Roteador.
Ultima atualização: 25 de junho de 2021

Como escolhemos

21Produtos analisados

16Horas investidas

5Estudos avaliados

101Comentários coletados

Todo mundo hoje em dia tem um roteador em casa ou no trabalho para garantir o acesso à rede Wi-Fi em notebooks, computadores, celulares e tablets. Mas, vez ou outra, é preciso comprar um novo aparelho. E como existem muitos modelos diferentes, no post de hoje nós vamos ajudá-lo a escolher o melhor roteador.

Para tanto, vamos analisar as configurações que garantem a eficiência do roteador, mas que se diferenciam entre um modelo e outro, como o alcance do sinal e o número de antenas.




Primeiro, o mais importante

  • O roteador é o aparelho que garante o acesso à internet sem fio dentro de casa ou no trabalho.
  • Na hora de comprar um roteador novo é importante observar aspectos que influenciam na eficiência, como o protocolo compatível e a frequência.
  • A sua escolha também deve levar em conta o local onde o roteador será instalado, para que você escolha o que ofereça o melhor alcance.

Melhores roteadores: nossas recomendações

Nessa seção, você terá acesso a alguns dos melhores modelos de roteadores à venda. Veja:

Guia de compra: tudo sobre o melhor roteador

Comprar um roteador novo com tantos modelos à venda já não é tão simples quanto antes. Pensando nisso, nós criamos um Guia que vai ajudar você a entender o que é necessário para investir no melhor modelo.

Homem e mulher usando o celular.

Para que vários dispositivos consigam acessar a internet sem fio de um local, o roteador é indispensável. (Fonte: terimakasih0 / Pixabay.com)

Como funciona o roteador Wi-Fi?

O roteador é o dispositivo que é conectado ao modem, aquele aparelho que é disponibilizado pela sua operadora de internet. Com isso, o roteador consegue distribuir o sinal de internet por todo o ambiente, para que computadores, notebooks, tablets e celulares acessem a rede.

No entanto, nem sempre o sinal da rede é amplo e constante e, não raro, dependendo do tamanho do local, pode ocorrer a perda do sinal. Por isso, as fabricantes precisaram investir em melhorias.

Tanto que, hoje, existem diversos modelos de roteador, com diferentes quantidades de antenas, frequências, velocidades e padrões.

Qual é o melhor lugar para instalar o roteador?

Para escolher o melhor roteador você precisa considerar onde o dispositivo será colocado. Isso porque o roteador tem um limite com o qual ele consegue distribuir o sinal da internet sem fio.

Grande parte dos modelos consegue levar o sinal de Wi-Fi a até 100 metros.

Grande parte dos modelos consegue levar o sinal de Wi-Fi a até 100 metros.

Mas, na prática, isso nem sempre ocorre por conta de obstáculos que podem ter entre o roteador e um outro cômodo, por exemplo.

Ainda assim, roteadores mais modernos já contam com tecnologias como o Beamforming, que turbina o sinal da rede e o direciona de maneira mais eficiente.

O que prejudica o funcionamento do roteador?

Como já mencionamos, obstáculos podem interferir no sinal de Wi-Fi transmitido pelo roteador. Os mais comuns são, de fato as paredes, especilamente as mais grossas.

Mas, para garantir um sinal sem interferências, é preciso que você também evite posicionar o roteador perto da eletrônicos como TV, micro-ondas e até de espelhos, já que eles podem provocar lentidão na rede.

Outro fator que também pode impactar na distribuição da internet sem fio é a velocidade da própria internet. Por isso, de nada adianta ter um bom roteador e esperar a sua máxima eficiência, se a sua internet contratada não tiver uma boa velocidade.

Roteadores Wi-Fi, Repetidores e Rede Mesh: Qual a diferença?

Para evitar problemas como os que vimos no tópico anterior existem duas soluções: os repetidores de sinal e a rede mesh.

Os repetidores de sinal são dispositivos mais simples que replicam o sinal transmitido pelo roteador para locais onde o sinal não consegue chegar. No entanto, eles também podem sofrer interferência com os obstáculos que porventura estiverem no meio do caminho.

Homem usando celular com roteador na frente.

Dependendo do alcance do roteador e dos obstáculos, pode ser necessário utsar um repetidor de sinal. (Fonte: Kittichai Boonpong / 123rf)

Já a rede mesh funciona assim: um módulo atua como roteador, e outros módulos são espalhados pelos ambientes criando a rede.

Com isso, quando você pode transitar por vários cômodos que o seu smartphone irá selecionar automaticamente a opção de conexão mais forte e próxima. Veja no quadro abaixo as principais vantagens e desvantagens do roteador, repetidor de sinal e da rede mesh:

Roteador Repetidor de sinal Rede mesh
Vantagens Distribui sinal da internet que vem do modem Replica o sinal de Wi-Fi do roteador para outros cômodos Amplia o sinal e mantém a rede estável
Desvantagens Pode sofrer interferência de obstáculos, da distância e da velocidade da internet Pode causar lentidão na rede A instalação pode ser mais difícil e o preço é mais alto

Critérios de compra: O que analisar ao comprar o melhor roteador

A seção que começa agora vai mostrar para você como analisar os principais componentes de um roteador e que podem fazer a diferença no sinal da sua rede Wi-Fi. São eles:

Antenas

Você vai perceber que existem roteadores com duas, três, quatro, cinco e até mais antenas externas. E, de fato, quanto mais antenas, maior será a amplitude do sinal.

No entanto, de modo geral, um roteador com mais de três antenas só será realmente necessário caso muitos dispositivos se conectem simultaneamente à sua rede.

É o caso, por exemplo, do local de trabalho. Mas, em residências, um roteador com até três antenas já será o suficiente.

De todo modo, vale verificar também se o roteador conta com a tecnologia MIMO. Esse recurso é capaz de gerenciar o funcionamento das antenas, com o objetivo de melhorar ainda mais a qualidade do sinal emitido.

Velocidade de transmissão

Outro aspecto que você deve checar é a velocidade de transmissão de dados entre o roteador e os dispositivos que irão utilizar o sinal de Wi-Fi.

Essa velocidade é determinada pelo padrão de conexão informado por meio de um código com letras e números como, por exemplo, IEEE 802.11.

Mas o que indica a taxa de velocidade são letras que aparecem após esse código como mostramos a seguir:

  • 802.11n: A tecnologia "n" é mais comum em roteadores com velocidade que varia entre 150 a 300 Mbps;
  • 802.11ac: O padrão "ac" é capaz de transmitir velocidades de até 3,5 Gbps;
  • 802.11ax: O "ax" é o padrão mais avançado atualmente, presente nos melhores roteadores e chega a transmitir dados a uma velocidade de até 9,6 Gbps.

2,4 GHz e 5 GHz

Outro critério que tem relação com a velocidade de transferência de dados e o padrão de conexão é a frequência com que o roteador opera.

Hoje em dia, os melhores roteadores Wi-Fi são dual band, ou seja, eles funcionam nas duas frequências, a 2,4 GHz e a 5 GHz.

No entanto, ainda existem modelos de roteadores que também operam em apenas uma dessas frequências.

Roteador.

O melhor roteador é o dual band, já que poder escolher a frequência otimiza o desempenho da rede. (Fonte: USA-Reiseblogger/ Pixabay)

A frequência 2,4 GHz é mais eficaz para que um dispositivo, como o smartphone, por exemplo, se conecte à rede a distâncias maiores, conferindo um maior alcance do sinal de internet sem fio. Além disso, essa frequência suporta taxas de transferência que variam entre 450 mbps e 600 mbps.

Por outro lado, o roteador 2,4 GHz está mais suscetível às interferências de sinal. Já o roteador com frequência 5 GHz garante um sinal ainda mais veloz, que pode ultrapassar 1 Gbps, e também uma maior estabilidade, livre de interferências.

Mas, como lado negativo, o roteador que opera apenas nessa frequência proporciona um alcance menor do sinal de Wi-Fi.

Capacidade de suporte

Na hora de comprar o melhor roteador, você também deve analisar a capacidade que o aparelho tem de suportar outros dispositivos conectados a ele.

Para você ter uma ideia, os melhores modelos recomendamos para residências chegam a suportar até 60 dispositivos entre celulares, tablets e notebooks.

Outros roteadores, indicados para empresas e indústrias, podem conectar mais de 100 dispositivos sem perder a eficiência e o alcance.

Recursos extras

Não deixe de verificar também se o roteador conta com alguns recursos adicionais que podem otimizar o funcionamento. Os melhores roteadores, por exemplo, possuem sistema de segurança para identificar vírus, sites com malware e até bloquear dispositivos desconhecidos.

Outros modelos oferecem a função de "controle parental", com a qual conteúdos inapropriados são liberados apenas para determinados aparelhos. Além disso, os pais podem definir qual conteúdo as crianças podem acessar.

Resumo

O roteador é um dispositivo indispensável, seja em casa seja no trabalho. Afinal é ele que garante a rede Wi-Fi. Mas atualmente existem muitos tipos de roteadores com configurações que atendem desde residências até grandes empresas.

Para você escolher o melhor roteador, leve em conta o padrão de conexão, a velocidade da taxa de transferência, a frequência na qual o dispositivo opera, a quantidade de dispositivos que vão se conectar a ele e o número de antenas externas.

(Fonte da imagem destacada: Misha Feshchak/ Unsplash)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas