Imagem mostra uma calculadora sobre algumas folhas de papel com números.
Ultima atualização: 6 de abril de 2021

Como escolhemos

12Produtos analisados

21Horas investidas

6Estudos avaliados

69Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Quanto mais responsabilidades temos, mais percebemos que precisamos cuidar do dinheiro com carinho e atenção. Por isso, um curso de finanças pessoais é uma boa ideia para todas as pessoas.

Ao fazermos um curso de finanças pessoais, aprendemos o que é necessário para alcançarmos tranquilidade financeira, não gastarmos o que não temos e conseguirmos prosperidade. Mas como escolher o melhor? É sobre isso que falaremos a seguir!




Primeiro, o mais importante

  • Os cursos de finanças pessoais podem te ajudar com problemas básicos, como aprender a não se endividar, e com questões complexas, como juros e investimentos.
  • É recomendado fazer um curso de finanças pessoais para pessoas de todas as classes sociais e idades.
  • Como cursos sobre o assunto são muito procurados, você deve avaliar atentamente o currículo dos professores, a metodologia e os temas abordados antes de se matricular.

Os melhores cursos de finanças pessoais: Nossas recomendações

Com tantos cursos de finanças pessoais disponíveis na internet, escolher um pode ser difícil. Facilitando o seu trabalho, nós conversamos com especialistas e fizemos uma pequena seleção dos melhores:

Guia de escolha: O que você precisa saber sobre cursos de finanças pessoais

Existem vários motivos para que você procure se educar sobre finanças pessoais e modelos diferentes de cursos. Nós vamos trazer agora as perguntas mais comuns sobre o assunto e suas respostas!

Imagem mostra uma pessoa fazendo cálculos no computador.

Lidar bem com as finanças é essencial para o futuro. (Fonte: Firmbee/ Pixabay.com)

O que um curso de finanças pessoais abrange?

Cursos de finanças pessoais podem ser de vários níveis diferentes. Quem é iniciante na área e ainda não sabe nada sobre cuidar do próprio dinheiro pode apenas aprender a controlar o orçamento, evitar dívidas e fazer o dinheiro chegar no final do mês. Os mais avançados têm um leque muito maior de opções.

Você pode, portanto, começar aprendendo a pagar as contas em dia e, depois de algum tempo de aprendizado, estudar como funcionam os juros das instituições financeiras e quais investimentos são ideais para fazer o dinheiro guardado render.

Benjamin FranklinLíder da Revolução Americana
"Investir em conhecimento traz sempre os melhores juros."

Não importa qual o seu nível de conhecimento sobre finanças, o fato é que os cursos da área te ajudam a viver com mais conforto. A ideia é lidar com o dinheiro de uma maneira que ele não seja mais um problema e que os seus sonhos caibam no seu orçamento.

Tópicos comuns dos cursos de finanças pessoais costumam ser orçamento, consumo, créditos, dívidas e investimentos.

Quais as vantagens de fazer um curso de finanças pessoais?

A primeira e mais óbvia vantagem de um curso de finanças pessoais é a identificação e correção de hábitos destrutivos que levam à falta de dinheiro no final do mês e às dívidas. Para viver com mais conforto, é preciso ter disciplina em relação aos ganhos.

Sabendo como lidar com o seu fluxo financeiro, você conseguirá se planejar para realizar seus sonhos. O desejo é viajar no final do ano, comprar um carro, uma casa, quitar todas as dívidas? Com planejamento, tudo pode ser possível.

Além do planejamento, o conhecimento em assuntos como investimentos, ações e poupanças pode trazer resultados valiosos no futuro. Mesmo que você ganhe pouco, salvar alguns reais no final do mês e saber onde investi-los pode ser a diferença para um futuro confortável.

Nós recomendamos apenas que você preste atenção nos currículos e na reputação dos professores do curso que escolher, uma vez que essa é uma área com grande proliferação de “especialistas” que muitas vezes não possuem conhecimento sobre o assunto.

Veja a seguir as vantagens e desvantagens de um curso de finanças pessoais:

Vantagens
  • Faz com que seja possível controlar o orçamento
  • Ajuda as pessoas a não fazerem mais dívidas
  • Ensina sobre assuntos importantes com juros e investimentos
  • É um importante passo para ter dinheiro e realizar os sonhos
Desvantagens
  • Há muitos cursos que não são bons
  • É preciso seguir rigorosamente as dicas passadas

O curso de finanças pessoais é bom para todas as classes sociais?

Existem dúvidas comuns sobre se vale a pena pessoas pobres ou ricas fazerem cursos de finanças pessoais. A resposta é sim: Em qualquer classe social, aprender educação financeira traz benefícios.

Para exemplificar como o curso pode ajudar em cada classe social, fizemos uma lista:

  • Classe baixa: Nós sabemos que, para quem vive com um salário mínimo, a luta é por chegar no final do mês e ter o que comer. Um curso de finanças pessoais pode te ajudar a reduzir os gastos com produtos essenciais, evitar dívidas e, quem sabe, investir um pequeno troco que sobre.
  • Classe média-baixa: Nessa classe, os problemas mais comuns são os endividamentos gerados pela compra de produtos necessários, como eletrodomésticos, com grandes juros. Aprender a fugir das dívidas e a usar melhor o pouco dinheiro que resta no fim do mês é essencial.
  • Classe média: Já com ganhos mais consistentes, a classe média pode sonhar com viagens internacionais e aquisições mais caras. O importante é conseguir poupar mais e entender quais investimentos podem trazer os melhores resultados, além de também se afastar das dívidas.
  • Classe média-alta e alta: Para quem já possui situação financeira confortável, o curso de finanças pessoais pode ajudar a administrar o patrimônio e a fazê-lo ser ainda mais rentável através dos melhores investimentos e ações disponíveis.

Aprender finanças pessoais é recomendado para todas as idades?

Não importa a sua idade, aprender a organizar as finanças pessoais pode trazer benefícios.

Há cursos que são planejados para crianças ou adolescentes, já pensando em dar a eles a consciência sobre como lidar com o dinheiro de maneira correta. Assim, ao atingirem a vida adulta já saberão como fugir das dívidas e como multiplicar os ganhos.

Os jovens adultos são talvez o grupo que mais precise de um bom curso da área: Começando a ganhar seu próprio dinheiro, muitas vezes tomam decisões ruins. Para eles, a educação financeira junto com o início das responsabilidades pode ser salvadora.

Imagem mostra uma mulher olhando para um cofre em forma de porquinho.

Entendendo bem finanças pessoais, poupar dinheiro é mais fácil. (Fonte: serezniy/ 123rf.com)

Mas quem já lida há anos com o dinheiro sempre pode aprender. Mesmo os idosos têm apenas a ganhar com um bom curso de finanças pessoais!

Critérios de escolha: Como escolher um bom curso de finanças pessoais

Há muitas diferenças entre os cursos de finanças pessoais. Para que você possa escolher o melhor para as suas necessidades, é preciso se atentar a alguns critérios:

Currículo dos professores

Com o crescimento da procura por cursos de educação financeira, a oferta também se multiplicou. Muitas pessoas sem qualquer qualificação passaram a buscar alunos e a ensinar materiais que não são de boa qualidade.

Nós recomendamos que, antes de contratar qualquer curso, você busque o currículo e as qualificações dos profissionais que o oferecem. Sabendo que eles possuem os conhecimentos necessárias, você ficará mais tranquilo para investir seu dinheiro em aulas de finanças pessoais.

Imagem mostra pessoas juntando os punhos sobre uma mesa com folhas de papel com cálculos.

O sucesso financeiro ajuda o sucesso em outras áreas da vida. (Fonte: mohamed_hassan/ Pixabay.com)

Especificação

Existem várias divisões nos cursos de finanças pessoais. Eles podem ser para iniciantes, ensinando a administrar o salário e a evitar dívidas, ou para quem já sabe lidar melhor com o dinheiro. Também para quem ganha pouco ou para quem já tem um patrimônio considerável.

Existem cursos de finanças pessoais até para áreas de atuação específicas.

Há opções até mesmo relacionadas a áreas de atuação ou a planos para o futuro. Você consegue encontrar, por exemplo, cursos de finanças pessoais para médicos ou para engenheiros. As aulas para recém-casados também são comuns.

O ideal é escolher um curso que seja pensado para o seu nível de conhecimento e, se possível, para o seu posicionamento na vida e na carreira.

Métodos

Além do currículo do seu professor escolhido, também é uma boa ideia ler na descrição do curso como são a metodologia e a didática envolvidas.

Descubra se são mais usadas lições ao vivo, vídeos, textos, exemplos práticos ou teóricos. Tudo isso se relaciona com os seus jeitos de aprender, uma vez que cada pessoa tem mais facilidade com um tipo próprio de material. Veja também a acessibilidade: Você prefere assistir às aulas no computador ou em um smartphone?

Investimento

É possível que você esteja procurando por um curso de finanças pessoais por estar com dificuldades para administrar seu dinheiro. Caso essa seja a situação, é preciso escolher algum que caiba no seu bolso.

A maior parte dos criadores de cursos de finanças pessoais sabe que as pessoas têm problemas financeiros e, por isso, pensam em modos interessantes de pagamento e em preços acessíveis. Se você estiver em dúvida entre mais de uma opção, veja qual facilita mais a sua vida no momento de pagar!

Resumo

Com todas as possibilidades de consumo do mundo moderno, saber lidar com as finanças é indispensável. Muitas pessoas têm dificuldades na gestão do dinheiro e, por isso, precisam de um curso de educação financeira.

Os cursos de finanças pessoais possuem variações tanto para iniciantes, como para quem já domina conceitos básicos, e são chaves para quem busca um futuro confortável e sem dívidas.

(Fonte da imagem destacada: stevepb/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas