Vários isqueiros de luxo.
Ultima atualização: 18 de outubro de 2019

Como escolhemos

15Produtos analisados

14Horas investidas

2Estudos avaliados

84Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um item essencial nos dias de hoje: o isqueiro. Quem pensa que o isqueiro serve apenas ao hábito de fumar está enganado. Útil e prático para iluminar ou acender velas, fogão, incenso, fogueiras, o isqueiro está presente no dia a dia e em momentos de aventura.

Mais do que isso, o isqueiro se tornou um acessório de luxo, personalizado. Em meio a tantos modelos, vamos mostrar aqui o que você deve considerar antes de comprar o seu.




Primeiro, o mais importante

  • O isqueiro é um item indispensável para se ter no dia a dia, seja em casa, no bolso ou em viagens.
  • Hoje, existem opções com diferentes modos de funcionamento, dos mais tradicionais aos tecnológicos.
  • Neste artigo, você vai conhecer tudo sobre esse acessório e como adquirir o isqueiro mais funcional, elegante e durável.

Você também pode gostar:

Melhores isqueiros: Nossas recomendações

Quem procura por um isqueiro quer a garantia de durabilidade, praticidade e, é claro, design inovador. Os fabricantes sabem disso e têm investido em tecnologia e funcionalidades cada vez melhores. Por isso, vamos apresentar para você os melhores modelos de isqueiro disponíveis hoje em dia no mercado.

O melhor isqueiro à prova de vento

O Zippo é um isqueiro recarregável com fluido líquido, que funciona por meio de maçarico. Esse modelo é à prova de vento, fica aceso até sob uma ventania e apaga com o fechamento da tampa. Além disso, esse isqueiro é feito em metal, tem garantia vitalícia e é um item de colecionador.

Modelo recarregável com entrada USB

O WLXY é um isqueiro que é recarregável através da entrada USB. Esse modelo acompanha cabo, não utiliza nenhum combustível e recarrega em até três horas. Esse modelo pode ser recarregado cerca de 500 vezes. Quando aceso, o isqueiro não cria chama, já que é operado eletricamente.

O melhor isqueiro que não produz chama

No products found.

O Saberlight Plasma é um isqueiro que não produz chama, mas sim uma tocha de feixe de plasma. Por isso, esse modelo não é afetado pelas condições climáticas quando aceso. Além disso, esse isqueiro, feito em metal resistente, é acionado por toque e é recarregável por meio de entrada USB. Essa opção é vendida pela Amazon americana.

Guia de Compra

Pode parecer simples escolher e comprar um isqueiro. Mas, se você quer um isqueiro de qualidade, durável e ainda elegante, é preciso considerar alguns fatores antes de investir nesse produto.

Por isso, criamos este Guia de Compra. Aqui você vai conhecer tudo sobre os melhores isqueiros e quais são as características técnicas que diferenciam um modelo de outro.

O isqueiro é um acessório prático e funcional para o dia a dia. (Fonte: Element5 Digital / Unsplash)

Por que é importante ter um isqueiro em 2020?

O isqueiro é um item essencial no dia a dia. E, muitas vezes, é um acessório que substitui os tradicionais fósforos pela praticidade e para preservar o meio ambiente.

Seja para acender fogão, velas e incensos em casa ou fogueiras e fogaréus em acampamentos, o isqueiro deixou de ser um item exclusivo de fumantes há muito tempo.

O fato é que o isqueiro é um dispositivo portátil usado para gerar fogo muito mais prático do que o fósforo.

Formado por uma cápsula de metal ou de plástico, o isqueiro, em geral, contém fluido ou gás pressurizado inflamável, e uma peça que produz a ignição para criar faísca e gerar a chama.

Com o uso da tecnologia, hoje em dia, há uma nova geração de isqueiros cuja ignição é produzida eletronicamente e a chama resiste acesa a fortes ventos por ter o gás ejetado sob alta pressão.

Isqueiro prateado com a tampa aberta.

O isqueiro evoluiu e hoje utiliza tecnologias para resistir a diferentes condições climáticas. (Fonte: AgencjaAIAC / Pixabay)

E ainda que o mais popular seja o isqueiro feito em plástico e descartável, cada vez mais os modelos ecologicamente corretos e reaproveitáveis têm sido produzidos pelos fabricantes.

Não à toa, atualmente os isqueiros são peças de colecionador e podem ser encontrados em várias formas e modos de funcionamento.

Mais à frente neste artigo vamos tratar em detalhes sobre os tipos de isqueiros existentes hoje em dia no mercado.

Como surgiu o isqueiro?

O isqueiro foi patenteado em 1823 pelo químico alemão Johann Wolfgang Döbereiner, antes mesmo da criação do fósforo.

Por isso, o primeiro isqueiro foi chamado de “Lâmpada de Dobereiner”, e foi inspirado no funcionamento das as espingardas do século 16.

O primeiro isqueiro funcionava a partir de uma reação de hidrogênio com uma esponja de platina.

Esse isqueiro funcionava a partir de uma reação de hidrogênio com uma esponja de platina, que fornecia calor.

Mas, nessa época, a invenção não foi bem aceita pelo público porque a chama era leve e exalava um odor desagradável.

Foi então que, em 1903, o austríaco Carl Auer Von Welsback se tornou conhecido por patentear o ferrocério, que é uma substância metálica que cria fagulhas. Foi essa substância que permitiu a produção de isqueiros como conhecemos hoje em dia.

Isso porque é o atrito que provoca a faísca e faz com que o fluído ou o gás entre em combustão para que tenhamos fogo.

View this post on Instagram

#isqueirospersonalizados #diadopai❤️

A post shared by Rita Ferro (@ritaferro32) on

Mas foi apenas nos anos 1940 que surgiram os primeiros isqueiros a gás. Feitos de metal, esses modelos utilizavam a nafta destilada, um derivado do petróleo, que era inflamável.

Em 1950, porém, começou-se a usar o butano, um combustível que permite maior controle da chama e tem menos cheiro do que a nafta.

Hoje em dia, quase todos os modelos de isqueiro utilizam o gás butano, seja líquido ou em forma de gás pressurizado.

foco

Em 1961, surgiu o modelo de isqueiro descartável, que se popularizou mundo à fora.

Hoje, porém, com a preocupação com o meio ambiente, os isqueiros recarregáveis estão ganhando mais espaço.

Quais são os isqueiros mais caros do mundo?

Como já mencionamos, o isqueiro há muitos anos tornou-se um item de colecionador.

Por isso, os fabricantes investem a cada ano em modelos luxuoso e personalizados, que envolvem materiais nobres, ilustrações e designs diferenciados e até a inscrições de nomes e frases.

Para você ter uma ideia do poder de um belo isqueiro, listamos a seguir os 10 isqueiros mais caros de todo o mundo.

  • 10° - Dunhill Gold Apex. A Dunhill, além de ser uma das maiores fabricantes de tabaco em todo o mundo, criou um isqueiro com 18 quilates de ouro. Foram apenas 50 modelos desse isqueiro e cada um foi vendido por US$ 13 mil.
  • 9° - Zippo 1933. A Zippo é a marca fabricante de isqueiro mais conhecida de todo o mundo. O modelo de isqueiro mais famoso da marca, criado em 1933, foi vendido por US$ 18 mil. O curioso é que esse isqueiro não tinha nenhum metal valioso.
  • 8° - Cartier isqueiro relógio. A Cartier é mais conhecida pela fabricação de relógios luxuosos com pedras preciosas. Mas a marca criou um isqueiro que contém um relógio acoplado, com 18 quilates de ouro e outras pedras. Esse isqueiro foi vendido por US$ 18.988.
  • 7° - Fabérge Jeweled and White Enameled. Esse isqueiro foi feito à mão por volta do ano de 1900 pela joalheria russa Fabérge. Decorado com pedras preciosas, esse modelo foi vendido, em 2010, por US$ 30 mil.
  • 6° Cartier Dark Polish. Mais um clássico da Cartier dessa vez reforçado com diamantes de 2.75 quilates. Em 2013, esse isqueiro foi vendido por US$ 34.375 na cidade de Nova York, nos Estados Unidos.
  • 5° - Zippo Windproof. A Zippo também aparece pela segunda vez com esse isqueiro fabricado em 2007. Em comemoração aos 70 anos de existência da marca, esse modelo de isqueiro foi vendido por US$ 37 mil.
  • 4° - Fabérge Yellow Enamel. Criado nos anos 1900 pelo maestro Vladimir Soloviev, esse isqueiro também é da marca russa de joias, a Fabérge. Estima-se que esse modelo de isqueiro foi vendido em 2011 por US$ 65.650.
  • 3° - S.t. Dupont Ligne 2. Esse isqueiro foi produzido em quatro versões: com ouro imaculado, ouro branco, de prata com joias, e com ouro rosa. O diamante em um cada deles pesava 5.2 quilates. Esses modelos foram vendidos por US$ 79 mil.
  • 2° - Isqueiro de mesa Fabérge Imperial. A fabricante russa de joias Fabérge finaliza a sua participação nessa lista com o segundo isqueiro mais caro já vendido no mundo. Esse modelo foi comprado por US$ 136 mil.
  • 1° - Cinzeiro e isqueiro de Jadeíte. O isqueiro mais caro de que já se tem conhecimento não é ideal para ser levado no bolso já que é um combo de cinzeiro e isqueiro. Feito com prata e pedras de jadeíte ele foi vendido por US$ 254 mil.

Quais são os principais usos do isqueiro?

O isqueiro ganhou muito espaço graças a indústria cinematográfica, musical e da tabacaria. Mas hoje em dia o uso dele vai além de acender cigarros e charutos. O fato é que, por sua praticidade, o isqueiro é um item essencial de sobrevivência.

Mão usando isqueiro para acender fogaréu em acampamento.

Com o isqueiro, você pode acender fogo em diferentes situações. (Fonte: WeSideTrip / Unsplash)

Para você ter uma ideia, o isqueiro pode ser usado para acender fogões, lareiras, velas, churrasqueiras e até iluminar o caminho em caso de uma queda brusca de energia em casa.

Por outro lado, se você está fora de casa, o isqueiro pode servir como um acessório para dias de acampamentos e também para auxiliar praticantes de esportes de aventura.

Quais cuidados você deve ter com o isqueiro?

Apesar de práticos, funcionais e elegantes, os isqueiros são produtos que requerem uma série de cuidados. Afinal, tratamos aqui de um produto inflamável.

Por isso, de acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), todos os isqueiros vendidos no mercado brasileiro devem conter as seguintes recomendações expressas:

  • Mantenha fora do alcance de crianças
  • Acenda o isqueiro longe do rosto e roupas
  • Nunca expor ao calor acima de 50°C ou à luz solar prolongada
  • Nunca perfurar ou incinerar
  • Certifique-se que a chama está apagada após o uso

Além disso, o INMETRO alerta que isqueiros falsificados ou de qualidade não comprovada apresentam riscos elevados. Isso porque, esses produtos em geral contêm alturas de chama acima do máximo permitido.

Além disso, isqueiros sem comprovação de qualidade não resistem à temperatura elevada, entre outras não conformidades que comprometem a segurança do usuário.

Quais as vantagens e desvantagens do isqueiro?

Como vimos, o isqueiro é um acessório prático e funcional que serve para iluminar e acender fogo em diferentes situações. Além disso, os modelos mais modernos de isqueiro, também são ecologicamente corretos.

Ou seja, você não precisa jogá-lo fora quando o combustível acabar. Basta que você o recarregue com gás ou fluido e, assim, aumenta a sua vida útil.

Outra vantagem é que, hoje em dia, existem modelos diversos, com designs personalizados e luxuosos.

Vários isqueiros em fileira.

O isqueiro é um acessório indispensável nos dias de hoje por ser prático, funcional e ter muita variedade de modelos. (Fonte: ReadyElements / Pixabay)

Mas, esse produto também possui suas desvantagens. Por ser um produto inflamável, a qualidade do seu material influencia na segurança. Por isso, os modelos de isqueiro mais seguros, resistentes e duráveis são muito caros.

Outra desvantagem é que a maioria dos isqueiros vendidos atualmente ainda são os descartáveis de plástico, que prejudicam o meio ambiente.

O fato é que tanto as embalagens plásticas quanto o fluido de butano são derivados do petróleo. Em função disso, mais de 1,5 bilhão de isqueiros descartáveis vão parar em lixões e aterros sanitários todos os anos.

A seguir, você confere a tabela com as vantagens e desvantagens do isqueiro:

Vantagens
  • Prático
  • Funcional
  • Vários modelos
  • Versões ecologicamente corretas
Desvantagens
  • Pode ser muito caro
  • Os descartáveis poluem o meio ambiente
  • É um produto inflamável

Quanto custa um isqueiro?

O isqueiro é um produto cujo preço varia muito principalmente de acordo com a marca fabricante, material de fabricação e modo de funcionamento. Por isso, você vai encontrar o isqueiro custando entre R$2 e R$ 5mil.

E, olha que nem estamos considerando os top de linha que podem chegar a custar mais de 20 mil dólares.

Mas é claro que você não precisar comprar um isqueiro muito caro. Tente achar o equilíbrio nessa hora porque os modelos baratos demais acabam com rapidez e precisam ser trocados com frequência.

Ou seja, você pode acabar gastando mais no final das contas e ainda polui o meio ambiente com o descarte do isqueiro.

Onde comprar um isqueiro?

Isqueiro é um produto que você pode comprar em quase qualquer estabelecimento comercial. Desde padarias até tabacarias, incluindo lojas de departamento e hipermercados como Lojas Americanas e Extra.

Mas, se você estiver em busca de um isqueiro exclusivo, resistente e duradouro a melhor opção é comprá-lo em lojas online como a Amazon e Amazon Brasil. Sem contar que, assim, você adquire o seu isqueiro do conforto da sua casa.

Critérios de compra: O que levar em conta ao escolher o isqueiro

Para adquirir o isqueiro ideal você deve considerar o seu objetivo de uso e o seu gosto pessoal.

Mas, mais do que isso, é preciso avaliar as características técnicas do isqueiro, que diferenciam um modelo de outro. São esses fatores que irão determinar a qualidade, durabilidade e funcionalidade do produto.

Por isso, a seguir, nós listamos os principais fatores que você deve observar antes de comprar o isqueiro ideal:

  • Tipo
  • Funcionamento
  • Chama
  • Recarga

A seguir, nós vamos detalhar cada um desses fatores para que você possa comprar o isqueiro que mais atenda às suas necessidade e expectativas.

Tipo

Antes de adquirir o seu isqueiro, comece observando os tipos disponíveis. Em geral, podemos dividir os modelos de isqueiro em dois tipos: recarregáveis e descartáveis.

O isqueiro do tipo recarregável é aquele em que você pode utilizar por mais vezes. Quando o gás, fluido ou bateria acaba, basta que você recarregue. O gás e fluido são comprados à parte.

Três isqueiros: um com capa vermelha, outro preto de couro e o último dourado envelhecido.

Os isqueiros recarregáveis são mais elegantes e menos prejudiciais ao meio ambiente. (Fonte: Natalia Vinokurova / 123rf)

Em geral, o isqueiro recarregável é feito em metal, justamente para ser mais durável e resistente a quedas. Já o isqueiro descartável é feito com plástico, que é um material tóxico ao meio ambiente.

Nesse caso, quando o gás ou fluido do isqueiro acaba é preciso jogá-lo fora. Por isso, apesar de mais barato, é o menos indicado.

Funcionamento

É fundamental que você considere o funcionamento do isqueiro. Ou seja, a forma como a chama é acionada. São três tipos de funcionamento básicos: fluido, gás pressurizado e elétrico.

  • No isqueiro com fluido, o fluido evapora quando você fricciona a roda de aço. Nesse caso, para que cessar a chama, é necessário fechar o isqueiro. Em geral, esse tipo de isqueiro possui tampa que abre e fecha, o que o torna mais seguro.
  • Com o isqueiro de gás pressurizado em estado líquido, o combustível é liberado quando apertarmos uma válvula. Para cessar a chama basta soltar a válvula.
  • Já com o isqueiro elétrico, a energia que irá produzir o calor é acionada por meio de pressão ou toque em um botão.

O funcionamento do isqueiro elétrico é parecido com o de acendedores de carros.

Chama

A chama é um dos componentes mais importantes do isqueiro. Por isso, primeiramente, recomendamos que você leve em consideração a regulagem da chama.

Alguns isqueiros vêm com um regulador, para você escolher a altura em que deseja ter a chama.

E isso é importante porque, para algumas tarefas, você pode precisar de uma chama mais ou menos alta. Mas além disso, você também deve observar a forma como é produzida a chama do isqueiro.

A seguir, vamos explicar os principais tipos de chamas encontradas nos isqueiros:

  • Natural: a chama natural está presente nos isqueiros descartáveis de plásticos, onde o ar não se mistura com o ar antes da combustão.
  • Maçarico: essa chama é igual a de um maçarico, onde o gás se mistura com o ar formando uma chama mais forte e intensa.
  • À prova de vento: aqui a chama tem forma de um cone largo e é à prova de vento porque o gás é projetado sob alta pressão.
  • Elétrico: não se trata de uma chama de fogo, mas de calor produzido pela energia elétrica.
  • Tocha: esse isqueiro produz uma chama que lembra uma tocha, já que ela é longa, fina e uma das mais quentes.

Recarga

Se você optou por um isqueiro reutilizável é preciso que também considere a duração e a quantidade de recargas é possível fazer.

Aqui você deve considerar dois tipos de isqueiros: o de recarga com combustível e o de recarga elétrica.

O isqueiro de recarga elétrico utiliza entra USB que deixa o seu isqueiro pronto para ser utilizado novamente apenas utilizando energia. Mas, nesse caso, observe que há modelos que demoram de 2 a 3 horas para completar a recarga.

Já com o isqueiro recarregável com gás, o processo é quase imediato. Basta que você compre o refil do gás ou fluido. Em geral, você vai encontrar isqueiros que podem ser recarregados de 100 a 500 vezes.

(Fonte da imagem destacada: gavilla / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.