Muito bem-vindo ao ReviewBox Brasil. Hoje vamos falar sobre um dos principais itens do quarto do bebê e também onde ele vai dormir por pelo menos um ano e meio de vida: o berço. Quando recém-nascido, um bebê fica até 21 horas por dia entre cochilos e sonos profundos.

Então, esse móvel precisa ser escolhido com cuidado. Há diversas opções de berços, do convencional aos modelos que viram cama e podem acompanhar seu filho por toda a infância.

Neste artigo, vamos lhe contar tudo o que você precisa saber na hora de escolher um berço, quais são os melhores tipos, modelos e marcas, onde comprar e quanto custam.

Primeiro, o mais importante

  • A escolha de um berço para o seu bebê é uma decisão importante, pois esse espaço precisa ser um ambiente aconchegante que onde ele vai ter boas noites de sono. Uma criança deve dormir no berço até um ano e meio, mas muitas permanecem até os três.
  • Há diversos tipos de berços: os reversíveis que se transformam em mini camas, com sistema antirrefluxo, de grade móvel, com vários níveis de altura, estilo americano, desmontáveis, e por aí vai.
  • Alguns padrões de segurança devem ser observados na hora de escolher o berço, por exemplo: as barras não devem ter um espaço maior do que 6,5 centímetros entre elas, o colchão deve ter o tamanho exato do berço e a tinta usada para pintar o móvel deve ser atóxica.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 5 melhores modelos de berço

Escolher um berço para seu bebê é um dos momentos mais importantes da gravidez. É nele que a criança vai dormir até pelo menos um ano e meio. E tenho certeza que você quer oferecer segurança, além de outros fatores importantes.

Pensando nisso, fizemos uma seleção dos melhores berços do mercado para lhe ajudar com essa missão. Confira o ranking abaixo:

1º – Berço Balanço Portátil Trocador

O berço portátil da Baby Style tem 74 centímetros de altura, 73 centímetros de largura, 1,02 metro de comprimento e pesa 12 quilos. Está disponível nas cores roxa e azul.

Esse modelo é fácil de abrir e fechar, possui cerca, capota regulável, rodinhas para deslocamento, sistema de regulagem do colchão com dois níveis de altura, sistema de balanço e itens importantes como mosquiteiro na capota, trocador e bolsa para transporte.

O berço da Baby Style tem certificação do Inmetro, trava de segurança nas rodas, laterais e fundo do berço e cinto de segurança no trocador, para evitar que o bebê caia do suporte.

2º – Berço Colonial Americano Amore

O berço estilo americano Amore Branco da Qmovi é unissex, tem 122cm de altura, 73,5 de largura e 153,5 de comprimento.

A estrutura é em MDF, pintura atóxica e acabamento brilhoso, superfícies e bordas lisas e arredondadas, para evitar possíveis acidentes.

O estrado do colchão tem 3 opções de altura e suporta até 30kg, possui travas de segurança e certificação concedida pelo Inmetro. Colchão não incluso.

3º – Berço Cômoda com Cantoneira Doce Sonho

O berço Doce Sonho da Qmovi é um modelo dois em um, pois é berço e possui cômoda acoplada. O berço possui três regulagens de altura, mosquiteiro em ferro com pintura epóxi e grade revestida em PVC atóxico.

A cômoda se trata de duas gavetas com corrediças plásticas, duas repartições e dois porta-objetos com puxadores coloridos e pintados com tinta atóxica, para não fazer mal ao bebê se ele resolver colocar a boca nas peças do berço.

Vem com manual de instruções e todos os acessórios de montagem, entretanto, recomenda-se que a montagem seja feita por um profissional. Garantia de 6 meses assegurada pelo fabricante.

4º – Berço cama tela fixa Fit lI

O berço FIT II da Etna tem o design inspirado no mobiliário dos anos 50 e 60 e se adapta a diferentes estilos de quarto, pois tem acabamento refinado, em tom azul pastel e de tendência clean.

Toda a peça é feita em MDF com acabamento em laca azul e madeira maciça pinus. O estrato tem 3 regulagens de altura e a lateral é toda feita em tela, para proteger contra os mosquitos e facilitar a visualização do bebê.

