Imagem mostra duas jogadoras de futebol lado a lado, durante um treinamento. A da esquerda usa um colete rosa, o da direita, amarelo.

Olá, seja muito bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar tudo sobre o colete esportivo, o acessório que agrega organização, praticidade e conforto à prática esportiva, de peladas de fim de semana a competições variadas.

O produto é a solução mais simples e eficaz para os tradicionais problemas de práticas esportivas coletivas. Com um jogo de coletes em mãos, você e a sua turma não precisarão fazer “casado contra solteiro”, camisa contra sem camisa, nem combinar a cor da camiseta antes do jogo, seja qual for o esporte.

Neste Guia, você encontrará informações completas e úteis para que possa escolher o colete esportivo ideal. Vamos listar os melhores modelos do mercado, os prós e contras, as variedades e até critérios de escolha para se usar na hora da compra.

Primeiro, o mais importante

  • Saber qual ou quais os esportes a serem praticados ajuda na escolha do modelo adequado. Cada atividade tem uma exigência física diferente, o que impacta da adequação do produto.
  • O corte do colete e a sua elasticidade – seja no tecido, seja no ajuste – vão ditar a abrangência do modelo em relação ao tamanho de seus usuários e ao esporte praticado.
  • Seu preço unitário fica em torno de R$ 10, dificilmente acima dos R$ 30, enquanto um conjunto pode ser encontrado entre R$ 50 e R$ 250. A marca e o material são preponderantes para essas variações.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 3 melhores modelos de colete esportivo

Listamos abaixo os melhores modelos de colete esportivo, analisando sua composição, seu ajuste e seu conforto, além de seu custo-benefício. Confira:

1º – Colete Esportivo Amarelo – Kanga Sport

Simples, efetivo e de com o preço baixo, este modelo aposta no custo-benefício, oferecendo um colete 100% poliéster e com um corte lateral por toda a extensão do tronco, com elásticos nas laterais.

Você encontra esse modelo nos tamanhos P, M e G, sendo o último para adultos. Na cor amarela, o preço unitário é um grande atrativo.

2º – Colete Esportivo Dupla Face – Rocha

O grande destaque deste modelo da Rocha Esportes é sua face dupla, verde de um lado e preta do outro, oferecendo versatilidade, além de qualidade.

Na composição, o modelo é completo: 100% poliéster, tecido respirável e corte lateral amplo. A dupla face também confere um reforço e, portanto, maior resistência ao colete.

3º – Colete Esportivo – Play Fair

A riqueza do modelo da Play Fair está nos detalhes. O corte do ombro é estreito, o da lateral é amplo e a gola é bastante larga, o que faz deste colete bastante versátil para esportes como basquete e handebol.

No mais, o produto cumpre os requisitos, com tecido respirável e 100% poliéster, leve e flexível, com elástico nas laterais.

Guia de Compra

O motivo dos coletes dominarem os eventos esportivos dos mais diversos níveis organizacionais, como campeonato de escolas, torneios universitários, até treinamentos profissionais, é simples: eles são a solução mais rápida e prática para os problemas básicos dos esportes coletivos.

Neste Guia de Compra, vamos falar sobre esses problemas, assim como o produto em si, suas vantagens, desvantagens, seu preço e suas variedades. Com essas informações, esperamos que você encontre o modelo que mais se adeque à sua prática esportiva.

Imagem mostra cinco jogadoras de futebol durante uma atividade de treinamento. Três usam um colete claro, uma usa um colete escuro e a jogadora com a bola nos pés, apenas uma camiseta.

O colete esportivo possibilita organização para diferentes níveis de organização de eventos e práticas esportivas. (Fonte: Jeffrey F. Lin / Unsplash)

O que é o colete esportivo?

A definição básica de colete abrange qualquer peça de roupa sem mangas que percorre somente o tórax e abdômen, o tronco de nossos corpos, em outras palavras.

O colete esportivo, portanto, é esse tipo de acessório, só que adaptado para a prática de atividade física. Seu principal objetivo é diferenciar de forma prática membros de diferentes times e grupos dentro de algum esporte.

Essa diferenciação se dá primeiramente pela cor do tecido dos coletes, e por vezes combinados com numeração e até com nomes nas costas, em casos específicos.

Sua adaptação, por outro lado, se dá no material e no corte do tecido. Este primeiro é bem mais leve em comparação aos de estilo casual – de lã, tactel, etc. Quase todos os modelos de hoje têm também malhas espaçadas, “respiráveis”, para facilitar a inevitável transpiração durante um esforço atlético.

O corte segue a mesma linha, com o caimento sempre privilegiando a flexibilidade do tecido e a liberdade total de movimentos de seu usuário, ao mesmo tempo em que deve ser justo ao corpo.

Eles costumam a ser colocados por cima das roupas de seus usuários e por isso devem ser leves.

Seu uso é largamente utilizado em eventos esportivos, como torneios escolares, universitários – institucionais, enfim – e também em treinos de times e clubes desportivos.

São usados independente do esporte: futebol, basquete, handebol, etc, todos precisam identificar seus adversários de forma organizada. Ainda assim, há um corte ideal para cada esporte, adequados para os diferentes movimentos corporais que requerem.

No futebol, por exemplo, os coletes devem ficar acima da cintura, para dar maior liberdade às pernas, e não devem balançar muito, para não atrapalhar a visão do chão e consequentemente da bola.

No basquete, as laterais devem ser livres, para a maior liberdade dos braços; no handebol, também precisam do espaço nas laterais, além de ficarem mais justos, para dificultar puxões na hora do arremesso.

Quais as vantagens e desvantagens do colete esportivo?

A primeira vantagem do colete esportivo é a mais óbvia, que é a organização que promove, diferenciando times e grupos com a facilidade em que são arremessados.

Sua praticidade é outra grande vantagem. Leves e abertos, são fáceis de se vestir, por cima de outras roupas ou sob um top ou mesmo sobre o tórax nu. São também bastante tranquilos de se carregar, manejar, lavar e, claro, secar.

Depois, ainda que haja um corte ideal para alguns esportes específicos, a versatilidade do colete esportivo é enorme, podendo ser usado para diversas atividades, de brincadeiras a competições, de esportes à exercícios lúdicos – até para organizar eventos ele pode servir.

Imagem mostra um treinamento de hóquei na grama. Dois adversários, disputando a bola, usam coletes de cores diferentes, um claro e outro escuro.

O colete esportivo é versátil tanto no tipo de evento, quanto para o tipo de esporte praticado. (Fonte: Jeffrey F. Lin / Unsplash)

Por outro lado, seu conjunto precisa ser bastante numeroso para ser eficiente e duradouro, o que é uma desvantagem. Só para atender os participantes de um jogo de futebol de campo, por exemplo, são 22, para ficar apenas entre os titulares.

Isso porque seu compartilhamento é um tanto inconveniente, o que é outro malefício por si só. Mesmo leve e respirável, o colete esportivo acumula bastante suor, o que o deixa mais pesado e com um cheiro forte, o que pode incomodar alguns de seus usuários.

Há também a questão de sua vida útil, curta, apesar dos melhores cuidados. Afinal, é um produto constantemente exposto ao suor e sucessivamente lavado.

Vantagens
  • Oferece melhor organização
  • Praticidade
  • Versatilidade
  • Versátil
Desvantagens
  • Precisa de muitas unidades
  • Compartilhamento é inconveniente
  • Menor vida útil

Quando usar um colete com numeração?

Sendo um tecido, o colete esportivo está, assim como uniformes, apto à estampas e numerações e sujeito à personalização, com nomes, logos e outros caracteres especiais.

Mas até onde esse advento é recomendado? Parte da praticidade do produto reside no fato de que ele pode ser usado por diversas pessoas, de diversos tamanhos e para diferentes intuitos.

Imagem mostra meninos jogando futebol com colete esportivo.

O colete esportivo sem número é mais versátil. (Fonte: Iordache Elena Gabriela / 123rf)

Por isso que uma possível numeração dos modelos deve ser ponderada, especialmente em relação ao evento organizado e ao esporte praticado.

Campeonatos oficiais, com número fechado de participantes, grupos organizados, e com arbitragem, torcida e até transmissão, podem se beneficiar muito com a numeração.

Em eventos mais descontraídos, sem número certo de presentes ou com grupos rotativos, principalmente envolvendo crianças, a numeração é praticamente desnecessária, e pode causar até confusões.

A numeração também acaba por exigir que todos as unidades dos dois conjuntos estejam numeradas também, o que aumenta o custo e diminui a praticidade do produto.

Ao mesmo tempo, os coletes numerados podem substituir camisas e camisetas de uniformes, e nesse caso diminuir o custo da organização.

Liso Estampados
Uso Eventos abertos e descontraídos Eventos sérios e fechados
Praticidade Alta Média

Quanto custa?

