Imagem mostra em detalhe um contrabaixo de quatro cordas.
Ultima atualização: 24 de julho de 2020

Como escolhemos

13Produtos analisados

17Horas investidas

5Estudos avaliados

63Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você quer aprender a tocar baixo ou se já é um baixista e pretende melhorar o seu equipamento, chegou ao artigo ideal! Hoje nós vamos falar sobre contrabaixo de quatro cordas, dando dicas sobre o instrumento e discutindo como a melhor compra possível pode ser feita!

O baixo, também chamado de contrabaixo, é indispensável para vários gêneros musicais, mas sua versão de quatro cordas é usada principalmente no rock, no metal e no pop. Existem várias questões importantes que levam a diferenças entre modelos e nós falaremos a seguir sobre todas!




Primeiro, o mais importante

  • O contrabaixo é de aprendizado mais fácil que outros instrumentos de corda como guitarra e violão e, por isso, pode até servir de porta de entrada.
  • Modelos de quatro cordas são ótimos para iniciantes ou profissionais, servindo para variados gêneros musicais e facilitando ainda mais o aprendizado.
  • É possível fazer muitas personalizações em seu contrabaixo, desde a parte visual, até em questões como o calibre das cordas.

Você também pode gostar:

Os melhores contrabaixos quatro cordas: Nossa opinião

Dentre modelos profissionais e iniciantes, o mercado brasileiro tem muito a oferecer quando o assunto é contrabaixo de quatro cordas. Por isso, fizemos uma pequena seleção que pode ser um importante passo na sua escola!

Um ótimo modelo para iniciantes

Quem está começando a se aventurar no contrabaixo pode optar pelo Jazztone-MR da Benson sem nenhum risco! Esse modelo em vermelho metálico tem ótima durabilidade e garantia, traz o nome de uma marca nacional estabelecida e um custo-benefício excepcional. Com garantia de doze meses, serve a vários estilos musicais.

O melhor custo-benefício

O baixo BS-4S MKB da PHX é excelente: Além de ter uma pintura metálica belíssima, apresenta características excelentes para iniciantes ou músicos um pouco mais avançados. A captação é ativa, a ponte é fixa e o braço é parafusado. O modelo se destaca bastante pela sua sonoridade expressiva.

Um contrabaixo para profissionais

Quer altíssima durabilidade de seu contrabaixo? Então a Epiphone tem a solução! Esse é um modelo confeccionado com materiais de primeiríssima linha, como o mogno que está presente tanto no braço, como no corpo. As ferragens cromadas também aumentam a vida útil. Trata-se de um instrumento de timbre especial.

Guia de compra

Você ainda não sabe se o baixo é o instrumento ideal para você? Quer apenas entender como os modelos se diferenciam? Tem dúvidas sobre o aprendizado?

Não se preocupe! No guia de compra, responderemos as principais dúvidas sobre contrabaixo de quatro cordas!

Imagem mostra uma pessoa tocando contrabaixo.

O contrabaixo é um instrumento usado em muitos gêneros musicais. (Fonte: niekverlaan/ Pixabay.com)

Por que comprar um contrabaixo?

São muitos os instrumentos musicais que uma pessoa pode decidir tocar. Guitarra, bateria, violão, piano, teclado, violino, entre outros. Por que, então, escolher pelo contrabaixo?

O primeiro aspecto que se destaca é a facilidade: Aprender a tocar baixo é bem mais tranquilo do que outros instrumentos de corda, como violão ou guitarra. São menos questões técnicas para se dominar, uma vez que o ritmo é o fator mais importante nesse aprendizado.

A versatilidade do baixo é incrível, uma vez que ele pode estar presente em diversos estilos musicais. E a concorrência também é muito menor! Há menos pessoas que tocam esse instrumento do que guitarra ou violão, fazendo com que seja até mais fácil entrar em uma banda.

Você pode usar também o contrabaixo como porta de entrada para aprender a guitarra. E outra vantagem, principalmente para quem mora em apartamento ou para pais que não querem incomodar os vizinhos com a música de seus filhos, é que esse é um instrumento que faz menos barulho que os demais.

Contrabaixo de quatro, cinco ou seis cordas?

