Foto de dois homens de kimono branco lutando jiu jitsu.
Ultima atualização: 19 de agosto de 2020

Como escolhemos

10Produtos analisados

17Horas investidas

4Estudos avaliados

55Comentários coletados

Seja bem vindo ao Review Box Brasil! A sua companhia é sempre uma boa notícia! As artes marciais tem se tornado cada vez mais conhecidas no mundo todo, e se você é um amante desse tipo de esporte, ficará feliz em saber que hoje vamos falar sobre o kimono de jiu-jitsu!

Essa vestimenta é extremamente necessária para o atleta, não só por questões de conforto, mas também porque carrega todo um significado especial. Além disso, em uma competição, um atleta com seu kimono pode ser facilmente identificável em questão de modalidade, graduação e hierarquia.

Se interessou e quer entender mais sobre o tema? Então aproveite esse guia repleto de informações que a equipe do Review Box Brasil preparou especialmente pra você!




Primeiro, o mais importante

  • O kimono é a vestimenta usada em uma luta de jiu-jitsu. Ela faz toda diferença durante o combate pois não só protege, mas também possibilita a pegada de alguns golpes.
  • Existem os kimonos para treino, e aqueles que são ideais para competições. Os modelos para competição devem seguir as regras da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation, órgão que regulariza o esporte.
  • Os melhores são aqueles feitos 100% de algodão trançado, por questões de conforto, mobilidade e ajuda nos golpes.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores kimonos de jiu-jitsu

A maioria dos iniciantes nesse esporte costumam ter algumas dificuldades para escolher o modelo ideal. Sabendo disso, criamos uma lista com os melhores kimonos do mercado para auxiliar na sua escolha. Dá uma olhada!

1º – Kimono Keiko Série Limitada

Este é um dos kimonos mais tradicionais entre os lutadores de jiu jitsu, pois pode ser usado não só nos treinos, mas também em campeonatos, uma vez que segue as normas da IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation).

Ele é 100% feito de algodão, e a calça possui tecido duplo na parte da frente, o que garante conforto total na hora dos movimentos. Esse modelo também é muito agradável ao toque.

Feito para os praticantes mais exigentes, a gola é higiênica, e a qualidade é inquestionável. Vale muito a pena o investimento!

2º – Kimono Jiu-Jitsu Atama Mundial

Apesar de seu preço ser um pouco mais salgado que a maioria, este é um kimono muito interessante. Ele possui design diferenciado, com bordados na manga e na calça.

A jaqueta é confeccionada em peça única, 100% de algodão trançado, e a gola e a calça são fabricadas em tecido militar, o que costuma agradar muito os atletas, devido ao conforto e à leveza do toque.

3º – Kimono Jiu-Jitsu New First Naja

Ideal para quem busca performance e mobilidade, este modelo de kimono da marca Naja Extreme é uma boa surpresa! Seu jaleco é feito de algodão trançado leve e reforçado, e a calça de sarja.

Ele possui o destaque da cor, que é azul royal e combina muito bem com os bordados do ombro e do peitoral. Além de confortável, é bonito e diferente!

4º – Kimono Jiu-Jitsu Bad Boy

O estilo deste kimono é inquestionável! Ele possui toda elegância do preto e chama atenção no tatame. Seu bordado frontal é discreto e a modelagem bastante confortável.

Apesar de não ser 100% algodão (60% algodão e 40% poliéster) é uma boa escolha para ser usado em treinamentos, principalmente para os iniciantes. O preço também é bem interessante.

Guia de Compra

Muita gente não conhece todas as questões e vantagens de um kimono de boa qualidade, por isso, resolvemos ajudar. Abaixo, você irá acompanhar um guia completo sobre esta vestimenta tão importante para os amantes do Jiu-Jitsu.

Foto de uma luta de jiu-jitsu entre um homem de kimono azul e uma mulher de kimono branco.

O kimono é a vestimenta que se usa durante uma luta de jiu-jitsu. (Fonte: Tacofleur / Pixabay)

O que é o Jiu-Jitsu?

O jiu-jitsu é uma arte marcial de origem japonesa que tem como objetivo dominar ou imobilizar o oponente por meio de uma série de golpes de torções e pressões.

