Monitor com dados.
Ultima atualização: 14 de março de 2020

Como escolhemos

8Produtos analisados

17Horas investidas

5Estudos avaliados

60Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você quer ver o seu dinheiro render de uma forma mais eficaz, você veio ao lugar certo. No artigo de hoje, nós vamos explicar tudo sobre o que é uma corretora de investimentos.

A corretora de investimentos é uma instituição financeira que ajuda você a investir seu patrimônio. Mas como existem muitas corretoras, que oferecem produtos e cobram taxas diferentes, é preciso saber como escolher a melhor para você.




Primeiro, o mais importante

  • A corretora de investimentos é a ponte entre você e o produto no qual você vai investir o seu dinheiro.
  • É possível investir sem a ajuda de uma corretora, mas nem sempre essa escolha é a mais rentável.
  • A seguir, vamos mostrar como escolher a melhor corretora de valores.

Você também pode gostar:

Melhores corretoras de investimento: Nossas recomendações

A melhor opção para investidores experientes

A XP Investimentos é considerada a maior corretora independente do Brasil. Ela oferece uma ampla gama de produtos para você investir que vão desde a renda fixa, ações e outras aplicações financeiras como LCAs, BDRs e fundos imobiliários. A cobrança de corretagem para Ações e Fundos imobiliários varia entre R$ 8 e R$ 18. Para o restante dos investimentos a custódia é gratuita.

A corretora de investimentos ideal para iniciantes

De propriedade da XP Investimentos, a Rico é uma corretora com mais de 260 mil pessoas e é ideal para que está começando a investir. Essa corretora de valores realiza aplicações em Tesouro Direto e renda fixa com taxa zero, e você pode investir e acompanhar os seus rendimentos online.

A melhor corretora para investir sem taxa

A Clear oferece corretagem zero em todos os seus produtos, que vão desde os de renda fixa privada e pública até a renda variável. Para títulos em Tesouro Direto, única opção de título em renda fixa presente na Clear, não há nenhuma taxa de administração. A Clear também não tem taxa de custódia.

Guia de Contratação: Tudo sobre corretoras de investimentos

Quando você finalmente consegue juntar uma soma de dinheiro ou você a utiliza para comprar um bem, um serviço ou pesquisa a melhor forma de fazer esse dinheiro render.

Em tempos tão voláteis, em que o mercado não garante nenhuma estabilidade, a forma mais segura de ver seu dinheiro aumentar é contando com a intermediação de uma corretora de investimentos. E é sobre isso que vamos tratar a seguir.

Homem de terno usando notebook.

Com uma corretora de investimentos você consegue ter um maior rendimento. (Fonte: connectadabara/ Pixabay.com)

O que é e para que serve uma corretora de investimentos?

A corretora de investimentos, ou corretora de valores, é uma instituição financeira que é autorizada pelo Banco Central do Brasil a intermediara a compra e venda de títulos financeiros.

Na prática, cada corretora conta com uma quantidade e variedade diferente de produtos nos quais você poderá investir o seu dinheiro.

Com isso, é por meio da corretora de investimentos que você tem acesso ao Tesouro Direto, fundos de investimentos, ações e etc.

Tablet mostrando gráfico com papel ao lado.

A corretora é a ponte entre você e o produto no qual você vai investir. (Fonte: Burak K/ Pexels.som)

De maneira geral, as corretoras de valores oferecem dois tipos de produtos para que você possa investir: Os de renda fixa e os de renda variável.

Mas é você quem escolhe onde, como e quanto aplicar em cada investimento, seja nos mais conservadores, moderados ou os arriscados.

Além de ofertar produtos de investimento, a corretora também pode oferecer suporte, informações e diretrizes para que você realize investimentos de acordo com o seu objetivo.

Qual a diferença entre a corretora de investimentos e o banco?

Existem basicamente duas formas de investir o seu dinheiro: Por meio de corretoras ou dos bancos tradicionais.

Mas as vantagens de investir em uma corretora de valores costuma ser maior. Isso porque, por meio de uma corretora de investimentos é possível ter acesso a uma variedade maior de aplicações financeiras, para todos os bolsos e gostos.

Os bancos apenas ofertam produtos financeiros próprios, e por isso mais limitados. Além disso, ainda que algumas corretoras de investimentos cobrem taxas em cima das transações, elas ainda são menores das cobradas pelos bancos.

Outra grande diferença está na rentabilidade das aplicações. De maneira geral, os bancos tendem a ofertar aplicações com taxas menores, principalmente se a instituição for de grande porte.

Um exemplo é a poupança que, apesar de ser uma aplicação segura, possui um rendimento real muito baixo.

A seguir, você confere um resumo com as principais diferenças entre a corretora de investimentos e o banco.

Corretora de valores Banco
Diversidade de produtos para investir Maior Menor
Rentabilidade Maior Menor
Cobrança de taxas Menor ou zero Maior

É possível investir sem uma corretora?

Sim, é possível investir sem corretora. Como vimos, é possível investir no banco no qual você já tem uma conta aberta.

Para investir no Tesouro Direto é necessário que uma instituição financeira realize a operação.

Mas você também pode investir diretamente com o administrador do fundo ou título, ainda que isso nem sempre seja possível.

Por exemplo, para comprar no Tesouro Direto é necessário uma instituição financeira para realizar a operação.

Além disso, se você quiser realizar investimentos em diferentes ativos ao mesmo tempo vai encontrar mais dificuldades se decidir fazer isso sem a corretora. Afinal, a grande vantagem de investir por intermédio de uma corretora é, de fato, a variedade de produtos que ela oferece.

Quais são as taxas cobradas pelas corretoras de valores?

As taxas que uma corretora de investimentos cobra varia de acordo com o tipo de serviço oferecido e podem, inclusive, ser gratuitas.

Por exemplo, quando o assunto é investir em renda variável, algumas corretoras optam por isentar os clientes das cobranças. Mas isso não é uma regra.

Confira a seguir as principais taxas cobradas por uma corretora de investimentos:

  • Taxa de corretagem: É cobrada pelo serviço de intermediação das transações de compra e venda de aplicações financeiras e varia de acordo com o tipo de operação.
  • Tabela Bovespa: É uma taxa cobrada para quem investe via mesa de operações, quando você entra em contato com a corretora e pede para um operador executar as ordens de compra e venda.
  • Taxa de custódia: Trata-se de um valor cobrado para registrar e guardar os investimentos no CPF de uma pessoa, sejam eles títulos ou ações.
  • Emolumentos: São taxas cobradas pela B3, a Bolsa de Valores brasileira, e pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) para processar transações no mercado financeiro.
  • Imposto de Renda: Para quem aplica em renda fixa e fundos de investimento, o IR é recolhido automaticamente. Mas quem investe em ações ou outros ativos de renda variável, precisa recolher manualmente o imposto todo mês.

Vale lembrar que as operações com ações são isentas de Imposto de Renda quando o volume total de vendas ficar abaixo de R$ 20 mil mensais.

Como contratar e investir em uma corretora de investimentos?

Quando você decide realizar um investimento por meio de uma corretora de valores o primeiro passo é abrir uma conta na corretora.

Funciona assim: Você preenche um cadastro no site da corretora e envia os documentos requisitados como RG, CPF e comprovante de residência.

Em geral, esse processo pode ser feito no próprio site da corretora de investimentos ou por e-mail.

Em geral, é possível começar a investir por meio de uma corretora com quantias a partir de R$ 30.

Quando a sua conta estiver ativa, você pode então transferir o valor que você pretende investir, da sua conta bancária para a conta da corretora, através de um TED.

Feito isso, você pode  então escolher o produto que preferir e iniciar o investimento. Nessa etapa, as melhores corretoras de investimentos costumam disponibilizar uma ferramenta online que testa o seu perfil de investidor.

Com o teste de perfil de investidor, você é capaz de descobrir qual o melhor produto oferecido pela corretora de valores para você investir o seu dinheiro, de acordo com o seu objetivo e expectativa.

Homem checando dados gráficos em um tablet.

Todo o contato com a corretora de investimentos pode ser feito online. (Fonte: Adeolu Eletu/ Unsplash.com)

Algumas corretoras também oferecem um simulador de investimentos, que mostra o quanto o seu dinheiro vai render, em determinado período de tempo, considerando o ativo que você escolheu investir.

Dessa forma, você tem ainda mais informações para decidir qual a melhor forma de investir o seu patrimônio.

Quando você escolher onde irá investir o seu dinheiro, você deve, então, informar a corretora e autorizar a transação.

Quais são os tipos de investimentos de uma corretora de valores?

Existem muitos tipos de ativos ou produtos disponíveis em uma corretora de investimentos e cada um tem as suas características específicas e servem a um tipo de perfil de investidor diferente.

Por exemplo, alguns produtos são considerados mais rentáveis. Por outro lado, esses são os menos seguros, já que costumam oscilar mais.

Ou seja, assim como você pode ver seu dinheiro render ao aplicá-lo em um ativo altamente rentável, dependendo do mercado você também pode eventualmente perder dinheiro.

De forma geral, pode-se dividir os ativos básicos oferecidos por uma corretora de investimento em dois tipos: Os de renda variável e de rendas fixa.

Já outros ativos são considerados mais estáveis e seguros mas, em geral, são os que possuem a menor rentabilidade.

Mas, para que você tenham um panorama geral das características dos principais tipos de investimentos financeiros e suas categorias, confira um breve resumo a seguir:

Renda Fixa

Os investimento de renda fixa são aqueles considerados seguros e conservadores. Isso porque, eles oferecem uma melhor previsibilidade do retorno financeiro.

Mas, além disso, dentro da renda fixa, existem dois tipos de investimentos: Os prefixados e os pós-fixados. Os prefixados possuem uma taxa de rentabilidade fixa.

Ou seja, nesse caso, você já sabe de antemão exatamente qual vai ser o seu rendimento ao investir nesse ativo.

Já a renda fica pós-fixado, em geral, tem uma taxa de rendimento vinculada a algum índice de correção como, por exemplo CDI, Selic ou IPCA .

Além disso, existem vários títulos de renda fixa nos quais você pode investir por meio de uma corretora. Os mais populares são:

  • Tesouro Direto;
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • LCI e LCA (Letras de Crédito Isentas do Imposto de Renda);
  • LC (Letras de Câmbio);
  • Fundos de Renda Fixa.

Todos esses investimentos são títulos de créditos emitidos por alguma organização como o Governo (Tesouro Direto), os bancos (CDBs, LCIs e LCAs) ou financeiras (LCs).

Renda variável

Diferentemente da renda fixa, a renda variável reúne os investimentos que tem oscilações imprevisíveis e que podem ser determinadas por diversos fatores.

Ou seja, ao escolher um ativo de renda variável em uma corretora de investimentos, você precisa estar ciente de que o risco é maior.

Mas, justamente por oferecer mais riscos, o investimento em renda variável também tem mais chances de trazer uma rentabilidade bem maior se comparado com os títulos da renda fixa.

A seguir, confira os investimentos mais populares desse segmento:

  • Fundos Multimercado;
  • Fundos Imobiliários;
  • Fundos de Ações;
  • COE (Certificado de Operações Estruturadas);
  • Mercado de Ações;

Um dos itens que mais interfere na rentabilidade ou não desse tipo de investimento é a lei da oferta e da procura.Por exemplo, quando uma ação é muito comprada, o seu valor de mercado sobe.

Por isso, para investir em fundos e ações é preciso uma maior conhecimento por parte do investidor.

