Saudações da ReviewBox Brasil! É sempre muito bom contar com sua presença. Hoje vamos falar sobre algo capaz de chegar nos mínimos detalhes: o microscópio.

Ferramentas existentes já há alguns séculos, este equipamento surgiu da curiosidade humana. Sua variedade de aplicações e usos, os fazem ferramentas importantes em qualquer laboratório, ou mesmo na casa de um entusiasta.

Seja você um pesquisador ou apenas um curioso, tal equipamento vai te levar onde seus olhos não conseguem ir sozinhos. Siga conosco para conhecer características, modelos e aplicações desta incrível tecnologia. E descubra como se maravilhar com ela.

Primeiro, o mais importante

  • Microscópios são equipamentos ópticos (uso de lentes) para ampliação e observação de pequenos objetos. Dentro deste conceito, lupas são também microscópios (falaremos melhor disso mais para frente).
  • Desde seu surgimento, os microscópios saltaram em termos de ampliação e qualidade da imagem. Instrumentos eletrônicos podem ampliar em até 100.000x a amostra em análise.
  • Nem todo material pode ser facilmente posto sob a vista de um microscópio. Mesmo o instrumento em si tem suas limitações, de modo que são realizados alguns procedimentos para ter o que se chama de amostra.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 3 melhores microscópios

Não apenas na biologia, como somos levados a acreditar, este instrumento tem seu uso. Medicina, geologia e metalurgia também os usam continuamente, assim como a pesquisa científica em geral.

Se você busca pelo melhor microscópio do mercado, chegou ao local certo. Reunimos os melhores modelos nesse ranking abaixo:

1º – Microscópio Digital Zoom 800x

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Um microscópio compacto e bastante potente, com capacidade de ampliação de até 800x. Seu funcionamento é feito por computador, utilizando cabo USB, a partir da instalação de um software.

Com um clique, ele captura a imagem do objeto em ampliação e transfere para a tela do computador, é um produto ideal para profissionais e curiosos. Possui um sensor de imagem de 2.0Mp com resolução até 1600×1200 para captura de imagem e vídeo.

2º – Microscópio Zoom 1200x

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Microscópio óptico com grande poder de ampliação, sistema de lentes permite zoom de 300x a 1200x, a partir de lentes intercambiáveis. A imagem pode ser observada no aparelho ou refletida numa parede, por meio de acessório próprio do conjunto. Possibilidade a utilização de câmera para filmagem.

O kit é composto por mais de 100 itens, incluindo lâminas para uso no equipamento e frascos para espécimes. É um equipamento completo para uso doméstico ou laboratorial.

3º – Microscópio Lupa Zoom 60x

Encontre esse produto em Amazon.com.br

Equipamento portátil, cuja utilização é realizada por meio do próprio smartphone, a partir de sua câmera ou sozinho. Permite a fotografia ou filmagem do objeto em exposição, garantindo imagens únicas e incríveis.

Com a tecnologia de iluminação UV e branca. Sua ampliação de até 60x permitirá incríveis visualizações na superfície de objetos. Acompanha clip de fixação e pode ser utilizado em qualquer celular com câmera traseira.

Guia de Compra

O microscópio torna partículas minúsculas visíveis aos nossos olhos. É incrível pensar que conseguimos enxergar até mesmo as bactérias com ajuda desse equipamento, não é mesmo? Indispensável em laboratórios de pesquisa e saúde, o microscópio também é usado em várias outras profissões.

Quer saber mais sobre eles? Siga conosco que traremos todas as principais características desse aparelho, e assim, você poderá comprar o melhor modelo para sua realidade.

Homem de jaleco sentado em uma bancada olhando através de um microscópio.

O microscópio é um equipamento usado por profissionais da saúde, biólogos, químicos e demais pesquisadores. (Fonte: luvqs / Pixabay)

O que é um microscópio?

O microscópio é um instrumento óptico (quase em sua totalidade), que se destina a ampliação de pequenos objetos para observação humana. Tal invento tem por base o fato de que não enxergamos as coisas como elas realmente são.

Sabemos da existência de células em nosso corpo, mas não as enxergamos. Com o auxílio de um microscópio você poderá ver a imagem ampliada de sua própria pele, um emaranhado de conexões entre pequenos blocos de tamanhos diferentes.

Isso é possível devido ao sistema de ampliação a partir de um cilindro – e o princípio é quase o mesmo para o telescópio -, onde existem pelo menos duas lentes. O sistema de ampliação com uma lente também é considerado microscópio, mas temos como nome mais comum, lupa.

Imagem de bactérias num meio de cultura, observada por microscópio.

Antes invisíveis, bactérias e outros micro-organismos passaram a ser identificados. (Fonte: quimono / Pixabay)

Para entender ficar ainda mais claro, o microscópio simples tem sistema de ampliação por meio de uma única lente, também conhecida por lupa. Já o composto tem sistema de ampliação a partir de um conjunto de lentes (duas ou mais).

Um comparativo entre eles pode ajudar você a entender melhor:

Microscópio simples Microscópio composto
Formação Formado por apenas uma lente convergente Formado por duas lentes ou dois sistemas de lentes
Ampliação Limitada, de até 50x Alto alcance de ampliação, podendo chegar a até 100.000x
Operação Simples, geralmente uma haste com lente Mais complexa, exigindo certo treinamento do observador
Outras características Preços acessíveis para qualquer um, não sendo necessariamente um instrumento para trabalho Necessária fonte de iluminação, que pode causar distorções cromáticas das imagens, sendo necessária correção

Quais os diferentes tipos de microscópio?

Como estamos considerando o microscópio em sua aplicação, que é a ampliação, falaremos dos compostos. Um sistema de ao menos duas lentes, sendo uma ocular (por onde vemos) e outra objetiva (a que amplia).

Quer ver um pouco do que pode ser ampliado com um microscópio? Confira esse vídeo do canal Roni Ficher que mostra os insetos ampliados:

O funcionamento, existindo alguns procedimentos, envolve a colocação do objeto em frente à objetiva. E então, com a ocular, você realiza o ajuste de foco a partir de dois parafusos.

Apesar de vermos imagens em livros, revistas e na internet de objetos microscópicos, as colorações são frequentemente artificiais. Tal medida serve para enfatizar alguns pontos da amostra conforme estudo.

Em se tratando de microscópios compostos, existem uma variedade de opções. Alguns nem mesmo utilizam o sistema óptico propriamente para a geração de imagens, porém com aplicações muito específicas.

Antes de falarmos mais sobre ópticos e eletrônicos, mostraremos a você outros tipos existentes e suas principais aplicações. Afinal, se estamos falando de microscópios, precisamos passar pelo máximo deles possível.

Microscópio acústico

Sendo o meio mais comum a utilização da luz na microscopia, algumas décadas atrás foi levantada a hipótese de se utilizar o som. Afinal, as ondas sonoras têm comprimento de onda comparável ao da luz visível.

O som é capaz de penetrar em materiais que a luz não consegue (opacos, principalmente). Desta forma, são capazes de fornecer estruturas internas e de superfície para muitos objetos que não podem ser vistos por outros meios.

Microscópio de tunelamento

Um dos mais complexos, produz imagens de alta resolução por meio da medição de corrente elétrica, entre a superfície do objeto de estudo e uma ponteira-sonda.

Tem uso tão específico que a extremidade da ponteira-sonda deve ser de um único átomo, e sua medição tem que ser controlada a nível de centésimos de angström.

Além destes, existem variações dentro dos instrumentos mais comuns: ópticos ou elétricos, que os fazem serem os mais utilizados. Sendo assim, vamos seguir para os mais utilizados no globo.

Microscópio óptico

São os pioneiros na linha desta instrumentação, inventados há mais de 400 anos, são até hoje, os mais utilizados para estudos celulares. Sua composição é de dois tipos de lente: a ocular e a objetiva (já falamos sobre).

Para saber o quanto um instrumento óptico consegue ampliar uma imagem, é necessário multiplicar a potência de ampliação da ocular e da objetiva. Existem microscópios estes capazes de aumentos de até 2000x.

Neste vídeo temos uma filmagem sobre água parada (em poças, objetos), a partir de um microscópio ótico:

O modo como os objetos são visualizados requer uma boa iluminação dos mesmos, se forma que devem ser laminados em pedaços bem finos, pois o feixe de luz deve atravessar o material e chegar até a lente.

Não é incomum a coloração artificial dos objetos analisados, para facilitar o reconhecimento dos mesmos e sua visualização.

Microscópio eletrônico

Existem dois tipos mais comuns, o de Transmissão (MET) e o de Varredura (MEV). Seu funcionamento consiste num feixe de elétrons para atravessar o material e obter visão de cortes superfinos.

Sua capacidade de ampliação chega a até 500 mil vezes, permitindo visualizar detalhes incríveis dentro de uma célula. Até mesmo suas “paredes” podem ser bem vistas.

O sistema de Varredura é muito semelhante em termos de funcionamento. Porém, é necessário que o objeto de estudo (se biológico) seja desidratado ou congelado. A intenção é a de produzir imagens destes objetos por meio de varreduras de superfície, produzindo imagens tridimensionais.

Na dúvida sobre as principais vantagens de cada um deles? Nós vamos lhe ajudar:

Microscópio óptico Microscópio eletrônico
Sistema Sistema de lentes, geralmente com várias no mesmo equipamento para diferentes ajustes Sistema eletromagnético, com capacidade de visualização muito superior ao óptico (mais de 30x)
Imagem Visualização do objeto em sua coloração natural Transmissão da imagem para tela, permitindo visualização coletiva
Visualização Possibilidade de visualizar o objeto em atividade (caso vivo) Possibilidade de fotografia, preto e branco ou colorida (micrografia)
Ampliação Ajustes em tempo real para melhor exibição do objeto Capacidade de ampliação maior, permitindo enxergar internamento estruturas a nível celular

Quanto custa?

Devido as características e tipos do produto (conforme mostramos a você), microscópios podem ter uma grande variação de preço. Sua maior oscilação é em função da tecnologia e da capacidade de ampliação.

Os produtos partem de valores a menos de R$ 100 e podem atingir os milhares de reais. É uma oscilação grande, mas não se preocupe. Com menos de R$ 300 você consegue adquirir um telescópio com ampliação superior a 1000x.

Onde comprar?

É importante ter em mente que características você procura no produto. Existe até mesmo uma linha infantil destes equipamentos. Uma vez que tenha claro seu objetivo, lojas de departamento ou no ramo das ciências vão ter o produto.

Uma opção muito interessante para estes equipamentos é a aquisição online, que irá lhe fornecer maior amplitude de modelos e opções. Lojas como a Amazon vão lhe entregar na comodidade de casa, com toda a segurança.

Imagem de mulher analisando amostra com microscópio.

Após ter claro seu objetivo ao adquirir um telescópio, descubra aqui como escolher o melhor modelo. (Fonte: Herney / Pixabay)

Critérios de compra: Fatores para comparar os diferentes modelos de microscópio

Você já tem uma ideia de como funcionam os modelos de microscópio e de suas aplicações. Agora vamos lhe passar um pouco do que você precisa ter em mente ao adquirir um.

Além de escolher um modelo, os microscópios possuem determinados componentes que vão lhe auxiliar dentro de seus objetivos. É justamente por isso que estamos aqui, para lhe ajudar um pouco mais.

  • Tipo de amostra
  • Ampliação
  • Tamanho
  • Funções

Abaixo, vamos entender a importância de considerar cada ponto mencionado para fazer sua escolha.

Tipo de amostra

Antes de definir uma compra, você deve pensar no que deseja observar. Para amostras fixas numa lâmina de vidro, toda opção é uma boa escolha. Conforme seu interesse de observação vai se intensificando, é necessário tomar mais cuidado com a escolha do aparelho.

Uma análise de células vivas, vão exigir recipientes de cultura maiores. O ideal neste caso é um microscópio com configuração invertida, com a objetiva abaixo e o condensador por cima da amostra.

Outra questão é que para trabalhar com organismos vivos, você precisa ter uma condição de temperatura e oxigenação (ou CO²) dentro das necessidades da amostra.

Imagem microscópica de uma parcela de solo.

Placa de cultura com partes de solo, para visualização dos micróbios existentes. (Fonte: malucero / Pixabay)

Ampliação

Outra característica de grande importância é a necessidade de ampliação que você possui para analisar o objetivo. Para se ter uma ideia, o olho humano enxerga até 100 micrometros (a unidade depois dos milímetros).

No corpo humano, a maior célula existente é o óvulo, com 120 micrometros (logo, podemos vê-lo!). Visível a olho nu, como um minúsculo pontinho, e nada mais.

Um microscópio óptico será capaz de lhe entregar imagens com um limite de quase 0,2 micrômetros de resolução. O que permite uma incrível ampliação do que deseja observar.

Quando falamos dos eletrônicos, eles podem atingir um limite de resolução de 0,2 nanômetros (a unidade depois do micrômetro). Para conhecimento geral: 1 milímetro é igual a 1.000 micrômetros, que por sua vez equivale a 1.000.000 nanômetros. Defina bem sua necessidade de ampliação antes da aquisição.

Tamanho

Embora não seja um detalhe técnico, as dimensões do aparelho são fatores a serem observados. Especialmente se você tem um espaço limitado para colocar o microscópio.

No geral, esses equipamentos não ocupam muito espaço, mas a altura e a largura mudam muito de um tipo para outro. Então, vale a pena verificar essas medidas.

Existem até mesmo modelos para acoplar no celular que podem caber a palma da mão. Fique atento, até mesmo para não comprar um produto considerando apenas a imagem e quando receber em casa perceber que era menor do que se imaginava.

Outro ponto importante em relação a dimensão, especialmente falando da altura do aparelho, é se ele fica confortável para você trabalhar horas seguidas na sua bancada.

Imagem de microscópio branco sobre mesa.

Há tamanhos diferentes de microscópios, dos mais profissionais aos mais simples. (Fonte: kropekk_pl / Pixabay)

Funções

Como vimos ao longo desse artigo, os microscópios podem ter funções bem específicas. Alguns apenas mostram a imagem no momento em que você olha através da lente. Outros, podem fotografar e filmar aquilo que está sendo visto.

Se você busca por funcionalidades extras, leia atentamente a descrição de cada microscópio nos sites de venda. Outro ponto importante é checar os comentários das pessoas que já compraram o aparelho.

As funções estão ligadas ao tipo de microscópio, que você pode rever mais acima. E vale ressaltar que elas podem encarecer o produto, então, coloque na ponta do lápis o que realmente é necessário, assim você não pagará a mais por funcionalidades que você nem usará.

(Fonte da imagem destacada: fernandozhimiaicela / Pixabay)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
29 Voto(s), Média: 4,00 de 5
Loading...
REVIEWBOX

Postado por REVIEWBOX