Cachorro com coleira presa em um poste na rua
Ultima atualização: 23 de junho de 2021

Como escolhemos

25Produtos analisados

14Horas investidas

4Estudos avaliados

77Comentários coletados

Para dar uma volta no quarteirão ou fazer longos passeios, a coleira é um acessório essencial para os cãezinhos. Hoje o mercado oferece diferentes versões desse item e um dos mais populares é a coleira peitoral.

Com ela, seu animalzinho pode te acompanhar por aí com segurança e conforto, sem correr riscos. Separamos dicas importantes para você considerar antes de comprar esse produto. Confira no artigo a seguir!




Primeiro, o mais importante

  • As coleiras para cachorro são acessórios essenciais, pois só com elas será possível fazer um passeio seguro tanto para o animal quanto para as pessoas ao redor.
  • Entre os tipos de coleira para seu amigo de quatro patas existe a peitoral, que protege o pescoço e o tórax, ao mesmo tempo, oferecendo maior conforto ao animal e mais controle ao condutor.
  • Nem todos os modelos de coleira peitoral servem para seu cachorro. Por isso, analise as características físicas do animal antes de optar por um modelo, levando em consideração aspectos como porte e idade.

Melhores modelos de coleira peitoral: nossas recomendações

Conforme as características do seu animalzinho, um modelo de coleira será mais adequado que o outro. Para te deixar por dentro das novidades do mercado, montamos um ranking com as coleiras peitorais mais bem avaliadas da web:

Guia de compra: conheça todos os detalhes sobre a coleira peitoral

Se você quer oferecer passeios mais seguros e confortáveis ao seu animalzinho, considere a possibilidade de adquirir uma coleira peitoral para ele. Não sabe como escolher o melhor modelo? Leia o nosso guia abaixo e descubra!

Cão com coleira peitoral guiado por uma pessoa que não aparece na imagem.

A coleira peitoral é uma opção segura para passear com seu animalzinho. (Foto: Olga Yastremska/ 123rf)

Qual é a diferença da coleira peitoral para outros tipos?

A coleira é essencial para os pets e eles devem se acostumar desde filhotes com ela. Apesar de cumprirem o mesmo objetivo, os tipos de coleira trazem especificidades entre si e nem todas são indicadas para qualquer raça.

Pensando nas características de cada coleira, trouxemos a tabela a seguir para explicar as diferenças entre dois estilos mais comuns oferecidos no mercado: a coleira de pescoço e a peitoral. Confira:

Coleira de Pescoço Coleira Peitoral
Características Ficam ao redor do pescoço Modelos que passam pelo pescoço e tórax como um colete
Recomendação Ideal para animais sem problemas respiratórios, que não puxam a guia. Geralmente usadas por raças de grande porte como labradores ou Golden Retriever Permite maior controle do animal, por isso são bons para pets em adestramento. Oferecem segurança e provocam menos incômodos aos cães. Recomendadas para animais de menor porte com menos pelagem
Período de uso O tempo inteiro se preciso Para passeios de menor duração
Ponto de Atenção Se o animal puxa muito a guia pode gerar lesões no pescoço Em animais mais peludos pode provocar asfixia

Animais de qualquer idade podem usar a coleira peitoral?

A recomendação é que as coleiras peitorais sejam usadas especialmente em animais de pequeno ou médio porte, mas não há contraindicação de que cachorros maiores não possam usar esse acessório.

Só é necessário mais atenção ao colocar esse tipo de coleira em animais de grande porte ou que sejam peludos, evitando que fiquem sufocados pelo acessório. Basta que você encontre um modelo que possa ser ajustado ao tamanho do seu pet.

Em relação aos filhotes, a recomendação é que eles só saiam para a rua após 12 semanas de vida. Enquanto isso, você pode usar a coleira peitoral em casa para que eles se acostumem com o acessório.

Quais os cuidados você deve ter ao usar a coleira peitoral no seu cachorro?

Não compre uma coleira apenas pela estética do produto, pois ela pode não ser adequada ao seu animalzinho. Para manter o bem-estar do seu amigo de quatro patas, siga as seguintes dicas ao usar esse acessório:

  • Observe o tamanho da coleira: Se com o tempo ela ficou pequena demais para o seu pet, saiba que essa é a hora de fazer a troca do objeto.
  • Realize a higienização do acessório: Coleiras também precisam ser limpas com regularidade. Não esqueça de secá-la totalmente antes de usar no animal.
  • Avalie a condição do objeto: Caso surjam problemas, como a quebra do fecho ou estragos na costura do produto, compre um acessório novo. Assim, você evita que seu cãozinho fuja inesperadamente no meio da caminhada.

