Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um nutriente essencial para a saúde do seu corpo: a biotina.

Parte integrante das vitaminas do complexo B, a biotina é conhecida por atuar na saúde da pele, cabelos e unhas. Mas os seus benefícios vão muito além, atuando inclusive no ganho de massa muscular.

Em meio a tantas opções de suplementos, vamos mostrar neste artigo o que você deve levar em conta antes de comprar a biotina ideal.

Primeiro, o mais importante

  • A biotina, além de melhorar a saúde da pele, cabelos e unhas, atua no metabolismo, na absorção de nutrientes e no combate de doenças.
  • Apesar de ser rara a carência desse nutriente no corpo, é preciso recorrer a fontes externas para garantir níveis corretos de biotina.
  • Neste artigo vamos mostrar todas as vantagens da biotina, como consumi-la e o que observar antes de comprar o melhor suplemento.

Você também pode gostar:

Ranking: As 4 melhores opções de biotina

Quem busca a suplementação de biotina quer a garantia dos benefícios para a saúde e a boa forma. Os fabricantes sabem disso e investiram em opções para todas as necessidades.

Por isso, a seguir, nós vamos apresentar para você as melhores opções de biotina disponíveis hoje em dia no mercado

1º – Exímia Fortalize Farmoquímica

A Exímia Fortalize da Farmoquímica é uma biotina em forma de comprimidos. No total, são oferecidas na embalagem 30 cápsulas.

Esse suplemento permite que você absorva, em cada comprimido, 30 mcg de biotina, além das vitaminas do complexo B, A, C, E, zinco, magnésio, ácido fólico, silício e ferro.

2º – Colágeno com Biotina Soulife

A Soulife é um suplemento que combina biotina com colágeno. No formato de comprimidos, essa opção contém, no total, 150 cápsulas.

A dose, de dois comprimidos, contém 1,3 g de gorduras totais (sendo 0,1 g de saturadas), além de 1,1 g de proteína e 30 mcg de botina. Essa opção não contém glúten nem lactose.

3º – Biotin Now Foods

A Biotin da Now foods é uma vitamina B7 na sua forma pura e em cápsulas. No total, o frasco contém 60 comprimidos que são também veganos.

Além disso, cada cápsula desse suplemento vitamínico permite a ingestão diária de 5000 mcg de biotina.

4º – Biotina + Colina Vital Natus

A Biotina+Colina da Vital Natus é um suplemento em forma de cápsulas. O frasco dessa opção contém, no total, 60 comprimidos.

Além disso, a cada duas cápsulas você estará ingerindo 30 mcg de biotina, 550 mg de colina (vitamina B8) e Maltodextrina.

Guia de Compra

Não é tão simples escolher a biotina ideal quanto parece. É preciso verificar a necessidade da suplementação e a dosagem mais adequada, dependendo das suas necessidades nutricionais.

Por isso, criamos este Guia de Compra com todas as informações que você precisará para tomar a melhor decisão e comprar a melhor biotina.

Mulher segurando comprimido.

A biotina é uma das vitaminas essenciais ao nosso organismo.
(Fonte: puhhha / 123rf)

O que é a biotina?

A biotina é um nutriente que faz parte do complexo B, e também é conhecida como vitamina B7 ou vitamina H.

Trata-se de uma substância hidrossolúvel, que é produzida no intestino pelas bactérias, mas não é armazenada pelo corpo. Por isso, precisa ser obtida por meio da alimentação ou de suplementos.

Assim como outras vitaminas do complexo B, a biotina está relacionada ao metabolismo das gorduras, carboidratos e proteínas.

Frasco aberto com cápsulas para fora.

Como não é armazenada no organismo, a biotina precisa vir de fontes externas como, por exemplo, suplementos.
(Fonte: stecks05 / Pixabay)

Mas o fato é que a biotina é mais conhecida por seus benefícios para a saúde da pele, unhas e cabelos.

Como enzima ácida, a vitamina B7 também age para que o organismo absorva com precisão outros nutrientes adquiridos por meio da dieta. Mas, como veremos a seguir, o poder desse nutriente em nosso corpo é ainda amplo.

Para que serve a biotina?

Além das funções básicas mencionada acima, a biotina é necessária para uma infinidade de funções no organismo.