Se transforma em mini cama utilizando o mesmo colchão e garantindo vida útil mais longa ao móvel.

5º – Berço Portátil Com Mosquiteiro Funny

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O berço portátil Funny da Voyage traz mais praticidade para o seu dia a dia, pois tem múltiplas funções: berço fixo e portátil, trocador e cercadinho para brincar e dormir. Também possui capota e 2 posições de altura, presos com zíper.

Esse modelo é leve e compacto e pode ser guardado em pequenos espaços. Possui bolsa de transporte com alça e bolso lateral para armazenar coisas do bebê. O colchonete é macio e impermeável e suporta bebês de até 15kg. Produto certificado pelo Inmetro.

Guia de Compra

Decorar o quartinho é um dos momentos mais gostosos no preparo para a maternidade e paternidade. As mamães e os papais planejam cada detalhe para receber o bebê.

O berço é o principal elemento do ambiente. Além de ser onde o bebê passará mais tempo, ele trará o estilo do quarto. Nesse guia, queremos lhe fornecer todos os detalhes para que você faça sua compra como um especialista.

Mãe segurando bebê em poltrona no quarto no bebê.

O berço é o elemento mais importante do quartinho do bebê. (Fonte: famveldman / 123RF)

O que é um berço e onde utilizá-lo?

O berço é um móvel muito importante no quarto de um bebê, isso será o lugar em que ele vai dormir dia e noite até pelo menos um ano e meio. Logo, algumas características devem ser observadas na hora de escolher um modelo.

A primeira característica é se o berço é pintado com tinta atóxica, isso porque o móvel terá contato direto com a criança. Quando os dentes estiverem crescendo, é normal que ela queira morder as barras de proteção. Se a tinta não for atóxica, há o risco de contaminação por chumbo.

Imagem de um bebê recém-nascido dormindo.

Os bebês passam boa parte do dia e da noite intercalando cochilos e sonos profundos, por isso é essencial adquirir um berço confortável e seguro. (Fonte: PublicDomainPictures / Pixabay)

Falando nas grades, outro detalhe importante é observar o espaço entre elas, que nunca pode ultrapassar 6,5cm para evitar acidentes como prender uma parte do corpo ou mesmo a cabeça entre os espaços.

O colchão deve ter as proporções exatas do berço, pois não podem ficar frestas, pois o bebê pode ficar preso. Eles também devem ser mais duros para evitar o risco de afogamento por causa de refluxo.

Alguns modelos de berço podem ser ajustados para se tornarem mini camas, observe se o modelo que você pretende comprar tem essa funcionalidade e se possui colchão adaptável para essa transição.

Algumas outras características também são relevantes na escolha do berço como o ajuste de altura, sendo mais alto para bebês mais novos e leves e mais baixa para bebês mais velhos e um pouco mais pesados.

Com esse recurso, você não vai precisar ficar se abaixando toda hora para pegar o seu bebê recém-nascido, também vai ter certeza sobre sua segurança quando ele for mais velho e ficar se movimentando muito no berço.

Alguns modelos de berço são maiores, pois podem ser convertidos em mini camas, essa funcionalidade deixa a transição do berço para a cama mais fácil e você também economiza.

Tem opção que se transforma de berço para mini cama e depois pode ser ajustado para virar uma cama de solteiro. Confira as principais vantagens e desvantagens do berço:

Vantagens
  • Há diversas opções de modelos disponíveis, de todos os tipos, cores e preços
  • Os tamanhos também variam, há modelos maiores que podem ser transformados em mini camas
  • Alguns berços têm opção de cômoda acoplada, para que você possa guardar coisas do bebê
  • Alguns modelos também podem ser usados como trocadores ou cercadinho para o bebê brincar ou dormir
Desvantagens
  • Mesmo com os redutores, o espaço do berço é grande e deixa a criança um pouco desorientada no começo
  • Alguns modelos não seguem especificações de segurança
  • Alguns modelos de berço são grandes e não cabem dentro do quarto dos pais

O que diferencia um modelo de berço do outro?

Há diversos tipos de berços, alguns vêm com acessórios muito úteis como trocador, gaveteiro ou cômoda, outros viram cercadinho, mini cama e/ou cama grande e outros são desmontáveis, ideais para transportar o berço para outros ambientes e em viagens.

Com tantas opções, escolher um único modelo pode ser uma tarefa difícil, por isso listamos os principais tipos de berço (realmente são muitas opções) para que você possa escolher o que melhor se adapta às suas condições.

Imagem de um berço de menina.

Prefira comprar modelos com barras pouco espaçadas e pintado com tinta atóxica, para evitar contaminação por chumbo. (Fonte: ErikaWittlieb / Pixabay)

Berço tradicional: O berço tradicional é o modelo padrão para bebês, tem o tamanho menor quando comparado aos modelos com diversos acessórios, a construção é simples e resistente, tem quatro lados fixos e grades e é a opção mais rápida de montar.

Também é o modelo mais barato. Tem a vantagem de ter as grades e o estrado reguláveis, o que facilita para tirar o bebê do berço à noite. Nos primeiros meses de vida da criança o ideal é deixar o estrado mais alto.

Quando o bebê ficar maior, começar a se movimentar e querer ficar em pé, a dica é deixar o estrado mais baixo.

Como desvantagem, destacamos que esse modelo não pode ser movido de lugar com facilidade, tem o design mais simples, não possui acessórios como gavetas e trocador e não há possibilidade de transformá-lo em mini cama ou cama de solteiro, ou seja, é limitado em funções e tem a vida útil mais curta.

Esse berço pode ter o design nacional ou americano. Abaixo você poderá conferir as principais diferenças e similares em uma tabela comparativa.

Berço convertível ou evolutivo: O berço convertível ou evolutivo foi desenvolvido para crescer junto com a criança, já que ele pode se transformado em mini cama e posteriormente em cama de solteiro.

Esse modelo tem o custo-benefício maior, pois embora seja mais caro, exclui a necessidade de comprar outros móveis conforme a criança for ficando maior. Uma desvantagem desse modelo é que ele precisa ser montado e desmontado sempre que você for mudar o móvel.

Procure modelos que utilizem o mesmo colchão para o berço e a mini cama, assim você não precisa adquirir dois tamanhos diferentes de colchões. Alguns modelos também já vêm com o colchão da cama de solteiro.

Berço multifuncional: O berço multifuncional é uma ótima opção para quem tem um espaço pequeno ou outros filhos no quarto, pois esse produto tem a vantagem de ter um trocador, cômoda acoplada e uma cama gaveteiro.

Ele também pode ser usado como cama de hóspedes e é útil se o pai ou a mãe precisarem passar uma noite lado a lado com o bebê, ou para famílias que têm serviço de babá que dorme no local.

A cômoda vem com opções de duas a quatro gavetas com corrediças plásticas ou metálicas. Já o trocador pode ser encontrado com cinto de segurança, para evitar que o bebê caia. Esses móveis são um pouco menores, se comparados aos mesmos móveis quando vendidos separadamente.

Quando o bebê crescer a cama gaveteiro pode ser ajustada para a criança dormir e a cômoda pode ser transformada em um criado-mudo, estante ou escrivaninha, ou mesmo ser desacoplada da peça principal.

Já o berço é desmontado e usado como parte da estrutura da cama. A melhor característica do berço multiuso é que você pode reaproveitar o móvel de diversas maneiras e por mais tempo.

Confira como funciona:

Berço portátil: O berço portátil é ideal para casas pequenas, pois ele pode ser transportado de um cômodo para o outro, facilitando a sua rotina e os cuidados com o bebê.

Certifique-se de comprar um modelo que passe facilmente pelas portas e corredores da sua casa. Também procure modelos que tenham travas de segurança nas quatro rodas, para evitar movimentação do carrinho e possíveis acidentes.

Esse modelo também tem possibilidade de baixar um dos lados das barras, facilitando caso você queira dormir ao lado do bebê.

É indicado para levar em viagens, pois pode ser montado e desmontado e possui bolsa de transporte. Também pode ser guardado em pequenos espaços.

Os modelos mais indicados são o de colchão de espuma revestido, pois são muito resistentes, inclusive se o bebê urinar e o xixi vazar da fralda. Observe a capacidade máxima que o colchão e o berço suportam, a maioria tem limite de até 15kg.

