Imagem de chaira e faca sobre tábua de madeira com cebola e tomates cortados
Ultima atualização: 10 de dezembro de 2019

Como escolhemos

9Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

64Comentários coletados

Quem cozinha sabe o quanto é importante que os utensílios estejam sempre em ordem e as facas sempre afiadas. Hoje, no ReviewBox Brasil, vamos mostrar a você todos os benefícios de possuir uma chaira em casa.

Utilizada amplamente em restaurantes e açougues, esse é um item que você pode incorporar para não sofrer mais durante os churrascos, maltratando a carne com facas cegas. Confira nossa análise completa.




Primeiro, o mais importante

  • É muito importante utilizar a chaira corretamente e com cuidado para evitar cortes e acidentes mais graves.
  • Existem diferentes tipos de chairas, desenvolvidas para facas de diferentes materiais. Verifique a compatibilidade para não danificar a lâmina.
  • Para melhor aproveitamento, o ideal é utilizar uma chaira que seja maior, ou que tenha pelo mesmo o mesmo tamanho da faca que será afiada.

Você também pode gostar:

As melhores chairas: Nossas recomendações para amolar suas facas

Não há mistério em utilizar a chaira, mas é importante escolher bem de acordo com seu jogo de facas. Veja aqui alguns exemplos que separamos para manter o fio de suas lâminas.

O modelo mais clássico

Se você está em busca de uma chaira digna dos açougues, esse modelo da Tramontina com haste de aço carbono 10’’ revestida em cromo duro é a escolha ideal. Seu cabo é confeccionado em polipropileno com proteção antimicrobiana que inibe o crescimento de fungos e bactérias. A argola de aço inox no cabo facilita o armazenamento.

A melhor opção para o dia a dia

Confeccionada em aço cromo levemente texturizado e desenvolvida especialmente para as lâminas de aço, essa chaira permite alinhar o fio e até mesmo amolar lâminas que estejam ligeiramente arredondadas.

Nossa recomendação para incrementar seu churrasco

Oferecendo mais precisão e conforto, a chaira da Brinox é confeccionada em aço revestido de cromo duro. Seu cabo é texturizado, com proteção para os dedos e ação antibacteriana, garantindo um produto muito mais higiênico.

Guia de compra

Por melhor que sejam suas facas, é inevitável, com o tempo e o uso elas acabam de desgastando e perdendo o fio. Isso começa em um nível microscópico, mas pode se tornar aparente sem manutenção apropriada.

Então, ter uma boa chaira também é essencial para não perder o investimento que você fez em suas facas. Veja mais dicas e informações em nosso guia de compra.

Imagem de pessoa utilizando uma chaira para amolar a faca

Não é preciso ser um especialista para utilizar a chaira. Basta um pouco de treino e prática. (Fonte: costasz/ 123RF.com)

Como utilizar a chaira para amolar as facas?

Utilizar a chaira é muito simples, mas é importante tomar cuidado e seguir alguns passos para conseguir um resultado perfeito. Confira:

  • Em primeiro lugar, segure a chaira com sua mão não-dominante (geralmente a esquerda) e apoie a exterminada em uma superfície firme, como uma tábua de corte.
  • A angulação da faca em relação a chaira pode depender muito da faca, e pode variar de 10º em facas japonesas do tipo Snatoku ou 14º nas mais tradicionais.
  • Com sua mão dominante, segure a faca e encoste-a contra chaira, começando um movimento da base até a extremidade da lâmina, puxando-a em sua direção em um movimento semelhante ao de fatiar.
  • Repita o movimento de 5 a 10 vezes, de acordo com o desgaste da lâmina, então repita o processo do outro lado.
  • Antes de utilizar a faca, é muito importante lavá-la bem para remover restos do metal que se soltam durante a afiação.

Quais as vantagens e desvantagens da chaira?

A chaira é um afiador de uso profissional, ainda assim, como você pôde ver, ela é extremamente fácil de usar. Muitas podem ser levadas a lava-louça e existem modelos para todo tipo de faca.

Usada corretamente, uma boa chaira pode aumentar, e muito, a vida útil de suas lâminas.

No entanto, é preciso notar que, usada de forma incorreta, ela pode causar cortes e até mesmo acidentes mais sérios. Por isso, tome cuidado na manipulação. Também é preciso tomar cuidado na higienização e secagem da chaira para evitar a contaminação de fungos e bactérias que podem ser transmitidos para a faca, e então para sua comida.

Vantagens
  • É um afiador de uso profissional
  • É fácil de usar
  • Muitas podem ser levadas a lava-louça
  • Existem modelos para todo tipo de faca
  • Aumentam a vida útil de suas lâminas
Desvantagens
  • Usado de forma incorreta, pode causar acidentes
  • É preciso cuidado na higienização

Quais os diferentes tipos de chaira?

Existem três categorias principais de chairas disponíveis no mercado. A estriada é a mais utilizada no dia a dia, já que seu corpo texturizado ajuda a reter a limalha de aço, os restinhos que se soltam com a afiação. Ela também se destaca pelo preço, já que é a mais barata.

A chaira de cerâmica é ideal para facas de aço e cerâmica, já que é mais robusta e consegue até mesmo corrigir pequenas imperfeições na lâmina. Ela pode ser encontrada por um preço intermediário.

