Flauta transversal vista de lado em cima de uma mesa com partituras.
Ultima atualização: 24 de junho de 2019

Como escolhemos

10Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

38Comentários coletados

Olá! Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil. Muitas pessoas que tiveram iniciação musical logo na infância costumam ter contato com a flauta. Ela, geralmente, é um dos primeiros instrumentos que conhecemos e muitos decidem continuar tocando profissionalmente.

A flauta doce e a flauta transversal são as mais comuns entre flautistas de diversas idades. Mas como escolher a melhor para você? Entre diversos materiais, tipos de chave, diferentes dedilhados, pode ser um pouco difícil escolher.

Aqui vamos falar sobre as principais diferenças entre os tipos de flauta e te contar tudo que você precisa saber antes de comprar a sua, desde suas vantagens até as características principais. Vem com a gente!




Primeiro, o mais importante

  • Iniciar com a flauta doce pode ser um caminho mais fácil para começar a ser um flautista. Porém, nada impede que você inicie seus estudos logo na transversal.
  • A flauta ideal para você vai depender muito do seu nível de estudo. Algumas flautas com uma variedade maior de sons, por exemplo, são mais indicadas para flautistas experientes.
  • É possível iniciar seus estudos com um modelo mais barato, mas conforme for avançando, procure uma flauta que se adeque às suas necessidades.

Você também pode gostar:

Melhores flautas: Nossas recomendações

Entre flautas doces, barrocas ou germânicas e as transversais, esses são os melhores e mais populares modelos entre flautistas. Analise cada um deles e escolha o que combina mais com o que você está procurando.

Flauta Transversal Estudante C YFL-222 Prata Yamaha

A flauta transversal YFL-222 da Yamaha é um pouco mais cara, mas vale muito a pena pela sua qualidade. Além de um design belo e elegante, esse modelo possui hastes de chaves engrossadas, que garantem maior durabilidade e força para manter o alinhamento das sapatilhas.

As formas das chaves e seus posicionamentos foram projetados de forma ergonômica, para oferecer mais conforto e naturalidade ao músico. Além disso, os insertos para resistência de parafusos da Yamaha permitem ajustes suaves e impedem que os parafusos se soltem gradualmente.

Ela é, ainda, ótima para músicos que estão começando a tocar flauta transversal, pois as marcas de alinhamento do pé facilitam a instalação correta.

Flauta Doce Soprano Barroca YRS-312B Yamaha

Já para os instrumentistas que preferem a flauta doce soprano, o modelo YRS-312B da Yamaha é o indicado. Durável e fácil de cuidar, ela fornece um timbre similar do das flautas de madeira natural.

Com sistema de digitação barroca (abertura mais larga embaixo e pequena em cima), a flauta entrega um som bem encorpado, com construção em resina ABS livre.

Com ampla faixa de expressão tonal e ótima tocabilidade, a flauta YRS-312B possui acabamento similar ao das flautas em Rosewood. Além disso, ainda vem com um case para você guardar o instrumento com segurança.

Flauta Transversal WFLM25 C Niquelada - Michael

A flauta transversal WFLM37 C da Michael é prateada e possui afinação em C (Dó), garantindo versatilidade e ótima musicalidade. O seu timbre equilibrado oferece sonoridade suave, afinação de alta qualidade e ótima projeção sonora. Seu recurso de extensão C na escala do pé proporciona mais uma nota para os flautistas.

O sistema de chaveamento (Boehm) responde com bastante precisão e o bocal proporciona apoio confortável do lábio inferior, garantindo melhor soprabilidade.

Flauta Doce Germânica SGFLG Spring

Ideal para quem está começando a estudar flauta doce germânica, o modelo SG-FLG da Spring proporciona boa qualidade e facilidade na hora de trocar. Com afinação soprano germânica em Dó e matéria-prima de resina ABS, a flauta da Spring acompanha limpador e manual de cuidados.

Guia de Compra

Agora que você já conhece os melhores modelos de flauta transversal e doce, chegou a hora de saber mais sobre elas: quais são as diferenças? Os tipos? As vantagens? O que mais você deve saber antes de comprar a sua? Continue com a gente que vamos responder todas as suas perguntas!

Foto em preto e branco de uma mulher com boina tocando flauta doce.

Saiba tudo que você precisar para comprar sua flauta! (Fonte: Victoria_Borodinova / Pixabay)

Quais são as vantagens e desvantagens da flauta?

Você pode não saber disso, mas a flauta, assim como outros instrumentos de sopro, é super benéfica para sua saúde. Isso porque, para tocar o instrumento, você precisa ter um bom condicionamento físico e aprender a respirar da forma correta.

Já foi comprovado que músicos que tocam instrumentos de sopro possuem uma capacidade pulmonar e respiratória melhor do que outras pessoas. Ou seja, além de aprender a tocar um instrumento, você ainda faz bem para sua saúde!

foco

Você sabia que a flauta é um instrumento muito antigo, que existe desde o período neolítico?

Com a intenção de imitar o som dos pássaros, os seres humanos criaram um tipo de flauta feita de bambus perfurados.

Além disso, a flauta incentiva muito no aprendizado desde cedo. Crianças que são iniciadas no aprendizado da flauta se sentem mais calmas e concentradas no dia a dia e na escola.

Luan Vitor10 anos, Estudante de flauta doce desde os 5 anos

"A flauta traz calma, paciência, melhora o raciocínio e ajuda na convivência com as pessoas, além de fortalecer o pulmão."

Além disso, a flauta traz o benefício de ser facilmente transportada, especialmente as flautas doces, que cabem em um case dentro da mochila. Mas mesmo os modelos transversais podem facilmente ser carregados dentro de um case.

Uma das suas desvantagens (que também pode ser vista como algo benéfico) é que é necessário cuidar muito bem da sua saúde bucal antes de tocar o instrumento, por ser um instrumento de sopro. Tocar a flauta com a boca cheia de resíduos de comida pode facilitar a proliferação de bactérias no instrumento.

Vantagens
  • Auxilia na saúde pulmonar
  • Ajuda no processo de aprendizagem
  • É fácil de ser transportada
  • Alguns modelos são mais baratos do que outros instrumentos de sopro
Desvantagens
  • É necessário aprender a respirar da forma correta
  • É preciso cuidar da saúde bucal antes de tocar

Qual é a melhor flauta para começar a tocar?

A flauta doce é a mais comum entre os iniciantes no instrumento. Ela costuma ser introduzida para muitas crianças já na escola, incentivando o gosto pela flauta. Esse modelo costuma ser mais simples de manusear e aprender, por isso, geralmente, é a porta de entrada das pessoas no instrumento.

Porém, claro que nada impede que você inicie seus estudos na flauta transversal ou até na Piccolo. Isso vai depender muito da sua vontade e de qual tipo de flauta prefere. Procure um professor de música para te ajudar a decidir.

Mãos tocando uma flauta transversal. Ao fundo, há uma estante de partitura.

A flauta transversal é indicada para músicos mais experientes. (Fonte: brendageisse / Pixabay)

Quais cuidados devo ter para manter a flauta limpa?

Assim como outros instrumentos de sopro, é essencial manter a higiene da sua flauta sempre em dia, para evitar a proliferação de bactérias que venham da boca. Essas dicas vão ajudar você a manter a flauta mais limpa:

Cuide da sua saúde bucal

Escovar os dentes antes de tocar sua flauta é essencial. Sempre que possível, passe também fio dental e antisséptico. Um pedaço de alimento que entrar na flauta pode acumular bactérias e até comprometer a qualidade do som.

Cuide das suas mãos

Sempre lave bem as mãos antes de tocar e lembre-se de cortar as unhas para garantir mais clareza nas notas agudas.

Seque antes de guardar

Sempre seque seu instrumento por dentro e por fora após o uso. Você pode utilizar um pano e, para garantir, deixar a flauta na vertical por cerca de meia hora para garantir que estará bem seca quando você guardar.

Faça limpeza periódica

Lembre-se de fazer a lavagem completa de tempos em tempos, de acordo com sua frequência de uso. Lave sua flauta com água e detergente por dentro e por fora. Dê bastante atenção ao bocal, à janela e ao canal de ar.

Quanto custa uma flauta?

O valor da flauta vai depender muito do tipo. As flautas doces, por exemplo, são muito mais acessíveis. Um modelo de qualidade razoável pode ser encontrado a partir de R$ 50. Porém, prefira as melhores, que vão durar mais tempo. As flautas doces barrocas costumam sair na faixa dos R$ 250.

Já as flautas transversais são um pouco mais caras. As de qualidade não saem por menos de R$ 800, mas os melhores modelos podem chegar a custar cerca de R$ 10 mil. Escolha uma flauta de qualidade que entre no seu orçamento.

Foco em duas mãos segurando flauta transversal.

Uma flauta transversal para iniciantes custa a partir de R$ 800. (Fonte: Charly_7777 / Pixabay)

Onde comprar uma flauta?

Para aqueles que já conhecem o instrumento e preferem comprar pela internet, há diversas opções disponíveis na Amazon, Lojas Americanas, Mundomax e Mercado Livre.

Já para os que estão começando e preferem ir nas lojas físicas, o ideal é procurar pela loja de instrumentos musicais mais perto de você.

Critérios de compra: Principais características para avaliar uma flauta

Atualmente, é possível encontrar uma variedade enorme de flautas no mercado. Para saber como escolher a sua, analise os seguintes critérios:

  • Tipo de flauta
  • Dedilhado
  • Material
  • Chave
  • Bocal

Continue lendo para saber mais sobre cada um dos itens e tomar a decisão certa na hora de comprar sua flauta.

Tipo de flauta

Existem vários tipos de flauta. Os principais são a flauta doce e a transversal. Saiba mais sobre eles:

  • Flauta Doce. A flauta doce é o mais antigo tipo de flauta, com origem medieval. Ela costuma ser feita de madeira e pode ser encontrada em diversos tamanhos. Seu bico é uma característica que a difere de outros tipos de flauta.
  • Flauta Transversal. Como o nome sugere, a flauta transversal é tocada nessa posição, mais horizontal. Esse é um dos tipos preferidos entre os flautistas atuais. A maioria dos seus modelos são feitos em metal.
  • Flauta Piccolo. Parecida com a flauta transversal, a Piccolo se assemelha a ela no sopro e no dedilhado. Porém, é um modelo muito menor e consegue produzir sons mais agudos.
  • Flauta de pã. Com vários tubos de madeira e um design mais "rústico", a flauta de pã possui uma mitologia por trás dela. Segundo a lenda grega, seu som reproduz as vozes das ninfas.
Flauta de pã em uma superfície branca.

As flautas de pã possuem diversos tubos de madeira, cada um emite um som diferente. (Fonte: FinePixS3 / Pixabay)

Dedilhado

Entre as flautas doces, há modelos com dois tipos distintos de dedilhados: o barroco e o germânico. A flauta barroca é um modelo clássico que produz timbre mais aveludado. Além disso, sua afinação é um pouco mais precisa.

Já a flauta germânica é um pouco mais "simples", sendo o modelo mais utilizado para iniciar as crianças no estudo musical. Seu timbre é mais claro e áspero.

Material

Os principais materiais utilizados na fabricação de flautas são a madeira, o níquel e a resina.

Madeira

As flautas de madeira são as mais clássicas e geralmente absorvem as gotículas de água, fazendo com que isso não prejudique a qualidade do som emitido. Além disso, costumam ter uma durabilidade maior. Antigamente, até as flautas transversais eram fabricadas em madeira.

Níquel

As flautas feitas em níquel às vezes são banhadas em prata e são as mais comuns entre flautas transversais. Os modelos 100% níquel costumam sair mais em conta.

Resina

A resina é o material mais barato, muitas vezes utilizado nas flautas doces. Sua durabilidade é um pouco menor e a sonoridade também é inferior aos outros materiais.

Foco em duas mãos segurando uma flauta doce de madeira.

Flautas podem ser feitas de madeira, níquel ou resina. (Fonte: congerdesign / Pixabay)

Chave

Analisar a chave da flauta e o seu nível de experiência também é necessário para adquirir um modelo novo.

Algumas flautas, por exemplo, terminam na chave da nota Dó e outros na chave de Si. Isso vai influenciar muito de acordo com suas necessidades e estilo musical que gosta de tocar.

Modelos com chaves abertas ou vazadas não são muito indicados para os iniciantes, pois é necessário mais experiência e técnica para tocar.

Bocal

Quando você for testar o bocal da sua flauta, é necessário prestar atenção em alguns aspectos. Um deles é a variedade de dinâmica. O ideal é que ela consiga tocar de maneira alta e clara todas as três oitavas.

A articulação também é importante para garantir a facilidade de produzir ataques das notas bons. A cor do som também deve ser verificada, sempre teste o bocal subindo uma oitava.

(Fonte da imagem em destaque: Ida_f_olsson / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Pedro d'Ávila Músico e Viajante Incansável
Os cinco anos vagando pela Europa e tocando de metrô em metrô e deram a Pedro uma experiência de vida incrível, só comparada a seus anos e anos acampando pelo Brasil e pela América do Sul. Hoje, estabelecido em Dublin, ele segue conhecendo novos lugares e comparilhando o conhecimento adquirido com as experiências de vida.