As principais variações se dão pela qualidade do tecido, ainda que a maioria seja de poliéster. A tecnologia, nesse caso a abertura que o fabricante consegue dar à malha também altera o valor.

Em modelos unitários, o preço fica em torno de R$ 10, para os mais simples, e até R$ 40 para as marcas de maior grife. Em conjuntos, depende do valor, mas por R$ 50 é possível encontrar pacotes com seis peças, e por R$ 250, kits com 15 unidades.

Imagem mostra meninos jogando futebol com colete esportivo.

O colete esportivo é barato e facilmente achado na internet. (Fonte: matimix / 123rf)

Onde comprar?

As lojas físicas das grandes redes de artigos esportivos – como a Centauro, e a Decathlon – oferecem algumas boas vantagens, para além da variedade de cortes e tamanhos, com vendedores especializados e até a numeração na hora.

Lojas online, por outro lado – como a Amazon.com.br, Mercado Livre e Netshoes, entre outras – oferecem uma variedade maior de marcas, cores e modelos, no conforto de sua casa e na praticidade de um clique, ainda por cima.

Critérios de Compra: Fatores para escolher o colete esportivo ideal

A seguir, reunimos alguns aspectos da composição do colete esportivo, além de situações características de seu uso. Seguindo esses critérios na hora da compra, você fará a escolha certa:

  • Esporte ou evento
  • Material
  • Corte
  • Cor

Vamos agora falar desses critérios um a um, para que a sua opção final seja a mais segura, informada e adequada possível:

Esporte ou evento

Uma boa maneira de diferenciar o modelo ideal é pensar no jogo ou no evento a ser organizado. O nível de seriedade, competitividade e o de participantes vai “ditar” como devem ser os coletes de seu conjunto.

Competições mais sérias, por exemplo, “pedem” coletes numerados e o tamanho correto para a faixa etária dos participantes confirmados.

Para eventos mais simples, de frequência irregular e número de participantes variável, os modelos mais versáteis são mais vantajosos.

Imagem mostra cinco jogadoras de futebol durante um jogo. Elas estão alinhadas, todas usando a mesma cor clara de colete.

O tipo de prática influencia na escolha do colete. Treinamentos, com grande rotação de grupos, pede modelos mais “simples”. (Fonte: Jeffrey F. Lin / Unsplash)

Material

O material e sua qualidade são critérios de escolha importantíssimos. Eles devem ser os mais leves, com as tramas mais abertas, flexíveis e resistentes possíveis. Poliéster é a melhor pedida.

A leveza é necessária por ser um acessório usado por cima de outra roupa. A abertura deve ser pensada para a transpiração de quem veste os coletes. A flexibilidade diz a respeito tanto dos movimentos como dos diferentes tamanhos de seus usuários. A resistência é para seu uso e lavagem regular.

Corte

O corte, por sua vez, deve mediar a liberdade de movimentos com o ajuste no corpo. São dois pontos opostos, sim, e por isso que há um tipo de formato diferente para cada esporte, dependendo da necessidade de cada um desses pontos.

O basquete e o handebol, como falamos, precisa de maior liberdade dos braços, principalmente do bíceps, e portanto, de uma abertura quase completa na lateral. O vôlei precisa de liberdade para os ombros, portanto com caimento estreito acima deles.

O futebol precisa de certo ajuste no corpo, para a visibilidade do chão, e de liberdade para a cintura e para o pescoço, então um modelo com uma gola mais aberta e cintura alta é o mais indicado; enfim, note o corte e o formato de seus modelos preferidos.

menino jogando futebol com colete esportivo

Analise o corte do colete esportivo para que seja confortável e eficiente. (Fonte: thevisualsyouneed / 123rf)

Cor

Por mais básico que seja, a cor dos coletes é um critério a ser lembrado. O colete funciona ao diferenciar dois ou mais grupos a partir das cores, portanto, opte pelos conjuntos com as cores mais diferentes possíveis.

Cores mais vivas e quentes cumprem bem esse papel, como vermelho, amarelo, laranja. Evite cores próximas e de tons mais escuros, como azul escuro e preto, vermelho e marrom, etc.

(Fonte da imagem destacada: Jeffrey F. Lin/ Unsplash)

Por que você pode confiar em mim?

Lucas Ayres Jornalista
Fanático por esportes e apaixonado por música, vive antenado às novas tecnologias e tendências da moda masculina. Escreve sobre os produtos que orbitam nesses assuntos, e outros que deixam a casa e o dia a dia mais fácil, prático e, além de tudo, saudável.