Livros em estante.
Ultima atualização: 15 de setembro de 2019

Como escolhemos

11Produtos analisados

17Horas investidas

3Estudos avaliados

67Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você é um leitor assíduo ou quer iniciar essa aventura pela literatura e procura por livros LGBT, veio ao lugar certo.

Hoje em dia, as livrarias físicas e online estão repletas de grandes obras literárias com a temática LGBT, sejam de fatos baseados em histórias reais, de ficção, romance, entre tantos outros temas.

Para ajudar você, vamos mostrar nesse artigo como escolher os melhores livros LGBTS do momento em meio a tantos títulos disponíveis.




Primeiro, o mais importante

  • Os livros LGBT estão cada vez mais diversificados no que se refere à temática e tem papel fundamental na necessária representividade.
  • Tanto que os livros LGBT mais celebrados são hoje referência em longas metragem de sucesso mundo à fora.
  • Nesse artigo, vamos mostrar quais são os clássicos e o que levar em conta para comprar os melhores livros LGBT.

Você também pode gostar:

Os melhores títulos de livros LGBT: Nossos favoritos

Escolher um livro é de fato algo muito pessoal. Com isso em mente, as editoras tem, cada vez mais, diversificado na temática e no formato para oferecer opções a todos os estilos de leitores.

Sendo assim, reunimos para você alguns dos livros LGBT mais populares do momento de acordo com os leitores. Confira:

Livro recomendando para jovens e pais

“Um milhão de finais felizes”, de Vitor Martin, é um livro recomendado para jovens e pais. Essa obra conta a história de um menino gay, cheio de sonhos e incertezas, em meio a uma família religiosa que não o aceita.

Em 352 páginas e de capa comum, o autor do também famoso livro “Quinze dias”, mostra o choque de realidade do personagem central quando ele se depara com o mundo real.

Todo mundo deveria ler

Escrito pela jornalista Milly Lacombe, “O ano em que morri em Nova York”, conta a história de uma mulher lésbica, na faixa dos 40 anos, devastada com o fim de um longo relacionamento, voltando para São Paulo sem dinheiro, emprego, casa e um grande amor.

Com 256 páginas, essa obra está em sua primeira edição. Lacombe também é autora de mais cinco livros e colunista de revistas brasileiras há mais de 15 anos.

Uma opção que virou até filme

“Me chame pelo seu nome” é um dos livros LGBT de maior sucesso no momento, tanto é que virou filme. Com 288 páginas, e publicada pela editora Intrínseca, a obra narra a história de amor entre um adolescente de 17 anos e um jovem de 28 em uma pequena cidade da Itália.

A trama principal gira em torno de Elio e Oliver. O primeiro é um jovem mimado no auge da adolescência, e Oliver é um estudante de pós-graduação que vai passar um período na casa do jovem italiano.

Vencedor dor Prêmio Jabuti

Em edição de capa dura da Não Editora, o livro Amora explora as nuances das relações homoafetivas entre mulheres, englobando também a vivência humana, por meio de contos de altíssima qualidade literária.

De autoria da escritora e pesquisadora Natalia Borges Polesso, o livro de 256 páginas venceu o Prêmio Açorianos de Literatura e o Prêmio Jabuti.

Guia de Compra

Com obras de temáticas tão diferentes, é sempre um desafio escolher o próximo livro para ler. É preciso levar em conta não apenas o gosto pessoal, mas também fatores específicos das obras e de seus autores.

Por isso, criamos este Guia de Compra com as informações mais relevantes para lhe ajudar a escolher os melhores livros LGBT.

Homem lendo apoiado em árvore.

Existe uma grande variedade na temática dos livros LGBT (Fonte: Mehrad G.Vosoughi / Pexels)

O que são livros LGBT?

Antes das décadas finais do século XX, os livros LGBT eram difundidos de mão em mão, ou estavam disponíveis apenas em estabelecimentos não especializados.

Com o passar do tempo, no entanto, os livros LGBT ganharam secções de destaque nas principais livrarias e bibliotecas do mundo.

Sigla para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros, os livros LGBT abarcam todos os grandes gêneros, como narrativa, poesia, teatro e ensaio e subgêneros da literatura.

No Brasil, por exemplo, é possível encontrar passagens sobre homo e transexuais em livros muito antigos, como os de Gregório de Matos, por exemplo.

View this post on Instagram

?Olá solzinhos, como vocês estão? . ?Hoje o dia é de celebrar a diversidade do amor, é dia de sentir orgulho de ser quem você é! É dia Internacional do Orgulho LGBT+.? . ?Um dia para lembrar que juntos, lutamos pelo respeito e direito de sermos do jeitinho que somos e pela diversidade do amor, afinal de contas amor é amor qualquer que seja sua forma ♡ . ?E eu não podia deixar de trazer algumas dicas de livros que trazem representatividade em seus enredo! Espero que gostem. . ? Moletom (um dos meus favoritos da vida, pela sutileza e leveza da história) . ? Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo (um livro que trata sobre descobertas e autoavaliação, de forma emocionante) . ? Um milhão de finais felizes (um livro que aborda sobre religião e como a falta de apoio familiar pode ferir) . ? Quinze dias (cheio de representatividade, não só LGBT) . ? A logica inexplicável da minha vida (aborda paternidade e homossexualidade de forma incrível) . ? A Casa da Montanha (um romance lindo e emocionante) . ?E por hoje é isso, deixe nos comentários sua indicação com livros com a temática LGBT+ . ?Ótimo final de semana! . #lgbt #pride #leiocomorgulho #leiacomorgulho #indicacaodelivros #livroslgbt+ #igdelivros #igbooks #igliterario #lovereading #amoler #amolivros #bookflatlay #bookstagrammers #garotagirassolblog #garotagirassol #bookaholic #bookworm

A post shared by IG Literário ♡ Garota Girassol (@garotagirassol_) on

No entanto, os livros LGBT com mensagens positivas e finais felizes só passaram a surgir no século XX. Além disso, por conta do preconceito, era comum ver personagens LGBTs em tramas secundárias ou tratados pelo viés do humor.

Essas obras contribuem para que os leitores se identifiquem nessas histórias.

Hoje a história é outra. Com a importância da representatividade, isso foi mudando ao longo das décadas. Tanto que as editoras têm investido pesado nos livros LGBT. Sem contar que muitas obras se tornaram inspiração para filmes de grande sucesso.

Daí a grande importância dos livros LGBT. Além da óbvia contribuição literária e de construção crítica, essas obras contribuem para que os leitores se identifiquem e vejam a sua realidade nas histórias e nos personagens.

Quais os livros LGBT e os autores considerados clássicos no Brasil?

Ainda que hoje em dia existam muito mais opções de livros LGBTs disponíveis, a temática pode ser encontrada em clássicos brasileiros bastante antigos.

E o fato é que, até hoje, muitas dessas obras se mantêm com narrativa atuais, se tornando imprescindível a sua leitura.

Por isso, nós selecionamos os principais livros LGBT considerados clássicos, escritos por autores brasileiros. Confira a seguir:

As Traças, de Cassandra Rios

Publicado em 1975, esse romance retrata o amor entre duas mulheres: Andreia e a sua professora Berenice.

As personagens desenvolvem conceitos de autodescobrimento não apenas sobre sua orientação sexual, mas principalmente sobre o papel da mulher.

Julieta e Julieta, de Fátima Mesquita

Esse é o primeiro livro brasileiro a tratar sobre lésbicas de forma positiva, com um final feliz. Publicado em 1998, contém vários contos com a temática do amor entre mulheres.

O Bom Crioulo, de Adolfo Caminha

Apesar de conter várias referências racistas (incluindo o título), foi um dos livros LGBT pioneiros para a época.

