Dois fantoches sendo manipulados para uma apresentação

Que os fantoches são divertidos para as crianças, e até mesmo adultos, todo mundo já sabe. Mas hoje queremos ir além, trazer para você os benefícios dessa prática tão antiga no desenvolvimento dos pequenos. Se você tem interesse nesse assunto, seja muito bem-vindo do ReviewBox Brasil.

Além de conhecer sobre esse mágico mundo da imaginação, nós vamos apresentar opções para que você possa começar a usá-los o quanto antes. Siga conosco e saiba fazer a melhor escolha, seja para usar com seus filhos ou ainda de forma profissional.

Primeiro, o mais importante

  • Não se tem certeza absoluta das origens dos fantoches, mas existem evidências que indicam que já eram usados pelos egípcios 2.000 a.C. (antes de Cristo).
  • Existem peças de teatro executadas integralmente com fantoches, mas também é um utensílio usado nas escolas e em casa para entreter e ensinar as crianças.
  • Existem fantoches de mão, dedo e ainda as marionetes. Veja as diferenças nesse Guia de Compra.

Você também pode gostar:

Os melhores fantoches: O ideal para cada situação

Os fantoches são divertidos e educativos. Seja para o ambiente escolar ou para uso doméstico, eles são baratos e possuem muitos benefícios. Veja uma seleção dos melhores e continue lendo nosso guia para aprender tudo sobre esses bonecos:

Fantoches que acompanham livro Rapunzel

Fantoche + Livro Rapunzel

PROMOÇÃO

#AffiliateLink*

Fantoche + Livro Rapunzel

R$ 103,81

Já pensou contar uma história e poder auxiliar a criança a visualizar ainda mais as cenas? Isso é possível com esse livro e kit de fantoches da Rapunzel. O livro é simples e serve como guia para sua narrativa. Os fantoches são de feltro antialérgico, possuem a boa articulada e medem 30 cm.

Um kit sobre os animais

Esse kit é composto de 10 animais, confeccionados em feltro. São simples, possuem a boa articulado e são ideais para trabalhar o respeito aos animais. As crianças adoram interagir com fantoches, especialmente quando se trata dos bichinhos que tanto gostam. Eles podem auxiliar a perder o medo de certos animais com histórias lúdicas.

Para ensinar sobre o nascimento de Jesus

Esse kit de fantoches é composto de sete personagens que auxiliam os adultos a ensinarem sobre o nascimento de Jesus, assim fica mais fácil aprender sobre esse importante marco para os cristãos. Eles possuem boca articulada, permitindo movimentos e desenvolvem a atenção, a coordenação motora, a criatividade e a imaginação. São de feltro e indicados para crianças a partir de 3 anos.

O pinguim para crianças a partir de 18 meses

Esse fantoche é vendido de forma individual, mas possui uma coleção que pode ser adquirida aos poucos. Feito de pano, ele é indicado para crianças a partir de 18 meses. A linha conta com seis diferentes personagens para brincar e soltar a imaginação.

Guia de Compra

Muito se engana quem pensa que só os adultos manipulam os fantoches. Hoje em dia muitos deles são confeccionados para que os pequenos também possam criar suas próprias histórias.

Para escolher os fantoches adequados para seus filhos, ou para uso profissional, continue com a gente para aprender tudo sobre esse universo artísticos desses bonecos tão antigos.

Menina sentada em um banco de um parque manipulado um fantoche de rainha

Crianças adoram manipular os fantoches e isso auxilia em seu desenvolvimento. (Fonte: Pezibear/Pixabay.com)

O que são os fantoches e onde eles surgiram?

Fantoches são bonecos manipulados por humanos com técnicas distintas. A mais conhecida para esse termo é usando o braço e a mão. Na maioria das vezes o fantoche tem o corpo oco e se encaixa na mão de quem manipula.

Porém, aquilo que conhecemos como marionete é também um tipo de fantoches. Esses são manipulados por fios de náilon que podem ser presos nos dedos ou em um pedaço de madeira em forma de x, que possibilita a liberdade de movimentar as diferentes partes de um fantoche, ou marionete.

Marionetes sendo manipuladas.

As marionetes também são um tipo de fantoche. (Fonte: Free-Photos/ Pixabay.com)

Não importa o tipo de fantoche, eles possuem uma finalidade, entreter as pessoas, geralmente através de peças teatrais. O espectador tem a impressão de que eles possuem vida própria e essa é a magia dos fantoches.

Atualmente, essas peças teatrais acontecem com menos frequência e os fantoches também ganharam vida nas escolas e residências, auxiliando na educação e desenvolvimento infantil.

Eles fazem parte da cultura de diversos países há milênios.

Não se tem certeza absoluta da origem dos fantoches, mas existem evidências de que eles já eram usados no Egito 2.000 a.C.. Outros indícios mostram que também eram usados na antiga China, Grécia e Índia. O fato é que eles fazem parte da cultura de diversos países há milênios.

Como os fantoches ajudam no desenvolvimento infantil?

Os fantoches possuem um potencial incrível de despertar na criança o interesse pelas histórias. É muitas vezes, a melhor forma que tanto pais como professores encontram para inserir a contação de histórias na vida da criança. Eles ganham vida e saem do papel.

Além de trabalhar a imaginação, as crianças podem construir sua própria identidade, já que nessa brincadeira podem tomar o lugar de personagens específicos e deixar transparecer suas emoções. É aí que os pequenos também trabalham a expressão gestual e a comunicação.

Quando elas mesmas manipulam os fantoches, podem usar desse mecanismo, mesmo que inconscientemente, para demonstrar suas emoções, sejam elas boas ou ruins. É nesse momento, através do lúdico, que as crianças possuem mais abertura e se sentem à vontade para se expressar. Pais e professores devem estar atentos.

Não bastasse tudo isso, os fantoches ainda são capazes de promover a brincadeira em grupo. Cada criança pode ocupar o lugar de um personagem de deixar a imaginação aflorar, integrando os pequenos e trabalhando o convívio em sociedade.

Vantagens
  • Despertam interesse pela contação de histórias e livros
  • Trabalham a imaginação e construção da identidade
  • Permitem que as crianças falem de emoções de forma lúdica
  • Auxiliam na construção de gestos e comunicação
  • Estimulam convívio com outras pessoas
  • Entretêm e educam ao mesmo tempo
Desvantagens
  • Kits com mais peças podem custar caro
  • Alguns modelos podem ser difíceis de manusear
  • Certos fantoches não são indicados para menores de 3 anos

Quais profissionais costumam usar fantoches?

Devido ao alto potencial dos fantoches, não há limites no mundo profissional. Eles são mais conhecidos, é claro, no mundo dos teatros, sendo manipulados por artistas para entreter o público durante uma peça.

Porém, eles também conquistaram professores e invadiram as escolas, como já mencionamos, e ganharam muito espaço para auxiliar no desenvolvimento infantil. Dentro desse universo também sáo muito usados para contação de histórias.

Mas se você pensa que acaba por aí, está muito enganado. Dentistas, médicos e enfermeiras têm usado desses bonecos para seus atendimentos em consultórios e hospitais. As crianças aprender a escovar os dentes e perdem o medo de certos procedimentos de saúde quando acompanhadas de um fantoche.

Também são muito usados em aulas de evangelização para melhor compreender os ensinamentos bíblicos desde cedo.

foco

Você sabia que existem livros infantis com um fantoche embutido?

Geralmente o fantoche, que representa o personagem principal, fica posicionado no centro do livro e se faz presente em cada página da história. É uma excelente forma de encantar as crianças na leitura.

Como usar fantoches em casa?

Com certeza você já tem informações suficientes para sentar com seus filhos e começar a usar o fantoche. Mas não queremos parar por aqui. Existem algumas dicas de determinados assuntos em que os fantoches podem ser os melhores amigos do pais e mães.

Primeiro, devemos lembrar que estamos falando de crianças, e nada mais divertido para eles do que aprender com o lúdico. Ao invés de tentar ensinar algo do modo mais comum, explicando como funciona, como fazemos com os adultos, inclua os fantoches na educação e você verá a diferença.

Imagem de um fantoche pássaro olhando para a câmera com o fundo branco.

Os fantoches auxiliam os pais nas conversas com os filhos sobre diversos assuntos. (Fonte: aitoff/ Pixabay.com)

  • Alimentação: Seu filho não quer comer? Tente incluir o fantoche durante as brincadeiras de faz-de-conta e conversar sobre a importância da alimentação saudável. Levar o amiguinho para a mesa na hora da refeição também pode auxiliar no processo;
  • Sustentabilidade: Que tal ensinar seu filho sobre a importância de reciclar, cuidar com o impacto ambiental e amar o planeta?;
  • Tarefas domésticas: O fantoche pode ajudá-lo a entender a importância de guardar os brinquedos, colocar o lixo no lugar certo e tudo aquilo que você achar importante como regra na sua casa;
  • Higiene: Tem uma criança com preguiça de escovar os dentes? Use um fantoche como faz-de-conta para ensiná-los sobre isso. Deixe a criança escovar (de brincadeira) os dentes do fantoche e ela vai se abrindo para isso aos poucos;
  • Medo do escuro ou monstros: Durante a noite, auxilie seu filho através do lúdico a entender que os monstros moram apenas na sua imaginação, e quem não tem o que temer.

Os fantoches têm um poder incrível de auxiliar na educação através da disciplina positiva. O mesmo pode ser feito com o uso de uma boneca, urso de pelúcia ou super-heróis. A diferença é que o fantoche ganha vida com a manipulação de um adulto.

É claro que os temas não acabam por aqui, deixe sua imaginação guiar os assuntos delicados que você possa estar enfrentando com seus filhos.

Qual a diferença entre fantoches de mão, dedoches e marionetes?

Já falamos um pouco sobre fantoches e marionetes no início desse guia. Lembrando que todos se encaixam como fantoches na realidade. A grande questão está na forma como costumamos chamar cada categoria.

Sendo assim, fantoches de mão seriam aqueles em que encaixamos na mão e parte do braço. Com os dedos é possível manipular a falar e os braços do boneco.

Os dedoches simplesmente são menores e encaixados dos dedos. Para contar uma história, por exemplo, é possível encaixar um personagem em cada dedo. Eles são mais limitadores, não possuem articulações na boca e braços, mas também despertam o interesse da criançada e costumam ser mais baratos.

E as marionetes são as mais articuláveis, possuem um corpo inteiro e podem dobrar até mesmo os cotovelos e joelhos. É mais difícil manipular esse tipo de fantoche, que requer experiência ou algum profissional. Elas possuem cordas, geralmente de náilon, para que a pessoa possa realizar os movimentos.

Todos podem ser usados para os princípios apresentados nesse guia, entreter ou auxiliar no desenvolvimento das crianças.

Fantoche de mão Dedoche Marionete
Articulação Boca e braços articuláveis, movidos com as mãos Não possui articulação, movido com um dedo apenas Totalmente articuláveis, sendo os mais reais ao corpo humano
Facilidade de manipulação Fácil / Média Fácil Média / Difícil

Critérios de Compra: Escolha os melhores fantoches seguindo todos esses fatores

Seja você um professor, artista de teatro ou pai e mãe buscando algo para auxiliar no desenvolvimento do seu filho, é importante estar atento aos seguintes critérios antes de escolher o seu fantoche:

Confira cada tópico em detalhes para fazer uma escolha seguro e acertada.

Finalidade

Para que você deseja comprar um fantoche? Essa é a primeira pergunta que você deve se fazer.

Se você é um professor ou uma professora e gostaria de trabalhar o desenvolvimento dos seus alunos, precisará de determinados fantoches. Isso pode variar de acordo com idade deles e o tema a ser trabalhado, como veremos mais à frente.

Para profissionais do teatro, o leque se abre ainda mais. Será preciso comprar fantoches de acordo com a peça trabalhada. Geralmente esses artistas vão adquirindo diferentes tipos de fantoches e montando uma coleção ao longo do tempo.

Imagem de fantoches com cabeça de madeira e roupa de pano.

Verifique a finalidade de uso antes de qualquer coisa, profissionais do teatro costumam investir em fantoches melhores. (Fonte: mainblick/ Pixabay.com)

E finalmente, papais de mamães também têm necessidades específicas. Pode ser que você esteja buscando um fantoche para trabalhar o medo do escuro ou algum monstro, ou quem sabe auxiliar no gosto por algum tema.

Leve tudo isso em consideração antes da sua escolha. Refletir sobre a finalidade vai te dar a primeira direção do que você está buscando.

Material

Agora sim você pode pensar no material. Os fantoches geralmente são feitos de pano ou feltro, também é possível encontrar produções com algumas partes de madeira. Uma boa dica é verificar se os materiais são antialérgicos.

Perceba ainda se os detalhes são costurados, bordados ou colados. Isso tudo altera na qualidade, durabilidade, segurança e facilidade de limpeza.

Eles podem ter apetrechos de diversos materiais diferentes, como lã, plástico ou outros. No caso de crianças muito pequenas, é aconselhável investir em fantoches de pano sem nenhum acessório que possa desgrudar da peça.

Idade indicativa

A idade indicativa deve ser considerada especialmente por dois aspectos: segurança e interesse da criança.

É fundamental refletir sobre os gostos da criança.

Como mencionamos no critério material, alguns detalhes devem ser tomados se você for oferecer um fantoche para menores de três anos, já que eles podem engolir peças e acessórios que podem se soltar. Confira bem a segurança e respeite a idade indicativa nesse aspecto.

Sobre o interesse é fundamental refletir sobre os gostos da criança e levar em consideração sua fase de aprendizagem e desenvolvimento. Menores de três anos podem adorar ouvir os clássicos e interagir com os personagens dos livros. Crianças maiores podem gostar de uma dose de adrenalina e suspense das historinhas.

E aí? Qual o perfil e idade da criança com quem você deseja interagir e presentear com um fantoche?

Tema

Animais da floresta, histórias bíblicas, reis e rainhas, personagens de livros ou filmes… são inúmeros os temas que podem ser trabalhados através do uso de fantoches.

O tema está ligado aos critérios de finalidade e idade indicativa. Se você é um professor, por exemplo, e está trabalhando com as crianças do jardim os animais, vale a pena investir em um kit com os mais variados deles.

Papais e mamães podem investir em bonecos humanos para trabalhar as emoções, como tristeza, felicidade, raiva, medo, entre outras, por exemplo.

Comprar fantoches de acordo com um tema facilita seu uso. Mas claro, isso não limita sua utilização de forma alguma. Afinal, com uma boa dose de criatividade você pode misturar vários temas e criar uma história incrível.

Imagem de fantoches dos Muppets lado a lado em uma bancada.

O tema dos fantoches deve ser escolhido com cuidado para despertar o interesse das crianças. (Fonte: kamian/ Pixabay.com)

Kit ou individual

Os fantoches avulsos são mais baratos, com cerca de R$ 20 você encontra algumas opções. Então, esse critério depende também do seu orçamento.

Se essa questão não é um problema para você, sempre é melhor investir em kits que oferecem diversos personagens. Dessa forma você garante que eles sigam o mesmo padrão de material e estilo.

Para contar uma historinha clássica, por exemplo, você encontra kits específicos com os personagens, assim não precisa ficar procurando por cada um individualmente.

Mas nada te impede de ir comprando seus bonecos aos poucos e ter uma linda coleção de fantoches.

(Fonte da imagem destacada: belchonock / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Curiosa por natureza, escolheu jornalismo na graduação. Adora pesquisar sobre os mais diversos assuntos, especialmente aqueles relacionados a construção do lar, crianças e maternidade. Apaixonada pelos animais e cada vez mais interessada pela sustentabilidade, quer trazer mais sobre esses universos para o leitor.