De modo simplista, para lucrar com esse tipo de investimento em uma corretora, é preciso identificar as opções que não estão em alta, comprar e esperar por sua possível valorização.

Por isso, esse tipo de investimento costuma ser realizado pelos investidores chamados de agressivos.

foco

Você conhece os três tipos de investidores? São eles: Conservador, moderado e agressivo.

O investidor conservador preza pela segurança e pela alta liquidez. Por isso, de maneira geral, o investidor conservador concentra o seu patrimônio em investimentos de renda fixa, que oferece menos riscos.

O moderado é um investidor que escolhe a segurança oferecida pelos títulos da renda fixa, mas que também desejam arrisca um pouco mais para conseguir uma rentabilidade maior do seu investimento em uma corretora.

Por fim, o investidor agressivo é o que visa o lucro máximo, a qualquer custo.

Por isso, esse tipo de investidor escolhe os fundos de investimentos de uma corretora que possuem uma maior oscilação, como os de ações ou cambial, mas que podem resultar em maior rentabilidade também.

Critérios de Contratação: Como comparar as corretoras de investimentos

Antes de escolher a melhor corretora de investimentos para você, e começar a investir o seu dinheiro, é preciso estar atento a alguns aspectos, desde os ativos autorizados de cada corretora até os valores cobrados.

Para você ficar mais seguro, listamos abaixo os principais critérios que você deve considerar:

A partir daqui, nós vamos explicar em detalhes como analisar cada um desses pontos.

Corretoras autorizadas

O primeiro fator que você deve considerar na hora de escolher a melhor corretora de investimentos é a sua legalidade e idoneidade.

O funcionamento de uma corretora de valores é regulamentado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e pelo Banco Central do Brasil.

A corretora precisa estar autorizada.

Ou seja, a corretora precisa estar autorizada para atuar no mercado.

Mas, além disso, verifique na internet comentários e avaliações de clientes. Em geral, corretoras  de investimentos confiáveis já atuam a mais tempo e tem informações disponíveis de forma transparente.

Carta de ativos

O ideal é que você escolha uma corretora de investimentos que tenha uma carta de ativos ampla e diversificada.

Enquanto algumas corretoras têm sua atuação restrita a ações, por exemplo, outras oferecem uma série de produtos que vão desde fundos de investimento até seguros.

Serviços adicionais

Outro fator importante a ser levado em conta é que as melhores corretoras de investimentos oferecem serviços adicionais. Confira os principais:

  • Relatórios;
  • Interação com outros investidores por meio de fórum;
  • Ferramentas de análise;
  • Assessoria personalizada;
  • Cursos, palestras e materiais educacionais.

Suporte ao cliente

Não deixe de considerar a forma como você recebe suporte da corretora de investimentos.

Não raro você vai precisar tirar dúvidas e pedir ajuda na hora de tomar uma decisão em relação a algum tipo de investimento. Por isso, observe quais são os canais de comunicação disponíveis.

Resumo

A corretora de investimentos é a responsável por fazer o meio de campo entre você e uma variedade de produtos financeiros nos quais você pode investir o seu dinheiro com o objetivo de obter um bom rendimento.

Além disso, a corretora de investimento pode e deve orientar você e lhe explicar a diferença entre os diferentes tipos de produtos. Porém, a escolha de onde investir o seu dinheiro será sempre sua.

Por isso, escolher a melhor corretora de valores envolve considerar os ativos com os quais a instituição trabalha, as taxas que são cobradas, além da legalidade e idoneidade da corretora.

(Fonte da imagem destacada: AhmadArdity/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em nós?

Victor Oliveira Consultor em Investimentos
A graduação em economia foi um caminho natural para Victor, que desde pequeno era apaixonado por números e cálculos. A explosão das corretoras de investimentos no Brasil é recente, mas para ele, o assunto é muito antigo - e importante. Trader profissional, Victor auxiliar amigos, parentes e clientes a investir o dinheiro nas melhores oportunidades, economizando sempre que possível.
Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.