Lançado em 1895, a obra mostra uma narrativa homossexual e inter-racial, com a história de um ex-escravo foragido que se torna marinheiro e se apaixona por um grumete branco.

Onde Andará Dulce Veiga?, de Caio F. Abreu

O autor lançou esse livro em 1990, que conta a história de um jornalista frustrado e que se vê envolvido no mistério do desaparecimento de uma cantora famosa.

Nicola: um romance transgênero, de Danilo Angrimani

Considerado o primeiro romance brasileiro a tratar sobre a fluidez do gênero, lançado em 1999, “Nicola” traz a história de um professor universitário, casado e com filhos, mas que, ao se olhar no espelho, vê-se como uma mulher.

Meu nome é Amanda, de Mandy Candy

Lançado em 2016, “Meu Nome é Amanda” é a autobiografia da YouTuber Mandy Candy, uma mulher transexual que, com o apoio da mãe, fez a sua cirurgia na Tailândia aos 19 anos. No livro, ela conta suas dores e alegrias sobre viver em um país tão transfóbico.

Quais os 5 melhores filmes adaptados de livros LGBT?

O que você pode ainda não saber é que muitos dos filmes de maior sucesso no mundo foram inspirados em livros LGBT. Alguns, inclusive, são vencedores dos maiores prêmio do cinema.

Por isso, nós listamos a seguir, os cinco melhores filmes que foram baseados ou adaptados de livros LGBT. Confira:

Carol (2016)

É considerado o melhor filme LGBT da história pelo Instituto Britânico de Cinema, com seis indicações ao Oscar, sendo uma delas para atriz Cate Blanchett.

Trata-se de uma adaptação do livro "The price of Salt”, de Patricia Highsmith, lançado em 1952, que foi um dos primeiros romances lésbicos populares a ter um final feliz.

Conta a história de amor entre Carol, uma mulher rica e madura, e Therese de 20 anos, nos anos de 1950 em Nova York dos anos de 1950.

Direito de amar (2009)

O filme marca a estreia do estilista Tom Ford na direção e é estrelado pelo ator Colin Firth. Baseado em um romance semiautobiográfico do britânico Christopher Isherwood, foi lançado em 1964.

A sinopse percorre um dia de um professor universitário, homossexual, que passa todo o tempo digerindo a morte do companheiro, com quem viveu por 16 anos.

Mãos folheando livro.

Livros LGBT clássicos se tornaram grande sucesso nas telas do cinema. (Fonte: Free-Photos / Pixabay)

A Cor Púrpura (1985)

Dirigido por Steven Spielberg e baseado no romance da premiada autora afro-americana Alice Walker, o filme tem a presença de Whoopi Goldberg e Oprah Winfrey.

O filme, porém, não foi fiel ao livro e deixou de retratar o romance homoafetivo e personagens principais que eram bissexuais.

Maurice (1987)

Baseado no romance de E. M. Forster, escrito em 1913, mas apenas publicado em 1971, o filme Maurice é a história da lenta auto-descoberta e aceitação da sexualidade por um jovem aristocrata inglês. O filme é estrelado por Hugh Grant e dirigido por James Ivory.

O Segredo de Brokeback Mountain (2005)

Estrelado por Heath Ledger, Jake Gyllenhaal, Anne Hathaway e Michelle Williams, o drama retrata o complexo envolvimento romântico de dois caubóis do Oeste dos Estados Unidos, entre os anos de 1963 e 1981.

Ganhador de 3 Oscars, o fato é que o filme foi baseado no conto escrito por Annie Proulx.

Quais as vantagens dos livros LGBT?

Assim como todas as obras literárias, são inúmeras as vantagens de se ler livros LGBT. Mas de fato a maior importância dos livros LGBT é que eles contêm uma forte presença de personagens LGBT, especialmente os protagonistas.

Para quem faz parte dessas comunidades, essas referências são fundamentais para que ocorra uma necessária e natural identificação e inspiração para viver histórias semelhantes e ultrapassar obstáculos.

