Ultima atualização: 12 de agosto de 2021

Como escolhemos

13Produtos analisados

28Horas investidas

7Estudos avaliados

56Comentários coletados

Sabemos que realizar operações matemáticas não é qualquer coisa, então desta vez assumimos a tarefa de fazer uma revisão total de um item que muitos estudantes e profissionais muitas vezes ocupam, isso mesmo, nos referimos à calculadora científica.

Você é estudante e quer fazer operações complexas de forma prática e rápida? Você trabalha em uma indústria onde precisa fazer gráficos e trabalhar com frações? Ou talvez seu professor lhe tenha pedido para comprar uma calculadora científica para suas aulas de álgebra, trigonometria ou cálculo? Não se preocupe, nós o guiaremos aqui.

Nós nos preocupamos que antes de fazer qualquer tipo de compra você esteja super informado sobre o produto de seu interesse, assim você pode sempre contar com uma revisão para guiá-lo em sua compra e que você esteja satisfeito com ela. Sem mais demoras, fique conosco e descubra qual é a melhor calculadora científica.




A coisa mais importante

  • A calculadora científica é um dispositivo eletrônico utilizado tanto em níveis escolares como o ensino médio, o ensino médio e a universidade, como também em trabalhos científicos e pesquisas onde operações matemáticas complexas estão envolvidas. Geralmente, eles podem realizar cálculos aritméticos, algébricos, trigonométricos e estatísticos.
  • Existem dois tipos de calculadoras científicas, a convencional e a gráfica. Calculadoras convencionais são as mais comumente adquiridas pelos usuários e contêm as funções matemáticas básicas necessárias em uma calculadora científica, enquanto as calculadoras gráficas tendem a ter um maior número de funções e a opção de fazer gráficos de resultados.
  • Entre os fatores e critérios que você precisa considerar antes de comprar uma calculadora científica estão: o tipo de fonte de alimentação e carga da bateria, número de dígitos a serem exibidos, tipo de display, número de funções disponíveis e finalidade de uso. Estas considerações o ajudarão a escolher a calculadora que é certa para você.

Calculadora científica: nossa recomendação dos melhores produtos

Abaixo, nós lhe diremos quais são as melhores calculadoras científicas que você pode encontrar. Também vamos explicar porque eles estão em seus respectivos lugares em nossa seleção, assim como suas características e funções. Quer saber qual calculadora científica está em primeiro lugar? Vamos a isso.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre as calculadoras científicas

Depois, vamos explicar o que é uma calculadora científica, suas características, funções e peculiaridades. Também analisaremos as principais vantagens que um usuário adquire ao usar este dispositivo e, sobretudo, a diferença que ele faz ao realizar cálculos e operações durante sua aula ou trabalho.

É muito comum o uso de calculadoras científicas para trabalhos de engenharia e arquitetura. (Foto: Ilker Celik/ 123rf.com)

O que é uma calculadora científica?

Uma calculadora científica é um dispositivo eletrônico usado para realizar cálculos aritméticos, trigonométricos, algébricos e matemáticos estatísticos específicos. É composto de uma pequena tela que exibe os dados e múltiplos botões que permitem realizar as diferentes operações programadas.

Este produto é extremamente popular dentro da comunidade estudantil, especialmente entre os estudantes do ensino médio, ensino médio e universidade. Seja por prazer ou por obrigação (sabemos que há sempre o professor ou o chefe que o exige) este produto oferece duas vantagens principais; velocidade e multifuncionalidade.

Quais são as vantagens de uma calculadora científica?

Como mencionado acima, a principal vantagem de uma calculadora científica é a capacidade de realizar operações complexas em um tempo muito curto. Pense desta forma, se já é demorado fazer cálculos aritméticos com sua mente, imagine quanto tempo você levaria com um trigonométrico! A calculadora economiza tempo e energia.

Outra vantagem de se ter uma calculadora científica é a facilidade de fazer diferentes operações ao mesmo tempo ou multifuncionalidade. Quando confrontada com exercícios e tarefas que combinam operações e onde o acompanhamento de dados é tortuoso com lápis e papel, a calculadora simplificará tudo ajudando a resolver os problemas de forma simples.

Vantagens
  • Velocidade para realizar operações e resolver problemas matemáticos
  • Simplificação de dados e grandes quantidades
  • Multifuncionalidade das operações
  • Praticidade para levar a qualquer lugar
Desvantagens
  • Seu uso faz com que operações mentais não sejam exercidas
  • Pode resolver problemas matemáticos sem ensinar o procedimento
  • Alguns modelos requerem mudanças constantes de baterias

Calculadoras científicas convencionais e gráficas - A que você deve prestar atenção?

Ter uma calculadora científica sem dúvida melhorará seu desempenho em matemática, mas isso não significa que você esteja usando a calculadora certa. Se você está pensando em comprar uma calculadora científica, então você precisa saber que existem dois tipos diferentes; convencional e gráfica. Cada um tem características únicas.

Convencional. A calculadora científica convencional é o tipo mais popular de calculadora e a mais comumente usada nos níveis de ensino médio e médio. Geralmente tem um display que mostra números e resultados em preto e branco, além de gerar operações aritméticas, trigonométricas e algébricas.

Gráfica. Como o nome indica, esta calculadora tem a capacidade de gerar gráficos dentro de sua visualização nítida e mostrar os resultados com mais clareza. Também pode ser usado para cálculos aritméticos e algébricos, entretanto, será muito útil em assuntos como trigonometria ou mesmo geometria.

Gráfica Convencional
Mostrar size de 1 a 1.5 cm 2 a 5 cm
Funções matemáticas Aritmética, algébrica, estatística Aritmética algébrica, trigonometria, estatística
Matérias usadas Estatística, cálculo Trigonometria,
calculus
Nível acadêmico de uso Ensino médio e médio Ensino médio e universidade

Critérios de compra

Agora vamos explicar os principais fatores e critérios que você precisa considerar ao comprar sua calculadora científica. Cada calculadora é diferente e, portanto, é importante lembrar desta informação, pois ela pode fazer a diferença entre estar satisfeito com sua compra e não estar.

Tipo de carga e fonte de alimentação

O tipo de carga, ou fonte de alimentação, é um critério que você precisa considerar ao comprar uma calculadora científica. Existem atualmente três tipos diferentes que você pode encontrar, primeiro há calculadoras com uma bateria convencional, depois há calculadoras com bateria dupla e finalmente há calculadoras com energia solar.

Bateria convencional. Este tipo de bateria é o mais familiar aos usuários de eletrônica, consistindo de uma bateria com uma certa vida útil que fornece energia para a calculadora. Geralmente no final de sua vida, ela é substituída por uma nova que fornecerá energia à sua calculadora. Tenha em mente que cada bateria custa e polui.

Bateria dupla. Agora nós estamos realmente entrando em inovação tecnológica e isso é porque existem calculadoras com duplo fornecimento de energia. O que queremos dizer? Calculadoras que utilizam baterias convencionais de lítio, mas também carregam sua energia com a luz solar ajudando a prolongar a vida útil de sua calculadora e a poluir menos.

Energia solar. Se você quer ser ainda mais ecologicamente correto, então você precisa de uma calculadora que seja alimentada pela luz solar. Você sabe, a tecnologia está avançando a cada dia e nós estamos tentando poluir cada vez menos. Este tipo de fonte de energia ajuda você a evitar a compra de baterias e carregá-la apenas expondo-a ao sol. Incrível, não é?

Usar uma calculadora para fazer estatísticas para o seu negócio ou projeto é uma ótima idéia. (Foto: Ilker Celik/ 123rf.com)

Número de dígitos no display

Sem dúvida, o número de dígitos que sua calculadora pode expressar no display é algo a ser considerado ao fazer sua compra. Isto é porque quanto mais dígitos houver, mais compreensível pode ser a exibição. Por exemplo, quando se trata de números exponenciais. Há calculadoras com oito e dez dígitos no display.

