Imagem de detector de fumaça com fumaça ao redor.

Hoje, na ReviewBox Brasil, iremos comentar sobre um item fundamental para a segurança de sua casa, seu condomínio ou escritório: um detector de fumaça. Este produto tem ajudado a proteger muitas vidas. Não é à toa e ele está em todas as casas de muitos países.

Alguns detectores de fumaça podem ser instalados facilmente por você em poucos minutos. Outros modelos, geralmente os voltados para prédios, têm uma instalação mais elaborada.

Para entender como escolher o modelo certo você, não deixe de continuar lendo este artigo. Aqui você aprenderá sobre os preços, melhores modelos e o que avaliar em um detector de fumaças.

Primeiro, o mais importante

  • Detector de fumaça é um pequeno aparelho que é capaz de detectar fogo em ambientes internos. No momento que a fumaça é detectada, um alarme dispara para avisar as pessoas.
  • Os detectores de fumaça podem ser instalados em praticamente qualquer local. Há tipos que não precisam de nenhuma central de alarme de incêndio e nem mesmo de energia elétrica para funcionar.
  • É possível encontrar detectores de fumaça a partir de R$ 40, um valor muito reduzido quando se pensa do perigo do fogo e fumaça que ele auxilia a detectar.

Você também pode gostar:

Melhores detectores de fumaça: Nossas recomendações

Escolher o modelo certo está diretamente ligado a sua segurança, por isso é tão importante prestar atenção nos detalhes. Elaboramos uma lista dos melhores detectores de fumaça no que se refere a segurança oferecida.

O detector mais fácil de instalar

Este produto se destaca pela facilidade de instalação, pois precisa apenas de uma bateria de 9 Volts (que você encontra em qualquer supermercado) e de um parafuso para fixação.

Este detector pode ser utilizado em locais sem central de alarme de incêndio e não necessita de nenhuma alimentação elétrica. Sua bateria pode durar por mais de um ano sem substituição, o que facilita sua manutenção.

Este é um detector de fumaça do tipo fotoelétrico que possui alarme próprio e LEDs indicadores de incêndio. Para entender mais sobre os tipos de detectores de fumaça, não deixe de continuar lendo este artigo.

O melhor detector com nível de monóxido

Este é um detector de fumaça que detecta o nível de monóxido de carbono e mostra em uma tela de cristal líquido. Se o nível de monóxido de carbono for muito elevado, ele disparará automaticamente seu próprio alarme.

Seu funcionamento pode ser acompanhado por um LED, que pisca na cor verde a cada 30 segundos quando está em funcionamento. É alimentado com 3 pilhas tamanho AA.

Um excelente detector fotoelétrico

Este é um detector de fumaça que pode ser utilizado em todas as centrais de alarme de incêndio. Este detector não vem com alarme próprio e por isso precisa de uma central de alarme de incêndio para funcionar.

É um detector do tipo fotoelétrico. Pode ser alimentado com tensões entre 9 e 35 Volts de corrente contínua. Para indicar o seu funcionamento, tem indicador em LED que pisca a cada 12 segundos. Para evitar alarme falsos, tem proteção contra radio-interferência e interferência eletromagnética.

Guia de Compra

Agora que você já conferiu os melhores modelos do mercado, precisamos entender os detalhes desse aparelho. Por isso, de agora em diante iremos explicar o que é um detector de fumaça, mencionar os dois tipos principais, onde comprar e quanto pagar.

Ao fim desse Guia de Compra você saberá escolher o melhor detector de fumaça para suas necessidades.

Homem instalando detector de fumaça.

Um detector de fumaça instalado em sua casa pode garantir a segurança da sua família. (Fonte: Dmitry Kalinovsky / 123RF)

O que é um detector de fumaça?

O detector de fumaça pode avisar-nos a tempo de algum pequeno causador de fumaça, como um cabo elétrico com sobreaquecimento, ou uma bituca de cigarro acesa acidentalmente.

Graças a isto, ele auxilia-nos a tomar a medida necessária antes que um grande incêndio se espalhe e ponha em risco a vida de muitas pessoas. Além de evitar incêndio, o detector de fumaça pode evitar que você respire ar com fumaça por muito tempo enquanto dorme.

Isso pode acontecer quando você está em um cômodo com pouca ventilação, como por exemplo um quarto com ar-condicionado ligado e janela totalmente fechada. Neste caso específico, a própria fumaça já é bastante perigosa.

Apesar de ser pouco conhecidos e usados no Brasil, detectores de fumaça são obrigatórios em diversos países. Eles costumam ser instalados em dormitórios, salas de estar e cozinhas.

Quais os principais tipos de detectores de fumaça?

Os detectores de fumaça podem ser do tipo óptico – também chamados de detectores fotoelétricos – ou de ionização.

O detector ótico costuma detectar focos de fumaça mais rapidamente, principalmente nos casos em que não há chamas. Ele é ideal, por exemplo, para notar a fumaça causada por uma bituca de cigarro esquecida sobre um sofá.

Já o detector de ionização é mais rápido para notar chamas, detectando fumaça somente em níveis mais elevados. Ele funciona bem somente nas situações onde o fogo inicia repentinamente.

Detector de fumaça ótico (ou fotoelétrico) Detector de fumaça por ionização
Investimento Preço um pouco mais alto Preço um pouco mais baixo
Mercado Mais comum no mercado Menos comum no mercado, mais utilizado no passado
Utilização Melhor para detectar fumaça, não precisa ter labaredas Melhor para detectar labaredas, precisa de bastante fumaça para disparar

O tipo mais comum no mercado é o ótico. Ele é o mais indicado já que incêndios com fumaça costumam ser os mais comuns em casas e escritórios, por exemplo.

Em locais onde os detectores de fumaça são utilizados a mais tempo, como nos Estados Unidos, os detectores de ionização são mais comuns por serem mais baratos. De qualquer forma, eles estão sendo gradualmente substituídos pelos modelos do tipo ótico.

Quais as vantagens e desvantagens do detector de fumaça?

A maior delas, com certeza, é a segurança que oferece. Eles protegem tanto o ambiente quanto a vida de quem convive no ambiente.

São acessíveis, e pelo serviço que oferecem, têm um excelente custo-benefício. Muitos funcionam sem nenhuma necessidade de consumo elétrico. A troca de bateria ou pilha geralmente pode ser feita anualmente, gerando economia.

São pequenos, discretos e não atrapalham em nada a decoração da sua casa ou escritório. Fica muito difícil pensar na desvantagem do detector de fumaça, mas como dica, podemos ressaltar que é necessária a troca da bateria ou pilha e se você não prestar atenção nisso, ele poderá não funcionar quando você mais precisar.

Vantagens
  • Segurança
  • Acessível
  • Manutenção econômica
  • Compacto e discreto
Desvantagens
  • Precisa de troca de bateria ou pilha

Onde comprar?

Detectores de fumaça podem ser encontrados em lojas de materiais de construção ou em lojas de reformas e decoração, como Leroy Merlin, Telha Norte e C&C.

Outra opção é escolher e comprar o seu detector de fumaça no conforto da sua casa, com a facilidade de comprar pela internet. Há diversos sites onde há inúmeros detectores de fumaça, como Amazon, Americanas e Mercado Livre.

Você acha diversos modelos, sem contar que é na internet que estão as melhores ofertas.

Quanto custa?

Há modelos de detectores de fumaça com preços entre aproximadamente R$ 30 e R$ 150. Os modelos com preços menores costumam ser do tipo ionização. Os modelos fotoelétricos têm preços levemente mais altos.

As opções mais caras costumam incluir o detector de monóxido de carbono, que explicaremos em detalhes abaixo. Eles também garantem uma maior durabilidade da bateria, o que tende a facilitar na manutenção.

foco

Você sabia os “benjamins” ou “tês” e carregadores de bateria são grandes causadores de incêndio? Outras causas comuns são instalações elétricas antigas, que não estão dimensionadas para novas aparelhos que são instalados mais tarde, vazamentos de gás de cozinha e panelas no fogão.

Critérios de compra: Fatores para analisar antes de comprar um detector de fumaça

Embora você já tenha aprendido bastante sobre esses grandes ajudantes na prevenção de incêndio e segurança doméstica. Passaremos agora a detalhar o que precisa ser observado para uma boa compra de um detector de fumaça.

  • Tipo de alimentação
  • Monóxido de carbono
  • Endereçável
  • Corrente de funcionamento

Agora, confira a importância de cada um desses pontos antes da sua escolha.

Tipo de alimentação

Tanto os detectores de fumaça a bateria quanto a pilhas necessitarão de substituição das mesmas depois de determinado período. Dependendo do modelo, será possível mantê-lo em funcionamento por mais de um ano sem nenhuma substituição.

Os detectores de fumaça que são parte de uma central de alarme de incêndio costumam ser alimentados por dois fios com corrente contínua, geralmente algo entre 9 e 36 Volts. Neste caso será necessário a instalação do conjunto por um profissional especializado.

View this post on Instagram

Quase metade dos prédios de SP são anteriores às regras duras anti-incêndio.*⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A responsabilidade em manter a segurança começa em respeitar todas as normas estaduais e federais estabelecidas, para evitar grandes tragédias. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A SeguriMax apresenta um mix completo para a prevenção e combate de incêndios. Todos os produtos seguem as certificações ABNT! ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Saiba mais aqui: www.segurimax.com.br ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ *Informação da Folha de S. Paulo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #SeguriMax #Segurança #equipamentosdeseguranca ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #iluminacaodeemergencia #alarme #AlarmedeIncêndio

A post shared by SeguriMax (@segurimaxbrasil) on

Monóxido de carbono

Monóxido de carbono é um gás produzido durante diversos tipos de queima, seja num fogão, numa lareira, em motores a gasolina ou diesel ou em aquecedores de água a gás.

Se inalado, é bastante perigoso para o ser humano já que ele pode ser absorvido pelo organismo no lugar do oxigênio, durante a respiração. Os primeiros sintomas costumam ser de dor de cabeça, tontura e vômito. Dependendo da quantidade de gás ingerida, o monóxido de carbono pode até causar a morte.

O monóxido de carbono não tem cor, nem cheiro e por isso não temos formas de saber que estamos em um local com grande ou pequena quantidade deste gás.

De um modo geral, ele é eliminado com boa ventilação de um ambiente. Se seu ambiente permanecer fechado por longos períodos de tempo, um detector monóxido de carbono pode ser uma boa solução de segurança.

Alguns detectores de fumaça também funcionam como detector de monóxido de carbono. Neste caso, um único aparelho pode desempenhar duas funções de segurança importantes.

Endereçável

Alguns detectores de fumaça vêm com um mecanismo que permite que cada detector tenha um número único, chamado de endereço.

Isto é útil quando se utiliza vários detectores de fumaça, o que geralmente é o caso de prédios e edifícios. Neste caso, o endereço pode auxiliar a identificar qual dos detectores tem fumaça e quais não têm.

Em alguns locais, utiliza-se uma representação gráfica (como se fosse um mapa) para identificar a posição de cada detector e mostrar o seus status. Graças a isso, pode-se escolher a saída de emergência menos comprometida com o incêndio.

Corrente de funcionamento

Quanto menor for a corrente de funcionamento, menos energia o detector de fumaça gasta.

Quanto menor for a corrente de funcionamento, menos energia o detector de fumaça gasta. Como o consumo é muito baixo, detectores em centrais de alarme não terão grandes vantagens já que a sua alimentação utilizada baterias com recarga automática.

Este fator é importante para detectores de incêndio que utilizam bateria e não estão ligados a nenhuma central. Nestes casos, o detector com menor corrente de funcionamento poderá funcionar por mais tempo sem que a bateria seja trocada.

(Fonte da imagem destacada: Alexander Kirch / 123RF)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Roberto
Carlos Roberto
Redator
Os redatores do portal REVIEWBOX pesquisam e escrevem artigos informativos de alta qualidade sobre os mais variados produtos e assuntos.