Isso vale tanto para jovens e adultos, como também para os pais, amigos e familiares.

Mulher lendo livro na beiro de rio.

Os livros LGBT ajudam a trazer temas de representatividade. (Fonte: pixel2013 / Pixabay)

Afinal, assim como qualquer livro, os livros LGBT não apenas divertem e entretém, mas também ensinam, educam e ampliam os horizontes e conceitos.

Outra vantagem é que, hoje em dia, as temáticas dos livros LGBT estão cada vez mais diversificadas. Por outro lado, assim como qualquer produto, também os livros LGBT tem desvantagens.

A principal delas é que, apesar de as grandes obras serem de fácil acesso, a grande maioria dos livros ainda estão disponíveis apenas em formato de ebook.

A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens dos livros LGBT:

Vantagens
  • Temática variada
  • Amplia conceitos
  • Para adultos e jovens
  • Aumenta a identificação e a representatividade
Desvantagens
  • Maior diversidade disponível apenas em formato de ebook

Quanto custa um livro LGBT?

Fatores como tamanho, número de páginas, material da capa e, é claro, a qualidade do papel e da impressão, influenciam bastante no preço dos livros. Por isso, você vai encontrar livros LGBT custando entre R$2 e R$500.

É claro que, os mais baratos são os livros em formato de ebook, que tem menor custo de produção. Os mais caros são, em geral, livros acadêmicos ou edições de capa dura.

Onde comprar um livro LGBT?

Você pode comprar livros LGBT em qualquer livraria e até em lojas de departamento e em hipermercados, como Lojas Americanas e Extra.

Mas se você quer mais opções de títulos para escolher, com preços muitas vezes promocionais, o ideal é comprar pela internet, em sites como a Amazon Brasil.

Critérios de compra: Fatores a observar ao comprar os melhores livros LGBT

Agora que você já conhece melhor os autores, os clássicos e, é claro, a importância e vantagens que os livros LGBT proporcionam é hora de escolher o melhor título em meio a tanta variedade.

Para isso, você deve levar em conta o seu atual momento de vida e é claro o seu gosto pessoal. Mas também é recomendável que você observe outros pontos que podem influenciar no preço do livro e no seu prazer durante a leitura.

Para lhe ajudar, listamos aqui os principais fatores que você deve verificar antes de comprar os livros LGBT. Veja:

  • Gênero e temática
  • Forma de leitura
  • Quem escreve
  • Adulto ou juvenil

Veja a seguir, uma explicação detalhada de cada um desses fatores para que você possa escolher os melhores livros LGBT.

Gênero e temática

Analisar esses dois fatores é fundamental para que você evite comprar o livro errado e acabar deixando-o de lado já no início da leitura.

Como vimos, é possível encontrar os livros LGBT em todos os gêneros, como o narrativo, no qual o autor assume o papel importante na contação da história; ou o lírico, em que o escritor revela suas as emoções através de versos.

Aqui também podemos considerar como gênero as biografias, que retratam fatos verídicos de pessoas comuns ou famosas. Para você ter uma visão geral, confira a tabela sobre os principais gêneros de livros LGBT:

Narrativos Líricos Biografias
Características Há a presença de um narrador O poeta exprime seus sentimentos Conta uma história real
Exemplos Fábula, novela, conto, crônica, ensaio, romance Poesia, soneto, sátira Biografias de pessoas comuns e/ou famosas e Autobiografas

Além disso, dentro de cada gênero existem vários temas de livros LGBT. A escolha desse fator é bem pessoal.

Por exemplo, você poderá escolher temática de romance lésbico, mistério LGBT, Comédia, Queer Horror, ficção científica LGBT e, é claro, histórias baseadas em fatos reais.

Uma dica: A Amazon Brasil permite que você leia as primeiras páginas de alguns livros. Assim, você pode ter uma ideia se o livro é para você ou não.

Forma de leitura

Outro fator que recomendamos que você leve em consideração antes de comprar os livros LGBT é a forma de leitura. Nesse quesito, você poderá optar tanto pelos livros em formato impresso quanto no formato digital, os famosos ebooks.

Há quem prefira a leitura em livros impressos, já que, em geral, a tela do kindle ou do tablet podem cansar a visão de quem lê por longos períodos.

Além disso, a versão impressa permite que você também folhear as páginas e exiba depois os livros LGBT nas prateleiras de casa.

Por outro lado, os adeptos dos livros digitais preferem esse formato principalmente pela praticidade de transporte. Como o kindle é leve e pequeno, é possível ler os livros a qualquer momento, em qualquer local.

View this post on Instagram

Mais uma leitura concluída com sucesso ?✔️ Livro da vez “Quinze dias”, que desculpe o trocadilho eu li em praticamente quinze minutos, pois que livro maravilhoso, mas vamos lá deixa eu apresentar um pouco da história do livro para vocês: O livro é um romance entre dois garotos que se conhecem desde o começo da pré-adolescência, mas que com algumas circunstâncias do destino acabam se afastando e alguns anos depois nas férias de julho um desses garoto o Caio vai passar Quinze dias na casa do Felipe e da sua mãe Rita (que mãe maravilhosa) e com isso atrapalhando todos os planos das férias de Felipe que acostumado com a solidão vai ter que se adaptar em ter mais uma companhia para o jantar e ao longo desses quinzes dias ambos vão se reaproximando e com isso descobrindo novas sensações, novos sentimentos e vamos parar por aqui se não vou dar Spoilers sobre o livro, mas gente sinceramente eu li esse livro em menos de 3 dias recorde desse ano, leitura gostosa e você sente total empatia pela história do Caio e Felipe, mas o que me deixou mais emocionado aqui não é nem pela história de amor entre os dois e sim pela relação da Rita e o Felipe, mostra o quanto o amor de uma mãe é importante é que sempre podemos contar com a nossa melhor amiga no final das contas. Alguns trechos que eu destaquei do livro ? — Fico imaginando como deve ser andar de mão dessas na rua. Caminhar lado a lado com os meus dedos entrelaçados nos dedos do Caio enquanto a gente se esbarra de leve porque eu não consigo andar em linha reta por muito tempo. Penso em como seria incrível entrar de mãos dadas com ele no mercado, sorrindo um pro outro— ? — O mundo inteiro é seu— ? —Coisas incríveis podem acontecer se você começar a falar— ?? — É estranho pensar que, antes do Caio aparecer aqui em casa, tudo o que eu queria era passar as férias inteiras trancado no meu quarto. Metade do dia já passou e não aguento mais a solidão— ?‍❤️‍?‍? — Eu gosto de café, mesmo quando não estou de ressaca. Mas precisa ter açúcar (pelo menos três colheres).— ☕️ — Eu gosto de ir até a biblioteca porque me faz lembrar da minha avó de um jeito bom (e o cheiro dos livros é um bônus— ?? Autor: @vitormrtns

A post shared by Caos, Cafés e Livros ☕️?? (@caoscomcafelivros) on

Quem escreve

Analise também a história e o currículo do autor. Afinal, é importante que o escritor tenha domínio sobre o tema que escreve. Mais do que isso, é um incentivo a mais ler autores que têm expertise também na língua portuguesa.

Com tanta oferta de livros LGBT, infelizmente, não raro, você pode se deparar com livros sem embasamento ou mesmo mal escritos.

De qualquer forma, cheque também a editora. As melhores costumam se dedicar na qualidade física e do conteúdo também.

Adulto ou juvenil

Por fim, leve em conta que existem livros LGBT para adultos e também para jovens. Na literatura infantil-juvenil, a temática LGBT é tratada de forma descomplicada e natural, promovendo o respeito à diferença e auto aceitação, sem ser explícita.

Alguns são referência inclusive para pais e mães que queiram entender melhor o universo particular dos filhos.

(Fonte da imagem destacada: LubosHouska / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.