Entre elas, o funcionamento de enzimas conhecidas como carboxilases. Essas enzimas participam, por exemplo, da produção de glicose e ácidos graxos no nosso corpo.

Além disso, a biotina também ajuda a tratar problemas de ansiedade, estresse e fadiga mental.

A seguir, você confere em detalhes as principais funções da vitamina B7:

  • Síntese de ácidos graxos

A biotina participa da produção dos ácidos graxos essenciais (que o organismo não consegue produzir), que nada mais são do que os ômegas 3 e 6.

Os ômegas 3 e 6 são bons para o coração, ajudam no crescimento muscular, evitam problemas nas articulações e ainda ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL).

Além disso, também evitam problemas neurológicos já que atuam na transmissão de impulsos nervosos.

  • Bom para a pele

Como a biotina ajuda no metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras, isso tem um reflexo positivo na saúde da pele.

Ou seja, a vitamina B7 em níveis adequados no organismo evita que a pele resseque, mantendo-a mais macia e livre de descamações.

Tamanha a sua importância para a pele, que a biotina é, inclusive, utilizada na composição de produtos estéticos para ajudar na regeneração dos tecidos e diminuição das rugas de expressão.

Mulher fazendo tratamento de pele.

A biotina é famosa por deixar a pele mais macia e saudável.
(Fonte: office469 / Pixabay)

  • Bom para o cabelo

A biotina também é popular por sua associação ao crescimento e fortalecimento do cabelo.

Especialistas acreditam que essa vitamina é capaz de diminuir as quedas, aumentar o brilho, trazer mais volume e até evitar pontas duplas.

Justamente por isso, acredita-se que pessoas com alimentação desequilibrada costumam sofrer mais com problemas nos cabelos.

  • Bom para as unhas

Além de ser benéfica para a pele e os cabelos, a biotina também age positivamente na saúde das unhas.

O fato é que ter unhas quebradiças é uma condição muito comum e que chega a afetar cerca de 20% da população mundial.

De acordo com especialistas, a correta ingestão da vitamina B7, seja por meio da alimentação ou da suplementação, faz com que as unhas quebrem menos, fiquem mais lisas e cresçam com mais rapidez.

Homem mostrando as unhas.

A vitamina B7 atua no combate de unhas quebradiças.
(Fonte: derneuemann / Pixabay)

  • Absorção dos nutrientes

A biotina, juntamente com outras vitaminas do complexo B, atua no corpo ajudando-o a absorver melhor os nutrientes que são adquiridos por meio da alimentação.

  • Produção de energia

Outro benefício da vitamina B7 é que ela ajuda a acelerar o metabolismo, já que é uma das responsáveis pelo transporte do oxigênio no sangue.

Ou seja, a biotina presente no organismo ajuda a diminuir o cansaço extremo e a falta de energia.

  • Gravidez

A biotina também é importante durante a gravidez e a amamentação. Estudos indicam que até 50% das gestantes podem desenvolver deficiência leve de vitamina B7.

Homem correndo na pista.

A biotina produz energia já que ela acelera o metabolismo.
(Fonte: composita / Pixabay)

  • Prevenção de doenças

A biotina combate os radicais livres, que são responsáveis pelo aparecimento de algumas doenças como o câncer, por exemplo.

Além disso, a vitamina B7 protege o corpo contra infecções, especialmente aquelas causadas por agentes externos, como fungos, bactérias e vírus.

  • Diminui o colesterol

Segundo especialistas, a biotina pode ajudar bastante a aumentar os níveis de bom colesterol e diminuir o colesterol ruim.

  • Regula os níveis de Glicose

Outro benefício bastante conhecido da biotina é que ela auxilia na regulação da glicose no sangue.

E, manter a glicose sob controle, é altamente positivo especialmente para as pessoas que têm diabetes.

Quais são os alimentos ricos em biotina?

Como vimos, uma das formas de aquisição da vitamina B7 são os alimentos.

As principais fontes desse nutriente são: amendoim, nozes, tomate, ovo, cebola, cenoura, alface, couve-flor e amêndoa. No entanto, os especialistas alertam que é preciso ter cuidado com as claras dos ovos.

Isso porque, quando as claras estão cruas elas são fontes de uma proteína que reduz a absorção da biotina.

