

Como montar e regular um berço que vira cama?

Geralmente, para transformar o berço em uma cama, basta substituir as grades pelos protetores laterais. Dessa forma, você evita que o seu filho corra o risco de sofrer quedas, tanto quando está acordado quanto quando está dormindo.

A maioria dos modelos disponíveis no mercado vêm com manuais e acessórios, de modo que os processos de montagem e regulagem fiquem muito mais fáceis para mães e pais.

No entanto, recomendamos que você conte com a ajuda de um especialista no assunto para montar ou regular o berço que vira cama, de maneira a garantir a segurança da criança.

Foto mostra um bebê maior deitado de bruços em um berço que fica em um quarto com parede e tapete escuros.

O estrado de um berço deve ser abaixado na medida em que o bebê se desenvolve e pode ficar de pé na cama. (Fonte: Emma Bauso / Pexels)

Quanto custa e onde comprar um berço que vira cama?

Uma pesquisa rápida no Google revelará para você que um berço que vira cama tende a valer entre R$ 161,99 e R$ 4.889,00. Portanto, é perfeitamente possível encontrar um móvel que ofereça uma boa relação custo-benefício.

Na sua cidade, o berço que vira cama deve estar disponível em lojas de móveis, de departamentos ou hipermercados. Magazine Luiza, Casas Bahia e Ponto Frio são alguns exemplos.

Na internet, algumas lojas que oferecem boas opções de berço que vira cama são a Amazon Brasil, as Lojas Americanas e Grão de Gente.

Critérios de Compra: Fatores para comparar as opções de berço que vira cama

Agora que você sabe tudo sobre o berço que vira cama e está convencido de que essa é a melhor opção para o quarto do seu bebê, conheça alguns aspectos nos quais precisa ficar de olho para encontrar o modelo mais apropriado:

  • Estilo
  • Materiais
  • Estrutura
  • Medidas e peso
  • Segurança

Falaremos mais sobre cada um deles a seguir!

Estilo

Basicamente, os berços disponíveis no mercado brasileiro seguem dois estilos: tradicional ou moderno. A opção por um deles depende do gosto da família em questão e da proposta decorativa da casa.

Os berços tradicionais são mais rebuscados e, por isso, podem cansar facilmente. Já os berços modernos são mais simples e, portanto, têm pouco impacto. Ou seja, ambos têm vantagens e desvantagens em termos estéticos.

Independentemente do estilo que você prefere, dê preferência a um modelo que aproveite o mesmo colchão em todas as fases do desenvolvimento do bebê, de modo que não seja necessário adquirir outro em pouco tempo.

Materiais

Quase todos os berços que você encontrará são 100% fabricados em MDF.

Quase todos os berços que você encontrará são 100% fabricados em MDF. Trata-se de um material que é derivado da madeira e dá origem a placas de fibra de média densidade.

Embora o MDF seja mais frágil que a maioria das madeiras, isso não chega a ser um problema quando pensamos em berços, já que os bebês são leves e se movimentam pouco.

Um detalhe importante é que o berço que vira cama precisa ser pintado com tinta atóxica, para evitar contaminação por chumbo. Isso pode acontecer quando os dentes da criança começam a crescer e ela passa a morder as grades do móvel.

Estrutura

Existem algumas regras que os fabricantes de berços precisam seguir para ganhar o certificado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e garantir a segurança dos bebês, como:

  • Laterais: Devem ter altura mínima de 60 cm a partir do estrado;
  • Grades: Devem ter no mínimo 6,5 cm de distância entre si;
  • Bordas: Devem ser arredondadas;
  • Pintura: Deve ser realizada com tinta atóxica;
  • Rodinhas: Duas devem ser fixas ou ter travas de segurança.
foco

Você sabia que os berços com grades móveis – aquelas que sobem e descem – estão proibidos pelo Inmetro de 2016? Então, mesmo que você encontre esse modelo, é melhor evitá-lo!

Medidas e peso

Quando pensamos em berços tradicionais, os modelos americanos (1,30 m x 0,60 m) costumam ter 10 cm de profundidade a mais que as versões brasileiras (1,30 m x 0,70 m).

Ou seja, embora eles ocupem um pouco mais de espaço no quarto do bebê, não chega a ser uma diferença significativa na maioria dos casos. Especialmente se o modelo que você tem à vista acumular diversas funcionalidades!

Mais importante do que isso é checar quanto peso o berço que vira cama é capaz de suportar. Uma vez que ele pode acompanhar a criança até os cinco anos, o ideal é que o móvel seja capaz de receber uma carga superior a 20 kg.

Foto mostra um bebê recém-nascido envolvido por uma manta. Ele está deitado em um berço grande. No canto superior direito há uma ovelha de pelúcia.

O berço que vira cama precisa ser suficientemente robusto para acompanhar a criança do nascimento até os cinco anos. (Fonte: Alicia / Pexels)

Segurança

Desde 2012, existe uma norma compulsória para a comercialização de berços. Isso significa que os fabricantes precisam submeter os seus produtos ao Inmetro e conquistar uma certificação.

Esse documento que atesta que o móvel em questão oferece a segurança necessária para o seu bebê. Portanto, antes de comprar um berço que vira cama, pergunte ou procure o certificado do Inmetro.

Também é preciso tomar cuidado com a escolha do colchão, que deve se encaixar perfeitamente no berço para impedir que o bebê fique preso e ser suficientemente firme (D18) para evitar que ele se afogue por conta de refluxos.

(Fonte da imagem destacada: ErikaWittlieb / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Natália Nunes Professora
Professora do Ensino Fundamental nas redes pública e particular, Natália tem experiência de sobra para saber o que faz as crianças felizes e o que lhes incomoda. Além dos pequenos, ela também é apaixonada pelas palavras. Na internet, une as duas paixões e escreve sobre o curioso universo dos pequenos.