Bem vindo ao ReviewBox Brasil! Falaremos aqui de um produto básico, mas que agrega muito a você e sua casa. Iluminação, decoração, produtividade, conforto: hoje é dia de falar sobre luminária de mesa.

Por mais que sejam essenciais nos lares, as lâmpadas de teto não conseguem atender a todas as necessidades do dia a dia. As luminárias, por outro lado, podem oferecer uma luz mais forte para trabalhar, uma luz clara porém confortável para ler, outra mais baixa para relaxar, até uma iluminação diferenciada para a decoração.

Neste guia, você encontrará tudo o que precisa saber sobre o produto, para assim encontrar o modelo certo: os melhores do mercado, as variedades, vantagens, desvantagens e até critérios para guiar a sua escolha na hora da compra.

Primeiro, o mais importante

  • Saber para que e em que lugar você irá usar a sua luminária é essencial para escolher o modelo certo.
  • Há luminárias de luz direta e de luz difusa, com tipos, designs e finalidades diferentes.
  • Os preços podem variar de R$ 50 a R$ 150, dependo de seu material, design e tecnologia.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 5 melhores modelos de luminária de mesa

A seguir, nossa seleção com os melhores modelos de luminária de mesa atualmente no mercado. Ela leva em conta seu design, sua eficiência e seu custo-benefício.

1º – Luminária LED USB Multilaser

A luminária da Multilaser tem um ótimo custo benefício. O modelo conta com luz de LED, alimentação por USB e um design moderno e elegante, por um preço abaixo da média do mercado.

Seu diferencial está nas três opções de intensidade de luz, fazendo com que o modelo seja compatível com diversos locais e ambientações.

2º – Luminária Abajur Cristal UNI

Apesar do custo mais alto, a luminária difusa da UNI entrega um produto refinado, de suporte em cristal e zinco, cúpula em poliéster plissado e num tom de branco harmonioso.

Bivolt, seu uso ideal é com lâmpadas econômicas ou de LED, além de ter um tamanho ideal para decoração, com 35 cm de altura e com 22 cm de diâmetro da cúpula.

3º – Luminária Articulada Eurolume

Com o design clássico da Anglepoise, a luminária da Eurolume têm uma articulação completa, alcançando vários ângulos e alturas, com limite de 45 cm.

As formas da haste articulada, em combinação com a base e cúpula arredondadas, além da cor preta, dão ao produto um design arrojado, mas sem perder a resistência, já que o modelo é feito de alumínio.

4º – Luminária Prince Startec

A linha Prince é bastante charmosa, combinando o preto da base, com o branco do interior da cúpula e os tons metálicos da haste.

O produto da Startec também têm qualidade nos materiais, com soquete E-27, o mais tradicional, e feito em aço. O ponto negativo fica para a pequena área articulável da haste.

5º – Luminária Abajur Cerâmica Quality

O valor do Abajur da Quality pode ser alto, mas se justifica. A começar pela base, toda trabalhada em cerâmica, num tom bege torna o modelo bastante versátil.

A cúpula, também bege, têm as bordas num tom um pouco mais escuro, que agregam ao design limpo do produto.

Guia de Compra

Escolher a luminária de mesa ideal pode não ser tão fácil, levando em conta a quantidade de modelos disponíveis nas infinitas lojas de decoração e iluminação por aí. Neste Guia, trazemos todas as informações úteis sobre o produto, para você pensar na hora da compra.

Imagem mostra um homem de costas para a câmera, em frente à uma tela de computador. Ele anota algo com uma caneta, iluminado por uma luminária de luz direta no seu lado esquerdo.

Luminárias de mesa podem agregam tanto no conforto como na produtividade. (Fonte: Pexels / Pixabay)

O que é a luminária de mesa?

A luminária de mesa é, basicamente, uma fonte móvel (mas não portátil) de energia luminosa, utilizada tanto na decoração como na iluminação objetiva de ambientes. Por não trabalhar com lâmpadas de potência muito alta, são comumente dispostas em superfícies de alturas medianas, como mesas – daí o nome.

Até porque o surgimento desse tipo de luminária foi uma mera questão de adaptação: os primeiro conceitos da focalização luminosa surgiram no século XVIII, se utilizando da iluminação de lamparinas e lampiões.

foco

Você sabia que a luminária de mesa é quase tão antiga quanto a lâmpada em si? Os primeiro modelos começaram a surgir por volta de 1880, quase que junto da invenção de Thomas Edison.

Sua popularização, no entanto, é datada a partir de 1895, com a criação do primeiro Abajur Tiffany, que trazia conceitos de decoração para o item, até então, estritamente funcional.

Os usos do produto relacionados à produtividade já eram ensaiados no início do século XX, mas foi somente em 1932, com o surgimento da Anglepoise Lamp, o modelo que é retratado na animação de abertura dos filmes da Pixar, que o produto passou a dominar escritórios e outros ambientes profissionais.

Daí em diante, as luminárias de mesa viraram tanto um sinônimo de adorno como de funcionalidade, presentes nas casas e nos locais de trabalho. Seu funcionamento é simples, tão simples como a lâmpada em si.

Sua real funcionalidade, e portanto seu diferencial, está no seu direcionamento da luz, a partir de anteparos que podem fazer tanto sua difusão como o seu enfoque.

Imagem mostra uma luminária de luz direta, mas de design arrojado, iluminando um pequeno boneco do Pato Donald.

Com a evolução do design, as luminárias viraram sinônimo tanto de decoração como de a produtividade. (Fonte: Skitterphoto / Pixabay)

Quais as vantagens e desvantagens de uma luminária de mesa?

“Controlando” a luz, é possível controlar o ambiente. Com a luminária certa no lugar certo, você pode fazer do local o que quiser. É possível também torná-lo multifacetado, como um quarto com uma luz direta na mesa do computador e uma difusa na cabeceira da cama, por exemplo.

Com a evolução nos designs desses produtos, eles podem ser ao mesmo tempo úteis e agradáveis esteticamente, como uma Anglepoise de cor chamativa ou de tons metálicos.

Há também a questão da mobilidade. A luminária do home-office de ontem pode virar a luz de leitura da sala de amanhã. O belo abajur do criado mudo do quarto pode ser o que faltava para sua área externa, e por aí vai.

No entanto, há um limite para o produto. Por mais sofisticados que os designs e as suas ergonomias sejam, luminárias são produtos simples.

Pode acontecer, por exemplo, da luz de um abajur ser fraca demais para você ler na sua cama, antes de dormir. Ou a lâmpada pode ser forte demais, ou o modelo precise ser mudado de lado, para não fazer sombra no papel na hora em que você escreve.

Fora o fio que pode ser muito curto, a base grande demais, a cúpula do articulado ficar quente demais para ser ajustada depois de ligada, enfim, problemas comuns à produtos para casa que não são feitos sob medida.

Vantagens
  • Controla o ambiente
  • Multifacetada
  • Móvel
Desvantagens
  • Luz insuficiente ou forte demais
  • Pode ser incompatível com o arranjo da casa
  • Limitação do fio

Luz difusa ou luz direta?

Existem dois tipos de luminária de mesa: as que emitem luz difusa e as que emitem luz direta. Isso faz com que os modelos tenham desenhos diferentes e fins diferentes.

Os modelos de luz difusa são os que têm a cúpula cônica, cilíndrica, circular, esférica, enfim, arredonda, de material translúcido e com uma abertura nas duas extremidades.

Dessa forma, a luz emitida pela lâmpada é fracionada, dividindo sua intensidade entre um feixe direcionado ao teto e outro direcionado ao chão, mas nunca na linha dos olhos – nessa região, a luz é “filtrada” pelo material da cúpula. Sua iluminação, portanto, é mais fraca, porém mais confortável.

Imagem mostra uma pequena luminária de luz difusa sob um criado-mudo, iluminando um quarto escuro, com um papel de parede de ramos de flores.

A luz difusa é muito mais confortável ao olhar. (Fonte: Simonprodl / Pixabay)

Já os modelos de luz direta costumam ter uma cúpula de material opaco, geralmente de formato semicircular, cônico ou cilíndrico, com uma abertura única, de modo a concentrar toda a intensidade da luz em uma direção.

Sua iluminação, portanto, é maior intensidade, mas de menor alcance, especialmente se suas lâmpadas estão voltadas à mesas e outras superfícies de baixa reflexão de luz.

Luz Difusa Luz Direta
Intensidade Baixa Alta
Alcance Médio Curto
Finalidade Conforto e ambientação Produtividade

Design: clássico, escultural, articulado ou clip?

Com as diferentes emissões luminosas, há diferentes designs de luminárias de mesa. As difusas têm o desenho chamado Clássico, consagrado no mercado e devido a funcionalidade da luminária em si, difíceis de serem ultrapassados.

Nesses tipo de produto, os modelos variam mais no forma das cúpulas, como citado acima, no seu material e, por consequência, sua cor e sua textura. Há também modelos com o formato muito disruptivo, ainda que tenham a mesma lógica do design clássico. Estes são chamados de esculturais.

As luminárias de mesa direta, por outro lado, quase não têm variação nas cúpulas, mas sim nas hastes. Elas podem ser fixas como podem ser articuladas, e dão os nomes aos modelos.

Como é de se imaginar, as articuladas tomaram o mercado, por permitir direcionar melhor ainda o feixe de luz das luminárias diretas. Estas têm hastes similares à sanfonas, e podem ser de plástico ou de metal.

Há ainda uma variedade na base das luminárias diretas. Há aquelas de bases planas, que chegam até a ter diferentes formas, mas oferecem o mesmo tipo de apoio, e há as que usam prendedores ou garras, que podem ser presas nos limites de diversas superfícies.

Essas são as luminárias de mesa do tipo Clip, cujos fixadores podem ser de metal ou plástico. A maioria delas são acompanhadas de hastes articuláveis.

Imagem mostra uma pequena mesa, com uma luminária de luz direta do tipo Clip presa na sua extremidade esquerda. Na mesa, estão dispostos, três pequenos vasos de suculentas, um óculos e um notebook.

A luminária Clip é muito prática, por aumentar o espaço útil da mesa. (Fonte: Daan Stevens / Pexels)

Luminárias de mesa funcionais ou ornamentais?

Apesar das diferenças, todos os modelos citados acima são funcionais, isto é, são planejados pensando em maximizar sua eficiência, praticidade e durabilidade, seja focando ou amenizando a luz.

Num outro nicho de mercado, existem as luminárias ornamentais, com designs e formatos bastante diferenciados, mas sem a pretensão de controlar a luminosidade do local.

Estes modelos acabam por ter um efeito difusor na luz, por serem, no geral, formas de plástico ou papel e de material minimamente translúcido. Mas seu intuito é ser mais uma decoração luminosa – uma bela decoração luminosa, é bom dizer.

Eles são vendidas como produtos descolados, para jovens, e para tal, buscam diminuir seu custo, com lâmpadas de baixa intensidade, materiais de menor resistência, fios curtos, entre outras coisas. Ainda assim, cumprem com o que prometem, deixando o ambiente mais dinâmico e descontraído.

Quanto custa?

A variação de preços das luminárias não é muito grande. Há modelos a partir de R$ 50 e até R$ 150, na maioria das lojas.

Não há um tipo de luminária mais cara, mas as de luz difusa costumam apostar mais em designs mais elegantes, que podem subir o preço. Por outro lado, as de luz direta trabalham com metais, que também podem elevar seu valor.

Imagem mostra um pequeno escritório caseiro, bastante iluminado e decorado. No centro da foto, uma mesa de madeira acomoda um abajur, uma xícara e um pires e um caderno aberto.

Luminárias podem complementar até a luz natural. (Fonte: Chris González / Pexels)

Onde comprar?

Lojas físicas de artigos para casa, como a Leroy Merlin, ou de decoração, como a Tok&Stok, contam com um estoque de grande variedade de modelos e designs, além de vendedores especializados em iluminação e ambientação.

Mas, se você prefere escolher seu modelo no conforto de casa, lojas online como a Amazon, Mercado Livre ou Mobly têm modelos de preços e desenhos diferentes. O mesmo é válido para as versões web da Leroy ou da Tok & Stok, entre outras megalojas.

Critérios de compra: Fatores para comparar e escolher a melhor luminária de mesa

Na lista abaixo, listamos itens essenciais a se prestar atenção ao comprar uma luminária de mesa.

  • Finalidade e ambiente
  • Configuração do cômodo
  • Material
  • Lâmpada e energia
  • Noções de decoração

Vamos, então, detalhar cada item, para que você possa embasar de maneira mais completa sua escolha.

Finalidade e ambiente

Pelas diferentes emissões luminosas, e portanto funções diferentes das luminárias de mesa, é necessário ter em mente não só o local ou cômodo em que você deseja posicionar seu modelo, mas também sua finalidade.

Essa informações vão guiar sua escolha entre o tipo de luminária e algumas especificações. No geral, ambientações e decorações pedem luminárias de luz difusa, pela iluminação mais confortável e pela sua estética.

Por outro lado, questões objetivas, como a iluminação da mesa do escritório ou do home-office, pedem luzes diretas.

Há no entanto, casos específicos, como uma luz difusa de lâmpada mais forte para uma sala de leitura, ou uma luz direta de menor intensidade no banheiro, para retocar a maquiagem ou fazer a barba.

Por isso, é preciso das duas informações bem claras, o uso da luminária e seu local, se você quiser fazer a melhor escolha possível.

Imagem mostra duas luminárias acesas em meio a uma sala de estar bastante decorada. Uma, mais ao centro, acima de uma pequena cômoda de madeira, a outra, mais ao canto direito, sob uma pequena escrivaninha de madeira.

Luminárias são multifacetadas e se encaixam em diversos cômodos e ambientes. (Fonte: James DeMers / Pixabay)

Configuração do cômodo

Outro aspecto muito importante a se prestar atenção é a configuração do cômodo, isto é, as condições do local em que você deseja posicionar a sua luminária de mesa.

O número de tomadas a disposição, a distância da tomada à superfície da futura luminária, o tamanho dessa superfície, são informações importantes para ajudar na sua escolha.Assim, mais do que o tipo, você pode escolher o modelo com as dimensões ideais.

Uma base que caiba na mesa ou móvel em que será colocada, uma haste com a altura suficiente para iluminar o que você quer, um plugue com o fio grande o bastante para chegar à tomada… Tudo isso vai influenciar na compatibilidade do produto, e por consequência, sua satisfação com ele.

Material

Escolher o modelo com um material resistente, seguro e durável é essencial para encontrar a luminária ideal. Acontece que entre os diferentes tipos de luminária, eles podem ser diferentes.

A única coisa que é unanimidade é a ausência de materiais inflamáveis, como plástico e borracha, próximos à lâmpada, de modo a tornar o produto mais seguro.

No mais, nas luminárias de luz difusa, a preferência é por cúpulas mais resistentes, como vidro e porcelana, ao invés de papel e papelão. Nas de luz direta, metal: nas cúpulas, de preferência mais denso, para não esquentar demais, nas hastes, entre os articulados, e nas garras, no tipo Clip.

Lâmpada e Energia

As configurações energéticas da luminária também merecem um pouco de sua atenção, especialmente para pensar no seu uso a longo prazo. Então, atenção ao tipo de lâmpada e sua fonte energética.

Luminárias e LED, por exemplo, além de mais eficientes, têm maior economia e durabilidade que lâmpadas fosforescentes (amarelas) e até mesmo que fluorescentes (brancas). Mais comuns nas luminárias ornamentais, luzes do tipo “pisca-pisca” têm menor intensidade e são menos duráveis.

Outra coisa mais comum nas luminárias ornamentais são fontes energéticas à pilhas. Ainda que tornem os produtos portáteis, têm sua economia e durabilidade muito ligadas às pilhas. Prefira, portanto, os modelos que “puxem” energia das tomadas.

Imagem mostra um close na lâmpada amarela de uma luminária de luz direta.

A lâmpada usada na luminária influencia o seu uso a longo prazo. (Fonte: Structuro / Pixabay)

Noções de decoração

Mais uma dica do que propriamente um critério, ter noções de decoração e design de interiores podem te ajudar muito na hora de escolher o seu modelo, especialmente no quesito design.

Conceitos como harmonização, ponto de cor, entre outros, são muito úteis na hora de escolher o modelo que mais combina com a sua casa e seu cômodo. É possível encontrar materiais sobre isso em facilmente em revistas, sites e vídeos no Youtube, como este:

(Fonte da imagem destacada: Jez Timms / Unsplash)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
20 Voto(s), Média: 4,50 de 5
Loading...