Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar sobre um pequeno eletrônico que pode ser muito útil para o seu comércio: o contador de moedas. Já pensou em possuir um desses para facilitar seu trabalho cotidiano?

Ter um contador de moedas irá poupar muito tempo no final de cada dia de expediente. Além disso, ele é seguro e eficaz, evita erros e perdas financeiras. É uma aquisição que fará de você uma pessoa muito mais feliz e eliminará de sua vida a penosa tarefa de contar uma a uma as moedinhas.

Mas como escolher os melhores modelos? Quais as características que o contador ideal deve ter? O que exatamente deve ser levado em consideração na hora de fazer a compra? É tudo isso que explicaremos nas próximas linhas desse artigo!

Primeiro, o mais importante

  • Um contador de moedas é muito útil para quem tem um supermercado, padaria ou outro pequeno comércio no qual entram muitas moedas. O trabalho chato de final de expediente será bem diminuído!
  • É preciso escolher um modelo que seja compatível com moedas de real. Por isso, não é uma boa ideia comprar o seu no exterior. Outros fatores importantes são a capacidade e a velocidade de contagem.
  • Contadores de moedas costumam ser vendidos por valores bem elevados, quase sempre passando de R$ 1.000. Portanto, avalie a sua necessidade e qual o custo-benefício que você terá fazendo essa aquisição.

Você também pode gostar:

Os melhores modelos de contador de moedas: Nossas escolhas

Os modelos de contador de moedas mais eficientes do mercado brasileiro apresentam algumas características diferentes entre si. Selecionamos alguns que com certeza valem muito o seu investimento.

Abaixo, a lista de contadores de moedas que não irão fazer com que você se arrependa da aquisição:

A opção mais prática

Um contador de moedas que opera com pouco consumo de energia e de maneira silenciosa. Conta com oito gavetas para separação de valores e pode ser programado facilmente por um menu muito intuitivo.

A bandeja tem capacidade para até 500 moedas e o display pode mostrar até em quatro dígitos o valor inserido.

O modelo mais simplificado

A Countertech coloca no mercado esse modelo portátil, com apenas 5 kg de peso. Sua bandeja tem capacidade para 500 moedas e são oito gavetas para recepção dos diferentes valores.

O uso é bastante simplificado: existem as teclas start e stop, para começar e parar a contagem, a tecla C, que zera a contagem anterior, e a L, que inicia um novo lote. O display pode alcançar até quatro dígitos com o valor total contado.

O contador de moedas mais fácil de usar

A Menno desenvolve esse modelo que facilita extremamente a portabilidade e o transporte. Além de uma alça especial, o peso é de menos de 1,5 kg. Isso tudo sem prejudicar a capacidade e a velocidade de contagem.

A bandeja pode suportar até 500 moedas e a velocidade máxima é de 216 por minuto. São sete bandejas e três dígitos alcançáveis no display. Ainda conta com um design moderno e bonito, com destaque para a sua pintura eletrostática.

Guia de Compra

Mas afinal, por que você deveria ter um contador de moedas? Ele realmente facilitaria o trabalho? Quais são as suas maiores vantagens e desvantagens? Será que o investimento é válido?

Discutiremos a seguir todas essas questões. Continue acompanhando esse Guia de Compra para saber escolher o melhor modelo!

Imagem mostra duas pessoas contando moedas manualmente.

Contar moedas com o aparelho é muito mais prático e rápido que manualmente. (Fonte: rawpixel.com / Pexels)

O que é um contador de moedas e para que ele serve?

Um contador de moedas é um aparelho, quase sempre elétrico, que faz a contagem de grandes quantidades de moedas. Ele faz a separação por grandezas e mostra o valor completo em um display eletrônico.

O funcionamento é bastante simples: as moedas são despejadas na bandeja, na parte superior do contador. Uma a uma, elas serão sugadas, analisadas e separadas. Fatores que diferenciam os contadores, aliás, são a capacidade da bandeja e a velocidade de contagem.

É aparelho muitas vezes portátil, pesando até mesmo menos que 5 kg, mas que opera com enorme eficiência e precisão.

foco

Você sabia que as moedas mais antigas das quais se tem registro foram encontradas onde era o Templo de Artêmis, na atual Turquia? Estima-se que elas datem dos séculos VII ou VIII A.C.

Porém, elas ainda não eram usadas com fins monetários, mas sim como homenagem aos deuses. Até a implementação das moedas como fator oficial de troca financeira, outros itens que foram usados incluem sal, conchas, ouro e prata.

Quais as vantagens e desvantagens de um contador de moedas?

São muitos os negócios que lidam com enormes quantidades de moedas: supermercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornais, casas lotéricas, entre outros. Pequenos comércios de bairro também se incluem nessa categoria.

O contador de moedas facilita o trabalho diário.

Portanto, a principal vantagem do contador de moedas é a facilitação do trabalho de contagem dessas moedas. Sempre um funcionário ou até mesmo o proprietário do negócio perde um enorme tempo para chegar ao valor completo e exato. Com o aparelho, tudo isso é automatizado!

Outra questão é a que a possibilidade de erros, sempre presente junto ao fator humano, torna-se praticamente nula com um eletrônico seguro e confiável fazendo o serviço.

Os lados negativos mais claros são o consumo de energia elétrica, a produção de ruído e o valor bastante elevado para a aquisição do contador de moedas.

Confira abaixo a tabela com as vantagens e desvantagens do aparelho:

Vantagens
  • Praticidade e ganho de tempo na contagem de moedas
  • Redução do risco de erros nos valores contados
Desvantagens
  • Consumo de energia elétrica e produção de ruído
  • Elevado custo do produto

Existem contadores ideais para determinados tipos de moedas?

A resposta é sim! Quando você comprar um contador de moedas, precisa prestar atenção na compatibilidade. As entradas já são prontas para reconhecer determinados tipos de moedas e não adianta tentar reverter.

Por isso, não faz sentido comprar um contador de moedas importado para uso no Brasil. O provável é que ele reconheça moedas de seu local de origem, como dólar ou euro, e não o real. Seria um dinheiro perdido.

Obviamente, a recíproca é verdadeira: não compre um contador no Brasil para usar no exterior.

Também é preciso verificar se o contador escolhido reconhece todas as moedas de real já lançadas. Existem algumas famílias diferentes, modelos mais novos e mais antigos. Para não haver erros, é preciso estar atento com esse detalhe.

Se você ainda tem a curiosidade de ver um contador de moedas em funcionamento, confira o vídeo abaixo:

Quanto custa um contador de moedas?

Contadores de moedas custam quase sempre na casa dos quatro dígitos. É possível encontrar alguns modelos abaixo disso, mas são raros. A média é entre R$ 1.500 e R$ 2.500, já existindo nessa faixa muita qualidade.

Quanto mais complexos e de maior capacidade são os contadores, mais caros ele ficam. Funções extras como a impressão de relatórios e uma grande velocidade de operação são fatores que colaboram com a alta do preço. Há modelos custando até R$ 10.000.

Onde comprar um contador de moedas?

Loja de produtos para escritório é o lugar mais fácil para encontrar um contador de moedas. Outras boas pedidas são aquelas que vendem muitos tipos de eletrônicos e bugigangas, normalmente comuns em shopping centers.

Se a sua preferência for comprar pela Internet, nossas principais recomendações são a Amazon brasileira e o Mercado Livre. Outros grandes e-commerces, como Americanas e Submarino, também apresentarão modelos de boa qualidade.

Critérios de Compra: O que considerar ao comprar um contador de moedas

Além de tudo o que já citamos, existem mais fatores que devem ser levados em conta na hora da escolha do seu contador de moedas. Listamos alguns abaixo:

  • Capacidade e velocidade de operação
  • Facilidade de uso
  • Funcionalidades extras
  • Voltagem e consumo de energia elétrica

Explicaremos a seguir a importância de cada um deles:

Capacidade e velocidade de operação

Se você trabalha com um número grande de moedas por dia, um contador será de muita ajuda. Mas e se você trabalha com quantidades exorbitantes de moedas? Nesse caso, há duas características que tornarão o eletrônico ainda mais útil: a capacidade e a velocidade de operação.

A primeira diz respeito à quantidade de moedas que pode ser colocada de uma vez na bandeja. Costuma ser aproximadamente 500, mas pode variar para baixo ou para cima. A segunda é sobre quantas moedas são contadas por minuto.

Esse número pode variar, na maioria dos casos, entre 100 e 350. Quanto maior sua necessidade, melhor um contador que consiga também um número superior!

Facilidade de uso

Para que um contador de moedas funcione de maneira ideal, é preciso fazer a programação correta. Mexer no display, fazer a devida separação de lotes, navegar pelos menus do aparelho. Por isso, o ideal é escolher um aparelho que seja fácil de usar.

Também há algumas funções que colaboram bastante com o seu serviço, como a parada temporada ao atingir um determinado valor. Quanto mais o contador oferecer, menos trabalho sobrará para o fator humano!

Funcionalidades extras

Além da função básica de contar e separar moedas, existem mais algumas coisas que contadores mais avançados podem fazer. A mais comum delas é a possibilidade de imprimir relatórios ao ser conectado com uma impressora. Assim, todas as informações podem ser armazenadas.

Também podemos citar os avisos de lotação, a parada automática no caso de algum erro ou problema e a qualidade do display. Se ter um aparelho mais moderno é importante para você, preste atenção nessas questões!

Imagem mostra algumas moedas dispostas sobre um relatório impresso.

Existem alguns modelos de contador de moeda capazes de produzir relatórios para impressão. (Fonte: stevepb / Pixabay)

Voltagem e consumo de energia elétrica

Por ser um aparelho que funciona à base de eletricidade, o contador de moedas sempre terá determinadas voltagens. Analise se o aparelho desejado funciona a 110 ou 220 volts, ou ainda se é bivolt, e se essas características estão de acordo com o seu local.

Além disso, também opte por aparelhos que não consomem muita energia elétrica. Muitos dos disponíveis no Brasil são de consumo baixo, mas ainda assim, vale a pena dar uma conferida extra!

(Fonte da imagem destacada: Olichel / Pixabay)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
30 Voto(s), Média: 5,00 de 5
Loading...