Um rádio relógio despertador em cima de um criado mudo ao lado de uma cama.

Boas-vindas ao ReviewBox Brasil, site especialista em orientar você para as melhores compras. Hoje é dia de desvendar detalhes sobre o despertador, um dos produtos mais populares da Terra.

Existem modelos de todos os tipos, alguns apresentam toques altos, outros combinam melhor com a decoração da casa. Ao ler o texto você descobrirá como diferenciar as opções para adquirir despertadores com menos custos e mais benefícios.

Sabe quais são os tipos de despertadores? O que procurar em uma oferta para saber se o modelo possui ou não qualidade? Qual a média de preços? Isto e muito mais você acompanhará ao seguir a leitura.

Primeiro, o mais importante

  • Despertadores digitais custam mais caro do que modelos analógicos, mas podem gerar dificuldades nos ajustes ao público sem conhecimento tecnológico.
  • As versões de corda precisam de baterias ou conexão em tomadas.
  • Modelos digitais possuem ajuste mais flexível no controle de volume, rádio, temporização e diversidade no design.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores modelos de despertador

A forma mais fácil de entender sobre os melhores produtos é conhecer as ofertas que mais fazem sucesso. Veja na sequência uma lista com opções populares pela qualidade acima da média:

1° – Despertador digital Philips

É o despertador campeão em popularidade pelos recursos tecnológicos. Com uso do aparelho via Bluetooth que funciona em FM você pode escolher a sua música preferida para tocar enquanto dorme ou ao acordar, na altura em que desejar.

Completamente compatível com smartphones e tablets. A produção tem até um pequeno microfone potente embutido para você atender chamadas sem tirar as mãos de dentro do cobertor. É a própria IA (Inteligência Artificial) em forma de despertador!

2° – Despertador digital Sony

É o mais famoso rádio despertador digital da Sony. Este aparelho funciona em AM e FM graças ao sintonizador no sistema analógico.

No modelo você pode ajustar os efeitos do alarme conforme seu conforto. Dá até para selecionar o despertar gradual, com o som da música de toque que aumenta aos poucos.

3° – Despertador digital de madeira R+

Quem vê de longe pensa que este produto é um simples toco de madeira Cumaru em cima da mesa. Na verdade, tal produção digital se trata de relógio despertador.

É uma escolha interessante para quem deseja ter o despertador também como objeto na decoração de interiores. Você vai se surpreender ao ver as luzes LED da versão.

4° – Despertador de corda Herweg

Esta é a versão clássica de despertador muito usada ainda hoje. O modelo tem um barulho de tique-taque em cada segundo que na prática proporciona o charme único do tempo de outrora.

No vidro do despertador analógico existe acrílico como matéria-prima, a base apresenta metal cromado em charmoso design redondo. Mostradores e ponteiro na produção são itens luminosos.

Guia de Compra

O despertador tocou e você não acordou? Resultado: Compromisso perdido! Compre um modelo mais moderno, capaz de tocar muito alto diversas vezes seguidas. Aprenda mais sobre o produto ao continuar sua leitura!

Uma mulher acordando na cama, ela está coberta por um edredom.

Um despertador com qualidade sempre consegue acordar você na hora certa (AV_Photographer / Pixabay).

O que é um despertador?

Um despertador é o produto que faz certo barulho capaz de despertar as pessoas que estão dormindo. Geralmente ele fica no criado-mudo, nas mesas de canto ou na cabeceira da cama.

O produto se popularizou no formato redondo, com dois sinos na parte superior e uma espécie de ponteira de metal.

A forma digital do despertador também possui fama, principalmente as edições com sintonizador de rádio analógico e números digitais para mostrar a hora e ajustar o alarme.

Um despertador digital com bluetooth.

Os despertadores digitais mais modernos funcionam com bluetooth (Fonte: erserg / 123rf.com).

Quem inventou o despertador?

Em 1760 a Revolução Industrial começa na Inglaterra. Com esta evolução surgiu a necessidade de operários trabalharem em horas fixas, gerando mais importância ao horário para acordar e não chegar no serviço atrasadamente.

Neste contexto, no ano de 1787, em New Hampshire, o estadunidense Levi Hutchins inventou o primeiro despertador do mundo que apenas despertava às 4 horas da manhã, hora em que o inventor se levantava para trabalhar.

A versão analógica que conhecemos hoje surgiu das mãos do francês Antoine Redier, por volta de 1847, com a possibilidade de escolher qualquer horário para o despertar. Já os modelos digitais se popularizaram a partir dos anos 70 no século XX.

Um galo ao lado de um despertador analógico.

Antes da invenção do despertador o galo era a forma mais popular para despertar as pessoas de manhãzinha. (Fonte: suju / Pixabay.com)

Quais as vantagens do relógio despertador?

