Vários mangás um ao lado do outro.

Boas-vindas ao Guia de Compras de mangá mais completo da internet, no ReviewBox Brasil. Após ler as indicações do texto você nunca mais vai querer assistir animes sem depois conferir a versão das histórias nos quadrinhos.

Com roteiros eletrizantes e um ritmo de leitura que pode ir dentro do seu tempo, você se sente próximo da história quando lê mangás. Atualmente existem títulos em japonês, chinês, inglês, português, entre outras línguas.

Você tem ideia de que há diferentes tipos de mangás com estilos próprios? Sabe onde comprar as publicações em preços mais baratos? Como escolher os melhores títulos? Continue a leitura para conhecer as respostas destas e outras curiosidades.



Primeiro, o mais importante

  • Um mesmo desenho pode ter a versão em mangá, anime e light novel.
  • Há trabalhos de mangás coloridos ou em preto e branco. Além disso, há 10 estilos de mangás!
  • Embora o marketing seja forte aos títulos internacionais, também existem mangás nacionais com qualidade.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores mangás

Um dos melhores passatempos é acompanhar as histórias de mangás com histórias que rendem diversos capítulos diferentes, por vezes separados em volumes distintos. Descubra os atributos dos títulos mais recomendados na atualidade:

1° – Mangá My Hero Academia volume 1

Produção em português. Izuku Midoriya é o protagonista do mangá. Ele vive uma situação peculiar: Ser um humano comum na cidade cuja grande parte da população jovem possui poderes de super-herói.

Pobre garoto, por não ser poderoso o Izuku sofre bullying dos colegas. O município do conto tem elevados índices de criminalidade, por isto o jovem sonha em virar super-herói. Na história ele tem chances de realizar este sonho.

2° – Mangá Fragmentos do Horror com capa dura


PROMOÇÃO

AffiliateLink


Fragmentos do Horror

Junji Ito é o autor do mangá. Produto em português com capa dura. Se você gosta de história de terror que tem desenhos horripilantes opte pela publicação.

Ao contrário de outros mangás com histórias longas que duram diversos capítulos esta edição em oferta traz um conjunto de contos curtos. O teor das palavras pode ir de cômico a até aterrorizante e envolve os leitores do início ao fim.

3° – Mangá Fullmetal Alchemist volume 1

Primeira edição do mangá, em português, da editora JBC, com 192 páginas de pura criatividade no roteiro e nos desenhos. Pentagramas, magias, alquimia ou pedra filosofal, se você gosta dos temas a publicação é um prato cheio.

Entre de cabeça nas aventuras dos irmãos Elric que seguem para um local chefiado por certo religioso que mistura profecias com soluções químicas. Na história os personagens são atormentados por questões existenciais sobre a relação entre a ciência e a fé.

4° – Mangá Another Zero caixa completa

A produção possui o artista gráfico Hiro Kiyohara e o Yukito Ayatsuji como roteirista. Na caixa existem 2 marcadores personalizados, com 4 volumes de Another Zero.

O enredo está estrelando a sofrida história do ginasial Koichi Sakakibara. Ele tem a saúde debilitada. No desenvolver do conto o personagem descobre que seu colégio possui uma maldição perigosa. A obra traz mistério temperado por terror!

Guia de Compra

Você está no trabalho, mas sua cabeça apenas pensa sobre como vai ser o próximo capítulo do seu mangá favorito, este é apenas um dos sintomas que você desenvolve por ser alguém que ama quadrinhos japoneses. Agora descubra mais sobre os mangás e como comprá-los corretamente.

Alunos sentados no pátio da escola lendo mangás.

O mangá não é febre apenas no Japão, esse estilo de leitura se espalhou também pelo ocidente. (Fonte: Fabio Formaggio / 123rf)

O que é um mangá?

As histórias em quadrinhos desenvolvidas no estilo japonês se chamam mangás. Na tradução para o português a palavra mangá quer dizer “desenho involuntário”.

Um mangá com um tanque na estrada em um cenário montanhoso. Na parte direita da imagem existe uma mulher uniformizada com um rifle na mão esquerda.

Mangás preto e branco com capas moles são mais baratos. (Fonte: willianfujii / Pixabay)

Geralmente as obras mangás custam mais caro do que um gibi americano. Estes trabalhos literários possuem colaboradores muito capacitados para valorizar o roteiro e os traços dos desenhos.

Mangás também estão disponíveis em versões coloridas, nos diferentes tamanhos, com edições únicas ou diversas.

Paul GravettInglês, jornalista, curador, escritor, radialista e roteirista de quadrinhos

“Mangá é uma indústria responsável por 40% de todo o material impresso no Japão.”

Como ler um mangá?

Se você gosta de ler gibis americanos de modo provável possui o costume da leitura ocidental, lendo da esquerda para a direita.

Quando o assunto é mangá a leitura deve acontecer na forma oriental, da direita para a esquerda. A parte que representa o final nas edições americanas ou nacionais significa o início de página no mangá.

Tanto os quadros como os balões são lidos pelo lado direito. Confira outras curiosidades sobre mangás no vídeo abaixo:

Quais são as vantagens na leitura de um mangá?

As ideias e os sons dos mangás são representados nos balões que também costumam ter mais onomatopeias do que quadrinhos americanos, valorizando detalhes das situações nos roteiros.

As versões de mangá preta e branca ainda fazem muito sucesso, ao contrário dos gibis americanos quase sempre coloridos atualmente. Algumas edições são maiores, ricas nos detalhes de corpos saudáveis e olhos enormes em personagens épicos.

As versões de capa dura custam mais caro, principalmente quando estão em caixas com diversas edições e diversos capítulos. As histórias são longas. A quantidade de páginas de cada publicação tem uma média de 200, aproximadamente.

O número de quadrinhos por página é um detalhe importante no mangá, presentes em menos quantidade, mais detalhistas do que os típicos quadrinhos ocidentais.

O mangá não têm espirais. Uma folha ou outra pode cair se você não virar as páginas com cuidado.

Às vezes no mangá há páginas em branco com apenas uma mensagem, mexendo mais ainda com a imaginação de leitores, sem excessos de quadros por página! Veja um quadro que resume vantagens e desvantagens dos mangás.

Vantagens
  • Roteiros envolventes
  • Você pode acompanhar no seu próprio tempo
  • Há versões coloridas e traduzidas
  • Títulos famosos
  • Menos quadrinhos por página
  • Publicações realistas para diferentes públicos
Desvantagens
  • Mais caro do que gibis americanos
  • Capas moles são menos valiosas e resistentes
  • Sem espirais

Mangá ou anime: O que é melhor?

Longe das histórias em quadrinhos japoneses as batalhas são ainda mais acirradas entre certos fãs incondicionais de animes contra alguns amantes do mangá. Qual é a opção que você acha ser a melhor? Não sabe? Entenda as diferenças dos dois estilos:

Mangá

Mangá é aquilo que mais se aproxima das versões originais, ou seja, daquilo que os autores informam no roteiro. Os textos são complexos e exigem imaginação, inteligência e concentração para uma completa interpretação.

O mangá tem menos qualidade nos traços do que o anime, principalmente por questão de cores e movimento. Mas, os desenhos de certos quadrinhos podem ser mais expressivos do que na TV.

Há mangás repletos de imagens fortes de nudez, assassinatos, brutalidade, bullying, dramatização, entre outros assuntos para maiores de 18 anos. Também possuem versões de crianças, mais animadas, fofas e românticas.

Eles são como os livros originais dos filmes, mais completos nos detalhes. É importante saber a classificação da indicação de idade antes de comprar os mangás, apenas assim você pode saber se tem a capacidade de entender o enredo.

Uma garota de cabelo azul, rezando e emanando energia ao redor do corpo. Tudo acontece em um cenário urbano no mangá colorido.

Quando mangás ficam famosos quase sempre viram animes. (Fonte: jsks / Pixabay)

Anime

No caso de animes as cenas mais pesadas são censuradas, de modo que se destinam aos públicos infanto-juvenil.

Há mais cores em desenhos animados que se movem nas telas e não exigem tanta concentração para você assistir, uma ótima atividade de relaxamento. Pelos movimentos, tons coloridos e sons é possível notar mais a dramatização nos animes.

Na internet você encontra milhares de animes disponíveis de graça, também presentes em diversos canais de desenhos dos pacotes básicos da TV a cabo.

Aprenda mais diferenças entre o mangá e os animes:

Mangá Anime
Cores Menos Mais
Preço Mais caro Mais barato
Detalhes nos roteiros Melhores Piores
Nível de concentração Mais exigente Menos exigente
Dramatização Menos Mais
Tempo de entretenimento Mais Menos
Detalhes dos conflitos físicos Menos Mais
Originalidade Mais Menos
Público Adolescentes e adultos Infantil

Quais os diferentes tipos de mangá?

Conforme os principais especialistas no assunto as edições de mangá podem ser reunidas conforme 10 classificações. Compreenda mais sobre elas:

1º – Josei: Em geral, esta modalidade de mangá se destina às mulheres como público-alvo. As histórias mostram os cotidianos da mulherada adulta, repleta de compromissos sociais e pretendentes no amor. Há sexualidade não vulgar.

2° – Seinen: Desde a década de 1970 este tipo de mangá faz sucesso por causa dos traços pesados e pelas temáticas adultas com certo teor de vulgaridade, gerando realismo aos contos.

3° – Gekigá: Temas densos aos públicos adultos. Esta forma de obra surgiu em 1950 como alternativa para gente adulta contra os excessos de quadrinhos infantis da época. É um dos mangás que possuem menos tiras por páginas.

Ainda hoje você pode ver títulos da moda na forma de gekigá, por exemplo, My Hero Academia:

4° – Yaoi: Aventuras com dramas entre jovens fornecem o tom dos mangás que fazem sucesso entre garotas e ao público masculino homossexual. Personagens belos que têm o mesmo sexo possuem relações amorosas mais românticas do que banais.

5° – Ecchi: Trabalho indicado aos meninos que faz mais sucesso fora do que no Japão. É uma mistura entre comédia com um pouco de erotismo leve e engraçado, comum nos pensamentos da puberdade.

6° – Seijin: Também conhecido como “hentai” no Brasil, esta é a versão que tem mais sexualidade entre os estilos de mangá. Publicação indicada aos maiores de idade.

7° – Yuri: Há diversas opções de gêneros. Uma só história pode ter terror, suspense, aventura e comédia. A grande parte das publicações possui como tema a relação homoafetiva entre mulheres adultas.

Um mangá com uma mulher vestida de terno social feminino, com blazer branco, colocando a mão direita na cintura. Ela está na frente de algumas chamas de fogo.

No manga yuri vemos as histórias de poderosas mulheres que também podem ser publicadas em revistas masculinas ou femininas. (Fonte: jsks / Pixabay)

8° – Shoujo: É um dos mangás que mais viram animes famosos pela ausência de quadros eróticos mais apimentados. Há romances puros e platônicos, com traços leves e artes de tons claros. As histórias são parecidas aos contos dos livros juvenis.

9° – Shounen: Está entre os mangás mais vendidos no Japão e em outras partes do mundo. Trabalhos com este estilo fazem sucesso entre adolescentes, principalmente de sexo masculino.

10° – Kodomo: Totalmente direcionado para as crianças com contos repletos de ensinamentos morais capazes até de educar. Não há tanto capricho nas artes, mas as edições chamam a atenção da criançada. Há histórias muito cômicas!

Observe a tabela de comparação dos diferentes estilos de hentai:

Público Nível de erotismo Nível de complexidade do roteiro
Josei Mulheres adultas Médio Avançado
Seinen Mulheres e homens na fase adulta Médio Médio
Gekigá Homens adultos Médio Médio
Yuri Mulheres e homens na fase adulta Avançado Avançado
Yaoi Garotas Baixo Médio
Ecchi Garotos Baixo Médio
Seijin Mulheres e homens na fase adulta Avançadíssimo Pode ir de fácil a até médio
Shoujo Infanto juvenil (garotas) Não há Fácil
Shounen Infanto juvenil (garotos) Não há Fácil
Kodomo Infantil (crianças) Não há Fácil

Quanto custa?

O preço de um mangá em português pode custar de R$ 10 a até R$ 1.000 ou mais. Edições nacionais em preto e branco com capas moles são títulos baratos. Modelos importados coloridos de capa dura custam preços superiores.

As caixas importadas com mangás na linguagem original + brindes são os produtos que custam mais caros, assim como as versões valiosas entre colecionadores. Os nomes de autor, cartunista e editora também consistem em pontos que interferem na precificação.

foco

Você sabia que é melhor assistir antes o anime para depois ler o mangá? Assim dá para entender melhor as histórias dos quadrinhos complexos!

Onde comprar?

Livraria Devir e Livraria Cultura são pontos de vendas confiáveis. Quem mora em São Paulo encontrará muitas promoções de mangás coloridos ou em preto e branco na região da Liberdade, no centro da cidade.

A reputação da Amazon Brasil na venda de mangá aumenta de forma significativa. Esta loja virtual é a mais popular entre compradores de quadrinhos japoneses que querem economia. Mercado Livre pode ser uma alternativa.

foco

Você sabia que no século XI surgiram os primeiros desenhos de caricaturas no Japão? O termo mangá apenas foi cunhado ao começo do século XIX, com as pinturas de Katsushika Hokusai denominadas “Hokusai Mangá”, um trabalho de 15 volumes.

Após a Segunda Guerra Mundial, graças aos trabalhos do Osamu Tezuka, o termo “mangá” se popularizou no Japão e em outros países.

Critérios de compra: Fatores para comparar as versões de mangá

Existem diferentes estilos de mangás. Alguns podem ser ruins, outros são ótimos. Tudo depende dos seus critérios. Para facilitar a sua vida na hora de comparar algumas edições você deve aprender os 5 mandamentos da perfeita aquisição de mangá:

  • Formato
  • Cores
  • Tradução
  • Marcadores

A seguir desvende o mistério de cada ideia da lista:

Formato

Colecionadores adoram comprar as versões impressas e fazer verdadeiras bibliotecas com estantes para livros mangás lotadas de exemplares valiosos. Mas, os preços de algumas publicações podem ser elevados.

Se você não possui tanto dinheiro no momento, mas tem desejo de conhecer o conteúdo de determinada história, vale baixar o mangá em formato digital. Embora o modelo digitalizado tenha menos qualidade gráfica, ele às vezes está disponível grátis. Você só precisará investir em um e-reader.

Cores

Uma regra não muda realmente: O trabalho de cores e detalhes gráficos faz o produto estar menos ou mais caro no mercado.

Caso você não queira pagar os elevados preços de um mangá com cores pode procurar pelo mesmo título na versão preto e branco de capa mole.

Um mangá com uma garota em uma sala de aula que está com a mão direita em cima do peito. Ela veste uma blusa de manga longa.

Alguns mangás possuem cenários em preto e branco com personagens coloridos. (Fonte: jsks / Pixabay)

Tradução

Se você desconhece japonês ou inglês não tem jeito, vai ser preciso comprar uma versão em português que pode acabar retirando a fidelidade dos diálogos.

Você paga menos para adquirir uma obra traduzida do que na versão original. Apenas as edições na língua original podem ter algum valor de revenda no futuro entre os colecionadores.

foco

Você sabia que somente no ano de 1988 foi publicado o primeiro mangá do Brasil? O título da obra é “Lobo Solitário”. A publicação apareceu 7 anos depois de surgir a primeira edição de anime 100% nacional denominada: “Patrulha Estrelar”.

Marcadores

Ao comprar as famosas caixas que vêm com 4 ou mais edições de mangás quase sempre há como brinde os marcadores personalizados. Estes acessórios pela beleza estética até estimulam você a continuar firme na leitura!

Verifique se a loja também fornece os marcadores personalizados antes da compra do seu mangá favorito.

(Fonte da imagem destacada: radub85 / 123rf)

Por que você pode confiar em mim?

Júlia Pedroso Jornalista
Como todo jornalista que se preze, Júlia é apaixonada pelos livros. E se interessa por todos os gêneros, ainda que seus favoritos sejam os livros de história e as biografias. Além das páginas, sua outra paixão é um pouco incomum: Júlia ama presentear. E ama falar sobre presentes. No ReviewBox, ela une as duas paixões ao conversar com os leitores.