Réplica de uma casa e moedas empilhadas.

Comprar um imóvel à vista ou financiado não é uma realidade para grande parte dos brasileiros. Afinal, não é simples dispor de uma quantia tão alta e pode ser ainda pior ter que pagar juros. Se esse é o seu caso, saiba que existem alternativas e uma delas é o consórcio imobiliário.

Hoje em dia, existem diversas empresas que administram o consórcio de imóveis. E os tipos de coberturas incluídas no contrato também variam bastante. Por isso, nesse artigo, nós vamos mostrar como escolher o melhor seguro imobiliário de acordo com suas condições e necessidades.



Primeiro, o mais importante

  • O consórcio imobiliário é uma forma de garantir a casa própria sem precisar se endividar, dar entrada, quitar à vista nem pagar taxas altas de juros.
  • Porém, é preciso ter paciência, pois é possível que leve bastante tempo até que você possa usar o seu crédito para comprar o imóvel.
  • Também é preciso atenção ao escolher a administradora do consórcio imobiliário e as prestações mais adequadas para o seu orçamento.

Você também pode gostar:

Os melhores consórcios de imóveis: Nossas recomendações

Criado em parceria com a Bancorbrás Consórcio, o BRB Consórcio de Imóvel oferece cartas de crédito para a compra de imóveis novos ou usados, sendo válido também para terrenos, salas comerciais, construção ou reforma, além de quitação de financiamentos imobiliários. O portfólio do BRB oferece cartas de crédito que variam entre R$ 150 mil e R$ 700 mil.

O que oferece até 200 meses para pagar

O consórcio de imóveis do Banco do Brasil, permite a aquisição de imóveis urbanos, novos ou usados, residenciais ou comerciais, com áreas edificadas. Com o crédito deste consórcio também é possível adquirir imóveis rurais com matrícula própria e terrenos ou lotes. As cartas de crédito, contempladas por meio de sorteio ou lances, são concedidas a partir de R$ 50 mil e você tem até em 200 meses para pagar.

Para quem quer pagar com FGTS

O consórcio de imóveis do Itaú conta com um valor total da carta de crédito, que é feita por sorteio ou lance, de R$90 mil. Com o consórcio imobiliário do Itaú, você pode usar o crédito para renovar a sua casa, por meio de uma reforma, construir o imóvel ou comprar um terreno. O FGTS também é aceito para realizar o pagamento das prestações do consórcio.

Guia de Contratação: O que você precisa saber sobre o consórcio imobiliário

Na hora de comprar ou construir o seu imóvel, adquirir um terreno ou realizar uma reforma, o grande empecilho é sempre o orçamento. Afinal, estamos tratando de procedimentos que custam muito caro.

Em qualquer um dos casos, no entanto, existem pelo menos três possibilidade para arcar com os custos: O pagamento à vista, o financiamento ou o consórcio imobiliário.

Para ter o valor total e quitar a casa ou apartamento à vista é preciso disciplina e saber poupar. Mas, considerando as circunstâncias atuais do cenário econômico, isso pode ser muito difícil.

Pegar um financiamento pode sim ser uma alternativa, mas é preciso levar em conta que se trata de uma dívida e muitas vezes com juros altos. Resta então o consórcio imobiliário. Esse sim, entre todos, a modalidade de pagamento mais versátil, segura e barata.

Homem entregando um molho de chaves.

O consórcio imobiliário é uma das alternativas para quem quer investir no imóvel próprio. (Fonte: ldprod/ 123rf.com)

O que é e como funciona o consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é uma modalidade de compra na qual você faz uma espécie de poupança para adquirir a sua casa própria.

E funciona assim: Você se junta a um grupo de pessoas que tem interesse em comprar um imóvel de mesmo valor. A formação desses grupos é feita por uma administradora de consórcios, autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil (1).

Cada integrante do grupo contribui mensalmente com uma parcela de dinheiro, por um determinado período de tempo. E, todo mês, um ou mais participantes são sorteados e contemplados com a carta de crédito.

Porta de casa aberta com chave na fechadura.

O consórcio imobiliário é uma espécie de poupança forçada. (Fonte: PhotoMIX-Company/ PIxabay.com)

A carta de crédito é o valor que foi acordado no contrato e que corresponde ao custo do imóvel que você deseja comprar. Ou seja, o consórcio de imóveis é uma auto poupança. E com o crédito que você recebe quando é contemplado, é possível comprar o imóvel, à vista.

Até o final do período do consórcio imobiliário todos os integrantes do grupo serão contemplados. Ou seja, mesmo que você tenha que esperar, você irá ser contemplado com o crédito para comprar a sua casa.

Para resumir, confira a seguir as principais características do consórcio imobiliário:

  • Você paga mensalmente uma prestação.
  • Todo mês ocorrem sorteios ou lances, nos quais um ou mais integrantes do grupo são contemplados com a carta de crédito.
  • Você pode usar o crédito para comprar um imóvel, construir ou reformar.

O que posso comprar no consórcio imobiliário?

Essa é outra característica presente na maior dos consórcios de casa: A versatilidade. Isso porque, no consórcio imobiliário, você pode comprar uma casa nova, usada, urbana ou rural, um apartamento ou até mesmo o terreno.

Além disso, dependendo do tipo de consórcio que você escolher, é possível utilizar a carta de crédito para construir a sua casa própria ou realizar reformas na residência.

E se você pretende comprar um imóvel para iniciar um negócio, por exemplo, isso também é possível. Dependendo da administradora, você poderá usar o consórcio de imóveis para comprar salas comerciais, e até mesmo quitar financiamentos imobiliários.

Trator em frente de uma casa em construção.

Além de comprar um imóvel, você também pode usar o consórcio para construir e reformar. (Fonte: paulbr75/ Pixabay.com)

Em qualquer um dos casos, a única regra de todos os consórcios é que o imóvel precisa estar legalizado e com a documentação em dia para ser adquirido.

De qualquer forma, recomendamos que, antes de fechar a compra do seu imóvel, você verifique com a administradora do seu consórcio imobiliário se existe alguma restrição com relação ao tipo de imóvel e/ou serviço a ser realizado com a carta de crédito.

As parcelas do consórcio de imóveis têm juros?

O consórcio imobiliário não tem juros, o que já pode ser um grande alívio. Afinal, os juros são os grandes vilões de qualquer transação financeira, já que sempre aumentam o valor final que você irá pagar.

O consórcio de imóveis não está isento de taxas.

No entanto, o consórcio de imóveis não está isento de taxas, fundo de reserva e seguros, que também podem aumentar bastante o preço final que você vai pagar pela casa própria.

Em geral, você paga a taxa de administração, que vem embutida nas prestações do consórcio, e fica entre 18% e 20% sobre o valor do crédito. O que pode representar um grande aumento no seu orçamento.

Papéis com gráficos e notebook.

Todo ano ocorre um reajuste no valor do consórcio. (Fonte: Goumbik/ Pixabay.com)

Além da taxa de administração, é importante saber que as parcelas também sofrem reajustes anuais, por conta de vários fatores, entre eles a alteração dos preços dos materiais de construção regulado pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

E ainda existem outros índices que podem contribuir com o aumento das parcelas do consórcio imobiliário como o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Para quem é recomendado o consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é indicado para quem vai comprar a casa própria, mas não se importa de esperar para que isso aconteça. Afinal, em geral, esse tipo de consórcio dura entre 10 e 15 anos.

E o fato é que você pode ser contemplado com a carta de crédito no início desse período ou no final. Não há como prever.

Além disso, o consórcio imobiliário é a melhor alternativa para quem não consegue juntar dinheiro sozinho, seja para pagar o imóvel à vista, seja para dar uma entrada, e ainda quer fugir dos juros de um financiamento ou empréstimo.

Posso usar o FGTS para pagar o consórcio de imóveis?

Em geral, é possível sim utilizar o Fundo de Garantia (FGTS) para dar lances, amortizar, liquidar e pagar as parcelas do consórcio imobiliário.

No entanto, em geral, esse critério é definido por cada administradora de consórcio. Além disso, é comum que existam também algumas regras que precisam ser atendidas para que você possa usar o FGTS no consórcio.

Por isso, se você pretende usar o FGTS para pagar o consórcio, confira as regras com a administradora antes de fechar o contrato.

Dois homens apertando a mão em frente a casa.

Antes de fechar o negócio certifique-se quais são as formas de pagamento da parcelas, entre elas o FGTS. (Fonte: geralt/ Pixabay.com )

Como ocorre a compra da casa com o consórcio imobiliário?

Quando a carta de crédito é liberada para o consorciado, o valor é depositado em uma conta à parte e é pago diretamente pela administradora a quem está vendendo o imóvel.

Caso você queira ter acesso ao dinheiro em si, é preciso quitar todas as parcelas do consórcio e esperar por 180 dias pela liberação.

Além disso, caso você tenha sido sorteado, mas não pretende usar o crédito imobiliário de imediato, o valor da carta de crédito é depositado em uma conta bancária da administradora até que você decidir utilizá-lo.

foco

Você sabia que se o seu imóvel for atingido, por exemplo, por uma enchente, e você não poder mais utilizá-lo, ainda assim é preciso continuar pagando o consórcio imobiliário?

Por isso, é importante fazer um seguro residencial juntamente com a compra o imóvel. Vale ressaltar que os consórcios não incluem seguros nos planos.

O que acontece se eu atrasar o pagamento do consórcio imobiliário?

Nesse caso, há cobrança de juros e multa. Mas se você atrasar muitas parcelas poderá sofrer consequências mais graves, como ser excluído do grupo ou ter o imóvel apreendido.

Mas se você, por algum motivo, não conseguir mais pagar as parcelas do consórcio imobiliário você pode:

  • Vender a sua cota do grupo para outra pessoa.
  • Procurar outro bem sorteado pela mesma administradora, para tentar baratear as parcelas.
  • Pedir exclusão do grupo, com o pagamento de multa.

Quais as vantagens e desvantagens do consórcio de imóveis

Em geral, o consórcio imobiliário tem mais vantagens do que desvantagens. O principal ponto positivo é a economia. O consórcio de imóveis não tem juros e ajuda a poupar dinheiro para investir na casa própria.

Outra vantagem é a flexibilidade com a qual você pode investir esse dinheiro: Seja na compra de casa, apartamento, sala comercial, terreno, reforma ou construção, ou no pagamento de financiamento imobiliário.

Além disso, existe uma grande variedade de consórcios que oferecem diferentes tipos de prazos e parcelas, para atender a todos os tipos de orçamentos.

Maquete de casa com molho de chaves ao lado.

Uma das vantagens do consórcio imobiliário é que você pode escolher como usar o dinheiro. (Fonte: TierraMallorca/ Pixabay.com )

Por outro lado, como vimos, ainda que não tenha juros, esse tipo de consórcio possui uma taxa de administração que pode encarecer bastante o pagamento total.

Além disso, no consórcio imobiliário, você não está livre das consequências provindas de crises econômicas e de reajustes anuais de índices.

Assim, para que você tenha uma noção geral sobre os prós e os contras do consórcio imobiliário confira a tabela abaixo:

Vantagens
  • Não tem juros
  • Serve como poupança
  • Variedade de prazos e planos
  • Permite comprar imóveis, construir ou reformar
Desvantagens
  • Possui taxa de administração
  • Reajuste anual das parcelas

Como entrar em um consórcio imobiliário?

Para participar de um consórcio de imóveis, você deve procurar uma administradora e pedir para participar de um grupo. Em geral, o primeiro contato com a administradora pode ser feito através do site oficial, pelo app da empresa ou por telefone.

Mas antes a administradora verifica a sua capacidade econômica e financeira, para se certificar de que você tem renda suficiente para pagar as prestações até o final do consórcio.

Depois de aprovado, você passa a receber os boletos para pagar as parcelas e acompanha os lances e sorteios por meio do site ou app.

Critérios de Contratação: Como escolher o consórcio imobiliário

Se você chegou até aqui é hora de saber como diferenciar um consórcio imobiliário de outro e escolher o melhor para você. Para tanto, recomendamos que você leve em consideração os seguintes critérios:

A seguir, nós vamos explicar em detalhes como você deve analisar cada um desses tópicos.

Administradora

O primeiro passo a ser tomado quando você estiver escolhendo o consórcio de imóveis é procura por uma administradora de consórcios autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

O BC é a autoridade competente para normatizar e fiscalizar o sistema de consórcios no país. Para tanto, consulte o site do BC e confira a relação de empresas autorizadas. Com isso, você evitar cair em golpes.

Prestações

Outro fator que você deve considerar são as prestações do seu consórcio imobiliário. É preciso garantir que você vai conseguir arcar com o pagamento, sem comprometer o seu orçamento.

Para isso, sugerimos que antes de fechar o contrato, você faça uma simulação no site da administradora, para saber quanto pode pagar por mês com as taxas já incluídas.

Vale destacar que, no consórcio, quanto mais baixa a parcela, maior o tempo de pagamento do consórcio.

Formas de contemplação

Observe também a forma como você irá receber a carta de crédito para investir no seu imóvel. Em um consórcio, isso pode ocorrer por meio de sorteios ou lances, ambos mensais.

O lance é uma forma de adiantar o pagamento das parcelas, como se fosse um leilão. Vale verificar também qual a quantidade de sorteios ocorrem por mês.

Prazo de duração

Como vimos, o prazo de duração do consórcio imobiliário pode durar até 15 anos. Mas é importante você avaliar qual é o melhor prazo para você.

Afinal, é preciso considerar que você pode ser contemplado apenas no final desse período, o que pode ser um tempo longo demais. Além disso, a cada ano as prestações ficarão mais cara por conta dos reajustes.

Resumo

O consórcio imobiliário é uma forma de você investir na compra ou reforma de um imóvel ou terreno sem precisar pagar pela entrada nem por juros. Ao participar de um grupo, os participantes pagam uma prestação mensalmente.

Com isso, também mensalmente, são realizados sorteios nos quais uma ou mais pessoas são contempladas e podem utilizar o valor da carta de crédito para investir no imóvel. Mas, existem taxas e reajustes embutidos nas parcelas.

Por isso, é importante analisar bem as condições e as regras do contrato antes de fechar o negócio com uma administradora. Além disso, confira o prazo do consórcio, o número de cotistas, o valor da carta de crédito.

(Fonte da imagem destacada: nattanan23/ Pixabay.com)

Referências (1)

1. Abac - Dicas sobre Consórcios
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.
Artigo
Abac - Dicas sobre Consórcios
Ir para a fonte