Mapa, com máquina fotográfica e passaporte.
Ultima atualização: 1 de janeiro de 2020

Como escolhemos

Products

6Produtos analisados
Hours

14Horas investidas
Studies

3Estudos avaliados
Comments

53Comentários coletados

O sonho de tirar férias com a família ou de viajar para um lugar diferente nem sempre se torna realidade por conta do orçamento apertado. Se esse é o seu caso, esse artigo é para você. Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje nós vamos tratar do consórcio de viagens.

Ainda que a maioria das pessoas associe o consórcio à compra de bens, como carros ou imóveis, o fato é que também existe o consórcio de serviços e, entre eles, está o que permite usar o crédito para pagar por uma viagem. Nesse artigo vamos mostrar como isso é possível.




Primeiro, o mais importante

  • O consórcio de viagens permite que você se organize financeiramente.
  • Sem juros, o consórcio para viagens funciona como uma espécie de poupança.
  • Mas é preciso atenção para escolher a melhor seguradora e o valor de parcelas.

Você também pode gostar:

Melhores consórcios de viagens: Nossas recomendações

O melhor consórcio como um todo

O Banco do Brasil oferece um consórcio para viagens, seja nacional ou internacional. Com planos de até 48 meses, a contemplação da carta de crédito ocorre por meio de sorteios e lances. Existem grupos com destinos pré-definidos, cujo crédito varia entre R$5 mil e R$16 mil.

A melhor opção para viagens mais caras

O consórcio de viagens da Embracon permite que você simule o serviço escolhendo cartas de crédito que variam entre R$15 mil e R$30 mil, o que é ideal para viagens mais caras e internacionais. A empresa permite que você escolha entre pagar as parcelas em 20, 30 ou 40 meses.

O consórcio mais versátil

No Consórcio Magalu, empresa do grupo Magazine Luiza, você pode realizar a simulação no site, escolhendo tanto o valor da parcela, quanto o valor da viagem. O pagamento é feito por boleto bancário e a contemplação pode ocorrer por meio de sorteio ou de lances.

Guia de Contratação: O que você precisa saber sobre o consórcio de viagens

Viajar nas férias é o desejo de quase todo brasileiro. Mas o fato é que, hoje em dia, uma viagem não sai barato. Afinal, é preciso considerar o preço das passagens ou da gasolina, da hospedagem, dos passeios e da alimentação.

Por conta dos preços altos, muita gente acaba desistindo de viajar. Até porque, pagar à vista é para poucos. Parcelar e financiar muitas vezes significa arcar com juros altos. Mas nem tudo está perdido.

O consórcio de viagens é uma alternativa que pode te ajudar a realizar o sonho daquela viagem especial. E é sobre isso que vamos falar nesse Guia de Contratação.

Casal e funcionária de empresa.

O consórcio de viagens é uma alternativa para pagar pelas férias. (Fonte: Iakov Filimonov/ 123rf.com)

O que é e como funciona o consórcio de viagens?

O consórcio de viagens funciona da mesma forma que os outros tipos de consórcios. Você precisa entrar em contato com uma administradora autorizada e escolher um dos grupos formados por pessoas que têm o mesmo interesse que o seu.

No caso do consórcio de viagens, os grupos são formados, prioritariamente, de acordo com o preço total da viagem.

No entanto, algumas administradoras também contam com grupos formados de acordo com o destino da viagem, seja uma cidade brasileira, seja em outro país.

Homem segurando caneta e contrato.

No consórcio de viagens você espera ser contemplado para pagar pelo serviço que deseja. (Fonte: Aymanejed/ Pixabay.com)

De uma forma ou de outra, o ideal é que o destino da viagem seja definido por você antes mesmo de entrar para o consórcio de viagens. Somente assim você poderá se planejar e saber de antemão quanto custará a sua viagem.

Definido o grupo e o valor da carta de crédito, que é o valor total que você espera receber para pagar a sua viagem, todo mês cada integrante do grupo contribuiu com uma prestação.

Também mensalmente ocorrem sorteios nos quais uma ou mais pessoas são contempladas com a carta de crédito.

Para quem é recomendado o consórcio de viagens?