Você pode escolher entre versões digitais e analógicas, visando não apenas o desempenho como também a proposta decorativa da sua casa ou do seu escritório.

Versões potentes tocam sons saltos que garantem o seu despertar para não perder os importantes compromissos. Nos modelos digitais você pode escolher até músicas para acordar com mais ânimo.

Mario Quintanapoeta brasileiro

“Despertador é bom para a gente se virar para o outro lado e dormir de novo.”

Dependendo do modelo com bluetooth você consegue até atender as chamadas telefônicas com o despertador digital disponível em diferentes variações de design.

Os modelos que funcionam após a conexão na tomada são tidos como mais econômicos. Há versões digitais a bateria. Para não ter gastos com fontes de energia você pode investir nas versões analógicas que funcionam a base de corda.

Veja a tabela com os pontos positivos e negativos do despertador:

Vantagens
  • Versões analógicas e digitais
  • Objeto de decoração
  • Desperta na hora certa
  • Possível escolher música
  • Atendimento de chamadas telefônicas
  • Diferentes escolhas em design
Desvantagens
  • Precisa de bateria ou cordas
  • Versões de preços baixos só tocam bipes
  • Modelos muito digitais não funcionam em AM

Qual é melhor: Despertador analógico ou digital?

Comprar o despertador que seu avô usava ou adquirir a versão mais moderna? Eis a questão! O fato é que cada modelo possui as suas vantagens.

Abaixo você pode analisar as diferenças das duas edições mais populares para ser um consumidor consciente.

foco

Você sabia que para ter um modelo que funciona com rádio AM / FM é preciso comprar a edição digital que possui sintonizador analógico? Produtos modernos que têm bluetooth em geral não sintonizam estações AM.

Despertador analógico

Despertadores analógicos são os primeiros que surgiram no mundo. Você precisa dar corda todos os dias para fazer o aparelho funcionar. Atrás do produto há botões para ajustar a hora e o horário de alarme.

Estas edições têm preços mais baixos. Elas são muito usadas por pessoas que não conhecem muito sobre tecnologia digital e desejam algo fácil para jamais perder a hora.

As versões são mais leves e se caracterizam por serem portáteis, já que para funcionar não precisam de pilhas ou tomadas. Algumas pessoas podem gostar, outras não suportam realmente – este despertador faz aquele típico barulho de tique-taque.

Um despertador analógico em cima do gramado.

Despertadores analógicos são mais tradicionais (Fonte: Alexas_Fotos / Pixabay.com)

Despertador digital

Embora custem mais caro, os despertadores digitais possuem opções extras de design e funcionam com pilhas ou conexão na tomada de 110 volts. O diferencial das versões de preços médios é ter AM / FM.

Modelos atuais e caros funcionam com bluetooth para você conectar dispositivos e tornar o rádio relógio despertador mais inteligente. Não faz barulho de tique-taque, de modo que gera mais silêncio ao ambiente.

Imagem de despertador digital.

Despertadores digitais são mais modernos e completos (Fonte: labenord / Pixabay.com)

A tabela abaixo compara as diferenças dos principais tipos de despertador:

Despertador analógico Despertador digital
Preço Mais barato Mais caro
Opções de design Menos Mais
Rádio Não Sim
Funcionamento A corda Baterias ou tomadas
Portabilidade Mais Menos
Barulho de tique-taque Sim Não
Resistência Menos Mais

Quanto custa?

Com o valor de R$ 20 a até R$ 100 você consegue comprar um despertador a corda de qualidade, capaz de durar a vida inteira. Tamanho está entre os fatores que influenciam nos preços das versões analógicas, quanto maior o produto mais caro é o preço.

A precificação média das versões de despertador digital na versão rádio relógio podem ir de R$ 20 a até R$ 500. Neste caso o tamanho não representa um ponto influenciador nos preços finais. A versão encarece na medida que possui mais recursos tecnológicos.

Onde comprar?

É fácil encontrar diferentes modelos de despertadores nas lojas de departamentos. Você pode visitar locais como Kalunga e Magazine Luiza. Compre também em hipermercados como Carrefour ou Extra.

Não compre no comércio ambulante pela falta de procedência e ausência da nota fiscal do produto.

Nada como as compras online para encontrar os melhores despertadores com tecnologia avançada. Na Amazon Brasil você pode comprar de vendedores nacionais ou internacionais facilmente. Há ofertas também em outros sites, como Americanas e Shoptime.

foco

Você sabia que os despertadores avançados nos recursos tecnológicos e com bluetooth podem tocar algumas músicas do seu celular para gerar o alarme do despertar de cada manhã gloriosa?

Critérios de Compra: Fatores para comparar modelos de relógio despertador

Às vezes a gente acorda com o corpo cansado, usa uma das mãos para desligar o alarme e acaba derrubando o relógio no chão, ouvido um barulho de partes quebradas.

Se você pesquisar, com certeza encontrará modelos resistentes a preços justos. Realize pesquisas de ofertas de despertador conforme os 5 principais critérios comparativos:

  • AM / FM
  • Design
  • Temporização
  • Volume
  • Repetição

Leia até o fim para entender cada critério da lista:

Uma pessoa deitada na cama, com braço esquerdo esticado para apertar o botão de um despertador digital em cima do criado-mudo.

Despertadores com materiais de qualidade não quebram por pequenas quedas acidentais (Fonte: Christian Delbert / 123rf.com)

AM e FM

Você paga menos dinheiro ao comprar o modelo que tem sintonizador analógico com AM / FM e relógio digital do que nas versões compatíveis em smartphone.

Se você não quer rádio AM pode ter mais flexibilidade para escolher modelos com bastante desempenho tecnológico.

Quem faz questão de ouvir estações AM ao acordar para conferir as principais notícias deve investir no padrão com sintonizador analógico, que antes eram muito populares, mas agora são mais difíceis de encontrar.

Design

Aproveite a diversidade de design para fazer escolhas de acordo com as suas propostas decorativas ou conforme a necessidade de uso. Por exemplo, um modelo pequeno, silencioso, digital e com bluetooth é perfeito para você levar em viagens.

Escolha padrões que podem ir de opções mais simples até tendências tecnológicas que modernizam o ambiente.

Há modelos com luzes fortes embutidas que servem como uma espécie de luminária (mas, sem os custos das lâmpadas).

As poderosas luzes LED nos mostradores de números dos despertadores um pouco mais caros podem iluminar o ambiente ao ponto de você não tropeçar em nada quando segue até o banheiro ou a cozinha no meio da madrugada.

Para a decoração mais vintage você pode investir em um despertador analógico ou nos modelos digitais com sintonizações que funcionam analogicamente. Dá até para investir no formato em cuco no caso de seu perfil ser clássico.

Já o design dos despertadores 100% digitais atuais serve como complemento para modernizar a imagem do ambiente, produtos repletos de luzes e nos formatos compactos com bluetooth.

Temporização

O despertar de todas as manhãs pode ser uma experiência mais significativa do que um simples acordar no dia. Principalmente se o despertador consegue funcionar no modo “temporização”.

Um temporizador no despertador digital possui como missão principal tocar parte de uma música que você mais gosta, de forma gradual, em dois momentos diferentes, conforme a sua escolha:

1 – Dormir escutando o seu som favorito.

2 – Acordar escutando o seu som favorito ao invés de ouvir os famosos bips que geram ondas sonoras que incomodam o cérebro humano.

Alguns despertadores digitais são avançados em tecnologia ao passo de oferecerem recursos para abaixar ou aumentar a música de acordo com ajustes pré-programados.

Uma pessoa com insônia deitada em uma cama ao lado de um criado-mudo com um abajur apagado e um despertador digital na cor azul.

Com o temporizador controlando as melodias no despertador você tem menos chances de desanimar ao acordar (Fonte: Tero Vesalainen / 123rf.com)

Volume

Tanto modelos analógicos como digitais possuem a opção para controlar o volume. Nas produções analógicas você encontra o ajuste na forma de uma pequena roda para aumentar ou diminuir os tons.

Em alguns modelos analógicos dá até para controlar a frequência dos bips.

Na versão digital você pode ajustar a intensidade do volume no painel principal com números iluminados.

O fato é que os modelos podem variar bastante, seja na intensidade de som ou nos estágios dos controles da altura de sonoridade.

Você tem um sono pesado? Neste caso procure por despertadores que são muito altos. Modelos que funcionam com bateria fraca podem perder o poder da altura e o controle do volume dos toques.

14 desenhos de despertadores de diferentes modelos que estão na frente de um fundo que simboliza o universo. Foto artística.

Ao longo dos anos o despertador analógico foi mudando de aparência nos mostradores e estilos de ponteiros (Fonte: geralt / Pixabay.com)

Repetição

Também para quem dorme de maneira profunda é importante procurar por modelos de despertador que podem repetir muitas vezes os toques altos, pelo menos até você conseguir acordar ao seu compromisso.

No caso de despertador analógico o toque é único, com uma intensidade difícil de você não despertar. Já as produções digitais que mais fazem sucesso nos comércios do Brasil podem repetir o toque a cada 1 minuto, por certo tempo contínuo.

Parabéns! Você concluiu a leitura do Guia de Compras de despertador, agora já tem conhecimento necessário para comparar as ofertas, fazendo uma escolha com menos custos e mais benefícios. Boas compras!

(Fonte da imagem destacada: welcomia / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Os redatores do portal REVIEWBOX pesquisam e escrevem artigos informativos de alta qualidade sobre os mais variados produtos e assuntos.