Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Precisando comprar uma furadeira? Hoje vamos te ensinar tudo que é essencial no momento de adquirir esse utensílio que é praticamente obrigatório em qualquer ambiente doméstico ou profissional!

A furadeira é a ferramenta elétrica mais útil e necessária. Ela te ajuda a colocar prateleiras, montar móveis, fixar armários e outros objetos que precisam ser pendurados. Em diversos momentos, será preciso contar com uma furadeira. Além dessa utilidade doméstica, também pode ser utilizada para trabalho com marcenaria, artesanato, como montador de móveis ou faz-tudo.

Mas qual é o modelo ideal para cada uso? Como escolher a furadeira que mais se adequa às suas necessidades? Nas próximas linhas desse artigo, tiraremos todas as dúvidas que você pode ter sobre essa ferramenta!

Primeiro, o mais importante

  • Há três tipos mais comuns de furadeiras no mercado: de impacto, sem impacto e parafusadeiras. Alguns modelos trazem mais de uma função. Seus usos recomendados são diferentes.
  • Por mais que o uso mais tradicional seja o doméstico, em paredes, furadeiras podem perfurar concreto, madeira, metal, plástico, vidro, entre outros. Mas é necessário que se escolha o modelo apropriado e as brocas corretas.
  • A maior parte das furadeiras custa entre R$ 200 e R$ 300. Um bom modelo abaixo disso possui excepcional custo-benefício. Acima, é necessário ter ótimas especificações para ser um bom investimento.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 6 melhores modelos de furadeira

Muitos tipos de furadeiras são disponibilizados no mercado. Elas podem ser mais indicadas para uso doméstico ou profissional, servirem para tipos de superfícies diferentes e outras especificações.

Selecionamos os modelos de destaque que certamente devem ser levados em consideração no momento da compra:

1º – Furadeira de Impacto Bosch GSB 16 RE

A Bosch é uma das fabricantes de furadeiras mais tradicionais no mercado. Esse modelo de furadeira de impacto é muito bom para uso doméstico e traz praticamente tudo que se pode desejar.

O maior destaque é a sua potência de 750 W. Aliada ao sistema de furos por impacto, faz com que ela seja ideal para metais, alvenaria e concreto. A cor é azul e a voltagem é 220 V.

2º – Furadeira e Parafusadeira a Bateria Makita

Com dupla função (furadeira e parafusadeira), esse modelo da Makita funciona a bateria, ou seja, pode ser usado em lugares remotos. Vem com um carregador 220 volts.

Seu design ergonômico favorece o trabalho contínuo, já que reduz o cansaço e aumenta o conforto. O mandril tem aperto rápido para que a substituição da ponta possa ser feita com apenas uma mão. A entrada de broca é de 10 mm, ou 3/8”. Vai de 400 a 1300 rotações por minuto.

3º – Furadeira e Parafusadeira a bateria Stanley SCD20C2K-BR

Um modelo profissional da mais alta qualidade, essa furadeira da Stanley também apresenta a dupla função com parafusadeira e funciona a bateria. O design é o que há de mais moderno para maior conforto ao uso.

Acompanha carregador e duas baterias de íon lítio 20 V. Promete alto desempenho tanto para furar, como para parafusar em madeira, metal e plástico. O gatilho eletrônico para dois dedos confere segurança ao uso e tem também função de giro reversível.

4º – Furadeira de Impacto Skil 6600

Um grande destaque da furadeira Skil é o seu custo-benefício. Mesmo apresentando 570 W de potência, duas velocidades e boa ergonomia, está entre os modelos mais baratos disponíveis.

É relativamente leve e já acompanha três brocas para uso, permitindo diferentes utilizações. É recomendada principalmente para perfurações em concreto, alvenaria e metal. Seu peso é de 1,2 kg.

5º – Furadeira Philco PFU01

A dupla função aqui é entre furadeira comum (funcionamento a martelete) e por impacto. E o principal destaque também é o custo-benefício, já que o valor costuma ser bem baixo para um modelo que traz as duas funções.

O modelo da Philco também traz reversão de rotação, empunhadura emborrachada e trava de gatilho. A potência é de 650 W. O mandril é 3/8”, ou seja, 10 mm de perfuração em aço e concreto na função impacto.

6º – Furadeira Vonder FSV450

Essa é uma furadeira simples, que funciona sem impacto e pode ser usada no dia a dia. Tem 450 W de potência e é bastante compacta, facilitando seu transporte e acesso a lugares mais difíceis.

Não é indicada para furar concreto, já que não traz a função de impacto. O mandril é de aperto rápido, agilizando o trabalho. O ajuste de velocidade é feito antes do uso e há sistema de giro reversível.

Guia de Compra

Como você pode ter percebido, existem vários tipos diferentes de furadeira. O que cada um deles significa? Quais as principais recomendações de uso para eles?

Agora, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre qual a melhor furadeira para você! Assim, a máquina ideal poderá ser adquirida para as suas necessidades pessoais ou profissionais.

Imagem mostra dois trabalhadores usando uma furadeira para perfurar uma barra de madeira.

O uso de furadeiras pode ser doméstico ou profissional. (Fonte: skeeze / Pixabay)

O que é uma furadeira e para que ela serve?

Você já precisou pendurar um quadro em uma parede? Montar móveis? Colocar prateleiras na sua casa? Trabalhar com furos em madeira, concreto ou metal por qualquer motivo?

Tudo isso requer o uso de uma furadeira. Essas máquinas funcionam a partir de brocas que produzem uma grande rotação conforme o gatilho é apertado e, com isso, atravessam a superfície desejada.

Em seguida, deve-se colocar uma bucha ou parafuso no buraco feito e fazer a fixação do objeto ou material desejado. O uso é bastante simples. Normalmente, não exige uma grande habilidade manual ou conhecimento de manuseio. Isso muda apenas em situações profissionais.

É muito difícil não precisar fazer uso de uma furadeira em nenhuma situação doméstica. Por isso, dizemos que essa é a ferramenta elétrica mais útil e necessária no mundo de hoje. A grande questão é saber como escolher a que melhor se encaixa para as necessidades de cada um!

foco

Você sabia que a furadeira teve sua patente registrada em 1889? Seu primeiro modelo lançado em 1895. Apesar disso, a ferramenta ainda era muito precária. O nome por trás do aperfeiçoamento dessa ferramenta é bem famoso: Henry Ford.

Para sua linha de montagem de automóveis, Ford precisava de furadeiras eficientes. Assim, incentivou a pesquisa, desenvolvimento e modernização dessas ferramentas. Em 1917, Samuel Duncan Black e Alonzo Decker (reconhece os sobrenomes?) criaram o primeiro modelo elétrico.

Furadeira de impacto, sem impacto ou parafusadeira?

Nos modelos citados acima, mostramos tanto furadeiras de impacto como sem impacto, além de parafusadeiras. Além disso, alguns deles possuem dupla função. Qual a serventia de cada um desses tipos?

  • Furadeiras de impacto. São as mais recomendadas para uso doméstico. Isso acontece porque elas são as mais recomendadas para furar paredes (concreto, blocos de tijolo e afins). Além da rotação, ela dá pequenos socos sobre a superfície, facilitando a perfuração.
  • Furadeira sem impacto. Usa apenas a sua rotação para perfurar. Até se pode furar uma parede com uma dessas, mas isso normalmente requer um esforço hercúleo. Esse tipo é recomendado para trabalhos com madeira, plástico e materiais mais moles, de forma geral.
  • Parafusadeira. Facilita na hora de colocar os parafusos, extinguindo o trabalho manual de usar a chave de fenda. Elas são principalmente profissionais (para montadores de móveis, por exemplo), mas ajudam também no serviço doméstico.

Abaixo, uma tabela com mais especificações sobre cada um dos três tipos:

Furadeira de Impacto Furadeira sem Impacto Parafusadeira
Aplicações Uso em concreto, tijolos, metais, materiais mais duros Uso em madeira, vidro, materiais sensíveis Aplicação de parafusos nos furos já feitos
Desvantagens Pode machucar materiais mais sensíveis Muita dificuldade para perfurar materiais mais simples Precisa do uso inicial da furadeira

Como fazer uso das brocas?

Não adianta saber apenas qual é a furadeira ideal para você. Também é preciso entender bem o uso das brocas. É com elas que se faz os furos e escolher a broca correta vai facilitar muito o seu trabalho.

Toda furadeira acompanha o mandril, parte na ponta que segura a broca, e a chave de mandril, que faz a abertura e fechamento do mesmo para a substituição de broca. O uso é bastante fácil e intuitivo.

A partir daí, você precisa saber quais são as brocas para o seu trabalho. Alguns modelos de furadeira acompanham várias delas, outros requerem que você faça as compras separadamente.

Primeiro, é preciso saber que existem brocas para cada tipo de material. Destacamos concreto, madeira, metal e vidro. Usar a broca inadequada provavelmente não resultará em um serviço bem feito.

A segunda questão é o tamanho do furo necessário. Dependendo dos parafusos e buchas que você tem à disposição e da necessidade do tipo de trabalho, as brocas precisarão ser maiores ou menores, gerando diferenças no diâmetro das perfurações.

Um jogo de brocas para concreto, material mais comum de ser furado, traz peças com diâmetro entre 3 e 13 mm. Você precisará avaliar a que melhor se encaixa à sua situação!

Confira esse vídeo do canal Ultra Transmissões que ensina como trocar a broca de uma furadeira:

Furadeiras elétricas ou a bateria?

A princípio, a escolha entre uma furadeira elétrica ou a bateria pode parecer trivial. Mas na verdade, em um olhar mais profundo, ela também pode ter relação com o tipo de trabalho que você irá fazer.

Por exemplo: se você vai usar sua ferramenta em lugares de difícil acesso, que podem não ter tomadas fáceis, será preciso um modelo a bateria. As elétricas costumam ter fios curtos. Extensões, portanto, podem não ser suficientes.

O peso também influencia: devido à falta de fios e compartimentos elétricos, os modelos a bateria serão mais leves. Em um trabalho repetitivo e longo, isso pode fazer a diferença.

A principal vantagem de um modelo elétrico é a praticidade. Se o uso for doméstico, com fácil acesso à rede de eletricidade, poupará o trabalho constante de recarregar baterias e esperar que elas estejam prontas para uso.

No caso das furadeiras a bateria, é possível encontrá-las de dois tipos. As de íon lítio são mais modernas, não suscetíveis ao vício e apresentam melhor desempenho. É uma escolha superior.

Abaixo, veja uma tabela com as vantagens e desvantagens de cada modelo:

Furadeira elétrica Furadeira a bateria
Vantagens Praticidade, não há necessidade de carregar baterias, uso imediato Alcance de lugares mais difíceis, menor peso
Desvantagens Fios normalmente curtos, necessitam de energia elétrica É preciso sempre carregar a bateria e preparar o uso

Quais as funções extras que uma furadeira pode ter?

Existem algumas funções que uma furadeira traz que podem facilitar o seu trabalho. Entre elas, as mais importantes são o giro reversível e o ajuste de velocidade.

Nenhuma delas é obrigatória ou influenciará se você pretende ter uma ferramenta doméstica para uso eventual. Mas ter uma ferramenta com esses recursos pode facilitar sua vida em determinadas situações.

Dois homens trabalhando, o da frente segura uma furadeira contra uma parede.

Funções extras podem fazer a diferença em determinados casos. (Fonte: kzenon / 123RF)

Giro reversível

O giro reversível permite que o processo de perfuração seja mais fácil. Isso porque a mudança do sentido da broca melhora o atrito com o material, impedindo uma saturação. Haverá um muito pequeno ganho de tempo no serviço.

Outra vantagem é no momento da retirada da broca de dentro do buraco. Eventualmente, ela pode ficar um pouco emperrada e a inversão do sentido de giro fará com que saia com facilidade.

Ajuste de velocidade

Em um modelo sem ajuste de velocidade, a perfuração acontece de forma constante conforme o dedo aperta o gatilho. Não há um controle do quão rápido a broca irá girar, isso depende do que ela encontrará pela frente.

Quando existe esse sistema, porém, o ganho de velocidade também acontece. Porém, esse é um sistema que deve ser usado com cautela: às vezes, a furadeira pode emperrar em uma parede por ter encontrado materiais estranhos dentro dela, por exemplo.

Se você está furando uma parede e percebe que a broca não passa mais de determinada profundidade, pare e avalie se o local escolhido não é por onde passam canos ou conduítes elétricos. Isso é muito importante para evitar acidentes!

Quanto custa?

Os modelos mais simples são os mais baratos. Por isso, furadeiras sem impacto estarão na parte mais baixa da escala de preços. Com muita sorte, você encontrará algum modelo na faixa de R$ 70, mas a maior parte estará acima de R$ 100.

Furadeiras de boa qualidade, sejam elas de impacto, sem impacto ou com mais de uma função, irão custar entre R$ 200 e R$ 300. Modelos de qualidade abaixo disso apresentam excepcional custo-benefício!

Não se assuste: para uso profissional e em situações extremas, há furadeiras de até R$ 7.000. Modelos domésticos de muita qualidade e que acompanham itens como maletas, escovas e ótimas brocas podem chegar à casa dos quatro dígitos.

Onde comprar?

Casas de material de construção, como Telhanorte, C&C e Dicico, costumam trazer muitas opções. Lojas de produtos elétricos podem ser mais baratas e mais proliferadas por bairros e cidades menores.

Se a sua opção é a compra pela Internet, além dos e-commerces das lojas citadas, recomendamos a Amazon brasileira e o Mercado Livre. Ambas trazem um leque enorme de modelos, permitindo a escolha daquele que mais faz sentido para você.

Critérios de compra: Fatores para levar em conta na hora de comprar uma furadeira

Além de tudo o que já citamos, existem alguns critérios que podem ser importantes no momento da compra. Escolhemos alguns deles para que você possa fazer uma boa comparação:

  • Voltagem
  • Peso
  • Potência
  • Ergonomia
  • Rotações por minuto
  • Itens adicionais

Abaixo, explicaremos com mais detalhes a importância de cada um!

Voltagem

A maior parte das furadeiras elétricas não é bivolt. Por isso, você precisa saber qual é a voltagem padrão da sua cidade – 220 ou 110 volts – para fazer a escolha correta. Um erro aqui pode tornar a sua ferramenta imprestável.

Um aparelho 220 volts não funciona em um lugar com voltagem padrão 110. Um 110, pior ainda, irá queimar em um lugar 220. Os modelos a bateria costumam trazer carregadores bi-volt, mas também não deixe de conferir essa informação. Assim, você não terá uma dor de cabeça após a compra!

Imagem mostra uma furadeira bastante compacta e leve.

Atente para a voltagem do modelo escolhido. (Fonte: Fotorech / Pixabay)

Peso

Furadeiras não são exatamente ferramentas leves. O peso padrão estará entre 1 e 2 kg. E essa não é uma informação irrelevante: você pode passar um bom tempo precisando segurá-la sem apoio durante o uso.

Se você acredita que não tem condições físicas para isso, procure modelos mais leves. O mesmo vale para se o uso for muito repetido, de horas por dia. Quanto mais tempo você passar empunhando a furadeira, mais difícil será trabalhar com eficiência.

Mais uma vez, lembramos que os modelos a bateria costumam ser mais leves que os elétricos. Se você tem dúvidas de como fazer uso de uma furadeira, confira esse vídeo do canal Manual do Mundo, que traz todas as dicas possíveis.

Potência

Uma ferramenta para uso doméstico não precisa de uma potência muito alta. Algo entre 350 W e 450 W já é suficiente. Isso impedirá consumo desnecessário de energia elétrica ou bateria com o serviço sendo bem feito da mesma forma.

Os modelos acima disso, que podem chegar até a 750 W ou mais, são mais indicados para profissionais. Quando uma furadeira fica ligada por muito tempo em sequência, precisa ter uma potência maior para aguentar o tranco.

Por isso, tome cuidado com o anúncio de potências muito altas para modelos domésticos. Às vezes isso chama mais a atenção do que exerce uma real melhoria no uso do produto.

Rotações por minuto

Esse é um quesito que se relaciona diretamente com a potência. Quanto mais potente uma furadeira for, mais rápido será capaz de girar. Os números podem chegar a até 1300 rotações por minuto.

Porém, o mesmo que dissemos acima pode ser aplicado aqui. Esses números muito altos podem chamar a atenção de desavisados, mas não têm muita influência no uso doméstico. Você colocará uma prateleira no seu quarto com praticamente a mesma eficiência.

A diferença começa a acontecer de verdade quando falamos em uso profissional. Aí, a velocidade de rotação pode poupar tempo em um serviço de horas.

Ergonomia

Manusear uma furadeira pode ser complicado. Enquanto o dedo está no gatilho, ela não pode ser movida lateralmente, ou “entortada”. Isso pode fazer com que o buraco saia diagonal, ficando impróprio para uso.

Por isso, algumas marcas têm investido em modelos mais ergonômicos. Eles se ajustam melhor ao corpo humano e propiciam conforto durante o uso. Isso reduz as chances de tremedeira ou qualquer outra afetação por cansaço.

Um destaque ergonômico é a barra de apoio para o braço que não está sendo usado. Se você vai usar a ferramenta por muito tempo ou não tem força para fazer furos sem tremer, é uma ótima pedida!

Itens extras

Não deixe de conferir se o modelo escolhido oferece itens extras. Por exemplo, a presença de uma maleta pode ser importante para um armazenamento mais seguro. Caixas de papelão tendem a se desgastar com o tempo e podem gerar um acidente.

Também veja se a sua furadeira vem ou não com brocas extras, quais os tamanhos e materiais recomendados. Economizar na hora de adquirir esses acessórios pode ser um fator determinante para a compra.

Um kit completo para a perfuração será muito útil na sua vida. E não precisar realizar uma nova compra a cada trabalho poupará tempo e dinheiro!

(Fonte da imagem destacada: Myriams-Fotos / Pixabay)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
32 Voto(s), Média: 4,16 de 5
Loading...