Imagem de uma mulher medindo a cintura.

Olá, seja muito bem-vindo ao ReviewBox Brasil. Hoje vamos falar sobre uma peça que voltou a fazer sucesso entre as mulheres nos últimos anos: a cinta modeladora.

Essa peça define as curvas instantaneamente, escondendo a barriguinha, gordurinhas das costas, culotes, levantado os seios e valorizando o quadril. À longo prazo, a cinta modeladora ajuda no processo de emagrecimento e perda de medidas.

Neste Guia de Compra, além de te ajudar a escolher o modelo ideal de cinta modeladora de acordo com o seu biotipo, vamos explicar qual é a forma correta de usar essa peça e te mostrar quais são as melhores modelos à venda.

Primeiro, o mais importante

  • Existem vários tipos de cintas modeladoras: faixa abdominal, body, bermuda, corpete/camisete, calcinha, modelador de corpo inteiro e o modelo próprio para uso durante a prática de esportes.
  • A cinta modeladora auxilia na perda de medidas, pois comprime o tecido adiposo, deslocando as células de gordura e espalhando-as uniformemente pelo corpo. A peça também auxilia no combate à retenção de líquido.
  • Diversas marcas produzem cintas modeladoras de diferentes tipos, as principais são: Mondress, Esbelt, Loba, Lupo, Triumph e Polishop. Os preços variam de acordo com o modelo, mas há opções dos R$ 30 aos R$ 250.

Melhores modelos de cintas modeladoras

Toda mulher quer se sentir bonita e confiante com o próprio corpo, seja no dia a dia, trabalho ou em ocasiões especiais. Para afinar a silhueta e valorizar as curvas, você pode usar uma cinta modeladora, que garante efeitos instantâneos e à longo prazo, melhorando sua autoestima e bem-estar.

Existem diversos modelos de cintas modeladoras, cada um é adequado para um determinado biotipo. Por isso preparamos este ranking, selecionando um modelo de cada: faixa abdominal, bermuda, body, corpete, calcinha, modelador de corpo inteiro e o modelo fitness.

Cinta Modeladora de corpo inteiro Mondress

A cinta modeladora de corpo inteiro da Mondress é ideal para quem deseja reduzir a barriga, afinar a cintura, modelar o quadril e as pernas, valorizar os seios e esconder imperfeições como flacidez, celulite, culote e gordura localizada.

Esse modelo tem o decote reto nas costas, abertura entre as pernas para facilitar a higiene, barra sem costura, bojo macio com arco para modelar os seios, alças reguláveis e reforço estratégico na área da barriga. Para fechá-lo puxe o zíper (do tipo “invisível, que não marca sob a roupa).

Cinta modeladora Slim Shape Polishop

A cinta modeladora Slim Shape da Polishop comprime as gordurinhas do abdômen e das costas com exclusiva compressão graduada, ou seja, oferece a intensidade certa para cada área do corpo, ajudando a ressaltar as curvas e melhorar a postura.

Desenvolvido com material elástico e leve, esse modelo não tem costura, zíperes e fechos, ele se adapta ao seu corpo sem incomodar ou marcar sob a roupa, garantindo um visual discreto. Disponível em dois tamanhos, que servem do P ao M e do G ao GG.

Cinta Modeladora Blusa Mondress

Essa cinta modeladora da Mondress é em estilo corpete/ camisete, que afina a cintura e esconde a barriga por causa da compressão estratégica na área do abdômen e fechamento em zíper.

Também disfarça as gordurinhas das costas graças às quatro barbatanas rígidas na região. Por causa do bojo macio e arco estrutural, a peça levanta e modela os seios.

Cinta Bermuda Skin Compression Loba

A cinta modeladora Skin Compression da Loba é em estilo bermuda de cintura alta, que modela o quadril e o bumbum (levantando-o e disfarçando celulite e flacidez), comprime a barriga e disfarça o culote.