O consórcio de viagens é a melhor opção para quem tem dificuldade de se planejar financeiramente ou para quem não tem o costume de juntar dinheiro.

Afinal, é necessário realizar um planejamento para conseguir pagar pelas passagens, hospedagens e passeios turísticos.

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), o consórcio para viajar é ideal para quem planeja viagens com no mínimo um ano de antecedência.

Esse é o caso, por exemplo, de quem pretende fazer um intercâmbio em outro país, viajar de férias com família ou ainda comemorar datas especiais, como aniversários, formaturas e bodas em uma viagem (1).

foco

Você sabia que o consórcio de viagens faz parte de uma categoria denominada Consórcio de Serviços?

O consórcio de serviços tem 10 anos de existência e é utilizado para pagar por serviços como, por exemplo: Hidráulica, eletricidade, decoração, cirurgias reparadoras, serviços odontológicos, festa de formaturas, cursos de graduação e MBA, consertos em geral e etc.

Entre janeiro e abril de 2019, o consórcio de serviços contemplou 9,25 mil participantes, com R$ 51,39 milhões, um aumento de 65,8% se comparado ao mesmo período do ano passado (2).

Quais são as taxas do consórcio de viagens?

Assim como em outros tipos de consórcios, o consórcio de viagens também está isento de taxas de juros. Ou seja, as parcelas que você paga mensalmente não são acrescidas de juros.

Com isso, o consórcio de fato sai na frente de outras modalidades de pagamentos como, por exemplo, o empréstimo e o financiamento que podem incluir juros altíssimos.

No entanto, as prestações do consórcio de viagens contam com uma taxa embutida, conhecida como taxa para a administradora. E o fato é que essa taxa pode encarecer e muito o valor final que você vai pagar para a administradora do consórcio.

Além disso, também existem reajustes anuais que variam de acordo com índices como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Por isso, fique atento à essas taxas antes de fechar o contrato.

Como usar o crédito do consórcio para viagens?

Quando um participante do grupo do consórcio de viagens é sorteado, ele precisa entrar em contato com uma agência de viagens e realizar o processo de compra como escolher o destino, hospedagem e as condições da viagem.

É a administradora quem irá pagar o valor diretamente para a agência.

Feito isso, o contemplado do consórcio deve informar a administradora. Isso porque, é a administradora quem irá pagar o valor diretamente para a agência de turismo.

Ou seja, você não terá acesso ao dinheiro da carta de crédito. Ainda assim, é possível receber o dinheiro do consórcio de viagens em mãos. No entanto, nesse caso, será preciso esperar aproximadamente 180 dias.

Se o pacote de viagem que você escolher for mais barato do que o valor da carta de crédito, você poderá usar a diferença para quitar as prestações restantes do consórcio de viagens.

Por outro lado, se a viagem que você planeja fazer for mais cara do que o valor que você conseguiu no consórcio, você terá que pagar a diferença do próprio bolso.

Quais as vantagens e desvantagens do consórcio de viagens?

São muitas as vantagens em contratar um consórcio de viagens. Para começar, ao se juntar a um grupo, você acaba criando uma poupança.

Além disso, em um consórcio para viagens as parcelas não possuem juros. E, enquanto você não é contemplado, é possível planejar a viagem com calma.

Ao ser contemplado, ainda que você precise continuar pagando as prestações do consórcio até o fim do praz estabelecido, você poderá pagar pela viagem à vista, o que provavelmente vai lhe render bons descontos.

Mapa mundi, lupa, fotos, réplica da Torre Eiffel.

Com o consórcio você tem tempo para planejar a viagem. (Fonte: Edeltravel_/ Pixabay.com )

Mas também é preciso mencionar os pontos negativos de um consórcio de viagens. O principal é que, apesar de não ter juros, as parcelas possuem taxa de administração e reajuste anual. E isso pode, sim, aumentar o seu gasto.

Outra desvantagem é que o consórcio não é para quem deseja fazer uma viagem em curto prazo. Afinal, não é possível precisar quando você será contemplado com a carta de crédito.

Dito isso, confira a seguir a tabela que mostra de forma resumida as principais vantagens e desvantagens do consórcio de viagens.

Vantagens
  • Poupança forçada
  • Não tem juros
  • Permite pagar pela viagem à vista
  • Serve para viagens nacionais, internacionais e intercâmbios
Desvantagens
  • Não é possível saber quando você será contemplado
  • Existem taxas e reajustes anuais

Como participar do consórcio de viagens?

Para participar de um consórcio de viagens o primeiro passo é procurar uma administradora, já que é ela que reúne os interessados na mesma carta de crédito.

Para se certificar da idoneidade da empresa saiba que, primeiramente, ela precisa ser autorizada pelo Banco Central do Brasil. No site do Banco Central você encontra a lista das empresas autorizadas e das que mais recebem reclamações (3).

Critérios de Contratação: Como analisar o consórcio de viagens

Como existem diferentes grupos de consórcio de viagens, é importante que você saiba como identificar o melhor de acordo com suas necessidades e expectativas.

Para tanto, nossa recomendação é que você verifique os seguintes tópicos antes de fechar o contrato. Veja:

Abaixo vamos explicar para você como analisar esse critérios.

Valor

Antes de adquirir uma cota, você precisa deve definir qual é o valor da sua viagem e, é claro, quanto você pode pagar por mês.

Com isso, você vai poder escolher o grupo que tem o valor ideal de carta de crédito e também as prestações ideais a pagar mensalmente.

Casal no sofá, segurando papéis e olhando o notebook.

É preciso analisar bem o valor do consórcio. (Fonte: Aleksandr Davydov/ 123rf.com)

Especialistas recomendam que o valor da prestação não deve comprometer mais do que 30% da sua renda.

Por isso, pesquise o preço da viagem antes de fechar o consórcio, e considere o valor que irá gastar na hospedagem, nos passeios, aluguel de carro e gastos emergenciais.

Período

Observe também o prazo de vigência do grupo do consórcio de viagens. Em geral, em um consórcio para viagem, o prazo é de 1 a 4 anos.

E esse período tem impacto direto na data da sua viagem e também no número de parcelas que você vai pagar.

Vale ressaltar também que quanto maior for o prazo do consórcio, maior será a porcentagem cobrada de taxa de administração.

Pessoas andando no aeroporto.

Com o consórcio de viagens é preciso considerar que sua viagem pode demorar para accontecer. (Fonte: Skitterphoto/ Pixabay.com )

Contemplação

Outro fator que você deve checar é como ocorre a contemplação da carta de crédito. Na maioria dos consórcios para viagem isso acontece com sorteios mensais. Mas também pode ocorre por meio de lances.

O lance é uma alternativa para quem não quer esperar tanto para realizar a viagem. Nesse caso, o participante dá um lance e pode conseguir a carta de crédito antes.

Prazo de utilização

Não deixe de considerar também o prazo que você terá para utilizar a carta de crédito após ter sido contemplado no consórcio de viagens. Isso pode variar de uma empresa para outra.

Mas, em geral, após ser sorteado, você poderá usar o valor para pagar sua viagem em até seis meses. Para evitar problemas, leia com atenção as especificações do contrato.

Resumo

O consórcio de viagens é uma forma de poupar para pagar pela tão sonhada viagem. Para tanto, você paga prestações todo mês e espera ser sorteado para usar a carta de crédito e pagar pela viagem. Mas também é possível dar lances e adiantar a contemplação.

Por isso, o consórcio é indicado para que não tem pressa e pode esperar para realizar a viagem. Além disso, é preciso atenção para escolher uma parcela que caiba no seu orçamento e uma empresa que seja autorizada pelo Banco Central do Brasil a administrar consórcios.

(Fonte da imagem destacada: Pamjpat/ Pixabay.com)

Referências (3)

1. Abac - Que tal fazer um consórcio para viajar?
Fonte

2. Abac - Conheça os serviços mais contratados pelo consórcio
Fonte

3. Banco Central do Brasil - O que é administradora de consórcio?
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.
Artigo
Abac - Que tal fazer um consórcio para viajar?
Ir para a fonte
Pesquisa
Abac - Conheça os serviços mais contratados pelo consórcio
Ir para a fonte
Artigo
Banco Central do Brasil - O que é administradora de consórcio?
Ir para a fonte