Imagem de chapinha sob superfície branca, com celular e revista.
Ultima atualização: 29 de junho de 2019

Como escolhemos

15Produtos analisados

22Horas investidas

4Estudos avaliados

92Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil, seu portal de resenhas da internet. Se você deseja mudar um pouco o estilo de seu cabelo, mas quer tentar algo rápido e fácil, uma chapinha pode ser uma excelente aliada para você.

Leve e prática, a chapinha modela os fios de forma rápida e segura, dando a aparência de cabelos lisos ou ondulados, permitindo que você transforme seu visual em poucos minutos.

Então, se você está à procura de uma prancha de cabelo perfeita para o seu kit de beleza, confira abaixo a análise completa e descubra quais são os melhores modelos de chapinha do mercado.




Primeiro, o mais importante

  • Chapinhas, como qualquer equipamento modelador de cabelos que emita calor, precisam ser utilizadas com cautela, para que não danifique seus fios.
  • Antes de utilizar sua chapinha, aplique um produto termoprotetor para garantir a integridade e saúde de seus cabelos.
  • Fique atento a voltagem de sua prancha de cabelo. Alguns modelos funcionam de forma bivolt, porém é comum encontrar no mercado chapinhas que funcionam apenas em 110 ou 220V.

Você também pode gostar:

Melhores chapinhas do mercado: Nossas favoritas

Se você ainda não sabe qual chapinha escolher para o seu kit de beleza, confira a lista abaixo e descubra alguns modelos de prancha que selecionamos entre os melhores do mercado.

Perfeita para uso doméstico e profissional

Aliando um belo design e potência, a prancha CP9, da Ga.Ma Italy, é um equipamento completo, perfeito para o uso doméstico e profissional, já que aquece até 230ºC e emite íons que evitam o frizz.

Ela dispõe de cabo que gira em 360º, alça para pendurar, display digital para o controle da temperatura do aparelho e funciona de forma bivolt, sendo a companheira perfeita para suas viagens.

Um excelente modelo bivolt

O modelo Argan Style, da Philco, permite que você tenha total liberdade ao usar durante qualquer lugar, já que ele é alimentado de forma bivolt. Além disso, o aparelho pesa apenas 249 g, perfeito para qualquer viagem.

Prática, o modelo da Philco permite que você, além de alisar, permite que você possa cachear seus cabelos, para que você não fique limitado a um só penteado.

A melhor chapinha com camada de cerâmica

Perfeita para alisar seus cabelos, a chapinha Red Ion, da Taiff, é leve e perfeita para modelar cabelos curtos ou longos, da raiz até as pontas.

Fácil de usar, essa chapinha possui uma dupla camada de cerâmica e emite ions que evitam a formação do frizz por reduzir a eletricidade estática dos fios.

Modelo de chapinha com aquecimento até 220ºC

Com capacidade de aquecimento de até 220ºC, a chapinha da Ga.ma Italy é perfeita para modelar e alisar fios com eficiência e segurança, garantindo um visual saudável aos cabelos.

Para tornar a experiência de alisar os fios mais fácil, essa chapinha conta com revestimento cerâmico, que torna a experiência de deslizar muito mais confortável e agradável.

A melhor opção para levar para todo lado

Pequena, prática e eficiente, a mini-chapinha da Taiff é uma excelente opção para levar com você no dia a dia, afinal, com apenas 17 centímetros de comprimento, é a menor chapinha profissional disponível no mercado.

Com dupla camada de cerâmica, ela garante um deslizar suave em seus cabelos, modelando os fios com facilidade por atingir a temperatura de até 200ºC.

Guia de Compra

Se você quer investigar mais profundamente as principais características de sua futura chapinha, mas não sabe por onde começar a procurar, pode ficar tranquilo, pois explicaremos para você os principais pontos a considerar antes de efetuar a sua compra.

Imagem de mulher de cabelos longos utilizando uma chapinha para modelar os fios.

Quer testar um novo estilo de cabelo, mas tem medo de se arrepender? Experimente modelar seus fios com uma chapinha (Fonte: Public Domain Pictures / Pexels)

O que é uma chapinha?

Chapinhas são dispositivos que auxiliam na modelagem do cabelo através do calor. Conforme deslizam pelos fios, elas alteram mecanicamente a estrutura do cabelo, para que você consiga diversos efeitos de penteado.

Apesar do primeiro penteado associado a chapinha ser o de fios lisos, existe chapinhas que oferecem inúmeras possibilidades de modelagem, desde ondulados, cacheados ou frisados.

foco

Você sabia que antes das chapinhas, era comum o uso de ferros de passar roupas como ferramenta para secar modelar os fios?

Quais as vantagens e desvantagens de usar uma chapinha?

Oferecendo praticidade na hora de modelar os fios, as chapinhas costumam ser as primeiras auxiliares no momento de dar um novo estilo ao seu penteado.

Perfeitas para alisar os cabelos, as chapinhas também podem ser utilizadas para criar outros estilos de textura, tornando os fios ondulados, cacheados e em alguns casos, até frisados.

Outra vantagem é que embora você tenha algum tratamento químico no cabelo, ainda assim pode fazer uso desse aparelho. E se você não gostar do efeito causado, basta lavar os cabelos para que os fios voltem ao estado normal.

Porém, antes de iniciar a modelagem dos fios, é importante ter alguns cuidados, como com a temperatura máxima do aparelho, para que você não se queime e que não haja risco de danificar os cabelos.

Para mais detalhes sobre as maiores vantagens e desvantagens de usar uma chapinha para modelar os cabelos.

Vantagens
  • Permite que você crie novos estilos para seu cabelo
  • É possível modelar os fios mesmo que tenham tratamento químico
  • Caso você não goste do resultado, basta lavar os cabelos
Desvantagens
  • É importante manter cuidado com a para evitar queimaduras
  • É preciso estar atento a temperatura para não danificar os fios
  • Voltagem deve ser compatível com a rede onde pretende usar

Quais os principais aparelhos utilizados para modelar os cabelos?

Além da chapinha, existem inúmeros acessórios que podem auxiliar você na modelagem de seus cabelos. Alguns são mais conhecidos, como os secadores e baby liss, enquanto outros não são tão facilmente encontrados em lojas, como bobs elétricos e frisadores.

Em comum, esses aparelhos funcionam como modeladores térmicos, ou seja, fazem com que seu cabelo ganhe uma nova forma ao aquecer os fios, e cada um deles oferece um resultado diferente.

foco

Você sabia que as chapinhas como conhecemos hoje foram criadas em 1912 por Jennifer Bell Schofield, que aperfeiçoou modelos anteriores?

Quais os principais tipos de chapinha disponíveis no mercado?

Engana-se quem pensa que as chapinhas podem apenas alisar os cabelos, já que atualmente existem inúmeros tipos de efeitos e acessórios que podem ser utilizados com sua chapinha. Os principais são:

  • Chapinha tradicional: Conta com duas pranchas que aquecem e foram desenvolvidas para oferecer um efeito liso. Dependendo do aparelho, algumas podem criar um efeito ondulado.
  • Chapinha cacheadora: Com a parte externa arredondada, elas auxiliam no processo de cacheamento. Em alguns modelos a parte externa também se aquece, podendo ser utilizada como um baby liss.
  • Chapinha frisadora: Por possuírem placas frisadas, elas criam pequenas ondas nos cabelos, que podem ser utilizadas para o desenvolvimento de inúmeros penteados.
  • Chapinha de gelo: Ao contrário das anteriores, esse modelo não aquece e não modela os cabelos. Acredita-se que pelo efeito gelado possa atuar como um tratamento para os fios, reconstruindo-os.
Imagem de uma mão feminina passando chapinha em cabelos lisos castanhos claros.

Existem vários tipos de chapinha, embora a alisadora seja a mais comum. (Fonte: parilovv / 123RF)

Chapinha ou escova elétrica: Qual modelo é o ideal para mim?

Com o avanço da tecnologia, novos produtos surgiram para auxiliar na modelagem dos cabelos. Um dos que vem ganhando destaque atualmente é a escova elétrica, que promete tornar o processo de modelar tão fácil quanto pentear.

Algumas funcionam como um secador, emitindo um jato de ar quente conforme funciona, enquanto outras funcionam de forma semelhante a chapinha, mantendo uma superfície aquecida para modelar os cabelos.

Mesmo funcionando de forma semelhante, o resultado obtido após o uso de uma chapinha e de uma escova elétrica é completamente diferente. Para comparar em detalhes os resultados e efeitos de cada aparelho, confira a tabela abaixo.

Vale à pena trocar meu baby liss por uma prancha de cabelo?

Muitas pessoas ficam em dúvida se vale manter um dos dois aparelhos ou os dois, e a resposta é: depende da sua necessidade.

Se você busca um aparelho versátil, que pode alisar e ondular os fios, manter uma chapinha em seu acervo pode ser uma ótima opção.

Porém, se você prefere um visual com cachos mais definidos ou cabelos ondulados em um estilo mais despojado, o baby liss pode ser a melhor opção.

Uma alternativa útil para quem quer adotar um estilo mais despojado é o uso de uma chapinha cacheadora, já que ela possui dupla função e pode ser um excelente acessório nos seus rituais de beleza.

Uma chapinha que esquenta mais é melhor que as outras?

Não necessariamente. Chapinhas mais quentes modelam os fios com mais facilidade, porém é preciso observar a estrutura do cabelo.

Fios mais finos vão exigir menos esforço e precisarão de temperaturas mais baixas para serem modelados.

De forma geral, o cabelo humano suporta um aquecimento de até 230ºC sem que se danifique a estrutura do fio, sendo o ideal é manter é não ultrapassar os 190ºC. Portanto é importante não utilizar aparelhos que esquentem além desta intensidade.

De forma geral, utiliza-se a seguinte relação entre densidade do fio e temperatura:

Tipo de fio Temperatura máxima recomendada
Cabelos tingidos 140ºC
Cabelos finos De 180ºC até 190ºC
Cabelos grossos Até 220ºC

Portanto, para garantir a saúde do seu cabelo, vale analisar a estrutura dos fios que deseja modelar, para que você encontre uma chapinha que a aqueça em um nível seguro.

Quais cuidados preciso ter antes de usar a minha chapinha?

Antes de começar a usar sua prancha de cabelo nova, é importante estar atento a alguns cuidados especiais, que tornarão seu uso mais eficiente.

  • Primeiramente, é preciso verificar a voltagem do aparelho, para que não haja risco de danos ao aparelho.
  • Em seguida, é importante aplicar um protetor térmico nos fios, já que esse produto será o responsável por manter a integridade de seu cabelo, mesmo quando for exposto a altas temperaturas.
  • Vale ainda utilizar acessórios como luvas térmicas e espelhos, para que você possa visualizar todos os pontos que deseja modelar com segurança e eficiência.
  • Outra opção é contar com a ajuda de terceiros ou de um profissional do ramo.
  • Se você mora em uma região úmida ou se seu cabelo é mais resistente a modelagens térmicas, vale à pena utilizar um produto antiumidificante e spray finalizador, para manter o efeito da chapinha por mais tempo.

Quanto custa?

As chapinhas possuem preços variados, que oscilam conforme a potência do aparelho, tamanho e tecnologias agregadas. De forma geral, é possível encontrar boas chapinhas de R$ 60 a R$ 200.

Modelos que possuem recursos antifrizz ou que são voltados para o uso profissional costumam custar um pouco mais caro, porém tendem a ser mais duráveis que opções mais básicas. Vale comparar as tecnologias e preços para encontrar a melhor relação entre custo e benefício.


Onde comprar?

Se antes esse tipo de aparelho ficava restrito as lojas voltadas aos profissionais da beleza, atualmente é possível encontrar excelentes chapinhas nos mais variados pontos de venda, desde grandes redes de supermercados a lojas de departamento.

Além da opção em lojas físicas, é possível encontrar uma infinidade de opções em plataformas de compras virtuais, como Amazon, Submarino e Americanas. Nessas lojas, você encontrará modelos profissionais e amadores com preços acessíveis.

Critérios de compra: O que considerar antes de comprar uma chapinha

Depois de muito considerar, você decidiu que chegou o momento de você comprar uma belíssima e eficiente chapinha para modelar seus cabelos, certo? Então certamente deve querer saber como escolher o modelo ideal para você.

Não se preocupe, pois para isso você não vai precisar de um profissional da beleza, já que separamos para você os principais pontos a serem considerados antes de comprar uma prancha de cabelo:

  • Material
  • Tecnologia do aparelho
  • Sistema de segurança
  • Temperatura máxima alcançada
  • Seleção de temperatura
  • Espessura da chapinha
  • Acessórios
  • Voltagem

Confira abaixo em detalhes as principais características a serem consideradas antes de escolher a chapinha perfeita para você.

Material

Pode parecer algo pouco importante, mas o material da chapinha pode influenciar diretamente na eficiência e desempenho do aparelho.

Antigamente as chapinhas estavam restritas aos modelos feitos em alumínio, que promove um aquecimento irregular, portanto, necessita de mais passadas para se conseguir um efeito uniforme — e por consequência, danifica mais os fios.

Hoje, recomenda-se a compra de chapinhas cujas placas de aquecimento são feitas com íons ou cerâmica, já que esses materiais promovem um aquecimento uniforme, ajudam a reduzir o frizz e a fechar a cutícula dos fios.