Com isso, pode inclusive ocorrer a deficiência dessa vitamina no organismo.

Avelã, amendoim e amêndoas.

Amendoim, avelã e amêndoa são os alimentos mais ricos em biotina.
(Fonte: Couleur / Pixabay)

Para evitar essa situação, a recomendação é que você consuma a clara do ovo cozida ou frita.

Dessa forma, a proteína passará por um processo de desnaturação evitando esse efeito negativo sobre a biotina.

Para você entender melhor o poder de cada alimento rico em vitamina B7, confira abaixo a quantidade presente de biotina em cada um dos mais conhecidos.

Peso (g) Biotina (mcg)
Amendoim 72 73
Avelã 68 51
Amêndoa 78 34
Noz picada 60 11
Ovo cozido 48 a 50 8,1
Castanha de caju 65 8,9
Iogurte 245 7,4
Batata doce 128 5,5
Acelga cozida 88 5,3
Salmão cozido 100 5
Leite desnatado 245 4,9
Leite integral 244 4,6
Cenoura 76 3,9
Abacate 100 3,6
Tomate 90 3,6
Cogumelo 39 3,3

Quais são os sintomas da ausência de biotina no organismo?

A boa notícia é que a deficiência de biotina é uma condição muito rara de ser encontrada.

Isso se deve ao fato de que essa vitamina está, em geral, muito presente na alimentação. No entanto, ninguém está completamente protegido de uma leve deficiência desse nutriente.

Em geral, quando a biotina começa a se tornar escassa no nosso corpo, alguns sintomas começam a se manifestar.

Para você ter uma ideia, confira a seguir os principais sintomas da ausência da biotina no organismo:

  • Fraqueza nas unhas
  • Fraqueza e queda dos cabelos e/ou calvície
  • Pele seca, escamosa e com vermelhidão em volta do nariz e da boca
  • Dermatite exfoliativa
  • Conjuntivite
  • Dores musculares
  • Fadiga, acompanhada de aumento da glicemia.

Se você notar um ou mais desses sintomas, recomendamos que você procure um médico para avaliar o seu caso.

Isso porque, nem sempre esses sintomas serão apenas consequência da falta de biotina.

Quem deve fazer uso do suplemento de biotina?

O suplemento de biotina somente é recomendado quando a pessoa manifesta os sintomas da ausência deste nutriente ou quando a deficiência é detectada por exames laboratoriais.

Mas, além disso, alguns grupos de pessoas podem ser mais propensos a carência dessa vitamina.

Entre eles estão as gestantes, que podem experimentar diminuição da biotina, em geral de forma leve e sem grandes consequências.

Mulher grávida.

Gestantes e lactantes, em geral, precisam de reposição de biotina.
(Fonte: freestocks.org / Unsplash)

Mas em qualquer um dos casos, a suplementação só pode ser realizada com o acompanhamento de um nutricionista ou médico nutrólogo.

São esses profissionais que irão determinar a dosagem correta que você deve ingerir para evitar qualquer interação indesejável com medicamentos utilizados.

Qual a dosagem diária recomendada de biotina?

A dose recomendada de biotina para que você consuma diariamente irá variar de acordo com a sua condição de saúde, necessidade nutricional e também de acordo com a sua idade.

Além, disso, à medida que a faixa etária aumenta, também cresce a quantidade recomendada de ingestão do nutriente.

Mas, em geral, a dosagem de vitamina B7 recomendada para adultos é de 30 microgramas por dia.

Para você ter uma visão geral sobre esse tópico, confira a tabela a seguir com a quantidade recomendada do nutriente em microgramas.

Faixa etária Dose diária de biotina (mcg)
0 a 6 meses 5
7 a 12 meses 6
1 a 3 anos 8
4 a 8 anos 12
9 a 13 anos 20
14 a 18 anos 25
19 a 70 anos 30
Gestantes 35
Lactantes 35

Mas, para proporcionar os benefícios da suplementação de biotina, essa vitamina precisa ser ingerida em combinação com outras vitaminas do complexo B.

Não raro também é recomendado a ingestão em conjunto com outros nutrientes essenciais ao organismo.

Além disso, é importante que o uso da biotina seja acompanhado uma dieta balanceada, com alimentos ricos nessa vitamina.

Qual a atuação da biotina na boa forma?

Como vimos, a vitamina B7 é responsável por ativar o metabolismo e gerar mais energia para as células do corpo.

Com isso, consequentemente, a biotina melhora o desempenho dos exercícios físicos, o que pode levar a uma maior perda de peso.

Ou seja, a biotina também é relevante para quem quer emagrecer e é muito indicada como suplementação para quem faz musculação diariamente.

Como ela ajuda na reparação dos tecidos danificados, ela é extremamente eficaz para quem realiza treinos de hipertrofia.

Isso porque o princípio desse tipo de treino é provocar pequenos danos nos músculos, que são em seguida reparados com ganhos de massa muscular.

Mulher treinando em academia de ginástica.

A vitamina B7 ajuda no emagrecimento e no ganho de massa muscular. (Fonte: The Lazy Artist Gallery / Pexels)

Através de seu papel na digestão, a biotina também garante ainda que o corpo tenha a energia necessária para a síntese proteica, fator essencial para o crescimento dos músculos.

Entre todos os seus benefícios, a vitamina B7 ajuda a diminuir as dores musculares, e permite que você realize treinos mais intensos.

Por isso, muitos dos suplementos para atletas vêm acompanhados da biotina na sua composição.

Quais os efeitos do excesso de biotina?

O consumo excessivo de biotina só pode ocorre por meio da suplementação. Mas ainda assim não haverá grandes complicações já que boa parte do nutriente não será absorvido pelo corpo, mas sim eliminado pela urina.

No entanto, se você consumir essa vitamina em excesso, podem ocorrer alguns efeitos colaterais incômodos. Confira a seguir os principais:

  • Náuseas
  • Diarreia
  • Vômitos
  • Sensação de barriga cheia
  • Alergias
  • Aumento da necessidade de urinar
  • Acne
  • Reações alérgicas na pele
foco

Você sabia que o complexo B é composto por oito vitaminas?

São elas: tiamina (B1), riboflavina (B2), niacina (B3), ácido pantotênico (B5), piridoxina (B6), biotina (B7), ácido fólico (B9) e a cianocobalamina (B12).

De maneira geral, essas vitaminas atuam na degradação de carboidratos em glicose, auxiliam na quebra de gorduras e proteínas, agem na musculatura gástrica e otimizam na absorção de nutrientes pelo intestino.

A biotina pode influenciar no resultado de exames?

Infelizmente sim. Quem faz uso da suplementação de biotina corre o risco de ter os resultados de exames laboratoriais alterados.

O que ocorre é que quem consome a biotina por meio de suplementos pode acabar sendo diagnosticado com hipo ou hipertireoidismo sem, de fato, ter a doença.

Por isso, para evitar esse problema de falso diagnóstico, os médicos orientam que o paciente suspenda qualquer tipo de suplementação até 72 horas antes de realizar qualquer exame laboratorial.

Quais as vantagens e desvantagens da biotina no organismo?

Como já vimos, a biotina oferece inúmeras vantagens para a sua saúde. Esse nutriente pode ajudar a prevenir a perda de cabelo, além de beneficiar o seu crescimento de forma saudável.

Outra vantagem é que a vitamina B7 ajuda no tratamento de unhas quebradiças e na manutenção de uma pele macia e hidratada, evitando, inclusive, doenças de pele.

Essa vitamina também tem destaque na produção de energia celular, perda de peso, regulação dos níveis de açúcar no sangue e na melhora do metabolismo do corpo.

Mulher loira maquiada com cabelo ondulado.

A biotina é boa para os cabelos e pele. (Fonte: nastya_gepp / Pixabay)

Por também atuar no reparo dos tecidos, a vitamina B7 é eficaz para quem quer ganhar massa muscular, principalmente para quem pratica treinos de hipertrofia.

Outra vantagem de se ter bons níveis de biotina no corpo, é que esse nutriente contribuiu para a redução dos níveis de colesterol.

E, como resultado, ocorre uma diminuição significativa do risco de hipertensão e arteriosclerose.

Já as desvantagens da biotina são mínimas. Ainda assim, é possível que o seu uso em excesso cause efeitos colaterais indesejáveis.

A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens da biotina:

Vantagens
  • Bom para pele, cabelos e unhas
  • Reduz o colesterol
  • Regula os níveis de açúcar
  • Melhora o metabolismo
  • Repara os tecidos
  • Ajuda na perda de peso
  • Promove o ganho de massa muscular
Desvantagens
  • Em excesso, pode causar efeitos colaterais

Quanto custa?

O preço da biotina varia bastante em função da marca fabricante, da composição, dosagem e quantidade. Mas, em geral, você vai encontrar a biotina custando entre R$ 12 e R$ 300.

É claro que você não precisa comprar a mais cara de todas. O ideal é que você ajuste suas necessidades de uso com a qualidade de procedência do produto.

Onde comprar?

Você vai encontrar a biotina à venda em farmácias, lojas de suplementos, de departamento e hipermercados como Lojas Americanas e Extra.

Ainda assim, nós recomendamos que você realize a sua compra em lojas online como a Amazon Brasil.

Ao fazer isso, você garante mais opções de marcas e variedade de preços. Sem contar que você ainda adquire a sua vitamina de forma simples, prática e do conforto da sua casa.

Critérios de Compra: O que você deve considerar antes de escolher a biotina

Como vimos, antes de iniciar suplementação da vitamina B7 o ideal é ter uma avaliação e acompanhamento do seu médico.

Com isso, você irá definir as necessidades nutricionais e a dosagem que deverá ser ingerida.

Em seguida, é necessário que você escolha um produto em meio a tantos disponíveis no mercado. E, para isso, você precisa entender o que diferencia um do outro.

Por isso, listaremos para você os principais fatores que devem ser levados em conta antes de comprar a biotina. São eles:

  • Composição
  • Forma
  • Dose
  • Quantidade

A seguir, nós vamos explicar cada um desses fatores em detalhes para que você tome a melhor decisão ao investir na biotina ideal.

Composição

O primeiro fator que recomendamos que você verifique antes de comprar a biotina é a composição nutricional do produto.

Nesse quesito, você terá pelo menos duas opções: a biotina em seu estado puro e a biotina combinada com outros nutrientes.

Na versão pura, a biotina não deve conter nenhum outro elemento em sua composição.

Frasco de comprimidos.

A biotina pode vir pura ou combinada com outras vitaminas.
(Fonte: frolicsomepl / Pixabay)

Já se você optar pela versão combinada, terá ainda várias opções.

Você encontrará produtos que podem conter, entre outros elementos, as demais vitaminas do complexo B, vitamina A, C e E, além de colágeno, zinco, magnésio e ferro.

Em ambos os casos, fique atento à adição e à quantidade de açúcares, adoçantes, gorduras (principalmente as saturadas), sódio e corantes, que podem ser prejudiciais a sua saúde.

Forma

Outro fator que você deve levar em conta é a forma como a biotina é apresentada para ingestão.

Assim como outros suplementos disponíveis no mercado, a biotina pode ser encontrada em comprimidos, pastilhas comestíveis ou em sua forma líquida.

Nesse ponto, vale observar qual das formas será mais prática e fácil na hora da deglutição e digestão.

Dose

Em seguida, recomendamos que você observe com a atenção a dosagem de biotina que cada produto oferece.

A quantidade de vitamina B7 que será consumida varia bastante dependendo da marca fabricante.

Para você ter uma ideia, será possível encontrar vitaminas cujas doses oferecem entre 30 mcg e 5000 mcg de biotina em cada cápsula.

Mulher segurando comprimido e copo de água.

A dosagem da biotina varia entre as marcas fabricantes.
(Fonte: JESHOOTS.com / Pexels)

Como vimos, em geral, não há complicações graves por conta do consumo de altas doses de biotina.

Mas, ainda assim, é aconselhável consultar um profissional de saúde antes de usar doses acima de 2500 mcg.

Quantidade

Por fim, você deve considerar a quantidade da vitamina disponível em cada produto. Assim, você não apenas faz um melhor uso do seu dinheiro como também evita o desperdício.

Em geral, a biotina pode conter entre 30 e 400 comprimidos em cada pote. Na versão líquida, você poderá optar por frascos que contenham entre 10ml e 200ml.

(Fonte da imagem destacada: Daniel Hodac / 123rf)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
46 Voto(s), Média: 4,02 de 5
Loading...