Por fim, procure modelos que tenham capota, para permitir um sono sossegado, mesmo em ambientes com muita claridade e barulho.

Apesar das vantagens, não é recomendado usar o berço portátil como modelo permanente, pois ele é menos confortável e menos resistente, logo, indicamos que essa seja uma opção a mais, e não a única.

Berço Moisés: O berço Moisés é indicado para os primeiros meses de vida do bebê, é uma ótima opção para os pais manterem o bebê próximo deles, pois é menor, mais fino e fácil de transportar, pode ficar perto da mãe em qualquer ambiente da casa.

Quando notar que o bebê começou a rolar de um lado para o outro você pode ter certeza de que ele precisa de mais espaço, nesse momento é necessário trocar o berço Moisés por um modelo convencional. Veja como é o modelo de berço moisés.

View this post on Instagram

a natural beauty ✨

A post shared by keep company®️ (@keepcompany_) on

Berço com sistema antirrefluxo: Depois que os bebês mamam é normal que eles regurgitem, ou seja, tenham pequenos refluxos gástricos. O risco de engasgos é grande, principalmente nos três primeiros meses de vida do neném.

Nesse modelo, o colchão na região da cabeceira é mais elevado, isso é ótimo para evitar o refluxo. No entanto esse modelo não é essencial, pois há modelos de travesseiros com essa função.

Além dos modelos citados acima, os berços também podem ser dos tipos cegonha, de balanço, redondo/oval, montessoriano ou mini berço. Preparamos uma tabela comparando as principais características do berço de modelo tradicional no design nacional e no molde americano, confira:

Design nacional Design americano
Medidas O espaço interno tem 60cm de largura e 1,30m de comprimento Seu espaço interno é maior, tem 70cm de largura e 1,30m de comprimento
Adaptação ao quarto Por ser um modelo menor, é muito mais fácil de ser ajustado ao espaço no quarto O quarto precisa ser maior para comportar bem esse modelo de berço
Indicação Ideal para bebês mais novos e menores Têm o espaço interno maior, para bebês recém-nascidos será necessário usar redutores
Preço Geralmente custa menos É mais caro
Opções para decorar Há menos opções de kits de berço Há mais opções de kits de berço para esse modelo, pois ele é o mais vendido

Quanto custa?

Diversos fatores influenciam no preço de um berço, são eles: material de fabricação da peça, design, tipo de berço, funcionalidades e recursos extras. Como os berços podem ser de vários tipos, os preços também variam e muito.

Há modelos mais baratos que custam a partir de R$260 e modelos maiores e mais caros que podem chegar a custar até R$2.500.

foco

Você sabia que os primeiros berços surgiram no Egito antigo, eram feitos de junco (tipo de planta) e tecidos?

Para os bebês-faraós os berços eram mais requintados, feitos de madeira como cedro e ébano, com incrustações em marfim e painéis feitos de ouro.

Onde comprar?

Você pode encontrar berços em vários tipos de lojas, desde comércios voltados exclusivamente a objetos de uso do bebê, até lojas de móveis e eletrodomésticos como Magazine Luiza, Marabraz e Casas Bahia e supermercados como o Carrefour.

Mas, com todas as dicas e sugestões da ReviewBox, você nem vai precisar sair do conforto da sua casa para comprar um berço para o seu bebê: recomendamos que você compre na Amazon, um e-commerce mundialmente conhecido pela variedade e qualidade das peças que são vendidas a preços baixos.

Critérios de compra: Fatores para comparar os diferentes modelos de berço

A seguir falaremos um pouco sobre os principais critérios que você deve levar em consideração na hora de comprar um berço. Contando com os fatores que já mencionamos neste artigo, você deve levar em consideração as seguintes características:

  • Tipo de berço
  • Estrutura
  • Colchão
  • Regulagem do berço

Agora vamos explicar item por item para você não ficar com nenhuma dúvida e poder escolher o modelo certo para o seu bebê.

Tipo de berço

Você viu ao longo desse artigo que existem muitos tipos de berço. Então, a primeira pergunta que você deve ser fazer é: “Qual modelo mais se encaixa na minha realidade e atende a minha necessidade?”

Obviamente, cada modelo tem suas vantagens e desvantagens e você precisa colocar na balança para reconhecer o berço que mais atenderá suas expectativas.

Design pode ser um ponto importante, muitos papais e mamães procuram um berço bonito para deixar o quarto da criança ainda mais aconchegante. Veja qual combina mais com o estilo de quartinho que você planejou para seu bebê.

Segurança também é um fator essencial. Alguns papais podem preferir berços que possuam rodinha e possam ser levados por diferentes cômodos, outros podem querer deixá-lo permanentemente no quarto.

Então, refletir sobre o uso do berço no dia a dia é o primeiro passo a fazer. Dessa forma você elimina algumas opções e pode seguir para os próximos critérios de compra.

Estrutura

Quando falamos de estrutura, alguns critérios devem ser levados em consideração na hora de escolher um berço. Veja:

  • Tamanho do móvel: O padrão americano (1,30m por 70cm) é o mais comum, pois é maior e tem a vida útil mais longa. Essas medidas são de referência para o colchão.
  • Grade lateral: deve ter espaçamento máximo de 6,5 centímetros para evitar que a cabeça ou partes do corpo da criança fiquem presas entre os vãos. A distância entre o estrado e as laterais do berço também não devem ultrapassar 2,5cm.
  • Altura do berço: a distância entre o estrado e a ponta superior da grade deve ser de, no mínimo, 60centímetros, isso evita que o bebê consiga pular para fora do berço quando conseguir ficar em pé e for maior do que essa altura.
  • Travas de segurança: item a ser observado nos modelos portáteis. Pelo menos duas das quatro rodas devem ter a trava para evitar que o carrinho se mexa enquanto os pais não estão olhando e também para dar estabilidade ao berço.
  • Braçadeiras e suportes: devem ser protegidos para evitar acidentes. Berços com pé curvados (para balanço) devem ser usados com cautela, pois depois que a criança adquire força e capacidade de levantar ela pode fazer o berço virar.
Imagem de um quarto infantil com berço, cômoda e poltrona.

Há dois padrões de tamanho para os berços: os móveis com design nacional e os modelos com design americano, que é maior. (Fonte: Andremergulhaum / Pixabay)

A estrutura do berço, em geral, deve ser muito firme e resistente, independentemente se o material de fabricação da peça seja de plástico, metal ou madeira. O acabamento também deve ser de boa qualidade, pois a superfície deve ser lisa, com as extremidades arredondadas e sem farpas.

Também é preciso se precaver se o seu filho for hiperativo, agitado ou inquieto. Como não tem como prever se o seu filho será ou não assim é preciso prestar ainda mais atenção às recomendações de segurança.

Também se atente se o modelo escolhido vem com manual de instruções em idioma português e com imagens ilustrativas orientando como fazer a montagem do móvel corretamente.

Alguns fabricantes recomendam que determinados modelos sejam instalados por profissionais, mas alguns são bem intuitivos.

Em geral, os modelos que seguem os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e os padrões de segurança do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) são produtos confiáveis que você pode comprar sem medo.

Colchão

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos do Repouso, o colchão do berço não deve nem ser muito duro, nem muito macio, o ideal é que a espuma tenha densidade 18. O recomendado é que o colchão acompanhe as curvaturas fisiológicas da criança.

Ele também não deve ficar muito ao fundo do berço, senão pode prejudicar a coluna dos pais, mas também é importante que a distância até a ponta superior do berço acomode a criança de pé, sem que haja riscos dela se pendurar nas grades e cair.

Regulagem do berço

É interessante comprar um modelo de berço que tenha o estrado regulável para duas ou três opções de altura, pois é importante controlar a altura do colchão conforme a criança vai crescendo e se desenvolvendo.

O estrado deve ser deixado mais alto em caso de crianças mais leves, e mais baixo para acomodar crianças maiores e mais pesadas.

A regulagem também pode estar presente nas grades. Elas devem ter regulagem mais simples para facilitar o manuseio do adulto, mas não pode ser fácil demais abaixar ou levantar, para evitar que o próprio bebê consiga movê-las e com isso acabar causando um acidente.

(Fonte da imagem destacada: freestocks-photos / Pixabay)

Avalie este artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
48 Voto(s), Média: 4,50 de 5
Loading...
Avatar

Publicado por REVIEWBOX