Tecnologia do aparelho

Hoje, além de aquecer, as chapinhas dispõem de variadas tecnologias que agregam valor e recurso ao aparelho. As principais tecnologias encontras nas chapinhas são:

  • Íons de titânio: Por emitir ions negativos conforme o uso, essa tecnologia ajuda a selar a cutícula dos fios, reduzindo o frizz.
  • Safira: A superfície lisa da chapa de safira permite um deslizar muito mais suave, evitando a quebra durante o uso.
  • Turmalina: Uma das tecnologias mais conhecidas do mercado, ela emite íons negativos, que agem de dentro para fora, oferecendo um aspecto mais saudável aos fios.
  • Infravermelho: O infravermelho atua nas moléculas de água dos fios, por isso ajuda a eliminar toxinas e melhora a aparência dos fios.

Sistema de segurança

Por se tratar de um equipamento que esquenta, é importantíssimo que hajam mecanismos de segurança. Antes de comprar, verifique se seu produto possui zonas frias, para que você manipular a sua chapinha sem o risco de se queimar enquanto modela os fios.

Imagem de uma mulher passando a chapinha no cabelo na frente do espelho do banheiro.

É importante verificar se existem zonas frias para manipular a prancha de cabelo com segurança. (Fonte: Antonio Diaz / 123RF)

Vale observar ainda como o aparelho realiza o controle de temperatura, para evitar o risco de dano aos cabelos. Alguns modelos desligam automaticamente ao atingir a temperatura desejada, para assim garantir a integridade dos fios.

Temperatura máxima alcançada

De forma geral, quanto maior é a temperatura máxima alcançada pela chapinha, maior será a facilidade da modelagem dos cabelos.

Por isso, é importante escolher modelos com um padrão de aquecimento mais elevado, porém respeitando o limite máximo de temperatura suportada pelo cabelo humano, além de considerar a estrutura do fio antes de usar a chapinha.

Seleção de temperatura

Conforme citado anteriormente, a estrutura do fio interfere diretamente no poder de modelagem da chapinha, por isso fios mais finos são modelados em temperaturas mais baixas, enquanto fios mais grossos necessitam de mais calor para serem estilizados.

Por isso, para tornar o aparelho mais versátil, alguns modelos dispõem da opção de seleção de temperatura. Desta forma, uma chapinha pode ser utilizada por várias pessoas, já que sua temperatura pode ser ajustada conforme a necessidade do fio.

Espessura da chapinha

Antes de efetuar sua compra, é importante considerar a espessura da chapinha, afinal, ela define diretamente a velocidade com a qual você conseguirá modelar seus cabelos.

Chapinhas mais largas conseguem atingir uma maior área de fios ao mesmo tempo, por isso em teoria são mais eficientes que chapinhas mais finas.

Porém, em cabelos mais curtos — ou para chegar próximo a raiz do cabelo — chapinhas menores e mais finas podem tornar o processo de modelagem mais fácil e menos perigoso.

foco

Você sabia que a primeira chapinha cacheadora registrada foi criada por Marcel Grateau, em 1980? Depois, em 1906, Simon K. Monroe patenteou uma chapa com dentes metálicos desenvolvida para alisar fios e em 1909, Isaac K. Shero registrou o modelo de chapa dupla, um precursor da chapinha moderna.

Acessórios

Além da opção da chapa lisa, alguns modelos de chapinha permitem o uso de acessórios, que criam um efeito especial em seus cabelos.

É possível encontrar chapinhas compatíveis com placas frisadoras, que quando pressionadas aos fios, podem criar o efeito ondulado ou crespo em seus cabelos, perfeitos para fotos ou festas.

Outros modelos contam ainda com kits de segurança, com luvas térmicas ou suportes para apoio, para que você apoie sua chapinha enquanto usa sem danificar a superfície de sua mesa ou bancada.

Se você pretende transportar sua chapinha, vale procurar modelos que contem com uma bolsa de transporte, para garantir que sua prancha esteja protegida em sua mala, bolsa ou mochila.

Imagem de um baby liss, uma chapinha e um secador.

Certifique-se dos acessórios que acompanham sua chapinha. (Fonte: dolgachov / 123RF)

Voltagem

Atualmente a maioria dos modelos de chapinha disponíveis no mercado é bivolt, porém é preciso estar atento as indicações do fabricante. Sempre que possível, opte por modelos bivolt, pois eles poderão acompanhar você em qualquer lugar.

Caso sua chapinha seja 110V ou 220V e você deseja, por exemplo, utilizá-la em locais com voltagem não compatível, verifique a possibilidade do uso de um transformador. Caso essa opção não esteja disponível, você não poderá utilizar sua chapinha.

(Fonte da imagem destacada: Shari Sirotnak / Unsplash)

Por que você pode confiar em mim?

Redatora e psicóloga, é uma entusiasta de gadgets, jogos e utilidades. Adora escrever e experimentar inovações que podem tornar a vida mais prática.