Uma racleteira em uma mesa cercada de pratos com acompanhamentos. Um dos pratos está com presuntos, queijos e carnes. Também existe uma tijela com ervilha e outro prato com batata na mesa.
Ultima atualização: 26 de maio de 2021

Como escolhemos

13Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

55Comentários coletados

Bem vindo ao ReviewBox Brasil! Conforme o ser humano foi extravasando sua criatividade nas receitas culinárias, também foi necessário que os utensílios domésticos se adaptassem às novas necessidades. Um exemplo disso foi a criação da racleteira, produto fabricado especialmente para a produção de um prato típico suíço: a raclete.

Se você é um amante de queijos com certeza gostará desta receita. Por isso, leia as nossas dicas a seguir sobre as racleteiras e conheça as vantagens de adquirir este produto!




Primeiro, o mais importante

  • A racleteira é usada especialmente para fazer um prato tradicional suíço com queijo derretido: a raclete. Mas os novos modelos do mercado já permitem a preparação de outros alimentos como carnes, legumes ou embutidos.
  • Uma racleteira é uma boa opção para quem deseja inovar nas receitas culinárias, já que ela oferece praticidade no preparo de alimentos. Além disso, é uma alternativa para cozinhar refeições que serão compartilhadas por um grupo de pessoas.
  • Antes de comprar uma racleteira, verifique critérios como a quantidade de peças do produto, a forma de aquecimento e o material de fabricação. Esses elementos variam de modelo para modelo e precisam ser escolhidos de acordo com a finalidade de uso do aparelho.

Melhores racleteiras: nossas recomendações

A racleteira chegou para fazer a diferença na sua cozinha, acelerando o preparo dos alimentos. Portanto, não deixe de conferir a nossa seleção com os modelos mais populares do mercado:

Guia de compra: tudo o que você precisa saber sobre racleteira

Por ser um aparelho muito específico, nem todas as pessoas sabem as potencialidades de ter uma racleteira na cozinha. Para sanar suas dúvidas sobre este equipamento, elaboramos um Guia de Compra com todos os detalhes.

Duas panelas de racleteira sendo usadas para derreter queijo. Uma das panelas está com queijo, tomate e cogumelos. A outra tem queijo e macarrão. Também existe cogumelos na grelha do equipamento.

As racleteiras são excelentes opções de aparelhos para quem ama queijos ou quer inovar nas receitas culinárias. (Fonte: planet_fox/ Pixabay)

Como usar a racleteira?

A racleteira é constituída, na parte de cima, por uma chapa onde serão colocados os alimentos a serem preparados. Abaixo, existe uma armação redonda de metal, aquecida por fogareiro, velas ou resistência elétrica, para dispor o conjunto de panelinhas.

Para usar o aparelho, acrescente os alimentos na chapa para gratinar ou aquecer, enquanto as porções de queijos são colocados nas panelas para derreter até que se forme uma crosta crocante. Depois, é só adicionar o queijo derretido nos alimentos da chapa e nos acompanhamentos que estiverem à mesa.

Apesar da origem suíça do prato, o nome "raclete" veio do termo francês "racler" e significa "raspar". Isso aconteceu porque a cultura francesa tem grande influência na culinária e foi a responsável por aprimorar esta receita.

Existem modelos diferentes de racleteiras?

Por ser um equipamento específico, as racleteiras não possuem ainda tantas variações de tipos disponíveis no mercado. Os modelos mais conhecidos são o formato tradicional e o formato em estilo grill. Confira as características de cada um desses itens:

  • Racleteira tradicional: É um aparelho formado por uma chapa em que será acrescentada uma peça para derreter queijos. Eles serão raspados por uma espátula diretamente no prato do consumidor.
  • Racleteira estilo grill: Formatos mais modernos divididos em duas peças. A primeira serve para grelar os acompanhamentos da raclete, enquanto a outra é usada para que cada pessoa derreta sua porção de queijo em recipientes menores.
Paola CarosellaCozinheira
"As pessoas comem mal. Voltar a cozinhar é fundamental para que a sociedade volte a ser mais saudável."

Por que ter uma racleteira em casa?

A racleteira é um verdadeiro aparelho para criar experiências gastronômicas distintas, visto a possibilidade que ela oferece de combinar uma diversidade de alimentos em um mesmo prato.

A racleteira é um verdadeiro aparelho para criar experiências gastronômicas distintas.

Mas é claro que sua principal vantagem é a fundição de queijos, deixando o produto pronto para ser consumido de diversas formas e em várias receitas.

De caráter portátil, ela também é ideal, especialmente, para o preparo de pratos culinários que serão compartilhadas por um grupo de pessoas que pretendem saborear as refeições sem pressa.

De que modo higienizar a racleteira?

Após o uso, fazer a limpeza da racleteira corretamente garantirá longevidade à máquina. A recomendação é limpar o produto com água e sabão neutro, utilizando uma esponja macia para aplicá-los, sem acrescentar substâncias químicas ou abrasivas na higienização.

Fazer a manutenção da racleteira é muito simples. Muitos modelos atuais são desmontáveis ou fabricados no estilo antiaderente, sendo necessário apenas a remoção de pequenas porções de resíduos das superfícies.

Quais os principais alimentos feitos na racleteira?

Pela origem suíça, muitas pessoas pensam que a racleteira serve apenas para a preparação de queijos. Entretanto, nos dias de hoje, os modelos já oferecem funcionalidades para elaboração de outros alimentos.

Entre os ingredientes mais comuns que também podem ser preparados nas racleteiras estão as batatas (assadas ou cozidas), carnes, embutidos e legumes salteados. Ainda é possível elaborar pratos com peixes e até mesmo sobremesas.

No caso dos queijos, o tipo mais usado nas racleteiras é o suíço raclette. Ele tem uma aparência leve e versátil, que traz mais sabor aos pratos, podendo ser combinado facilmente com outros acompanhamentos.

Como servir à mesa com uma racleteira?

A racleteira foi feita para ser um prato compartilhado, então prepare a mesa de modo que todos os ingredientes fiquem à disposição dos convidados. Não se esqueça de deixar os alimentos que serão servidos de modo aquecido sobre a chapa.

No modelo tradicional, o queijo deve ser retirado por uma espátula para ser consumido junto aos alimentos. Uma boa opção ainda é servir bebidas, como o vinho branco, para acompanhar a refeição.

Várias panelas em uma mesa com acompanhamentos para elaborar um prato. Dentro das vasilhas, existem alimentos como tomate, carnes e queijos.

Deixe os acompanhamentos para a elaboração das receitas com a racleteira à disposição dos convidados, assim é mais prático montar os pratos. (Fonte: congerdesign/ Pixabay)

Critérios de compra: O que levar em conta ao comparar os modelos de racleteira

Não basta apenas adquirir uma racleteira, é preciso escolher o melhor modelo que atenda às suas necessidades ao cozinhar. Por isso, selecionamos critérios que você deve ter atenção ao comprar este aparelho:

Número de Porções

O primeiro critério a ser considerado na compra de uma racleteira é a quantidade de peças que acompanha o aparelho. Para isso, é preciso ter em mente como o equipamento será usado.

A maioria dos modelos disponíveis no mercado vem com kits de 8 ou 9 peças para a preparação.

Se você pretende utilizar a racleteira para reuniões familiares ou de amigos é recomendado adquirir um item com mais peças. A maioria dos modelos disponíveis no mercado hoje, normalmente, vem com kits de 8 ou 9 peças para a preparação.

Mas, também existem opções para porções individuais ou em duplas, caso o seu objetivo seja preparar refeições mais intimistas.

Sistema de Aquecimento

O modo como a racleteira será acessa para a preparação dos alimentos e o derretimento do queijo também influencia na compra do produto. Essa fonte de calor pode variar de acordo com o modelo escolhido.

Os formatos mais tradicionais são aquecidos com velas ou fogareiro. São modelos eficazes, mas que demoram mais a aquecer para derreter o queijo. Esse tipo traz principalmente o charme das originais racleteiras suíças.

Para quem procura por agilidade na realização das receitas, é preferível escolher um aparelho com sistema de aquecimento elétrico. Esse tipo também é ideal para estabelecimentos comerciais que pretendem fazer o uso das racleteiras.

A potência média recomendada para as racleteiras é de 600 W. Em tamanhos maiores, o ideal seria em torno de 1500 W.

Material

Na hora de comprar, não esqueça de verificar o tipo de material usado na fabricação da racleteira. Os modelos mais comuns são constituídos de aço carbono, madeira, alumínio e até mesmo cerâmica.

Prefira materiais que sejam de fácil manuseio e não esquentem com facilidade. Também é interessante observar do que são fabricados os acessórios que acompanham o aparelho. As espátulas, por exemplo, em sua maioria, são feitas de nylon, evitando o aquecimento.

Outro detalhe em relação ao material da racleteira é notar se ela tem a condição antiaderente. Assim, fica mais fácil fazer a limpeza após o manuseio, especialmente, do queijo derretido que geralmente fica grudado nos utensílios.

Ajuste de altura

Modelos com sistemas de regulagem de altura podem ajudar no momento da preparação dos alimentos. Desse modo, é possível definir a velocidade com que a refeição seja produzida.

Por exemplo, no caso do derretimento do queijo, se a racleteira estiver posicionada mais no alto, ele será finalizado mais rapidamente com aspecto crocante. Porém, se o que você deseja são raspas cremosas, basta colocar o aparelho em uma altura inferior.

Uma mesa que tem uma racleteira no centro, cercada por pratos com acompanhamentos para montar a refeição. Dentro dos pratos, estão ingredientes como queijos, tomates, azeitonas, cebolas e outros alimentos.

A vantagem das racleteiras é que elas são aparelhos portáteis, que podem ser colocadas em qualquer local da cozinha. (Fonte: Hans/ Pixabay)

Acessórios

É comum que alguns aparelhos também venham com outros acessórios para ajudar na preparação dos alimentos. Um dos modelos mais populares é a racleteira que vem com um grill.

Com este outro equipamento, mais alimentos podem ser feitos (além do que a racleteira já permite), aumentando a quantidade de experiências gastronômicas que podem ser criadas na cozinha com o uso desses aparelhos.

Além disso, geralmente o design desses modelos são desmontáveis, permitindo que o usuário escolha qual dos dispositivos irá utilizar.

Resumo

Tradicionalmente usadas pela culinária suíça, as racleteiras ganharam espaço na cozinha brasileira, cada vez mais, tendo novas utilidades na preparação de alimentos. Atualmente, elas já são usadas para a criação de pratos inovadores, que vão além da típica raclete.

O queijo continua sendo o ingrediente essencial a ser feito neste aparelho, mas os novos aparelhos já permitem que outros acompanhamentos também sejam preparados por meio das racleteiras.

De uso individual ou para pequenos grupos de pessoas, as racleteiras trazem charme e praticidade para a cozinha de seus usuários, permitindo uma infinidade de experiências gastronômicas apetitosas.

(Fonte da imagem destacada: veve/ Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas