Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil, seu site de resenhas na internet. Para aproveitar passeios de forma mais segura com o melhor amigo do homem, uma boa coleira para cachorro é essencial.

Além disso, hoje as coleiras não servem apenas para restringir o movimento ou manter o animal preso quando necessário. Também é possível encontrar modelos específicos para adestramento, inibir latidos e outras vantagens.

Então, se você quer entender tudo o que é preciso para escolher uma boa coleira para seu bichinho e obter mais tranquilidade sem abrir mão do conforto do animal, confira o artigo a seguir.

Primeiro, o mais importante

  • É importante escolher a coleira do tamanho certo, para que ela não fique nem muito apertada nem muito frouxa.
  • Algumas coleiras permitem que você coloque uma placa de identificação com nome e telefone, caso o animal escape e se perca.
  • Escolha bem o material para que ela combine resistência com conforto ao cachorro.

Você também pode gostar:

Ranking: As 4 melhores coleiras para cachorro do mercado

Caso você precise trocar a coleira de seu cachorro por um modelo mais novo ou acabou de adquirir um bichinho e precisa escolher qual a melhor opção, preparamos um ranking com o que há de melhor no mercado em várias categorias.

1º – Coleira Eletrônica – Amicus

Ideal para ajudar no treinamento do seu cachorro, a coleira eletrônica da Amicus possui a inovadora tecnologia SIT, um sistema inteligente de adestramento que funciona através de estímulos eletrostáticos inofensivos ao animal.

A coleira funciona através de um controle remoto com alcance de até 100 metros e possui cinco níveis de estímulo, para auxiliar no treinamento do animal.

2º – Coleira Anti-Latido – Wellturn

Para ajudar o combater o comportamento de latidos intermitentes, a coleira para cães Anti-Latido 772 da Wellturn conta com um sistema com três níveis que ajuda a condicionar seu bichinho e ter noites de sono mais tranquilas.

O primeiro estágio é um bip, o segundo uma vibração suave e por um último um pequeno choque eletrostático. Dessa forma você pode treinar o cão gradativamente e sem riscos.

3º – Coleira Com Luz – Nite Ize

Se você quer fugir do calor e passear com seu cachorro durante a noite, quando é mais fresco, a coleira da Nite Ize possuiu uma luz de LED vermelha que ilumina o caminho e ajuda a visualizar o cão caso você o solte da guia.

Regulável, a coleira em si é produzida em nylon e possui ajuste de 23,4 a 33 cm. O LED possui dois tipos de iluminação, a permanente e a flash, que pisca em intervalos regulares. Ele funciona com baterias 2032 com autonomia que varia de 75 a 100 horas de uso.

4º – Coleira com LED – Hashtag Descubra

Perfeita para cães aventureiros que estão acostumados a passear sem a guia, a coleira com LED da Hashtag Descubra permite que você visualize o animal com muito mais facilidade, seja de dia ou de noite.

Disponível em várias cores, o LED possui três níveis de funcionamento: luz permanente, pisca rápido ou lento. A coleira é feita em nylon e possui sistema de fechamento feito em plástico. A bateria pode ser recarregada através de um cabo USB.

Guia de Compra

As coleiras são itens indispensáveis para que o animal tenha mais qualidade de vida, pois possibilita que você os leve para passear, evitando que eles fiquem restritos apenas a um quintal fechado.

Porém, com tantos modelos novos surgindo todos os dias, é preciso fazer algumas considerações antes de escolher qual o melhor para seu animal de estimação. Para mais detalhes, veja nosso guia de compra.

Imagem de homem com casaco de frio soltando a guia da coleira para o cachorro correr.

Junto com uma guia, as coleiras garantem muito mais segurança quando você quer passear com seu cachorro. (Fonte: ToNic-Pics / Pixabay)

O que é uma coleira para cachorro?

Uma coleira nada mais é do que um tipo de colar desenvolvido especialmente para animais, nesse caso, os cachorros. Eles podem possuir diferentes tipos de fechamento, regulagem e hoje são produzidas em diferentes tipos de materiais.

Sua principal função é oferecer maior controle de movimentação, seja para manter o cão preso em um espaço ou para que você possa sair para um passeio com mais segurança.

Imagem de pessoa segurando três cachorros brancos e marrons através de guias e coleiras.

É importante escolher um modelo que não irrite o animal, caso contrário ele vai fazer de tudo para tentar arrancá-la e pode acabar se machucando. (Fonte: 12019 / Pixabay)

Quais são os diferentes tipos de coleiras para cachorro?

Existem três tipos principais de coleiras disponíveis hoje no mercado. As mais comuns são do tipo enforcador, que permitem prender o animal apenas pelo pescoço. As coleiras do tipo peitoral oferecem mais estabilidade e controle, são perfeitas para raças maiores e estão em uma faixa de preço intermediário.

Já as coleiras antipulgas podem custar mais caro, mas possuem medicamento incluso no material, oferecendo as vantagens usuais enquanto deixa os animais livres de pulga. Para mais detalhes, confira a tabela comparativa abaixo.

Coleira tipo enforcador Coleira tipo peitoral Coleira antipulga
Recursos Permite prender o animal apenas pelo pescoço Oferece mais estabilidade e controle Possuem medicamente antipulga incluso no material
Indicação de uso Ideal para passeios curtos Perfeitas para raças maiores Oferece as vantagens usuais enquanto deixa seu animal livre de parasitas
Preço São os modelos mais baratos do mercado Estão em uma faixa de preço intermediário Esses modelos podem custar um pouco mais caro

Posso usar uma coleira de gato no meu cachorro?

Não é recomendado que você use coleiras de gatos em seus cães. Mesmo em raças pequenas, onde o tamanho pode ser compatível, os modelos possuem características especiais que os diferenciam.

A maioria das coleiras de gatos possui um sistema de segurança especial que a solta para impedir que o gatinho se enforque, e com um cão, qualquer tranco mais firme pode fazer com que a coleira se abra e você perca controle sobre seu bichinho.

Imagem de cachorro preso por coleira metálica brincando na neve.

As coleiras não são apenas funcionais, elas também possuem vários estilos para refletir a personalidade do dono e do animal. (Fonte: _Asma_ / Pixabay)

Quanto custa?

O preço das coleiras pode variar bastante de acordo com o material em são produzidas, o tamanho e de funcionalidades adicionais. Embora você possa encontrar modelos mais simples, custando de R$ 5 a R$ 50, alguns modelos especiais para treinamento podem chegar a custar mais de R$ 500.

Todos os modelos exibidos nesse artigo podem ser encontrados em uma faixa de preço que varia de R$ 35 a R$ 500. Com tantas opções disponíveis no mercado, basta escolher um modelo que reúna beleza e funcionalidade para agradar o pet e o dono.

Imagem de cachorro preto preso por coleira vermelha com guia branca.

A coleira é um investimento na qualidade de vida do animal, então escolha com cuidado para evitar trocas desnecessárias. (Fonte: petla / Pixabay)

Onde comprar?

Você pode encontrar coleiras para cachorro em lojas especializadas em artigos para animais de estimação, como os petshops, um mercado que cresceu rapidamente nos últimos anos, oferecendo cada vez mais opções e modelos.

Muitas grandes redes de supermercados também já oferecem departamentos especiais com alguns produtos voltados para cães e gatos. Mas se você prefere realizar a compra pela internet e receber o produto em sua casa com rapidez e praticidade, todos os modelos exibidos nessa resenha podem ser encontrados na Amazon.

Imagem de casal empurrando carrinho de bebê e passeando com quatro cachorros presos por coleira e guias.

Com os petshops cada vez mais populares, é possível encontrar uma enorme variedade de coleiras para seus cães. (Fonte: pasja1000 / Pixabay)

Critérios de compra: Fatores para comparar as coleiras para cachorro

Quando você pensa em ter um cachorro, é indispensável pensar em alguns itens além da ração. As coleiras permitem que você tenha passeios agradáveis sem dor de cabeça, além de oferecem outras funções que ajudam a moldar um comportamento saudável.

Os modelos são inúmeros, então é importante verificar alguns critérios de compra para ter certeza que você está escolhendo a coleira certa para seu cão. Para te ajudar, separamos alguns tópicos essenciais que você deve conhecer antes de tomar sua decisão.

  • Material
  • Tamanho
  • Tipos de regulagem
  • Funções adicionais

Analise com cuidado cada um desses pontos para ter momentos mais agradáveis com o melhor amigo do homem.

Material

Antigamente as coleiras eram produzidas quase exclusivamente em couro. Embora esse material ainda seja muito popular por sua resistência e durabilidade, o avanço de materiais oferece modelos que são mais baratos, mais leves e causam menos incômodo aos cachorros.

Dentre esses novos materiais, estão ligas plásticas e principalmente o nylon. Além do preço, uma grande vantagem é que eles são mais respiráveis, evitando desconforto, principalmente quando a coleira se torna um item de uso permanente.

Também é importante prestar atenção ao material do fecho. Eles podem ser produzidos em metal ou plástico. O metal é obviamente mais resistente, mas desde que o fecho seja resistente e não abra fácil, cabe a você decidir qual o melhor custo benefício.

Imagem de cachorro branco de médio porte preso a cano de metal por uma coleira metálica e guia azul.

A escolha do material é um fator muito importante para que o cão se sinta confortável utilizando a coleira. (Fonte: Bev / Pixabay)

Tamanho

Um dos principais fatores que você deve considerar ao escolher uma coleira é o tamanho. Primeiro, você deve aprender a medir o pescoço do animal. O ideal é fazer a medição no meio do pescoço, pois a medição a partir da base da cabeça pode deixá-la muito justa, e a partir da base do pescoço, muito apertada.

A seguir, considere a raça do animal. As coleiras têm tamanhos P, M e G, para ambas as categorias, seja raças pequenas ou raças grandes. Então, faça suas medições e confira as especificações do produto para que a coleira fique do tamanho certo.

Tipos de regulagem

Além do material do fecho, o tipo de regulagem também ajuda muito a manter o animal em segurança, sem o risco de que ele escape. Os mais conhecidos são semelhantes aos usados em cintos, com regulagem através de furos.

Outro modelo de fecho muito comum e que permite um nível de regulagem mais preciso, é o de de engate, que funciona de forma semelhante aos cintos de segurança de automóveis.

No caso das coleiras do tipo peitoral, muitas possuem fechos de elástico que se adaptam ao corpo do animal, oferecendo mais conforto e segurança durante os passeios.

Imagem de cachorro branco e marrom preso por coleira vermelha com guia preta em campo aberto.

Para passear com seu animal, tenha certeza de que o fecho é seguro e resistente para evitar acidentes. (Fonte: lucag1978 / Pixabay)

Funções adicionais

Além de oferecer mais segurança durante os passeios, as coleiras oferecem cada vez mais funcionalidades adicionais. Muitos modelos já contam com medicamento em seu material, evitando que seu animal seja vítima de pulgas, carrapatos ou outros parasitas.

Também é cada vez mais comum encontrar coleiras com sistemas para adestramento que emitem pequenos choques eletrostáticos, vibram ou bipam para ajudar a reforçar seus comandos.

Com o avanço da tecnologia de GPS, está se tornando cada vez mais popular as coleiras que possuem sistema de rastreamento, muito úteis para observar seu cão mesmo quando você não está por perto, ou para facilitar um resgate caso ele se perca.

(Fonte da imagem destacada: MabelAmber / Pixabay)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
33 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...