Bebê dormindo em mini berço com mosquiteiro.
Ultima atualização: 29 de março de 2020

Como escolhemos

11Produtos analisados

18Horas investidas

3Estudos avaliados

72Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um móvel que é prático e útil para papais, mamães e bebês: o mini berço.

Seja para economizar espaço, manter a criança no quarto do casal ou mesmo para criar mais aconchego para o bebê, o mini berço é o móvel ideal para os primeiros meses de vida dos recém-nascidos.

Em meio a tantas opções de modelos, vamos mostrar neste artigo o que você deve levar em conta antes de comprar o mini berço ideal.




Primeiro, o mais importante

  • Como o nome diz, o mini berço é uma versão reduzida do berço tradicional.
  • A vantagem é que esse tipo de berço pode ser transportado para vários cômodos da casa com facilidade, além de ser super confortável e seguro para o bebê.
  • Vamos mostrar para você quais os diferentes tipos de mini berço existentes e o que você precisa saber para escolher o ideal para o seu filho.

Você também pode gostar:

Melhores modelos de mini berço: Nossas recomendações

Se você procura por um mini berço sabe da praticidade e funcionalidade desse móvel. Os fabricantes, de olho nesse interesse que é cada vez maior, desenvolveram modelos para todos os gostos e bolsos.

Por isso, a seguir, nós vamos apresentar para você os melhores modelos de mini berço disponíveis hoje em dia no mercado.

Mini berço Moisés Peternella PN Baby

O mini berço Moisés Pertenella da PN Baby é feito em MDP de 15 mm e tem acabamento com pintura UV atóxica. Esse modelo conta com grades fixas plastificadas, suporte para mosquiteiro e rodinhas com travas de segurança.

Com 50 cm de largura, 85 cm de altura e 89 cm de comprimento, esse mini berço suporta até 15 kg, possui prateleira embaixo para guardar produtos de higiene e roupas e vem acompanhado de um colchão D20.

Mini berço Portátil Side By Side Safety 1st

O mini berço portátil da Safety 1st possui revestimento em poliéster e estrutura de alumínio, aço e plástico. Esse modelo conta com seis posições de altura e inclinação ajustável.

Ideal para ser acoplado junto à cama dos pais, esse mini berço acompanha mosquiteiro, bolsa para transporte e tiras de segurança. Além disso, conta com pés de alumínio e laterais com tela, ambos retráteis.

Moisés Dreamy Safety 1st

O Moisés Dreamy da Safety 1st é um mini berço portátil que também funciona como balanço. Esse modelo conta com cobertura tipo mosquiteiro, laterais com tela arejadas e colchonete com capa removível e lavável.

Além disso, esse mini berço, que suporta até 9kg, tem fechamento compacto simplificado e acompanha uma bolsa para o transporte.

New mini berço Burigotto

O New mini berço da Burigotto pode ser usado como berço ou cercadinho. Com rodas com freios, esse modelo contém travas de segurança nas quatro bordas e no fundo.

Além disso, esse mini berço acomoda crianças de 10 kg a 17 kg, dependendo da regulagem de altura da base. Acompanha ainda mosquiteiro, dois lençóis e bolsa para guardar e transportar o berço.

Guia de Compra

À primeira vista, escolher o mini berço pode parecer fácil. Mas o fato é que é preciso considerar vários fatores antes de investir nesse tipo de mobiliário tão importante nos primeiros meses de vida do bebê.

Por isso, criamos este Guia de Compra com todas as informações que você precisará para tomar a melhor decisão ao comprar o mini berço.

Mãe, pai, filha e filho, com bebê no mini berço.

O mini berço é a opção ideal para os recém-nascidos.
(Fonte: famveldman / 123rf)

O que é um mini berço?

O mini berço é uma versão compacta do berço comum, com grades fixas e rodinhas que possuem travas de segurança.

Por ser pequeno, esse tipo de mobiliário ajuda o bebê a se sentir mais seguro e aconchegante, além de auxiliar na adaptação com o mundo externo nos primeiros meses de vida.

Além disso, o mini berço é a escolha ideal para as famílias que moram em casas e apartamentos pequenos e não tem espaço suficiente para ter um berço de tamanho padrão.

E nem por isso a decoração do quarto do bebê fica prejudicada já que existe até o kit mini berço, com todo o enxoval adaptado para as medidas do mobiliário.

https://www.instagram.com/p/BwcIZYChvyh/

O mini berço também é uma ótima alternativa para quem deseja manter o bebê perto da cama do casal nos primeiros meses de vida.

E, como veremos logo mais, essa é inclusive uma recomendação feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Outra característica da versatilidade do mini berço é que, por conta das rodinhas, esse tipo de berço pode ser facilmente transportado para outros ambientes da casa, como a sala e o escritório, por exemplo.

Ou seja, o mini berço traz aconchego para o bebê, ocupa menos espaço e ainda pode ser colocado em diferentes cômodos.

Hoje em dia são tanto os tipos de mini berço disponíveis que é possível encontrar até os mais completos, que já vem com mosquiteiro e colchão.

Vale a pena investir em um mini berço?

Seja pela falta de espaço físico ou pela necessidade de um berço que possa te acompanhar pela casa, além do quarto do bebê, o mini berço é uma alternativa que você deve sim considerar.

A versatilidade e múltiplas funções desse tipo de berço compensam, inclusive, o seu pouco tempo de uso.

É bem verdade que, por ter uma dimensão reduzida, o mini berço servirá para o bebê apenas nos primeiros meses de vida, chegando a no máximo seis meses de idade.

Mini berço ao lado da cama do casal.

Vale a pena investir no mini berço para manter o bebê no quarto do casal. (Fonte: Divulgação PN Baby / Amazon)

Mas o grande benefício do mini berço é o fato de ele cabe perfeitamente no quarto do casal e, dependendo do modelo, pode inclusive ser acoplado na cama da mamãe e do papai.

E porque isso é importante?

Bem, o fato é que a Academia Americana de Pediatria (AAP) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendam que bebês devem dormir no quarto dos pais, mas em seu próprio berço, pelo menos até os seis meses de vida.

A OMS também compartilha dessa recomendação. Mas para a OMS o ideal é que o bebê fique no quarto dos pais no primeiro ano de vida.

Essas recomendações visam reduzir os riscos de mortalidade relacionados com o período em que os bebês recém-nascidos estão dormindo como, por exemplo, a síndrome da morte súbita.

Pai dormindo com bebê.

Especialistas recomendam que o bebê deva dormir no quarto dos pais até, pelo menos, os seis meses de vida.
(Fonte: PublicDomainPictures / Pixabay)

Além disso, o mini berço quando colocado ao lado da cama do casal ajuda a amenizar o cansaço das noites mal dormidas, evitando que os pais precisem se levantar a toda hora.

Afinal, ter que se deslocar para outro quarto a cada 3 horas durante a noite para amamentar é um processo muito exaustivo.

Com o bebê no quarto do casal, essa tarefa se torna mais prática para e mãe e para o bebê.

Quais são os tipos de mini berço?

Quando você está à procura de um mini berço, alguns outros nomes acabam surgindo em sua pesquisa e podem lhe confundir como, por exemplo, moisés, co-sleeper, berço portátil e etc.

De forma geral, todos são mini berços, com pequenas diferenças entre eles.

O moisés é aquele tipo de berço com formato de cestinha, que pode ou não conter pés.

Mas por ser ainda menor do que o mini berço, o moisés é utilizado em geral por apenas 3 meses.

Além disso, o mini berço é mais estável do que o moisés.

Por isso, é muito comum encontrar o mini berço moisés, que nada mais é do que um mini berço, com grades e rodízios, mas em formato arredondado.

Bebê dormindo em mini berço ao lado da cama dos pais.

O mini berço pode ter o formato do moisés ou pode ser acoplado na cama dos pais.
(Fonte: Ekaterina Pokrovsky / 123rf)

O mini berço também é mais durável porque, em geral, conta com um estrado que tem regulagem de altura.

Já o co-slepper também pode ser considerado um tipo de mini berço. Ele, no entanto, é projetado para se encaixar na cama do casal para que todos durmam juntos, ainda que espaços diferentes.

Por fim, você também poderá encontrar o mini berço portátil, que é aquele tipo de berço que também pode ser usado como cercadinho.

Mas, nesse caso, ele também possui dimensões reduzidas para servir perfeitamente aos primeiros meses de vida da criança.

Qual a diferença entre o berço tradicional e o mini berço?

O berço tradicional é, obviamente, maior do que o mini berço. Em linhas gerais, o mini berço é recomendado para os primeiros meses de vida, para que o bebê possa ficar no quarto dos pais.

Já o berço tradicional, por ser maior, não dá a sensação de proteção que os recém-nascidos demandam.

Por isso, em geral, o berço é mais indicado a partir dos seis meses. Isso porque com o aumento da altura e do peso corporal da criança, é importante que ela tenha liberdade para se movimentar durante a noite.

No Brasil, existem duas medidas para o berço tradicional. O modelo de berço nacional costuma ter 130cm comprimento x 60cm largura.

Mini berço e mulher grávida ao lado.

O mini berço é menor, mais aconchegante e mais prático do que o berço tradicional.
(Fonte: freestocks-photos / Pixabay)

Mas o berço mais popular é o que é conhecido como Padrão Americano. Esse modelo possui 10 centímetros a mais do que o nacional, ou seja: 130 cm de comprimento x 70 cm de largura.

Já o mini berço, considerando algumas variações para mais ou para menos, costuma ter as seguintes medidas: 45 cm de largura e 88 cm de comprimento.

Além disso, o berço tradicional, em geral, não possui rodinhas. Por isso, tem como características ser um móvel fixo.

Já o mini berço, por conter rodízios, pode ser levado para o quarto dos pais, o que é muito indicado nos primeiros meses de vida da criança.

Confira a seguir as principais diferenças entre o berço de tamanho tradicional e o mini berço:

Berço tradicional Mini berço
Largura 60 cm / 70 cm 45 cm
Comprimento 130 cm 88 cm
Faixa etária 0 a 3 anos 0 a 1 ano
Mobilidade Fixo Móvel
Local Quarto do bebê Quarto do bebê, dos pais ou até na sala

Também é importante que você observe quando o bebê já conseguir se sentar, escalar as grades ou ficar em pé.

Nesse momento, tanto o berço quanto o mini berço se tornam perigosos para a criança e a alternativa será iniciar o uso da cama com grade ou até mesmo a cama montessoriana.

Quais são as principais regras do Inmetro para berços?

Independentemente de optar pelo berço tradicional ou o mini berço, o mais importante é que o mobiliário tenha o certificado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

É o Inmetro que atesta a qualidade e segurança de vários produtos, entre eles os berços comercializados no Brasil.

Para você ter uma visão geral sobre esse assunto, confira a seguir a principais regras que os fabricantes de berço devem seguir:

  • Bordas: Devem ser arredondadas e sem arestas.
  • Pintura: Deve ser feita com tinta atóxica.
  • Distância entre as grades: Deve ser de no máximo 6,5 cm para evitar que a cabecinha, ombros ou mãos do bebê possam ficar presas.
  • Rodinhas móveis: Pelo menos duas rodas devem ser fixas ou conter travas de segurança.
  • Colchão: Deve ser firme, de espuma e com densidade adequada. Para crianças de até 3 anos a densidade é D18. A partir dessa idade, é recomendada densidade D23.
  • Laterais do berço: Altura mínima é de 60cm a partir do estrado.
  • Laterais móveis: Berços com grades que sobem e descem foram proibidos pelo Inmetro em 2016.

Quais as vantagens e desvantagens do mini berço?

Como vimos, são inúmeras as vantagens do mini berço. Por ser pequeno, ele traz aconchego e sensação de proteção ao recém-nascido.

Também por conta do formato compacto, ele ocupa menos espaço e pode ser colocado em vários cômodos da casa.

Os modelos mais populares ainda possuem uma prateleira abaixo do berço, ideal para colocar as fraldas do bebê, por exemplo.

Os modelos que possuem rodinhas ainda têm a vantagem de permitir que o bebê seja transportado para outros cômodos em segurança e com conforto.

O mini berço proporciona segurança para recém-nascidos por ter um espaço menor e trazer aconchego.

Outra vantagem é poder manter o seu bebê perto da sua cama, ajudando a protegê-lo e a poupar a sua energia tão necessária para o seu filho.

Mas o mini berço também tem desvantagens. A primeira delas é que o tempo de uso do móvel será relativamente curto.

Por isso, ao comprar um mini berço você deverá ter em mente que em um futuro próximo precisará trocá-lo por outro móvel que se adeque ao crescimento da criança.

A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens do mini berço:

Vantagens
  • Sensação de proteção e aconchego ao recém-nascido
  • Mobilidade pela casa
  • Mantém o bebê no quarto dos pais
  • Ocupa pouco espaço
Desvantagens
  • Pouco tempo de uso

Quanto custa?

O preço mini berço varia bastante em função do material de fabricação, designer, dimensão e funções extras.

Em geral, você vai encontrar mini berço custando entre R$ 170 e R$ 1 mil.

É claro que você não precisa comprar o mais caro de todos. Hoje em dia, é possível encontrar um mini berço resistente, de qualidade e funcional por um preço nem muito alto nem muito baixo.

Onde comprar?

Você vai encontrar o mini berço à venda em lojas de móveis, de departamento e hipermercados como Lojas Americanas, Ponto Frio e Extra.

Ainda assim, nós recomendamos que você realize a sua compra em lojas online como a Amazon Brasil.

Dessa forma, você com certeza terá mais opções de modelos e preços para escolher. Sem contar que você ainda vai adquirir o mini berço do conforto da sua casa.

Critérios de Compra: Fatores a considerar antes de comprar o mini berço

Como vimos, em geral, o mini berço conta com grades fixas e rodinhas para facilitar a movimentação. Mas isso não é regra e varia de acordo com o modelo.

Por isso, se você chegou até aqui é hora de saber o que diferencia um modelo de mini berço de outro, em meio a tantos à venda no mercado.

Para ajudar você, listamos os principais fatores que devem ser levados em conta antes de investir no mini berço:

  • Mobilidade
  • Material de fabricação
  • Dimensão
  • Peso suportado
  • Regulagem
  • Rodas
  • Acessórios
  • Extras

A seguir, vamos explicar cada um desses fatores em detalhes para que você tome a melhor decisão e adquira o melhor mini berço.

Mobilidade

O primeiro fator que você deve observar antes de escolher o mini berço é com relação à mobilidade.

Nesse quesito, você encontrará duas possibilidades: o mini berço tradicional e o portátil. Ambos garantem mobilidade, mas de formas diferentes.

Por exemplo, o mini berço tradicional, ainda que tenha rodinhas e possa ser transportado entre os cômodos com facilidade, não pode ser dobrado e guardado em uma bolsa como ocorre na versão portátil.

Mãe na cama com bebê no berço acoplado.

O mini berço pode ser do tipo portátil, que pode ser dobrado e transportado em uma bolsa. (Fonte: Divulgação Dafety 1st / Amazon)

A grande diferença entre o mini berço tradicional e o portátil é que o primeiro acaba sendo usado apenas em casa.

Já o mini berço portátil, além e ser usado em casa, pode ser levado em passeios e viagens.

Por isso, a sua escolha nesse quesito deve levar em conta a sua rotina diária.

Material de fabricação

Em seguida, avalie o material de fabricação do mini berço. Se você optar pelo mini berço tradicional, poderá escolher pelos fabricados em MDF e MDP.

Ambos são materiais resistentes e duráveis, derivados da madeira. Observe que quanto maior a medida do material, feita em milímetros, maior será a resistência do mesmo.

No caso dos mini berços portáteis, o material de fabricação costuma ser poliéster, algodão e plástico.

O mais importante, porém, é que o mini berço seja fabricado com material resistente, durável e com tinta atóxica.

Dimensão

Outro fator que você deve levar em conta quando estiver escolhendo o mini berço é a dimensão do móvel.

Como vimos, o mini berço tem medidas menores do que o berço tradicional ou americano.

Mas, ainda assim, é preciso que você verifique as dimensões já que elas podem variar de acordo com a marca fabricante.

Em geral, você irá encontrar o mini berço medindo: 45 cm de largura, 86 cm de altura e 88 cm de comprimento.

Porém, você poderá encontrar esse móvel com as seguintes variações na dimensão:

  • Largura: entre 45 cm e 60 cm;
  • Altura: entre 85 cm a 90 cm;
  • Comprimento: entre 88 cm e 92 cm.

A sua escolha vai depender, principalmente, do espaço que você tem disponível.

Mas você também deve considerar o tempo de uso que o mini berço terá em relação ao crescimento do bebê.

Peso suportado

Um dos fatores mais importantes que você também deve verificar é o peso suportado pelo mini berço.

Modelos mais comuns suportam cerca de 15 kg.

Em geral, essa medida varia de acordo com a marca fabricante e você poderá encontrar opções que suportam entre 9 kg e 40 kg. No entanto, os modelos de mini berço mais comuns suportam, em geral, cerca de 15 kg.

Nesse quesito, a sua escolha também deve ser feita de acordo com o tempo que pretender o usar o móvel e com o peso da criança.

Regulagem

Verifique também o tipo de grades e estrados do mini berço. Aqui, você encontrará opções que podem ou não ter regulagem de altura.

É muito importante que o estrado tenha regulagem de altura já que, à medida que a criança crescer é preciso evitar que ela se machuque ao tentar se levantar.

Mini berço ao lado da cama dos pais.

A regulagem do estrado é importante para aumentar a segurança à medida que o bebê cresce.
(Fonte: Divulgação Doce Lar Decorações / Amazon)

Os modelos de mini berço mais modernos oferecem, inclusive, tipos diferentes de regulagem.

Por exemplo, alguns tem regulagem que permitem até que o móvel seja utilizado também como um cercadinho para o bebê brincar em segurança ou como uma mini escrivaninha.

Rodas

Outro fator que recomendamos que você leve em consideração antes de comprar o mini berço é o tipo de rodinhas (rodízios).

Como vimos, o mini berço tem como diferencial justamente as quatro rodas, que permitem que você movimente o berço e o coloque onde for mais adequado.

As rodas precisam ter travas de segurança para evitar acidentes com o mini berço.

É fundamental que as rodas contenham travas de segurança.

Rodízios em ABS facilitam a movimentação do berço pelos ambientes da casa. Mas, além disso, é fundamental que as rodas contenham travas de segurança, que são essenciais para garantir a proteção do bebê.

Em geral, os modelos mais comuns de mini berço possuem duas rodas livres e as outras duas com as travas de segurança, o que vai de encontro com as recomendações do Inmetro.

Acessórios

Observe também quais são os acessórios que acompanham o mini berço.

Os modelos mais tradicionais contam com uma prateleira abaixo do berço, que serve de apoio para guardar produtos de higiene, fraldas, roupinhas, bolsa maternidade, entre outros.

Além disso, a maioria dos modelos já vem com suporte apropriado para instalar o mosquiteiro, tão importante para proteger os pequenos de picada de mosquito.

Se você optar pelo mini berço portátil, é muito comum que ele já venha acompanhado de bolsos e bolsas para guardar e transportar o berço quando necessário.

Extras

Além dos acessórios que facilitam a vida de papais e mamães, alguns modelos de mini berço oferecem itens extras.

Por exemplo, você encontrará o mini berço que já vem acompanhado do colchão. Isso certamente facilita a vida dos pais e ainda gera economia no orçamento.

Além disso, o mini berço pode vir acompanhado de jogo de lençóis e também do mosquiteiro.

(Fonte da imagem destacada: famveldman / 123rf)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.