Se você se sente seduzido pelo contrabaixo e decidiu que esse é o seu instrumento, existe uma próxima questão importante a ser respondida: Escolher um modelo de quatro, cinco ou seis cordas?

Contrabaixos de quatro cordas são mais usados no rock, no pop e no metal, enquanto os modelos de cinco ou seis cordas têm mais ligação com gêneros como samba, pagode e MPB. Saber qual é o seu estilo musical é um passo importante para a escolha.

Mas não é só isso: É mais fácil se familiarizar com o instrumento com um modelo de quatro cordas Não que ele seja mais fácil de se tocar, mas sim de aprender os detalhes básicos do contrabaixo. Para os iniciantes, esse tipo costuma ser mais recomendado.

Se você já sabe tocar baixo e quer adquirir um modelo para uso profissional, pode se perguntar que tipo de som pretende fazer. Se você toca em bares com repertório variado, por exemplo, é melhor optar por um modelo de cinco cordas, que abrange uma gama maior de estilos musicais.

E se montar uma banda cover, mesmo que de rock ou metal, ter quatro cordas pode não bastar: Você deve saber exatamente qual é a configuração usada pelo baixista original. Só assim poderá se aproximar devidamente do som desejado.

Preparamos uma tabela comparando os três tipos de baixo:

Contrabaixo de 4 cordas Contrabaixo de 5 cordas Contrabaixo de 6 cordas
Características Menor espessura do braço, maior distância entre cordas Marcação mais firme, notas mais definidas, espaço médio entre cordas Menor espaço entre cordas, permite acordes mais agudos
Estilos musicais Rock, heavy metal, jazz, soul Heavy metal, pagode, forró, samba, MPB Pagode, sertanejo, forró
Indicado para Iniciantes, músicos de bandas de gêneros como rock e heavy metal Músicos que tocam diversos gêneros ou ligados a MPB, samba e afins Músicos ligados a gêneros como pagode e sertanejo

Quais as vantagens de um contrabaixo de quatro cordas?

Por ter cordas mais espaçadas, um contrabaixo de quatro cordas é mais indicado para quem está começando a aprender o instrumento. O motivo é que se torna mais difícil esbarrar dedos nos lugares não desejados ou se embolar durante o momento do toque.

Não há nenhuma limitação no contrabaixo de quatro cordas, que pode ser usado tanto para aprendizado, como em ensaios e shows. É o preferido de muitos grandes músicos.

Além disso, o modelo de quatro cordas ainda tem indicações para gêneros específicos, como rock e metal. O som produzido por ele é mais harmônico junto a esses estilos e, por isso, preferido por muitos dos profissionais.

As desvantagens de um contrabaixo de quatro cordas são mais ligadas a pessoas que já têm experiência com o instrumento, mas tocam estilos que pedem por modelos de cinco ou seis cordas. Se você é mais ligado ao samba ou ao pagode, por exemplo, não há porque insistir nas quatro cordas.

Veja na tabela abaixo vantagens e desvantagens dos contrabaixos de quatro cordas:

Vantagens
  • Ideal para iniciantes
  • Indicado para aprendizado, ensaios e shows
  • Perfeito para gêneros como rock, metal e jazz
  • Ajuda a entender o funcionamento de instrumentos de corda
Desvantagens
  • Não é indicado para músicos de gêneros como samba, pagode e sertanejo

Quais são as quatro cordas de um contrabaixo?

Entender o funcionamento do instrumento que você toca é indispensável. No caso do contrabaixo, é preciso conhecer muito bem as cordas!

A primeira corda do contrabaixo é a responsável pelos sons mais agudos. Ela é chamada de SOL. Em seguida, vem a RÉ. A terceira recebe a denominação de LÁ. E a última, mais grave, é conhecida como MI.

Também é importante saber que um baixo é composto por corpo e braço. O primeiro é similar ao que existe em uma guitarra ou violão, enquanto o segundo, em um modelo de quatro cordas, é bastante estreito e normalmente feito com alguns pedaços de madeira ligados.

foco

Você sabia que a maioria dos instrumentos musicais é fabricada pensando em destros? Canhotos, portanto, costumam encontrar dificuldades. Mas felizmente, há boas soluções no mercado, como modelos de contrabaixo já feitos para ser tocados com a mão esquerda.

Contrabaixo é um instrumento difícil para se aprender?

O baixo é um instrumento menos complexo para se aprender do que outros como guitarra, violão e bateria. O número baixo de cordas faz com que haja um caminho relativamente simples para aprender a dominar os sons que ele pode oferecer.

É mais rápido ter domínio do baixo do que da guitarra ou da bateria.

Porém, tudo depende de quais são as suas pretensões. Se você quer apenas tocar em casa, por hobby, ou eventualmente fazer shows pequenos, sem grandes domínios artísticos, o baixo pode sim ser considerado fácil. Você chegará a um ponto aceitável mais rápido que com a guitarra ou o violão.

Tornar-se um baixista de alto nível, por outro lado, pode ser ainda mais difícil do um guitarrista ou baterista. Isso porque o baixo é responsável pela sustentação da música, o que obriga o responsável pelo instrumento a conhecer uma teoria musical mais profunda e também conhecimento técnico em todos os equipamentos usados pela banda.

Quanto custa e onde comprar um contrabaixo de quatro cordas?

Os valores de um contrabaixo de quatro cordas variam com o nível e a marca do instrumento. É possível encontrar bons modelos para iniciantes por volta de R$ 900, enquanto exemplares indicados para músicos estabelecidos e que fazem shows podem chegar a R$ 5.000.

Lojas de instrumentos musicais são os melhores lugares para encontrar um contrabaixo de quatro cordas. Você também pode fazer a sua compra pela internet: Nós recomendamos a Amazon brasileira, Amazon internacional e Mercado Livre.

Critérios de compra: Fatores para a escolha de um contrabaixo de quatro cordas

Se você já decidiu pela compra de um contrabaixo de quatro cordas, precisa ainda escolher o modelo. Nós selecionamos quatro critérios técnicos que podem ser muito úteis:

A seguir, mais detalhes sobre cada um deles!

Visual e acabamento

Sabemos que o visual é parte importante de bandas e apresentações musicais. Por isso, quem pretende participar de shows, eventos ou similares, precisa também expressar nos instrumentos a sua identidade.

Você encontrará contrabaixos de quatro cordas com diferentes cores, desenhos e até alguns logotipos. Caso essa seja uma questão importante, basta escolher o que melhor te representa!

Também verifique a qualidade dos materiais, principalmente da madeira. Quanto mais fortes e resistentes eles forem, mais será possível confiar na durabilidade de seu contrabaixo.

Imagem mostra um contrabaixo laranja em detalhe.

É possível escolher contrabaixos com diversos visuais. (Fonte: Modman/ Pixabay.com)

Calibre das cordas

Calibre é como chamamos a espessura das cordas de um baixo. Ele é importante para definir o tipo de som que o instrumento emite e é medido em polegadas.

A maior parte dos contrabaixos traz de fábrica cordas calibre 0,45.

A maior parte dos contrabaixos traz de fábrica cordas do calibre 0,45. É possível trocá-las sempre que houver a necessidade, mas a melhor ideia é já manter a espessura ideal no instrumento e evitar custos adicionais.

Cordas de contrabaixo têm espessuras que variam entre 0,35, ideal para rock e metal, e 0,50, melhor para pagode e sertanejo. 0,40 e 0,45, calibres intermediários, são versáteis.

Contrabaixo ativo ou passivo

A denominação popular de contrabaixo ativo e passivo é incorreta: O que existe é a diferenciação entre circuito ativo ou capacitores ativos.

Os baixos com circuito ativo possuem uma bateria acoplada ao corpo e ajudam a evitar a perda de sinal que pode acontecer com cabos longos. Existe uma maior quantidade de botões espalhada pelo corpo do instrumento.

Os baixos com capacitores ativos costumam ser mais baratos e comuns entre iniciantes, mesmo a qualidade do som sendo próxima à dos modelos com circuito ativo.

Acessórios

O contrabaixo não é um instrumento que depende apenas de si para produzir um som de qualidade. São necessários vários acessórios. Por isso, quando você o adquire, o ideal é que ele não esteja sozinho.

É melhor optar por um contrabaixo que já traga na compra acessórios como cabos, cubo, amplificador, cordas variadas, correia e até capa. Quanto mais, melhor o custo-benefício!

(Fonte da imagem destacada: Pexels / Pixabay.com)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.