A seguir, você confere um vídeo bem didático com o passo-a-passo de como você deve montar a coleira peitoral para colocar no seu animalzinho de estimação:

Por que usar a coleira peitoral no seu pet?

A coleira peitoral é para quem quer passear com seu cãozinho, garantindo maior controle do animal na caminhada, sem que ele fique tentando puxar o acessório. Por esse motivo, também é recomendada para cães em adestramento.

Por ter uma estrutura ajustável, esse tipo de coleira pode ser usado por várias raças sem impedir a mobilidade do animal. Ela ainda evita desconfortos, engasgos ou asfixia ao usar o objeto, mantendo a segurança e a saúde do pet.

O que diz a lei a respeito do uso de coleira em cachorros?

Sabia que no Brasil existem legislações determinando a forma correta de usar as coleiras em animais? De modo geral, a lei orienta que todos os cachorros devem sair na rua com esse acessório e identificação.

Porém, os estados podem estabelecer normas ainda mais específicas a respeito desse assunto. Em São Paulo, por exemplo, raças consideradas perigosas só podem sair acompanhados de guia para cachorro, enforcador e focinheira.

Vale lembrar que a responsabilidade pelo animal é do condutor, por isso ele deve sempre prezar pela segurança da comunidade como um todo, garantindo meios para que o cachorro não escape e provoque acidentes.

Pastor alemão entado na rua de coleira ao lado da condutora ajoelhada ao chão

A coleira é um acessório que garante a segurança do animal e do público em geral. (Foto: serhii_bobyk/123rf)

Critérios de compra: O que levar em conta ao comparar modelos de coleira peitoral

Alguns modelos de coleira peitoral serão melhores que outros para o seu animalzinho. Por isso, não deixe de analisar os pontos que elencamos antes de escolher o melhor produto para comprar:

Porte do animal

Mesmo que a estrutura da coleira peitoral seja ajustável é necessário que você avalie o tamanho do animal antes de adquirir um dos formatos. Cães de pequeno ou médio porte não terão desconfortos ao usar esse acessório.

Já no caso de cachorros maiores, você pode optar por uma coleira peitoral que possua a tecnologia anti-puxão, impedindo assim que o animal se machuque na tentativa de alcançar a guia.

Guia

As guias são os fios isolados que conectam a coleira do animal à mão do condutor, permitindo o controle do pet durante a caminhada. Nem todas as coleiras peitoral vêm com esse acessório embutido, mas você pode comprar separadamente.

Além disso, elas podem ser presas tanto na parte da frente quanto nas costas. Modelos com presilha no tórax permitem maior controle e evitam que o animal arranque a guia. Já formatos nas costas são para animais mais sensíveis.

Usar guias muito grandes não é recomendado. O ideal é que o acessório tenha até 1,40 metros de comprimento. 

Material

Normalmente, as coleiras feitas em nylon têm durabilidade maior do que as produzidas em outros materiais. Elas também secam mais rápido após a limpeza e são indicadas para o uso diário.

As coleiras em couro também são duráveis e oferecem melhor manuseio, evitando ferimentos na mão do condutor. Já as coleiras em algodão são bastante macias e recomendadas para animais em treinamento.

Nesse sentido, outro fator que também deve ser analisado é a qualidade dos fechos do produto, bem como sua forma e tamanho. Fazer uma boa escolha desses itens pode evitar menos irritações por parte do seu pet.

Design

Depois de analisar as funcionalidades da coleira peitoral, você pode sim buscar por modelos mais bonitinhos. Hoje no mercado é possível encontrar coletes estampados ou acolchoados por bom custo-benefício.

Alguns modelos inclusive são acompanhados de outros acessórios - como guias - também personalizados da mesma ilustração, vendidos como kit. Desse modo, seu animalzinho pode sair por aí seguro e estiloso.

Yorkshire de coleira peitoral, guia e laço vermelho andando na rua

Mesmo que a estética não seja fundamental numa coleira, observar o design do acessório é um dos critérios que você pode avaliar no produto. (Foto: Nariman Safarov/123rf)

Resumo

Mesmo com todas as dicas oferecidas neste artigo, você deve testar a coleira peitoral no seu animal para saber se realmente ele se adaptará ao acessório. As orientações acima servem apenas para indicar o caminho em busca do modelo ideal.

Assim, ficará mais fácil encontrar um modelo que encaixe perfeitamente no porte do seu amigo, garantindo a segurança e a saúde do animalzinho ao sair de casa.

(Fonte da imagem destacada: StockSnap/Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas