Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil. Está querendo iniciar ou aprimorar seus treinos usando a corda naval, mas não faz ideia de por onde começar para escolher o modelo ideal para suas atividades? Este artigo é para você!

Usar o equipamento adequado a cada atividade e ao nível de cada atleta é fundamental para a prática segura de qualquer atividade física. A regra não é diferente para treinos com corda naval.

Uma corda com peso e tamanho inadequados pode ser um desastre não só para a performance do usuário, mas também para o andamento do treino e a segurança dos participantes.

Neste Review daremos dicas sobre como escolher a corda naval ideal para cada tipo de treino e perfil de atleta, bem como apresentaremos as melhores opções do mercado e o que considerar para eleger o tipo e modelo de corda perfeito para as suas necessidades.

Primeiro, o mais importante

  • Antes de comprar uma corda naval é fundamental saber qual o tipo e o nível de prática em que você se enquadra. Desta forma é possível conhecer as características que a corda deve apresentar para melhor se adaptar ao tipo e ao nível de treino que ela irá atender, proporcionando um desempenho melhor e mais segurança.
  • Algumas das variáveis que devem ser avaliadas para a melhor escolha no momento da compra da corda são: tamanho, peso, material e tipo de empunhadura, dentre outras características do produto.
  • É possível encontrar cordas navais por menos de R$ 100, mas os preços de marcas renomadas podem ser bem mais altos, podendo chegar a mais de R$ 500 em modelos profissionais.

Você também pode gostar:

Ranking: As 4 melhores cordas navais

Vídeos de Crossfit onde atletas sarados balançam cordas navais enormes como se não fosse nada demais passam a impressão de que o treino com cordas é fácil, mas a realidade é diferente. A prática requer muita habilidade e treino. Mas, com um pouco de dedicação, é possível para todos.

Nesta seção separamos os melhores modelos de corda naval à venda, para quem quer dar o primeiro passo e adquirir uma corda para treino. Confira:

1º – Corda Naval 10,2 metros 40 mm – Liveup

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Indicada para treinos de alta intensidade e na preparação física de atletas de esportes como NFL, MMA, jiu jitsu e para o uso em academias, estúdios para treinamento funcional.

Com 10,2 metros e pesando cerca de 8 kg, esse modelo é feito em poliéster e polipropileno na cor preta, com diâmetro de 40 mm. O fabricante oferece garantia de 6 meses contra defeito de fabricação. O produto também está disponível em outros tamanhos.

2º – Corda Naval – Power Guidance (US)

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Com suporte incluso, conta com capa de nylon em toda a sua extensão, para proteger a corda de fricção e torná-la mais durável.

Os punhos têm 19 cm, e são emborrachados e termo ajustados para melhor aderência e proteção das mãos, proporcionando mais segurança e conforto na hora do treino. O produto está disponível nas versões de 9, 12 e 15 metros.

3º – Corda Naval Battle – AmazonBasics (US)

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Feito de mistura de poliéster, esse modelo é durável e de alta resistência à tração. O design de três fios trançados evita quebras e desgastes. Pode ser usada para exercícios de ondulação, para puxar ou escalar em exercícios solo ou em equipe.

Medindo 9 metros, é flexível e pode ser enrolada se tornando bem compacta, para maior facilidade no e transporte armazenamento. O produto conta com garantia de um ano da AmazonBasics.

4º – Corda Naval – Kikos

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Indicada para treinos funcionais e de flexibilidade, essa corda naval vem equipada com pegadas emborrachadas que melhoram a aderência e trazem mais comodidade durante o treino, evitando o surgimento de calos nas mãos do usuário.

Feita em poliéster, pesa cerca de 8 kg, e tem as dimensões de 15 m x 2 cm x 2 cm (C x L x A). O fabricante fornece garantia de 3 meses contra defeitos de fabricação. O produto também está disponível em outros tamanhos.

Guia de Compra

Agora que você conferiu nosso Ranking das melhores cordas navais, vamos avançar para o próximo passo e acompanhar o Guia de Compra. Nesta sessão você terá acesso às informações mais relevantes sobre as cordas navais, como modelos e indicações de uso, vantagens e desvantagens, valores, onde comprar, etc.

Mas lembre-se: nem sempre o produto mais caro e sofisticado do mercado é o mais indicado para você, suas necessidades e objetivos. Por isso te apresentaremos tópicos sobre as características para as quais você deve atentar para escolher a corda naval que melhor se encaixa a suas expectativas e objetivos.

Homem e mulher treinando crossfit lado a lado usando cordas navais.

A corda naval é usada para treinos funcionais e de Crossfit. (Fonte: Leon Martinez / Pexels)

O que é a corda naval?

A corda naval, como o nome indica, é uma corda para fins náuticos. Mas este artigo fala sobre um outro tipo de corda naval, que tem se popularizado muito nas academias e entre atletas e praticantes de atividades físicas.

Adaptada para treinos funcionais, de HIIT ou Crossfit, a nossa corda naval ou Trainning Rope passa longe de portos e embarcações. Pode ser usada para uma infinidade de exercícios, tanto de força quanto de resistência.

Os modelos mais populares da corda naval para atividades físicas medem 9-10, 12-13 e 15-16 metros. O diâmetro também pode variar, indo de 1,5 a 2 polegadas, bem como o peso, que vai de 5 a 25 kg.

Quais as vantagens e desvantagens da corda naval?

A grande vantagem no uso da corda naval em atividades físicas é a sua versatilidade. Ela pode ser usada para escalar, para exercícios cíclicos, preparação física para esportes, como parte de treino em circuito, como pausa ativa ou como exercício principal.

Existe uma grande variação de treinos, exercícios e movimentos que podem ser feitos com a corda naval. A maioria trabalha muitos grupos musculares ao mesmo tempo, o que faz o equipamento ser tão apreciado. Ao movimentar o corpo todo, o treino com corda naval promove gasto calórico alto.

Além de trabalhar músculos primários e secundários do tronco, mãos, antebraços e pernas, o treino com cordas promove a melhora do equilíbrio e postura corporal, o emagrecimento, circulação sanguínea e a resistência em geral.

Alguns modelos são bem maleáveis, o que torna a corda naval um equipamento fácil de ser transportado, apesar do seu peso. É possível usá-la para treinos em clubes, parques e praias, sem que seja necessária muita preparação para o uso.

Apesar de prometer excelentes resultados, o treino com corda naval inspira alguns cuidados. Adquirir uma corda para uso pessoal pode ser caro. Além disso, os exercícios com corda naval não devem ser feitos sem orientação profissional.

Treinos executados de forma errada podem ocasionar lesões, dores musculares e problemas de saúde.

Vantagens
  • Versatilidade
  • Pode trabalhar diversos músculos simultaneamente
  • Portabilidade
  • Dispensa montagem
Desvantagens
  • Custo elevado
  • Uso sem orientação pode ocasionar lesões

Qual a melhor corda naval para mim?

Como já mencionamos, a corda naval deve ser escolhida de acordo com o nível de prática do usuário. Confira atentamente as descrições do produto com relação ao peso, tamanho e diâmetro.

Cordas pequenas (9 a 10 metros) são ideais para iniciantes. As cordas médias (11 a 12 metros) são para atletas em nível intermediário. Já as longas (15 a 16 metros), são mais indicadas para pessoas no nível de treino avançado ou profissional.

Isso porque quanto maior, mais pesada será a corda e mais puxado será o treino. Se a corda for utilizada dobrada, pode haver desgaste no ponto de atrito. Verifique se o modelo dispõe de luvas de proteção que protegem o ponto.

O que também precisa de proteção são as mãos do atleta. Verifique se a corda naval oferece punhos revestidos, e se o material promove conforto e boa aderência para o uso.

O tipo de fibra e configuração da corda também merecem atenção. Elas podem ser sintéticas ou naturais e configuradas trançadas ou torcidas para formar a corda. Confira o comparativo entre os dois tipos de corda:

Corda trançada Corda torcida
Flexibilidade Maleável Rígida
Resistência Maior desgaste com atritos Menor desgaste com atritos
Durabilidade Trança não desfaz Pode perder a forma com o uso
Volume Compacta quando enrolada Volumosa quando enrolada

Por fim, verifique a reputação do produto e do fabricante, bem como o prazo de garantia fornecido pela marca.

Quanto custa?

Os preços das cordas navais podem variar de acordo com o tamanho, material, marca e modelo. É possível encontrar boas cordas por menos de R$ 100, mas os modelos profissionais de marcas conceituadas podem ultrapassar os R$ 500.

Pesquise bastante antes de comprar o produto, pois os preços da mesma corda podem variar de um lugar para o outro. No caso de compras online, utilize as plataformas de comparação de preço, que poderão te auxiliar na busca das melhores ofertas da corda escolhida.

Imagem de mulher fazendo exercício com corda naval.

As cordas navais são muito utilizadas em treinamento funcional e crossfit, e podem ser encontradas por pelo menos R$ 100. (Fonte: Li Sun / Pexels)

Onde comprar?

As cordas navais estão se popularizando entre os praticantes de atividades físicas no Brasil, o que faz com que possam ser facilmente encontradas em lojas físicas especializadas em material esportivo, como a Centauro Esportes e Decathlon.

Mas é em lojas de e-commerce como a Amazon, Mercado livre, Netshoes, etc., que você poderá encontrar a maior variedade de marcas e modelos de cordas navais ou training rope.

Critérios de compra: Fatores para qualificar os diferentes modelos de corda naval

Se você acompanhou esse artigo até aqui, é porque está interessado em fazer uma compra acertada, e escolher sua corda naval como um profissional. A seguir vamos apresentar algumas características para as quais você deve estar atento na hora de comparar modelos, tipos e marcas deste produto.

E nunca se esqueça: o melhor produto é aquele que faz o que você precisa da maneira que você quer, com maior eficiência. Após definir sua necessidade, pondere os seguintes aspectos para escolher o produto que melhor lhe atende:

  • Tamanho
  • Peso
  • Material
  • Flexibilidade
  • Punho

Antes de tomar sua decisão final, te convidamos para conferir cada um dos critérios detalhadamente.

Tamanho

O tamanho da corda deverá ser escolhido de acordo com o nível de prática do atleta ou da turma. Quanto mais longa a corda, mais amplos serão os movimentos dela, e mais pesada ela se tornará. Logo o treino será mais puxado, desafiador e intenso.

Cordas mais curtas são mais leves, mas pelo tamanho reduzido poderão ser menos fluidas nos movimentos. São ideais para uso em espaços menores, e por iniciantes, uma vez que são mais fáceis de manejar.

Os modelos mais longos são mais adequados para atletas dos níveis intermediários e profissionais em treino com corda.

Imagem de homem se exercitando com corda na praia.

Quanto mais longa a corda, mais pesada ficará e assim, irá trabalhar mais músculos. (Fonte: rawpixel.com / Pexels)

Peso

O tipo de material e o tamanho da corda determinam o seu peso. Cordas mais leves são ideais para o público feminino e atletas iniciantes.

O peso poderá ser aumentado gradativamente conforme o atleta for se aperfeiçoando na prática do treino com corda.

Escolha o produto de acordo com a sua capacidade de performance atual. O excesso de peso pode ocasionar lesões e torções durante os exercícios.

Material

As cordas navais são feitas de fibras entrelaçadas, trançadas ou torcidas, que podem ser de uma grande variedade de materiais sintéticos ou naturais, como nylon, poliéster, polipropileno e sisal.

O tipo da fibra determina não só na durabilidade da corda, mas também no peso e preço do produto. Fibras naturais como o sisal são mais indicadas para atividades ao ar livre, pois podem soltar fios e deixar sujeira no ambiente.

As cordas de fibras sintéticas funcionam bem em ambientes internos e externos. Em locais fechados prefira modelos de fibras multifilares, que são mais macias e agridem menos o piso e estruturas.

Alguns modelos contam com luvas ou capas em material resistente. Esses modelos são mais duráveis, uma vez que a capa protege a corda em si dos atritos do uso que ocasionam quebra de fios e desgaste.

Rapaz sem camisa contempla cordas navais penduradas com praia ao fundo.

Corda naval de fibras naturais é ideal para atividades outdoor. (Fonte: Rawpixel / Pexels)

Flexibilidade

O tipo de fibra e a configuração do entrelace entre elas determinam a flexibilidade da corda naval. Modelos mais flexíveis são mais fáceis e suaves de movimentar durante os exercícios.

Também são mais práticas para transportar, guardar e armazenar, pois ficam menos volumosas que os modelos rígidos quando enroladas.

Punho

Um problema frequente entre os praticantes de treino com corda naval é a ocorrência de bolhas e calos nas mãos, que podem causar muito incomodo e até prejudicar o desempenho.

Escolha modelos com punho revestido de materiais emborrachados ou similares. Eles garantem melhor aderência das mãos durante o exercício, além de proporcionar mais conforto na atividade e prevenir atritos e ferimentos.

(Fonte da imagem destacada: Scott Webb / Pexels)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
35 Voto(s), Média: 4,00 de 5
Loading...