É interessante frisar que esta não é uma luta traumática, com o uso de força excessiva. A base do jiu-jitsu é a técnica e a precisão do movimento, sempre com foco em dominar o adversário.

foco

Você sabia que não se sabe ao certo quando o jiu-jitsu foi criado? Diversas variações do esporte já eram praticadas em países como Índia e China há muitos séculos atrás.

O que se sabe é que a luta foi desenvolvida nas escolas de samurais, casta guerreira do Japão feudal. Ela foi inventada com o objetivo de proteger os samurais que, por algum motivo, ficaram sem suas espadas em uma situação de batalha.

No Brasil atual, luta-se o jiu-jitsu brasileiro, técnica criada no século XX, que tem como objetivo desarmar o oponente no chão. Trata-se de uma versão atualizada do jiu-jitsu tradicional.

O interessante deste esporte, é que por ser praticado majoritariamente no chão, o peso dos lutadores não interfere na disputa, fazendo com que a técnica sempre se sobressaia.

Ensina-se uma pessoa frágil a dominar seu adversário, de forma a deixá-lo em situação de submissão, apenas fazendo uso de movimentos e golpes corretos.

O jiu-jitsu é um esporte universal, que pode ser praticado por homens, mulheres e crianças de todas as idades. Veja um golpe de BJJ:

Kimono para jiu-jitsu: Quais são as suas vantagens?

Assim como os samurais usavam armaduras, os lutadores atuais usam o kimono para se proteger e praticar o esporte, e por isso é essencial que você entenda a importância desta vestimenta antes de escolher a sua.

Em primeiro lugar, saiba que não há possibilidade de lutar jiu-jitsu sem estar vestindo um kimono, pois boa parte das pegadas necessitam que tanto você, quanto seu adversário estejam usando um desses.

É legal optar também por um modelo confortável, que te dê mobilidade, mas que seja resistente. Atualmente, existem inúmeros modelos no mercado, mas os melhores são trançados e 100% feitos de algodão.

Você irá observar que existem kimonos de diferentes cores, mas os mais vistos por aí são os brancos, pretos e azuis. Esta questão é bem pessoal e você pode escolher de acordo com o seu gosto.

Outra questão bacana sobre o kimono, é que ele permite que outras pessoas identifiquem qual arte marcial você luta, uma vez que cada uma delas possui seu tipo de kimono específico!

Apesar de ser uma vestimenta bem diferente, é importante que você pesquise bem sobre questões de preços e qualidade antes de escolher o seu, visto que esse produto pode sair por um valor meio caro, viu?

Vantagens
  • Auxilia durante a luta
  • É confortável
  • Várias possibilidades de cores
Desvantagens
  • É um pouco caro
  • Alguns modelos possuem qualidade questionável
  • Pode ser um pouco quente

Kimono de jiu-jitsu para treino e competição: Qual a diferença?

Muita gente não sabe, mas existe diferença entre o kimono para treino e o para competição. Não que um seja melhor que o outro, mas cada um deles possui uma finalidade diferente.

Os kimonos usados em competições precisam, obrigatoriamente, estar de acordo com as regras da IBJJF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation), que possui uma série de critérios com relação à vestimentas dos lutadores.

Normalmente, os kimonos que são usados em eventos deste porte devem estar mais novos, sem rasgos ou patches e bordados em locais proibidos. Além de que os competidores, logicamente, gostam de passar uma boa impressão aos seus adversários.

https://www.instagram.com/p/BtRuSiiHELw/

Já nos treinos, é comum que você veja lutadores usando kimonos um pouco mais surrados, pois como o próprio nome já diz, trata-se de um treinamento e não há regras com relação ao estado da vestimenta.

Apesar de ambos os kimonos possuírem o mesmo desempenho e estrutura, é importante estar atento às regras previstas para o kimono de competição.

Kimono para treino Kimono para competição
Estética Indiferente Necessário boa apresentação, de acordo com as regras da IBJJF
Conforto Alto Alto
Preço Médio a alto Os modelos para competição costumam ser um pouco mais caros

Quanto custa?

Como já dissemos, o jiu-jitsu é uma luta muito nobre, e devido a isso, precisa de vestimentas especiais, resistentes e confortáveis. Normalmente, o kimono não é um item muito barato, principalmente os mais reforçados.

Se você é exigente, e busca um bom kimono profissional, que possa ser usado não só em treinos, mas também em competições, e que seja feito 100% de algodão, se prepare para gastar um pouco.

Esses modelos custam, em média, entre R$ 250 e R$ 450, valor que apesar de um pouco salgado, vale muito a pena para os amantes do esporte!

Mas se você é um iniciante no assunto, e está começando a conhecer as belezas do jiu-jitsu agora, pode optar por um kimono um pouco mais simples, com menos algodão em sua composição.

Esses menos profissionais, são indicados somente para uso em treino, e custam aproximadamente R$ 190. Cabe a você calcular qual modelo vale mais a pena financeiramente, e atende melhor às suas necessidades.

Onde comprar?

Muita gente tem dúvidas sobre o melhor local para comprar seu kimono, apesar de existirem boas lojas que oferecem o produto.

Além da internet, onde você deverá encontrar vários e-commerces e lojas já conhecidas como Amazon, Buscapé, Netshoes e Mercado Livre, existem também as lojas físicas.

Te recomendamos as lojas esportivas, como Centauro e Decathlon, que costumam ter grande variedade de modelos. Outras lojas menores, especializadas em artes marciais, também são uma ótima opção!

Enquanto você não compra seu kimono, já pode ir se acostumando com algumas técnicas da modalidade:

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de kimono de jiu-jitsu

O kimono pode parecer uma vestimenta bem simples, mas ele tem muitas particularidades que devem ser observadas na hora da escolha. Por isso, selecionamos alguns pontos que devem ser observados na hora da sua compra:

  • Tamanho
  • Bordados
  • Composição do tecido
  • Calça

A seguir, vamos explicar com mais detalhes o que cada um desses fatores significa.

Foto de dois homens carecas, lutando jiu-jitsu no chão, em um tatame. O de kimono azul domina o lutador de kimono preto.

O kimono é uma vestimenta muito detalhista, e por isso você deve estar atento à algumas questões da hora da sua compra. (Fonte: tacofleur / Pixabay)

Tamanho

Como qualquer roupa, o kimono também possui tamanhos diferentes. O cálculo do tamanho ideal se baseia de acordo com a altura e o peso dos praticantes.

É importante que a vestimenta fique confortável e não muito justa, até porque ela pode encolher na primeira lavagem.

Abaixo, vamos te indicar um padrão usado por quase todos os fabricantes, que pode te dar uma boa referência na hora de comprar seu kimono:

Masculino:

A1 A2 A3 A4
Altura Até 1,70 m Até 1,80 m Até 1,90 m Até 2 m
Peso até 65 kg Até 80 kg Até 95 kg Até 110 kg

Feminino:

F1 F2 F3 F4 F5 F6
Altura Até 1,50 m Até 1,60 m Até 1,70 m Até 1,80 m Até 1,90 m Até 2 m
Peso até 45 kg Até 55 kg Até 65 kg Até 80 kg Até 95 kg Até 110 kg

Infantil:

Moo Mo M1 M2 M3 Jr
Idade Até 3 anos Até 5 anos Até 7 anos Até 9 anos Até 11 anos Até 13 anos

Bordados

É muito comum que os kimonos tenham bordados, principalmente com os logos do fabricante. Se este kimono tiver como finalidade somente o treino, não há problemas.

No entanto, caso você esteja buscando um modelo profissional, para usar em competições, fique atento aos locais onde os bordados são permitidos, de acordo com as regras da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation.

Composição do tecido

Os melhores jalecos são aqueles que são feitos 100% de algodão trançado, pois além de serem muito confortáveis, eles protegem e dificultam a pegada do adversário.

Calça

A calça segue um esquema um pouco diferente do jaleco, isso porque ela não é feito de algodão e precisa ser ainda mais resistente, devido ao maior impacto no chão.

Recomendamos que você priorize os kimonos que possuam calças com tecidos mais firmes, como a sarja e o ripstop, semelhantes ao material que fardas militares são fabricadas.

(Fonte da imagem destacada: Gregorycosta / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Andrey Duarte Educador Físico
O sonho de ser jogador profissional de futebol foi abandonado aos 21 anos, mas isso não fez com que Andrey se afastasse do esporte. Professor de educação física, hoje ele passa seu tempo livre pesquisando e compartilhando conhecimento sobre as mais diferentes modalidades esportivas.