Essa peça não tem costura, possui a borda interna de silicone e forro de algodão. A cinta conta ainda com tratamento antimicrobiano, que impede a proliferação de microrganismos na peça.

Cinta Modeladora Waist Trainer Rosa Esbelt

A cinta modeladora Waist Trainer da Esbelt é indicada para o uso durante a prática de exercícios físicos, pois essa peça auxilia na redução de medidas e modela a cintura e o abdômen sem dificultar os movimentos.

A peça tem forro 100% algodão (evita alergias e irritações na pele), revestimento externo emborrachado, barbatanas que garantem estabilidade e liberdade de movimentos, e fechamento em colchetes com duas opções de regulagem.

Guia de Compra

A cinta modeladora tem efeitos instantâneos: torna o abdômen enxuto, a cintura mais fina, disfarça os culotes, gordurinhas indesejadas e as temidas celulites, estrias e flacidez.

Com o uso contínuo, a peça ajuda a deslocar as células de gordura, amplia a drenagem dos líquidos retidos e vai aos poucos modelando o corpo e garantindo uma silhueta mais enxuta e curvas acentuadas. Confira, neste Guia de Compra, tudo o que você precisa saber antes de comprar a sua.

Imagem de uma mulher medindo a cintura e segurando uma tigela de salada.

Para resultados duradouros, a cinta deve ser usada de duas a quatro horas por dia. (Fonte: Rawpixel.com/ Pexels)

O que é uma cinta modeladora e qual a melhor forma de utilizá-la?

A cinta modeladora funciona como um molde ao corpo. Por causa do tecido rígido e do formato definido, a peça age como uma forma, delimitando o espaço que o corpo tem disponível para expandir.

Além do benefício instantâneo de modelar o corpo, quando usada da forma correta, a cinta modeladora pode ajudar na redução de medidas e contribuir para a perda de gordura localizada e afinamento da cintura.

Isso acontece porque o uso contínuo ajuda a deslocar as células de gordura, ativa a circulação sanguínea do abdômen, costas, glúteos, coxas e seios, ajuda a drenar a retenção de líquido e combate a gordura localizada, flacidez, celulite e estrias.

Para esses casos, o uso deve ser associado à prática de exercícios físicos e alimentação equilibrada para que os resultados sejam duradouros. A cinta sozinha não faz a pessoa perder peso e medidas.

Imagem de mulheres se exercitando.

Para afinar a cintura e perder medidas, você deve aliar o uso da cinta à prática de esportes e alimentação balanceada. (Fonte: Bruce Mars/ Pexels)

Durante a prática de exercícios físicos (alguns modeladores são vendidos com essa finalidade), a cinta pode ser usada caso você não sinta nenhum desconforto. Ela pode até ajudar na queima de calorias e gorduras localizadas.

É imprescindível que você se sinta confortável com o uso da cinta modeladora. Para isso ela deve ser do tamanho adequado, propiciar que a pele respire e que você consiga manter sua rotina normalmente.

Além disso, o acessório deve ser usado da forma correta. Dê preferência para vestir a cinta durante o dia e num período de duas a quatro horas. Essa frequência já é suficiente para alcançar bons resultados.

Vantagens
  • Modela o corpo e disfarça as imperfeições instantaneamente
  • A longo prazo, o uso da cinta modeladora ajuda na redução de medidas da cintura e perda de gordura abdominal
  • Auxilia na recuperação pós-cirúrgica
  • Ajuda a manter a postura ereta
Desvantagens
  • Modeladores muito apertados podem trazer riscos à saúde
  • A redução de medidas só ocorre se o modelador for usado com frequência e aliado à prática de exercícios e alimentação correta

Quais os riscos associados à má utilização da cinta modeladora?

Nunca ultrapasse 8 horas diárias usando a cinta modeladora. O acessório também não deve ser colocado durante o período da noite, principalmente na hora de dormir. Se a cinta modeladora for usada por mais tempo do que o recomendado a pessoa pode desenvolver prisão de ventre e/ou má digestão.

Se a cinta estiver muito apertada além do desconforto, você pode sentir dificuldade de respirar, aumento na pressão arterial, alterações na respiração e circulação sanguínea e, como consequência, ter inchaço nas pernas, varizes e até adquirir de refluxo gástrico.

O uso da cinta modeladora é contraindicado para algumas pessoas. Se você se encaixar em algum desses grupos, procure orientação médica antes de começar a usar o modelador:

  • Pessoas com pressão alta
  • Obesos mórbidos
  • Pessoas alérgicas a materiais sintéticos
  • Quem possui doenças crônicas nos pulmões
  • Pessoas com predisposição genética para desenvolver trombose

Como fazer a higiene e manutenção da cinta modeladora?

A cinta fica em contato direto com a pele e absorve suor, sujeira e gordura. Isso pode causar a proliferação de bactérias, mal cheiro e danificar as fibras do tecido que revestem a peça.

Por isso é essencial que você lave a cinta esporadicamente, sempre com um sabão neutro e sem utilizar escova (o atrito pode fazer com que a cinta perca a elasticidade). Deixe a peça secar à sombra, pois o sol danifica as fibras sensíveis do tecido.

Para que serve o uso da cinta após procedimentos cirúrgicos?

Após cirurgias estéticas como abdominoplastia e lipoaspiração, o uso da cinta é imprescindível, pois a peça auxilia na recuperação, protegendo a área submetida à operação e enrijecendo os músculos abdominais.

Com o uso, a pele vai ganhando mais firmeza, a postura se mantém ereta e, consequentemente, a pessoa vai atingir os resultados pretendidos com a intervenção cirúrgica.

O mesmo serve para cirurgias na coluna ou em órgãos da região abdominal, mas vale ressaltar que nesses casos, você deve consultar um médico para que ele indique o modelo ideal de acordo com a sua situação.

Em casos de uso da cinta modeladora após procedimentos cirúrgicos, o acessório deve ser usado 23 horas por dia (sendo retirado apenas na hora de tomar banho), por um período de 45 a 60 dias, conforme orientação médica.

Quais os tipos de cintas modeladoras?

As cintas modeladoras variam no formato, indicações de uso e materiais. O que todas têm em comum é a compressão da região abdominal (barriga e cintura), que ajuda a reduzir as gordurinhas e modelar o corpo.

Para escolher o tipo certo, você deve analisar qual favorece o seu biotipo. Por exemplo: quem tem gordurinhas nas costas não deve usar a faixa abdominal, pois o modelador vai comprimir o abdômen, mas vai deixar as dobrinhas das costas saindo pelas laterais.

Vamos falar um pouco mais sobre cada tipo de cinta modeladora:

Cinta abdominal

A cinta abdominal é indicada para quem quer disfarçar o volume da barriga. Esse modelo é bastante versátil e pode ser usado tanto com calças, shorts, saias e bermudas, quanto com vestidos.

Ela é confeccionada em cotton emborrachado e possui abertura na parte da frente com fechos de colchetes, velcro ou zíper. Geralmente possui barbatanas em toda a extensão, aumentando a compressão da peça.

Esse modelo, considerado de “meio corpo”, não é indicado para quem tem gordura na região das costas, pois ele pode ocasionar um deslocamento ainda maior de gordura para essa área.

Vantagens
  • Disfarça o volume da barriga
Desvantagens
  • Não é indicada para quem tem gordura nas costas

Body

O body tem a estrutura parecida com a de um maiô e serve para modelar todo o tronco (costas, barriga, cintura e seios). O tecido do body é bastante grosso e elástico e ele comprime todo o corpo.

Alguns modelos vêm com bojo e aro, para levantar e modelar os seios, mas você também encontra modelos sem bojo e anatômicos. As alças costumam ser mais grossas e possuem regulagem para auxiliar na sustentação das mamas.

As costas podem ter o formato nadador ou reto. Em ambos os casos, ninguém percebe que você está usando o modelador, mesmo se você vestir roupas mais abertas e decotadas.

Vantagens
  • Modela todo o tronco
Desvantagens
  • Tecido bastante grosso

Camisete/Corpete

O camisete/corpete tem esse nome porque a peça tem o formato de camiseta regata e serve para modelar a cintura e os seios. Esse modelo pode vir com a estrutura do sutiã (com ou sem bojo) ou com uma abertura nesta região.

Esse modelo é um pouco mais versátil do que o body, porque não tem fechamento na parte de baixo (que dificulta na hora de ir ao banheiro). Em contrapartida, você precisa ficar atenta para o tecido não enrolar.

Por ser mais alto nas costas, esse modelo é ideal para quem tem gordura na região, pois além de comprimir o tecido adiposo da área, a peça disfarça o volume instantaneamente, sem que as gordurinhas fiquem saindo pelas laterais do modelador.

Vantagens
  • Modela cintura e seios
  • Ideal para quem tem gordura nas costas
Desvantagens
  • Tecido pode enrolar

Calcinha modeladora

Esse tipo de cinta tem o formato de uma calcinha de cintura alta, é ideal para quem tem gordura localizada na região do baixo ventre, próximo à pelve. Geralmente é confeccionada com microfibra ou algum outro material de origem sintética e o forro é feito de algodão.

Esse modelo é de média compressão e é ideal para o uso no dia a dia, pois você pode usar a peça por várias horas seguidas. A cinta modeladora em estilo calcinha vai até a altura do umbigo e não marca a roupa.

Vantagens
  • Ideal para quem tem gordura no baixo ventre
  • Pode ser usada por muitas horas
  • Não marca a roupa
Desvantagens
  • Não ajuda a modelar o restante do corpo

Bermuda modeladora

A bermuda modeladora é bacana para quem quer moldar a barriga, costas, bumbum e coxa, pois o modelo engloba todas essas as áreas. Essa bermuda pode ser toda fechada ou ter uma abertura higiênica na região da área íntima.

O mais legal é que além de disfarçar medidas, esse modelo também reduz a aparência das celulites e impede o atrito entre as pernas (para quem tem coxas grossas).

Vantagens
  • Molda barriga, costas, bumbum e coxa
  • Reduz a aparência de celulites
  • Impede o atrito entre as pernas
Desvantagens
  • Se não tiver abertura higiênica, pode ser desconfortável

Cinta de corpo inteiro (estilo macaquinho)

Esse modelo é uma mistura de cinta modeladora no estilo body com a bermuda, pois ela engloba ambas as regiões do corpo. Existem modelos que ajudam a levantar o bumbum e outros deixam essa parte do corpo exposta.

É ideal para quem quer modelar todo o corpo seja para vestir uma roupa em uma ocasião especial ou se sentir mais confiante no dia a dia.

Fique atenta a um detalhe: essa cinta tem a compressão maior em determinadas áreas do corpo, como quadril, barriga e busto. Vale a pena avaliar se você realmente precisa de um modelo desses, pois além de pouco prático, geralmente o preço é mais alto.

Esse modelador deve ser vestido de modo semelhante a uma meia fina, ou seja, com delicadeza e colocando uma perna de cada vez. Depois de subir o modelador pelo corpo, feche o zíper ou colchetes, regule as alças e ajuste a peça.

Vantagens
  • Modela o corpo todo
  • Ajuda a levantar o bumbum
Desvantagens
  • Preço mais alto
  • Pouco prática

Cinta para academia

A cinta modeladora para usar na academia geralmente é feita de tecido emborrachado e fica bem justa ao corpo, para dar bastante sustentação à coluna e ajudar a contrair bem os músculos do abdômen.

A cinta modeladora fitness deve ter barbatanas de tecido maleável, para não impedir a sua mobilidade e flexibilidade durante a realização de exercícios na academia. Existe o modelo de faixa de neoprene com amarração cruzada. Essa versão é mais confortável e exerce média compressão.

Vantagens
  • Ideal para uso na academia
  • Contrai os músculos do abdômen
Desvantagens
  • Pode ser desconfortável para quem não está acostumada

Cinta masculina

Embora seja um item mais popular entre as mulheres, muitos homens também usam a cinta modeladora no dia a dia.

Existem dois modelos de cinta masculina: em estilo camiseta, que comprime as gorduras das costas e do abdômen, e o modelo de faixa, que cobre apenas uma parte do abdômen.

Independentemente do tipo que o homem escolha, o ideal é que o produto fique posicionado desde a altura da cueca, dessa forma não há o risco de acúmulo de gordura nos quadris.

Vantagens
  • Ideal para homens
  • Comprime gorduras das costas e abdômen
Desvantagens
  • Não é muito fácil de encontrar
  • Pouco prático para usar o banheiro

Comparação entre os tipos

Se você ainda está em dúvida sobre qual modelo de cinta modeladora se adapta melhor ao seu biotipo, confira a tabela abaixo:

Cinta abdominal Body Camisete/Corpete Calcinha modeladora Bermuda modeladora Modelador de corpo inteiro
Design Faixa abdominal feito de cotton emborrachado Parece um maiô, feito com tecido grosso e elástico Parece uma camiseta regata, tem barbatanas e fecho de zíper ou colchetes Calcinha de cintura alta (estilo hot pant) Bermuda com cintura alta ou super alta (até a altura dos seios) Se assemelha a um macaquinho
Área modelada Disfarça o volume da barriga Modela as costas, barriga, cintura e seios Modela a cintura, costas e, em alguns casos, os seios Modela a barriga, lombar e região do baixo ventre Modela o bumbum, coxas, barriga e coluna lombar Modela coxas, bumbum, cintura, barriga, costas e seios
Desvantagem Não é indicado para quem tem gordura nas costas Esse modelo dificulta a ida ao banheiro Precisa ter atenção para o tecido não enrolar ou enrugar Tem que ser lavada sempre que usar Vai quase até a altura dos joelhos, inviabilizando o uso de roupas curtas É pouco prático na hora de usar o banheiro

Cinta modeladora ou corset?

Muitas pessoas se confundem, mas, apesar de serem parecidos, o corset e a cinta modeladora possuem características bem diferentes, tanto no material, quanto na indicação de uso.

Enquanto as cintas modeladoras possuem barbatanas feitas de aço flexível, os corsets são feitos de barbatanas rígidas e com pouca ou nenhuma mobilidade para quem está usando.

As mulheres que usam corset por várias horas todos os dias praticam uma técnica chamada Tight Lancing (traduzido livremente como laço apertado), que tem o objetivo de comprimir as costelas flutuantes para afinar a cintura.

Quanto custa?

Os preços das cintas modeladoras variam de acordo com o modelo, material e marca. Os modelos nos estilos bermuda e calcinha são os mais baratos, os preços variam de R$ 30 a R$ 90.

O corpete/camisete é um pouco mais caro e custa entre R$ 90 e R$ 240, o body custa entre R$ 100 e R$ 200, a faixa abdominal entre R$ 120 e R$ 205, os modelos fitness custam em torno de R$ 160 e os modeladores de corpo inteiro por volta de R$ 170.

Onde comprar?

Você pode comprar uma cinta modeladora em lojas de roupa como Marisa, C&A, Renner e Riachuelo. Em lojas de lingerie como a Lupo, você também encontra alguns modelos.

Mas você nem precisa sair de casa para comprar um modelador, dá para fazer isso no conforto da sua casa, através da internet, em sites como Amazon e Mercado Livre. Basta escolher um modelo de acordo com o seu biotipo e medidas.

Critérios de compra: Como comparar os modelos de cinta modeladora

Quando você for comprar uma cinta modeladora, seja para usar em uma ocasião especial (com um vestido de festa, por exemplo), ou para o dia a dia, você deve ficar atenta a alguns critérios importantes, como os listados abaixo:

  • Material
  • Nível de compressão
  • Tamanho
  • Ajustes
  • Design

Vamos explicar item por item para que você não fique com dúvidas e acerte na escolha da sua cinta modeladora.

Material

As cintas modeladoras podem ser feitas de diferentes materiais como acetato, acrílico, poliéster, poliamida, nylon e cetinete. Se você estiver buscando por materiais resistentes e respiráveis, a dica é investir no nylon ou cetinete.

Alguns modelos são confeccionados em algodão, que além de ser um material confortável e durável, causa menos atrito com a pele. Modelos de algodão geralmente deixam a região do abdômen mais quente, podendo causar transpiração.

Por causa do contato direto com a pele, compre uma cinta modeladora feita com um tecido de qualidade e dê preferência aos modelos com forro de algodão, que causam menos atrito, diminuindo o risco de reações alérgicas.

Níveis de compressão

A compressão é responsável por apertar a camada de gordura (tecido adiposo) e ajudar na ativação do sistema linfático, que elimina toxinas e células de gordura, causando a perda de peso e medidas.

As cintas modeladoras variam na intensidade da compressão. Há modelos de leve, média e alta compressão. Algumas marcas também trabalham com os modelos de dupla e tripla compressão.

Tamanho

Para que a cinta modeladora cumpra com a sua função, ela não deve ser nem menor do que o seu corpo (o ideal é que você reduza o tamanho da cinta conforme for perdendo medidas), nem maior (senão não vai comprimir nada).

Você deve escolher o tamanho de acordo com as medidas da sua cintura. Para isso use uma fita métrica igual as que as costureiras têm em seus ateliês e meça a circunferência na altura abaixo das costelas.

Depois escolha o tamanho que for adequado segundo a tabela de medidas (usamos da marca Mondress como referência), os tamanhos vão de PP a XXXG e servem para pessoas com cintura entre 60 e 122 cm de circunferência.

  • Tamanho PP (36-38): cinturas entre 60 e 63 cm
  • Tamanho P (40): cinturas entre 64 e 69 cm
  • Tamanho M (42): cinturas entre 70 e 77 cm
  • Tamanho G (44): cinturas entre 78 e 85 cm
  • Tamanho GG (46): cinturas entre 86 e 93 cm
  • Tamanho XG (48): cinturas entre 94 e 101 cm
  • Tamanho XXG (50): cinturas entre 102 e 109 cm
  • Tamanho XXXG (52): cinturas entre 110 e 122 cm

Ajustes

Conforme você for usando a cinta com regularidade, você vai perceber que está perdendo alguns centímetros de circunferência da sua cintura. Nesse momento é essencial que você ajuste a cinta para continuar aproveitando os benefícios da peça.

Para que você não precise trocar a cinta modeladora por uma de tamanho menor, o ideal é que você compre um modelo ajustável. Esse ajuste pode ser feito com diferentes níveis de colchetes.

O modelo com colchetes é melhor, pois além de deixar a peça mais justa, ele não se desgasta com facilidade e é mais fácil de colocar.

Design

Embora a cinta modeladora fique escondida debaixo da roupa, vale a pena analisar a cor, estilo, ajuste e revestimentos interno e externo da peça. Os modelos geralmente são vendidos na cor preta ou bege, mas você pode encontrar opções nos tons bordô ou rosa claro.

Alguns modelos também apostam em detalhes de renda, que deixam a peça ainda mais charmosa e romântica (ou sexy, dependendo da cor). Se for comprar um modelo de cinta modeladora corpete ou body, você pode encontrar modelos com ou sem bojo, e alguns são decorados com estampas ou renda.

(Fonte da imagem destacada: Deedee86 / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Apaixonada por ler e escrever, empenha-se em produzir conteúdo relevante sobre áreas pelas quais tem muito interesse, como tecnologia, qualidade de vida, beleza e lazer.