Um pouco mais cara, a chaira diamantada é ótima para facas que precisam de uma afiação mais intensa, já que dentre as três, ela é que tem maior poder abrasivo.

Chaira estriada Chaira de cerâmica Chaira diamantada
Indicação de uso A mais utilizada no dia a dia Para facas de aço e cerâmica Ótima para afiações mais intensas
Benefícios Seu corpo texturizado ajuda a reter a limalha de aço É mais robusta e consegue corrigir pequenas imperfeições na lâmina Possui um alto teor abrasivo
Preço É mais barata do mercado Está em uma faixa de preço intermediário Ela custa um pouco mais caro

A chaira pode danificar minhas facas?

Infelizmente, sim. É inevitável, conforme você afia a faca, a lâmina vai se desgastando. Por isso, é recomendado utilizar a chaira apenas de forma mais suave, para realinhar o fio.

Colocar a faca em uma angulação errada pode danificar o fio.

Utilizar a chaira de forma incorreta ou colocar a faca em uma angulação errada pode danificar o fio. Ao invés de resolver o problema, você pode acabar tornando-o mais grave.

Por esses motivos, escolha bem o tamanho ideal e o material de acordo com as facas que você precisa amolar. Siga o passo a passo de utilização e lembre-se que por melhor que seja sua faca, com o tempo é preciso realizar a troca.

Qual a diferença entre amolar e afiar uma faca?

Muitas pessoas acreditam que esses processos são a mesma coisa, mas existem diferenças fundamentais entre eles.

Ao afiar uma faca, geralmente utilizando uma angulação de 20º em uma superfície mais dura e abrasiva, para fazer um novo fio em facas que ficaram cegas e perderam seu poder de corte. Nesse caso, utiliza-se uma pedra de afiar.

A chaira é utilizada para amolar as facas, um processo onde você está realinhando o fio e retirando pequenas imperfeições para a lâmina, tanto em nível microscópico quanto para pequenas áreas tortas ou viradas.

Então, amolar desgasta bem menos a lâmina do que afiar. E, mantendo uma boa manutenção com a chaira, suas facas vão durar por muito mais tempo sem ficarem cegas.

foco

Você sabia que o chefe Gordon Ramsay desliza suas facas ao longo da chaira ao invés de contra ela, como é mais comum?

Critérios de compra: O que eu devo avaliar antes de comprar uma chaira

Facas de qualidade são um verdadeiro investimento, e mesmo aquelas do dia a dia merecem nossa atenção. Por isso é tão importante adotar o uso de uma chaira em casa, assim você poupa o fio de afiações constantes.

Mas, antes de escolher o modelo ideal, ainda é preciso levar em consideração alguns critérios. Veja os tópicos que separamos para você e eleve seus churrascos a um outro nível.

Material

Como mostramos ao longo de nossa análise, existem três categorias principais de cheira, cada uma voltada para um tipo de faca. A chaira estriada, por exemplo, costuma ser feita de aço carbono, um material extremamente resistente.

As chairas de cerâmicas são feitas em zircônio, um mineral mais leve e forte do que o aço. Algumas também possuem uma camada diamantada, muito mais abrasiva e que também pode ser usada para afiação.

Escolha a chaira de acordo com cada tipo de faca você tem em casa para evitar danos a suas lâminas.

Imagem de faca cortando e legumes cortados

Uma boa dica para testar a afiação de sua faca é cortar um pimentão. Se ela “mastigar”, é hora de usar a chaira. (Fonte: congerdesign/ Pixabay.com)

Tamanho

O tamanho também é importante, não só por uma questão de segurança, mas também de eficiência. O recomendado é que a chaira tenha uma haste mais longa, ou pelo menos do tamanho da lâmina que será amolada.

As chairas mais comuns costumam medir de 20 a 30 cm de comprimento, mas é possível encontrar modelos maiores e até menores, para facas de acampamento.

Ergonomia do cabo

Durante a amolação, é essencial ter um bom controle da faca, mas da chaira também. Quando você está manipulando utensílios afiados, todo cuidado é pouco.

Então, escolha cabos com formatos ergonômicos, que permitem que seus dedos fiquem mais firmes. Muitos cabos são texturizados, justamente para que a palma da mão não escorregue.

Por fim, muitas chairas possuem um tipo de guarda para os dedos, uma proteção que evita que a lâmina deslize no sentido da sua mão.

Imagem de carne assada com faca e chaira ao lado

Opte por cabos texturizados para evitar acidentes ao utilizar a chaira. (Fonte: Mike Tinnion/ Unsplash.com)

Cores e estilos

Seja em uma cozinha residencial, açougue ou área de churrasco, expor seus itens de cutelaria pode fazer toda a diferença na decoração do local. Por isso muitos fabricantes optam por diferentes cores e estilos para as chairas.

Elas podem ter cabos de madeira ou plástico e seguir desde tons mais escuros até o branco, a mais empregada pelos açougueiros.

Também é comum encontrar chairas com argolas ou perfurações no cabo, justamente para que você possa pendurá-las e deixa-lás em exposição.

(Fonte da imagem destacada: Aleksandr Vorobev/ 123RF.com)

Por que você pode confiar em mim?

Redatora e psicóloga, é uma entusiasta de gadgets, jogos e utilidades. Adora escrever e experimentar inovações que podem tornar a vida mais prática.