Chupeta.
Ultima atualização: 15 de junho de 2020

Como escolhemos

19Produtos analisados

22Horas investidas

5Estudos avaliados

81Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! No artigo de hoje vamos desvendar o universo da chupeta ortodôntica. O assunto ainda é um tabu para muitos pais, já que os especialistas não recomendam o uso de nenhuma chupeta.

Mas como não se pode negar o poder calmante desse acessório, vamos mostrar a opção menos arriscada atualmente, que é a chupeta ortodôntica. A seguir, você vai tirar todas as suas dúvidas e descobrir como escolher o melhor modelo.




Primeiro, o mais importante

  • A chupeta ortodôntica costuma oferecer menos riscos para o desenvolvimento dos bebês do que a chupeta tradicional.
  • Ainda assim é preciso conhecer as recomendações dos especialistas para saber o momento certo de interromper o uso.
  • Para escolher o melhor modelo de chupeta ortodôntica, você deve considerar a idade da criança, o tamanho do acessório, entre outros fatores.

Você também pode gostar:

Melhores chupetas ortodônticas: Nossas recomendações

A chupeta ideal para crianças de 0 a 6 meses

A chupeta ortodôntica Ultra Air Lisa da Philips Avent é indicada para bebês de zero a seis meses. Essa opção tem proteção arredondada, para minimizar a pressão, além de quatro aberturas para a passagem de ar, bico macio e texturizado em silicone.

A melhor chupeta para até 2 meses

A Start da MAM é uma chupeta ortodôntica com tecnologia SkinSoft: Feita de silicone macio, com superfície texturizada e sedosa, comprovadamente aceita por 94% dos bebês. Esse modelo é fabricado para bebês com idade entre zero e dois meses.

A melhor chupeta ortodôntica para 18 meses

Indicada para crianças com mais de 18 meses, a chupeta ortodôntica NUK vem no tamanho 3. Com design de escudo côncavo, essa opção possui canais de ventilação e um contato reduzido com a pele do bebê.

Guia de Compra

Como a chupeta é um acessório polêmico, nunca é fácil escolher o melhor modelo. Com a chupeta ortodôntica a situação não é diferente, muitas dúvidas sobre os prós e os contras podem surgir.

Para ajudar você, nós reunimos nesse Guia de Compra uma série de questões que podem ajudar você a tirar suas dúvidas e a comprar a melhor chupeta ortodôntica.

Bebê com chupeta.

Antes de comprar uma chupeta ortodôntica é preciso conhecer seus efeitos a longo prazo. (Fonte: Ben_Kerckx/ Pixabay.com)

O que é uma chupeta ortodôntica?

Por volta da décima oitava semana de vida uterina, o bebê desenvolve o reflexo de sucção, que é um movimento de sobrevivência que o faz sugar o alimento. Mas, além de ajudar na nutrição, a sucção também promove prazer ao bebê.

Como consequência, a sucção se torna um movimento que confere tranquilidade e calma ao bebê. Não à toa, os pais recorrem a acessórios como chupetas e mamadeiras em momentos de agitação para garantir o relaxamento similar ao da sucção.

Mão de criança pegando uma chupeta.

A chupeta ortodôntica tem um formato anatômico que é menos prejudicial. (Fonte: Myshanah/ Pixabay.com)

Mas, ao longo dos tempos, os especialistas concluíram que a chupeta tradicional trazia consequências maléficas para o desenvolvimento das crianças.

Por isso, foi desenvolvida um outro tipo de chupeta, a chupeta ortodôntica. A chupeta ortodôntica tem um formato diferenciado, que permite um maior contato da língua do bebê com o palato, durante a deglutição, o que resulta em menos danos ao desenvolvimento dos bebês.

Também chamada de chupeta anatômica, a ortodôntica é, portanto, mais recomendada do que a chupeta tradicional, já que se adapta melhor à cavidade bucal da criança.

Chupeta ortodôntica e tradicional: Qual a diferença?

O fato é que tanto a tradicional quanto a chupeta ortodôntica não são indicadas para nenhuma criança e em nenhuma situação. Isso porque ambas as chupetas causam prejuízos ao desenvolvimento bucal das crianças.

De acordo com especialistas, os dois tipos de chupetas causam alterações nos arcos dentais e na musculatura facial da criança.

A chupeta tradicional causa ainda mais danos do que a ortodôntica.

Mas, se você precisar optar entre um modelo e outro é importante saber que a chupeta tradicional causa ainda mais danos do que a ortodôntica.

Isso porque a chupeta ortodôntica costuma ter um designer que minimiza consequências como as alterações na arcada dentária.

Como vimos, com a chupeta ortodôntica, a criança consegue posicionar melhor a língua no palato. Além disso, o designer desse tipo de chupeta também minimiza o distanciamento dos lábios.

Mas o fato é que ambas as chupetas serão prejudiciais se a criança usar com muita frequência o acessório.

Quando o bebê faz o movimento de sucção muitas vezes ao dia, durante vários dias, a chance de a criança desenvolver maloclusão, que é o alinhamento anormal dos dentes superiores e inferiores, aumenta.

Quais as consequências do uso da chupeta ortodôntica?

Quanto maior a duração, frequência e intensidade do uso da chupeta, maiores serão os problemas no futuro.

A utilização da chupeta ortodôntica por um período prolongado pode provocar alterações na arcada dentária e inclinação dos dentes além de:

  • Mordida aberta anterior: Os dentes de cima não encostam nos de baixo;
  • Mordida cruzada posterior: A parte de cima não encaixa na de baixo;
  • Dentes de cima projetados para frente, e os de baixo para trás;
  • Alteração na fala e no padrão de deglutição;
  • Alteração dos padrões respiratórios.

Portanto, se você não quer abrir mão da chupeta ortodôntica ou está no processo de interromper o uso do acessório, é importante que limite o uso. Ou seja, os pais devem controlar o tempo de uso da chupeta para evitar problemas futuros.

Para tanto, especialistas recomendam que o uso da chupeta ocorra apenas na hora de dormir, por exemplo, e que ela seja retirada quando o bebê adormecer.

Até quando é seguro usar a chupeta ortodôntica?

Como vimos, o ideal é que o bebê nunca utilize a chupeta. Mas, se a criança utilizar a chupeta ortodôntica, é ainda mais importante controlar o período e a intensidade do uso.

De acordo com especialistas, se não houver outra opção, a chupeta ortodôntica somente deve ser inserida na rotina do bebê após a terceira semana de vida ou quando a amamentação já estiver estabelecida.

foco

Você sabia que uma criança que mama no peito não necessita de mamadeira, bico ou chupeta?

Com o uso da chupeta já estabelecido na rotina da criança, os especialistas lembram que os pais devem iniciar o processo de interrupção da chupeta ortodôntica o quanto antes.

Por conta de todos esses cuidados com o uso da chupeta, é importante que você conheça as seguintes recomendações dos especialistas, para evitar problemas futuros:

  • 0 a 6 meses: A amamentação exclusiva previne o uso da chupeta;
  • 6 meses a 3 anos: Se o bebê já estiver usando a chupeta ortodôntica, deve-se retirar o acessório até, no máximo, os 3 anos de idade, para que os danos sejam menores;
  • 3 a 6 anos: Se a criança nessa faixa etária persistir com o uso da chupeta, os pais devem contar com a ajuda de especialistas como fonoaudiólogos, dentistas e psicólogos.

Se o uso da chupeta for interrompido até os 3 anos de idade, alguns dos efeitos negativos podem regredir. Depois desta idade, os problemas progridem e podem afetar funções da fala, mastigação, deglutição e respiração.

Vale a pena investir em uma chupeta ortodôntica?

Com vimos até aqui, existem prós e contras quando consideramos o uso da chupeta de modo geral. Quando consideramos a ortodôntica, os danos são de fato menores, mas não inexistentes.

Dentre os benefícios da chupeta ortodôntica está o fator calmante que ela exerce sobre o bebê. Tanto que esse acessório costuma ser comprado junto com o enxoval.

Além disso, o bico ortodôntico, se comparado com a chupeta tradicional, minimiza as alterações na arcada dentária, uma vez que sua inclinação posiciona melhor a língua.

Mas como desvantagens está o fato de que, assim como qualquer chupeta, também a ortodôntica pode causar má posição dentária, distúrbios respiratórios, dificuldade no aleitamento materno, alterações na fala, desequilíbrio na musculatura facial e dependência psicológica.

De modo geral, a chupeta ortodôntica vale apenas se você puder controlar o uso e não tiver outra opção.

Para resumir, criamos a tabela abaixo que mostra as principais vantagens e desvantagens da chupeta ortodôntica.

Vantagens
  • Tem efeito calmante
  • Oferece menos risco do que a chupeta tradicional
  • Tem design e tamanho adequado para cada faixa etária
Desvantagens
  • Não é isenta de riscos para o desenvolvido do bebê
  • Pode causar problemas com uso constante

Quanto custa e onde comprar a chupeta ortodôntica?

O preço de uma chupeta ortodôntica vai depender da marca fabricante, do modelo, tamanho e também da quantidade que vem na embalagem. Mas, de modo geral, é possível encontrar modelos à venda que custam entre R$ 20 e R$ 80.

Você poderá realizar a compra em lojas especializadas em artigos infantis e de enxovais, além de lojas de departamento e até mesmo em hipermercados como, por exemplo, Lojas Americanas e Carrefour.

Mas se você deseja adquirir uma chupeta ortodôntica com preço promocional, além de ter mais modelos e marcas à disposição para escolher, recomendamos que opte por comprar pela internet em lojas como a Amazon Brasil.

Critérios de Compra: Como comparar as chupetas ortodônticas

Se você optou por comprar a chupeta ortodôntica é preciso saber como diferenciar um modelo de outro para investir na melhor opção.

Para lhe ajudar nessa etapa, listamos a seguir os principais critérios que você deve levar em consideração. São eles:

A partir daqui, você vai entender como analisar cada um desses fatores e garantir que está comprando a melhor chupeta ortodôntica.

Tamanho e idade

O primeiro critério que você deve levar em conta na hora de escolher a melhor chupeta ortodôntica é o tamanho do acessório, que deve estar de acordo com a faixa etária do bebê.

Isso porque cada chupeta é desenvolvida para que fique adequada na boquinha das crianças.

Bebê dormindo com chupeta.

Verifique a indicação de faixa etária na embalagem antes de comprar a chupeta ortodôntica. (Fonte: Ben_Kerckx/ Pixabay.com)

Por isso, é fundamental que você verifique na embalagem do produto a indicação de uso por faixa etária e ou tamanho correspondente.

De modo geral, você vai encontrar a chupeta ortodôntica para bebês de 0 a 2 meses, para os de 0 a 6 meses, para idade a partir dos 12 meses e acima de 18 meses.

Modelo

Em seguida, recomendamos que você avalie o modelo da chupeta ortodôntica. Os mais atuais costumam contar com uma base mais fina, que promete reduzir as deformidades dentárias.

Além disso, o ideal, segundo especialistas, é optar por um modelo de chupeta ortodôntica que possua um bico reto.

Material de fabricação

Outro critério que merece a sua atenção na hora de escolher a melhor chupeta ortodôntica é o material de fabricação do acessório.

O ideal é que a chupeta seja feita de silicone, material que deforma menos, é mais durável e mais higiênico.

Chupeta.

A chupeta ortodôntica deve ser, preferencialmente, feita de silicone. (Fonte: Couleur / Pixabay.com)

Mas você também pode encontrar a chupeta feita de borracha. Nesse caso, ela será menos durável e pode acumular cheiro e gostos ruins.

De todo modo, o mais importante na hora de escolher o melhor material de fabricação de uma chupeta ortodôntica é considerar que ele seja livre de BPA, substância que oferece riscos à saúde.

Disco plástico

Observe também o disco plástico da chupeta ortodôntica. De preferência ele deve ser côncavo, voltado para a cavidade bucal e deve contar com perfurações.

Dessa forma, a chupeta vai evitar o acúmulo de saliva e a consequente irritação da pele da criança.

Com ou sem argola

Você também deve levar em consideração se a chupeta ortodôntica tem ou não argola. Os especialistas sugerem que as melhores são as que não possuem argolas, justamente para evitar que nada seja pendurado nela.

A argola, apesar de parecer funcional para pendurar fraldas, por exemplo, pode acabar sendo a causadora de acidentes já que a criança pode segurar os dedinhos nela e até se sufocar com tecidos e fraldas.

(Fonte da imagem destacada: Bru-nO/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em nós?

Sofia Vargas Psicóloga Infantil
Estar em contato com crianças todos os dias em seu consultório não é o suficiente para Sofia. Ela também passa boa parte de seu tempo livre pesquisando sobre o comportamento infantil. Junte isso a sua paixão por moda infantil e temos a pessoa certa para dar dicas sobre os pequenos e seus looks preferidos.
Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.