8 dígitos. Calculadoras científicas com a capacidade de expressar oito dígitos são muito úteis para os usuários que estarão em assuntos onde a aritmética e o cálculo são temas recorrentes. Geralmente estas calculadoras têm menos capacidade de expressão numérica, portanto será menos complicado interpretar quantidades relativamente curtas.

10 dígitos. Calculadoras científicas que podem expressar até 10 dígitos no display são perfeitas para assuntos como cálculo ou estatística onde as quantidades são muito grandes. Portanto, a interpretação dessas calculadoras é mais fácil. Embora possa não parecer, dois números podem fazer a diferença. No final, é uma questão de gosto.

Quer seja para o ensino médio, o ensino médio ou a universidade, se você for fazer matérias de matemática, você precisará de uma calculadora científica. (Foto: Denise Arzer/ 123rf.com)

Exibir tipo

Este fator também é de extrema importância devido à experiência do usuário que você pode ter. Apesar de não ser um produto de alta tecnologia, as calculadoras científicas também invocaram isso e hoje você pode identificar dois tipos de display; LCD e tipo LED.

display LCD. Este tipo de display é o display clássico que todos nós temos usado em calculadoras convencionais e científicas. Eles geralmente exibem números em preto sobre um fundo esverdeado e geralmente não têm mais do que 3cm de comprimento. É uma tela fina que pode ser monocromática ou colorida. Um ponto positivo é que ele quase não consome energia.

LED display. O visor LED é uma melhoria na tecnologia usada em calculadoras. Ao contrário dos visores LCD, os visores LED têm melhor resolução e mais cores, então eles estão sendo usados cada vez mais regularmente. Entretanto, você tem que considerar que eles consomem muita energia para que a bateria acabe mais rapidamente.

Número de funções disponíveis

Saber quantas coisas, ou neste caso operações, sua calculadora pode fazer é vital antes de você comprar uma. Ao procurar por calculadoras você verá que existem dois grupos de calculadoras que fazem um certo número de funções. Primeiro aquelas que são capazes de executar menos de 200 funções e aquelas que executam até 500.

Menos de 200. Estas são geralmente calculadoras que priorizam funções aritméticas e estatísticas e são usadas para as classes do ensino médio e médio. Eles são perfeitos para estes níveis, pois nestes graus de ensino o número de disciplinas e sua complexidade não são tão altos quanto em outros casos.

Entre 200-500. Calculadoras científicas que têm até 500 funções, além de serem complexas, são mais comumente usadas para assuntos ou trabalhos universitários específicos que requerem a resolução de operações complexas e até mesmo a criação de gráficos. Se este não for o seu caso, nós não recomendamos fortemente que você compre uma destas.

Propósito de uso

Por falar no tipo de uso, o propósito de comprar sua calculadora científica é a última coisa que você precisa considerar. Isto se torna importante quando você é solicitado a comprar um e você não sabe qual deles fará melhor o trabalho. Tenha em mente que a calculadora foi feita para facilitar os processos matemáticos, não mais complicados do que eles são.

Uso escolar. Quantos de nós não foram solicitados para a famosa calculadora para a "próxima aula"? Ou até mesmo ameaçou não entrar na sessão se nós não trouxéssemos um. Independentemente disso, como é apenas para fins acadêmicos, você não precisará de nada muito elaborado. Uma calculadora com 200 funções e display LCD é mais do que suficiente.

Trabalho ou uso científico. A pergunta muda quando as tarefas que você normalmente executa são destinadas a um trabalho específico ou para pesquisa científica. Neste caso, como você está trabalhando com problemas muito mais complexos do que aqueles vistos em outros níveis, o uso de uma calculadora complexa é muito útil.

(Foto da imagem em destaque: Ilker Celik / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas