Mulher usando mini band, fazendo agachamento.

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um acessório que caiu no gosto de quem procura pela boa forma: a mini band.

Faixa elástica com diferentes graus de dificuldade, a mini band auxilia na recuperação física e tonifica as pernas. Antes usada mais em tratamentos físicos, hoje em dia a mini band é um aliado para a musculação e alongamento.

Em meio a tantas opções à venda no mercado, vamos mostrar neste artigo o que você deve levar em conta antes de comprar a mini band ideal de acordo com os seus objetivos.

Primeiro, o mais importante

  • O treino com a mini band é indicado para fortalecer todos os grupos musculares, além de ser usado para a reabilitação e prevenção de lesões.
  • É preciso atenção se você quer adquirir um produto durável, resistente e que atenda às suas necessidades na hora de treinar.
  • Vamos mostrar para você quais são as características que diferenciam um modelo de outro e como escolher a melhor mini band.

Você também pode gostar:

As melhores opções de mini band

Se você procura por uma faixa elástica, sabe que a mini band precisa atender aos seus objetivos e condição física. Sabendo disso, os fabricantes investiram em opções para todos os bolsos e necessidades.
Por isso, a seguir nós vamos apresentar para você as três melhores opções de mini band à venda hoje em dia no mercado.

Mini Band Kit 3 Acte Sports

O kit da Acte Sports acompanha três mini bands, com níveis de intensidade diferentes, e que servem a diferentes objetivos e tipos de treino.

A mini band amarela é de nível fácil e mede 25 cm de comprimento, 5 cm de largura e 0,4 cm de espessura. A laranja, de nível médio, tem 25 x 5 x 0,7 cm. A mini band azul, de nível difícil, mede 25 x 5 x 1 cm.

Mini Band Liveup

A mini band da Liveup é uma faixa elástica para atividades físicas moderadas, com nível de dificuldade e resistência médio.

Além disso, essa mini band que vem na cor verde, conta com as seguintes dimensões: 25 cm de comprimento, 2 cm de largura e 0,06 cm de espessuras.

Mini Band Kit 4 Yangfit

O kit da Yangfit inclui quatro minifaixas elásticas, com espessura ideal para não enrolar nas pernas. A faixa leve é amarela, tem resistência de 5 kg e mede 52 cm de comprimento, 5 cm de largura e 0,5 mm de espessura.

A mini band azul, de nível médio e resistência de 7 kg, tem 52 x 5 x 0,7 cm; a de nível forte, é vermelha e tem resistência de 10 kg e 52 x 5 x 0,9 cm. Já a mini band extraforte é cinza, tem resistência de 12 kg e 52 x 5 x 1,1 cm.

Guia de Compra

Pode parecer fácil escolher a melhor mini band, mas o fato é que cada modelo de faixa elástica irá gerar um resultado diferente no seu corpo. Por isso, é preciso entender suas necessidades e as características técnicas do produto.
Para ajudar você, criamos este Guia de Compra com todas as informações que você precisa saber para tomar a melhor decisão ao comprar a sua mini band.

 Mulher com mini band nas coxas praticando agachamento.

A mini band é funcional, segura e prática na hora dos exercícios. (Fonte: puhhha / 123rf.com)

O que é a mini band?

A mini band nada mais é do que uma faixa elástica circular com dimensões pequenas utilizada, principalmente, para exercícios funcionais, de reabilitação e de tonificação muscular.

Esse acessório foi criado na Rússia, no começo dos anos 1950, para atletas em recuperação muscular, articular e dos tendões.

Nos dias atuais, no entanto, a mini band chegou ao treinamento funcional e às salas de academia. Isso porque, além de ser prática e acessível, a mini band pode turbinar o treino.

A mini faixa elástica é um acessório que ajuda você na prática de atividades físicas, na reabilitação e aumento da força muscular.

Como outros tipos de elásticos, a principal característica da mini band é a sua resistência que é progressiva, aumentando conforme a faixa é esticada com a força do próprio corpo.

É como se fosse um exercício de musculação , mas os pesos são substituídos pelo peso do corpo de cada pessoa.

Colocada, principalmente, nas pernas e nos braços, o treino com a mini band pode proporcionar definição muscular, queima calórica e fortalecimento dos músculos.

Mulher esticando uma mini band azul.

A mini band é uma faixa elástica que tem diferentes graus de dificuldade. (Fonte: Samo Trebizan/ 123rf.com)

De um modo geral, a mini band é um muito utilizada para trabalhar os glúteos mediais, que influenciam na estabilidade do quadril, joelhos e tornozelos.

Além disso, esse acessório também pode minimizar o risco de lesões em treinos mais pesados.

Mas o fato é que a mini band pode ser utilizada para trabalhar todos os grupos musculares, dependendo do tipo de exercício e da mini band que você escolher.

Quem pode usar a mini band?

O treino com a faixa elástica pode ser feito por pessoas de qualquer idade e de diferentes tipos de condicionamento físico, basta utilizar a mini band com o nível de resistência adequado.

Por isso, você pode usar a mini band seja como treino completo ou como auxiliar de outras atividades físicas.

Mas o fato é que a faixa elástica nem sempre será eficiente para todos. O uso desse acessório deve ser definido, de preferência, em conjunto com um professor ou instrutor físico.

Por exemplo, se você é uma pessoa sedentária ou precisa fazer reabilitação, a mini band será muito eficiente para aumentar o ganho de força.

Mini band e bola de pilates sobre colchonete.

A mini band é ideal para ser usada como auxiliar de outras atividades físicas.(Fonte: ArtCoreStudios / Pixabay.com)

A mini band também é muito benéfica para dar estabilidade durante algumas atividades, como o agachamento, por exemplo.

No entanto, se você treina com frequência e busca a hipertrofia muscular, os especialistas recomendam que você utilize a faixa elástica como coadjuvante.

Ou seja, nesse caso, você terá mais sucesso treinando com pesos e usando a mini band como auxiliar.

Isso porque, intercalando o treino com o uso das minis bands, você ainda evita lesões nas articulações do joelho, do quadril e do tornozelo.

Mujer en gimnasio con mini band

A mini band também é muito benéfica para dar estabilidade durante algumas atividades, como o agachamento. (Fonte: Stankevych: 71776942/ 123rf.com)

Por exemplo, em um treino de musculação dos membros inferiores, a adoção da mini band pode ser feita pelo menos duas vezes por semana. O resultado é, entre outros, o fortalecimento da região do abdômen, lombar e pélvica.

Sem contar que por conta da espessura pequena e pelo material de latéx, a mini band pode ser levada para qualquer lugar e até ser usada para malhar em casa.

Confira os principais benefícios do uso da mini band:

  • Músculos mais fortes;
  • Maior amplitude dos movimentos;
  • As articulações mais fortalecidas, o que contribui para evitar lesões.

Além disso, uma pesquisa concluiu que a mini band ajuda a manter os joelhos alinhados, evitando também as dores nos ligamentos.

A mini band ajuda a emagrecer?

A quantidade de calorias que são gastas em um treino com mini band varia de acordo com a intensidade dos movimentos e com o biotipo da pessoa.

No entanto, os especialistas concordam que, em linhas gerais, um treino leve, de meia hora, feito por uma pessoa de 70 kg, por exemplo, resultará em um gasto de aproximadamente 100 kcal.

Por outro lado, se você fizer um treino bem intenso, mais longo e mais pesado, pode chegar a queimar até 400 kcal por hora.

Mujer utilizando mini band

A quantidade de calorias que são gastas em um treino com mini band varia de acordo com a intensidade dos movimentos e com o biotipo da pessoa. (Fuente: Artemfurman: 35452912/ 123rf.com)

Por isso, ainda que a mini band sozinha não possa ser considerada responsável pelo processo de perder peso, ela atua como uma participante nesse processo.

De modo que, se você unir alimentação e estilo de vida saudável, com atividades físicas variadas, o uso da mini band poderá sim contribuir não apenas pela definição muscular, mas também com o emagrecimento.

Quais os cuidados você deve ter com a mini band?

Em geral, a mini band é fabricada em látex, um tipo de plástico super-resistente. Mas, ainda assim, é preciso adotar alguns cuidados se você quiser utilizar por muito tempo a sua faixa elástica.

Selecionamos para você algumas dicas para preservar e tornar a sua mini band ainda mais durável:

  • Para evitar rasgos, deixe de lado anéis, unhas compridas, solados ásperos de tênis que podem danificar a sua mini band.
  • Para evitar o ressecamento do material da faixa, guarde-a ou proteja da incidência direta de luz do sol e do calor.
  • Limpe a mini band com água e sabão e, quando estiver seca, aplique talco para proteger contra a umidade do suor.

Quais são os riscos de usar a mini band?

Se usada de forma correta e dentro do limite do corpo, a mini band não deve causar nenhum dano. Mas, como qualquer atividade física, o uso incorreto da faixa elástica pode gerar lesões musculares e até articulares.

A melhor forma de evitar isso é realizando os movimentos com a supervisão de um educador físico.

Assim como todos os exercícios físicos, também com o uso da mini band é preciso atenção com o exagero, a intensidade e a ausência de descanso.

Além disso, os especialistas alertam que é necessário que você dê um descanso para corpo, com uma pausa entre um treino e outro de 48 horas.

Ao fazer isso, as fibras musculares conseguem se recuperar para um novo treino.

Por isso, é recomendado não ultrapassar o uso da mini band além de três vezes por semana e em dias não consecutivos.

Quais as vantagens da mini band?

Como vimos, a mini band é um acessório que possui inúmeras vantagens para a saúde do corpo. É fácil de levar na mochila, prático e eficaz tanto para a reabilitação física quanto para treinos funcionais.

Por sua versatilidade, a mini band pode ser usada para trabalhar todos os grupos musculares do corpo e pode ser intercalado com outras práticas, como a musculação.

Outra vantagem é que esse acessório é efetivo também na redução de lesões ainda que, se usado de forma incorreta, também possa causar danos leves.

 Homem com mini band no tornozelo.

A mini band fortalece e alonga a musculatura. (Fonte: maridav/123rf.com)

Outra vantagem, no que se refere à reabilitação, é que o uso da mini band ajuda a melhorar o equilíbrio e a resistência, previne quedas, corrige a postura e melhora a mobilidade e a flexibilidade do corpo.

Como desvantagem está o risco de danos e lesões caso você utilize a mini band sem respeitar o tempo de descanso e o grau de intensidade dos exercícios.

A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens da mini band:

Vantagens
  • Eficaz para reabilitação física e treinos funcionais
  • Trabalha todos os músculos do corpo e as articulações
  • Aumento da força
  • Tonifica e alonga
  • Pode ser usado por qualquer pessoa
  • É prático e leve
Desvantagens
  • Uso incorreto ou exagerado pode causar lesões leve

Quanto custa?

O preço da mini band varia em função da marca fabricante, da dimensão, intensidade e da quantidade.

Em geral, você vai encontrar a mini band custando entre R$ 15 e R$ 100.

É claro que você não precisa comprar a mais cara de todas. Basta saber que, em geral, os mais caros são os kits que contam com mais de uma mini band.

Onde comprar?

Você vai encontrar a mini band à venda em lojas esportivas, de departamento e hipermercados como Lojas Americanas, Ponto Frio e Extra.

Mas nós recomendamos que você realize a sua compra em lojas online como a Amazon Brasil. Dessa forma, você terá mais opções para escolher, preços mais atrativos e ainda adquire a sua faixa elástica do conforto da sua casa.

Critérios de Compra: O que você deve considerar antes de escolher a mini band

Como vimos, existem diferentes tipos de mini band e cada uma garante um resultado diferente, de acordo com o seu objetivo de treino.

Por isso, para obter o resultado esperado, é muito importante que você conheça as características técnicas que diferenciam um modelo de outro.

Para ajudar você nessa escolha, selecionamos os principais fatores que devem ser levados em conta antes de comprar a mini band ideal:

  • Dimensão
  • Resistência
  • Cores
  • Kit

A seguir, nós vamos explicar cada um desses fatores em detalhes para que você tome a melhor decisão e invista na melhor mini band.

Dimensão

O primeiro fator que você deve observar antes de comprar a sua mini band é a dimensão da faixa elástica. Isso porque existe uma variedade grande.

Em geral, os tamanhos das faixas elásticas são definidos de acordo com o grau de dificuldade e resistência.

Mas como isso não é uma regra é preciso que você conheça as medidas da mini band antes de comprá-la, já que isso terá reflexo na prática da atividade física.

Verifique, principalmente, o comprimento e a espessura da mini band antes de comprar a faixa elástica, já que não existe um padrão.

De maneira geral, as medidas da mini band variam, especialmente, no comprimento e na espessura. Por exemplo, você poderá encontrar uma faixa elástica de grau de dificuldade baixo medindo 25 cm de comprimento, 5 cm de largura e 0,4 cm de espessura ou então medindo 52 cm de comprimento, 5 cm de largura e 0,5 cm de espessura.

O mesmo ocorre com os modelos de grau de resistência maior. A escolha vai depender do tipo de treino que você irá fazer.

Dois homens treinando juntos com mini band preta.

Escolha uma mini band com dimensão que atende suas necessidades de treino. (Fonte: Vlad Teodor /123rf.com)

Resistência

Como vimos, em geral, o tamanho da mini band acompanha o grau de dificuldade. Mas como isso pode variar de acordo com a marca, você também deve checar a resistência da mini band.

Você vai encontrar faixas com resistência que vai da leve à pesada, que também poderá ser expressa em quilos.

Uma mini band pode ter resistência que varia entre 2,5 kg e 12 kg. Quanto maior esse valor mais difícil será o grau de execução dos exercícios.
Os especialistas recomendam que você inicie sempre pela mini band de nível leve a médio. Com o passar do tempo, poderá treinar com a mini band de nível forte.

Mujer utilizando mini band al aire libre

Você vai encontrar faixas com resistência que vai da leve à pesada, que também poderá ser expressa em quilos. (Fuente: Stankevych: 85168646/ 123rf.com)

Cores

Outra informação que você vai encontrar é que a mini band é divindade em cores. Em geral, cada cor representa uma dimensão e um grau de dificuldade diferentes.

Mas como isso também pode variar de acordo com a marca, é importante que você não baseie sua escolha apenas na cor da faixa elástica.

Ainda assim, de maneira geral, podemos relacionar as seguintes cores com o nível de dificuldade dessa forma:

  • Amarela: Muito fácil
  • Vermelha: Fácil
  • Verde: Médio
  • Azul: Médio forte
  • Preta: Forte
  • Prata: Extraforte
  • Ouro: Ultra forte

As cores prateada e dourada são utilizadas em esportes de alto desempenho.

Kit

Por fim, avalie como você irá usar a mini band, em que partes do corpo e com qual intensidade em cada uma delas.

Isso porque você poderá comprar a mini band de duas formas: unidade ou kit. A sua decisão aqui vai influenciar diretamente no resultado do seu treino.

Um mini band apenas pode ser funcional para trabalhar uma parte específica do corpo. Mas pode não ser suficiente para um treino completo e progressivo.

Já o kit costuma ser a opção mais rentável e eficaz, já que inclui de três a cinco mini bands com graus de dificuldade diferentes.

(Fonte da imagem destacada: Dean Drobot/123rf)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Izabel Toscano
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.