Olá! É sempre um prazer contar com você aqui na ReviewBox Brasil. O assunto de hoje está diretamente relacionado com o trabalho. Afinal, uma estação de solda não é exatamente um hobby.

Talvez já tenha visto um parente usando uma espécie de chave de fenda com fio ligado na tomada, e fumaça subindo. O processo se chama soldagem, e uma estação de solda tem exatamente o mesmo princípio. De certa forma, a estação de solda é a evolução do estanhador (a chave de fenda com ponta que produz fumaça).

Com a tecnologia cada vez mais sofisticada e delicada em seu funcionamento, as ferramentas precisam aprender a lidar com isso. Conosco você vai aprender tudo o que precisa sobre estas estações, ao seguir lendo. “Soldaremos” o conhecimento em sua mente!

Primeiro, o mais importante

  • Estações de solda são mais utilizadas como ferramentas de uso profissional. Estanhadores realizam tarefa semelhante a um custo menor, com mais riscos. Mas, não se preocupe, vamos abordar esta questão.
  • Não é incomum chamarem estações de solda de estações de retrabalho. Contudo, existe uma característica bem específica que as difere, e não vamos deixar você carente desta informação.
  • Aparelhos de solda são equipamentos com risco potencial (ao utilizador e aos componentes). Sempre leia o manual antes de utilizar, e siga os procedimentos recomendados quando o deixar em repouso.

Você também pode gostar:

Ranking: As 3 melhores estações de solda

Estação de solda é a principal opção para soldagem em placas de circuito impresso. Ferramenta essencial para qualquer um que trabalhe com manutenção. Então, confira agora os melhores modelos disponíveis no mercado:

1º – Estação de solda e retrabalho – Yaxun

Campeã de vendas em muitas lojas, conta com um conjunto completo de ferramentas e acessórios úteis. Seu display duplo de temperatura permite controle exato do equipamento.

Seu uso é mais profissional, com terminais de ajuste eficientes e precisos na seleção e manutenção da temperatura. As ferramentas de uso são leves, facilitando o manuseio contínuo.

O sistema de aterramento da máquina e ligação do equipamento em modo individual (duas chaves), fornecem segurança ao utilizador. O sistema de LEDs também auxilia ao uso indicando estar pronto ou não para utilização.

2º – Estação de solda analógica – HIKARI

Esta estação analógica calibrável está disponível em 110V ou 220V. Sua resistência de cerâmica promove alta estabilidade de temperatura, permitindo eficiência até mesmo em temperaturas mais baixas.

A ponta do estranhador é aterrada, eliminando o risco de choque por eletrostática do circuito a ser trabalhado. Seus vários modelos de ponta permitem usos diversos.

Possui potência nominal de 60W com temperatura ajustável entre 200 e 480°C (com graduação também em °F), por meio de controle analógico. Acompanha esponja de limpeza.

3º – Estação de solda antiestática profissional – Yihua

Equipamento dois em um 110V, possuindo o ferro de solda característico da estação, além de uma pistola de ar quente para o retrabalho. Compacto e com display de LED duplo, é uma excelente escolha para profissionais.

Sistema de aquecimento rápido, para melhor desempenho, com solda em cerâmica, para um desempenho mais confiável e maior estabilidade. Sistema de antiestática, impedindo danos a componentes delicados.

Guia de Compra

Comprar uma estação de solda não é uma tarefa tão simples assim. Devido ao investimento, e como você não compra essa ferramenta com frequência, alguns cuidados são essenciais. E por isso estamos aqui!

Se você quer aprender todas as características sobre uma estação de solda, basta seguir com a gente!

Jovem sentando em uma bancada usando uma estação de solda em componentes de um computador que está ao lado.

A estação de solda é uma ferramenta de trabalho para quem trabalha com eletrônicos. (Fonte: auremar / 123RF)

O que é uma estação de solda?

Se você passou os olhos rapidamente por alguns dos melhores equipamentos disponíveis, percebeu alguma diferença visual além das cores.

Quando falamos em estação de solda, precisamos nos atentar unicamente ao equipamento: um transformador de isolação com controle de temperatura e um ferro de solda.

É possível inclusive ele ser fabricado, desde que você possua certos conhecimentos em eletrônica.

Quando partimos desta premissa, o equipamento é então um “caixote” com chave liga / desliga e uma regulagem de temperatura (analógica em todos os modelos encontrados).

Essencialmente, é disto mesmo que se trata uma estação de solda. E seu objetivo é soldar. O ajuste de temperatura permite maiores opções de uso, em contrapartida ao ferro de solda, ou estanhador, disponível no mercado. Vamos ao comparativo:

Ferro de solda Estação de solda
Potência Específica para trabalhar Específica para trabalhar
Atuação Em vários trabalhos Em todos os trabalhos
Controle térmico Sem controle térmico Controle térmico por meio de botão (Knob)

Ou seja, a estação acaba sendo um ferro de solda mais completo e de uso amplo dentro de sua área de trabalho. O controle térmico – a diferença crucial entre os dois – permite ao utilizador regular a temperatura da ponta da solda.

No que isso pode auxiliar? Os circuitos possuem uma determinada resistência a exposições, e isso pode danificá-los. Com um ferro de solda, a margem para erros é pequeníssima.

Da mesma forma, quando tratamos de manutenção, você deve ter em mente o seguinte: substituir ou consertar uma peça.

Imagem de um ferro de solda com rolo de estanho, para soldagem.

Um ferro de soldar realiza trabalho semelhante, mas não é capaz de controlar a temperatura para uso em diferentes componentes e materiais. (Fonte: Bru-nO / Pixabay)

Isso significa frequentemente retirar algo do circuito e instalar algo novo. Você consegue fazer isso com uma estação de solda, regulando a temperatura, muito melhor que com um ferro de solda. A chance de danificar algo é bem menor.

Estação de solda ou de retrabalho?

Mas existe um equipamento próprio para o tipo de manutenção mencionado na seção anterior, chamado de estação de retrabalho. Elas podem ser vendidas individualmente ou estar no mesmo equipamento que a estação de solda.

Por que elas são uma vantagem? Estações de retrabalho nada mais são que caixotes com sistema de bombeamento de ar aquecido. Ele segue por um soprador que é direcionado ao componente a ser solto. A elevada temperatura do ar derrete a solda, e então uma pinça é utilizada.

Logo, o nome deriva do fato de que é necessário concertar algo, por meio de substituição. Realizar um novo trabalho em algo onde o trabalho já foi feito.

Dá para fazer com uma estação de solda? Sim! Mas os riscos de falha são maiores. E, na existência de ambos, é uma boa opção tê-los em conjunto se é um trabalhador do ramo. Compare e entenda a qualidade de ambos:

Estação de solda Estação de retrabalho
Sistema de solda Solda por meio de estanho ou outro material Liquefaz a solda para retirada de componente
Ajuste de temperatura Possui Possui
Geração de calor Apenas na ponta do equipamento Por meio de fluxo de ar quente
Vantagem São mais baratas Possui pontas em diferentes diâmetros e possui regulagem do fluxo de ar

Simplificando, você usa uma estação de solda para “colar” componentes (circuitos impressos, conectores elétricos) e uma estação de retrabalho para “descolar” componentes.

Quanto custa?

Estações de solda são equipamentos mais robustos que ferros de solda, e fornecem uma característica única: regulagem de temperatura.

Por este motivo, eles são bem mais caros (em média 3x mais) que o ferro em si. Você encontrará estações de solda a partir de R$ 100 indo até seus milhares de reais.

As diferenças seguem principalmente na qualidade do equipamento (algumas marcas já têm renome no mercado), funcionalidades e características de uso. Nós vamos abordar o assunto mais à frente.

Onde comprar?

Estes equipamentos possuem um público específico, de forma que lojas de manutenção e ferragens são locais ideais para encontra-los. Algumas lojas de departamento podem também possuir alguns modelos.

Porém, recomendamos a pesquisa pela internet. Lojas como Amazon têm diversos modelos disponíveis. Eles podem ser comparados, escolhidos e entregues em casa.

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de estação de solda

Agora que você já conhece o funcionamento de uma estação de solda, precisa compreender que elas possuem algumas características distintas. Sim, uma delas é a qualidade. Estamos falando de componentes mecânicos e eletrônicos, e bons materiais auxiliam bastante.

Algumas marcas já têm nome no mercado, procure por elas ou então siga alguma recomendação de quem utiliza este equipamento. Mas você precisa também conhecer um pouco sobre:

  • Potência de funcionamento
  • Display
  • Bico
  • Funções

Potência de funcionamento

Apesar da voltagem do aparelho elétrico estar frequentemente atrelada a 110V ou 220V, a estação de solda funciona diferente. A ponta trabalha numa determinada potência, em Watts, indo de 5 até 90.

Esta potência determina a capacidade de aquecimento da resistência do equipamento. Quanto maior a potência, maior o tamanho da resistência e mais rápida a geração de calor.

Imagem ampliada de ponta de solda em placa de circuito.

Cada material tem uma resistência a temperatura, cuidado com a potencia do seu equipamento. (Fonte: Justinite / pixabay)

Da mesma forma, maior potência permite um alcance de temperatura maior, garantindo o atingimento de temperaturas superiores a 400 graus. Valor suficiente para solda em grandes superfícies metálicas.

No geral, uma solda com potência a partir de 30W é suficiente para as soldagens do dia a dia. E o controle de temperatura selecionável na estação de solda garante um cuidado extra para não danificar o objeto de solda.

Display

Qualquer pessoa que lide com pontas de solda sabe da importância em utilizar a temperatura adequada para as soldas (nem mais, nem menos). Isso garante a resistência do trabalho e reduz os riscos de dano aos componentes.

Mais uma artimanha para facilitar o uso, que um equipamento essencial, algumas estações possuam display em LED. Sua função é mostrar a temperatura atual do equipamento, garantindo que você o use dentro da temperatura ideal.

Imagem de uma estação de solda, junto com alguns componentes de trabalho.

Conjunto transformador com seletor de temperatura e ferro de solda criam a estação de solda. (Fonte: Bru-nO / pixabay)

Bico

A ponta, ou o bico da estação de solda pode ter diferentes medidas e formatos. Procure saber quais são os bicos que acompanham o produto que você escolher. Isso com certeza pode ser um diferencial da oferta.

De qualquer modo, é possível comprar um kit de bicos separadamente, e é normal que seja dessa forma. Portanto, cheque os preços dos bicos que você deseja utilizar e se são compatíveis com o modelo escolhido.

Funções

Nós vimos ao longo desse Guia que uma estação de solda é diferente da estação de retrabalho. Mas que elas podem ser encontradas em um único equipamento. Se o seu intuito – e necessidade – é usar as duas ferramentas, confira se o produto trabalha das duas formas.

Vale dizer que estação de solda e retrabalho no mesmo equipamento deixa o produto mais caro. Então, avalie a sua real necessidade para não pagar a mais por algo que não utilizará!

(Fonte da imagem destacada: digitalskennedy / Pixabay)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
36 Voto(s), Média: 4,75 de 5
Loading...