Imagem mostra o interior de um carro antigo, mas com um aparelho de som dos dias de hoje. Pelos vidros, é possível ver muitas pessoas caminhando na calçada.
Ultima atualização: 10 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

8Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

41Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje falaremos absolutamente tudo sobre o módulo Taramps, a peça que você precisa para ter um som potente e de qualidade no seu carro, para você ouvir seu rádio ou podcast com nitidez, e ter a melhor experiência possível com a sua música preferida.

Neste Guia, vamos explorar o catálogo da Taramps e apresentar os melhores modelos, suas variações, tecnologias e linhas mais importantes, tudo para ajudar você a encontrar o módulo amplificador perfeito para o seu som e seu carro.




Primeiro, o mais importante

  • Praticamente todos os módulos Taramps contam com sistemas de segurança contra curtos-circuitos e contra possíveis danos térmicos.
  • Para os amantes do grave, o catálogo da Taramps conta com muitos modelos com a função Bass Boost, que realça o ton digitalmente.
  • A variação de preços dos módulos Taramps é baixa entre os modelos comuns, entre R$ 100 e R$ 500. Nos modelos profissionais, porém, o valor pode ultrapassar os R$ 4000.

Você também pode gostar:

Os melhores módulos Taramps: As escolhas da equipe

Selecionamos, na lista a seguir, apenas os melhores módulos da Taramps disponíveis no mercado. Avaliamos os elementos mais importantes do produto, da potência às configurações, tudo para que possamos auxiliar a sua busca pelo modelo ideal.

O modelo da Taramps com o melhor grave

Se você é daqueles que só curte um som quando o grave se destaca, esse modelo é para você. O Taramps Bass 1200 é um encaixe perfeito para sistemas de um porte médio, mas que fazem barulho. São 1200 watts de potência, com alto rendimento e distorção praticamente zerada. O destaque fica para a resposta entre os 8Hz e 250Hz, além, é claro, da função Bass Boost, que turbina o grave no equalizador integrado.

O modelo de módulo Taramps pequeno e potente

O Taramps Bass 400 é o módulo para quem busca desempenho, qualidade sonora, mas um preço mais em conta. Pequeno, medindo apenas 4 centímetros de altura e 13 de largura, o modelo conta com apenas um canal, mas com potência de 400 watts e 4 ohms, Bass Boost e sistema de proteção térmica e contra curto-circuito. O desempenho também não deixa a desejar, com apenas 0,5% de distorção harmônica e resposta de frequência entre 8Hz e 255Hz.

O módulo com o som mais nítido

Este é o modelo para quem gosta de aproveitar todas as nuances de uma música. O TS 400x4 é um módulo classe D que conta com quatro canais, filtro crossover e apenas 0,3% de distorção, além de compatibilidade com som stereo. A potência é suficiente para tocar toda essa nitidez num bom volume: são 400 watts e 2 ohms, com resposta de frequência operando entre 18Hz e 30Hz. Conta também com proteção térmica e contra curto.

Guia de Compras

Pouca coisas frustam tanto um motorista quanto um som desregulado. Caixas estouradas, zunindo e chiando a cada grave mais forte, fora aquele som metalizado de agudos e médios, que parecem ter saído de um fone de ouvido de camelô.

Isso tudo é facilmente evitado com um bom módulo amplificador, como os da Taramps. Melhor ainda se o modelo for aquele compatível com o seu aparelho e caixas de som. No Guia de Compras a seguir, vamos nos debruçar no catálogo da empresa, para que você encontre o seu modelo ideal.

Imagem mostra uma mulher de óculos escuros sentada no banco da frente, posando para a câmera, que está no banco de trás.

Não adianta o copiloto ter a melhor playlist, se o seu carro tem o pior som. (Fonte: Anthony Fomin/ Unsplash.com)

Para que serve o módulo Taramps?

O módulo Taramps nada mais é que o bom e velho módulo amplificador, que por sua vez é um aparelho essencial para a reprodução amplificada de som. Essa peça é o elo entre o sistema de som do seu carro, o seu "rádio", e suas caixas de som, seus sobwoofers, seus alto-falantes, enfim.

É o módulo amplificador que recebe as informações que seu aparelho de som traduz das ondas do rádio, do aplicativo do seu celular, dos arquivos de um pendrive, que seja, e transforma essas informações em som - em frequência sonora, para ser mais exato.

Mas não é só isso. Os bons módulos amplificadores do mercado, como os da Taramps, por exemplo, também decodificam informações de equalização de som, como acentuar o grave, regular o agudo, etc, além de transmitir se a música será reproduzida em Mono ou Stereo.

Imagem mostra o interior de um carro antigo, mas muito bem conservado, com bancos de couro, rádio com botões estilo retrô, e um aparelho de som moderno.

Não importa se o som é novo ou é antigo: para fazer barulho, é preciso de um módulo amplificador de qualidade, como os da Taramps. (Fonte: mana5280/ Unsplash.com)

Quais as vantagens do módulo Taramps?

Mas porque, entre tantos módulos amplificadores no mercado, usar os modelos da Taramps? Veja bem, são produtos de qualidade, e que acumulam uma série de benefícios, facilmente notados quando o produto é examinado mais de perto.

A distorção harmônica máxima é de apenas 0,5%.

Para começar, o custo-benefício dos módulos Taramps são bastante interessantes. Dificilmente você encontra alguma linha comum por mais de R$ 500, e olha que estamos falando de módulos potentes e com muita qualidade sonora, que aliás é outra grande vantagem. Para se ter noção, a distorção harmônica máxima registrada no catálogo recente da marca é de apenas 0,5%.

Por fim, há a segurança. Todos os modelos novos contam com sistema de proteção térmica, para superaquecimento e possíveis acidentes, sistema anti curto-circuito, que também pode ocasionar acidentes, mas deste último caso falaremos a seguir.

Vantagens
  • Custo-benefício
  • Qualidade sonora
  • Segurança
Desvantagens
  • Pouca oferta de modelos multicanais

Por que o módulo Taramps é mais seguro?

Em um aparelho que trabalha muito com frequências, tensões, potências, e, claro, um cabeamento complexo, é comum acontecer sobrecargas, que podem prejudicar não só o módulo em si como alguns dos componentes do sistema de som, principalmente os alto-falantes, que podem ficar com o som "estourado", isto é, cheio de distorções.

Isso, claro, em módulos amplificadores que não são da Taramps. Todos os modelos da marca contam com um sistema de segurança duplo, protegendo contra curtos-circuitos na saída da tensão, e também contra altas temperaturas no aparelho e no cabeamento.

Imagem mostra o close de um aparelho de som simples, sem tela, com os botões com iluminação própria.

Os módulos da Taramps contam com sistema de segurança duplo. (Fonte: Mpho Mojapelo/ Unsplash.com)

Módulo Taramps automotivo ou residencial?

Como falamos anteriormente, o módulo amplificador é uma peça-chave para qualquer sistema de som, seja ele automotivo ou residencial. Por isso mesmo, você pode ficar em dúvida em sua pesquisa, sobre qual tipo adquirir.

A Taramps, como a maioria dos fabricantes desse tipo de produto, produz as duas variedades, que apesar da mesma função básica, contam com diversas diferenças práticas.

foco

Você sabia? Os módulos amplificadores automotivos são muito usados na configuração dos famosos "paredões", sistemas de som verticais muito comuns em trios elétricos e outras manifestações culturais populares

A começar pelo design, que é muito mais básico nos módulos automotivos, o que faz sentido, já que são aparelhos que ficam ocultos. De qualquer maneira, a linha residencial da marca conta com painel LCD, assim como botões frontais de fácil acesso.

Entre as especificações técnicas, os modelos automotivos contam com maior potência, entre 400 e 1200 watts, enquanto modelos caseiros -  a linha "Home", trabalham com potências entre 60 e 120 watts.

Na qualidade do som, por outro lado, os modelos residencias têm maior oferta de modelos com quatro canais, enquanto nos módulos automotivos o mais comum são os de apenas um canal.

Automotivo Residencial
Design Básico Painel LCD e botões
Potência 400-1200W 60-120W
Canais Maior oferta de modelos de um canal Maior oferta de modelos de quatro canais

Como é o módulo Taramps para grave?

Uma paixão de muitos motoristas e amantes de sistemas de som são os graves por eles reproduzidos, capazes de tremer o corpo de quem está no carro e muitas vezes de quem está fora dele. Mais do que potência sonora, no entanto, um bom grave é aquele capaz de ser reproduzido em sua totalidade, com suas nuances e detalhes.

Os módulos amplificadores da Taramps permitem não somente que os graves sejam reproduzidos em sua plenitude, com potências suficientes, mas também com a tecnologia Bass Boost, que realça os tons sem estourar alto-falantes.

Imagem mostra o close de um aparelho de som automotivo simples, da Sony, desligado.

Potência, equalização e Bass Boost: o tripé da Taramps para o grave. (Fonte: Sam Epodoi/ Unsplash.com)

Como instalar o módulo Taramps?

Recomendamos que você procure profissionais especializados para instalar o módulo da Taramps que você comprou. É uma garantia de qualidade e principalmente durabilidade da sua instalação. Ainda assim, a lógica é bastante simples.

Numa das faces laterais do módulo, você liga, via cabo RCA, o modelo com o seu aparelho de som. Na face oposta, você conecta os alto-falantes, tuíteres, subwoofers e cornetas nos respectivos canais, que são como pequenos parafusos, conectados por fios de cobre.

Critérios de Compra: O que notar no seu módulo Taramps

Para você chegar na oficina craque sobre módulos da Taramps e fazer a melhor opção no melhor negócio, montamos uma lista de critérios de compra, que traz à tona alguns dos pontos mais importantes a serem notados nos modelos de sua escolha.

Canais

Um dos primeiros pontos para comparação é o número de canais, número esse que varia de 1 a 5. Esse número vai definir não a qualidade do som, afinal, quanto mais canais, mais informações o módulo pode mandar para os alto falantes e mais nítido fica o com e suas nuances.

A partir de dois canais você também passa a poder equalizar o som em Stereo, que "divide" os instrumentos. Mas fique atento! Um som Stereo só vale a pena com sistemas de alto-falantes laterais, para que de fato som seja dividido.

Imagem mostra o interior de um carro em movimento, com foco no volante, que é girado por uma mão, e no aparelho de som, cuja tela está ligada.

Os canais não ditam a qualidade do som, mas a sua nitidez. (Fonte: Elliot Kwan/ Unsplash.com)

Potência

A potência é, para muita gente, um dos elementos mais importante na escolha de um módulo amplificador. Medida em watts, é ela quem define o tamanho do barulho que o seu sistema de som poderá chegar.

O catálogo da Taramps conta com modelos que vão dos 400 aos 200 watts rms de potência. Vale também ficar atento se essa é a potência por canal ou se é a potência total, que soma os valores de cada canal.

Som do carro

Se o módulo amplificador é um "meio de campo" entre o aparelho de som do seu carro e seus componentes, então o sistema de som do carro é tão importante para a sua escolha quanto o módulo em si. A palavra aqui é compatibilidade.

Essa compatibilidade vai desde os canais, que como falamos, de nada adianta ter mais de um canal se os seus alto-falantes são centrais, à potência, que não pode ultrapassar a potência máxima dos alto-falantes. Observe, portanto, o som do seu carro e escolha o modelo da Taramps que "caiba" nele.

Imagem mostra o interior de um carro antigo, mas com um aparelho de som dos dias de hoje. Pelos vidros, é possível ver muitas pessoas caminhando na calçada.

O som do carro é tão importante para a sua escolha como o módulo em si. (Fonte: Tim Meyer/ Unsplash.com)

Ohms

A potência dos módulos é medida, no fim, em duas vias: watts, como falamos acima, e ohms. Para manter a objetividade desta lista de critérios de compra, você deve usar os ohms, que normalmente ficam entre 1 e 4 no catálogo da Taramps, como uma maneira de selecionar modelos com o mesmo valor de potência em watts.

Via de regra, os modelos com uma potência com maior ohms têm um desempenho melhor na reprodução.

(Fonte da imagem destacada: Nazar Sharafutdinov/ Unsplash.com)

Por que você pode confiar em nós?

César Ferreira Formado em Engenharia Industrial
César é apaixonado por carros. Talvez tenha sido essa paixão que o levou a, desde pequeno, querer entender como as coisas funcionam. Essa curiosidade, por sua vez, lhe fez cursar Engenharia Industrial. Hoje, ele presta consultoria para pequenas e médias empresas e, nas horas vagas, deixa seu carro - e o de seus amigos - cada vez mais tecnológicos e especiais.
Lucas Ayres Jornalista
Fanático por esportes e apaixonado por música, vive antenado às novas tecnologias e tendências da moda masculina. Escreve sobre os produtos que orbitam nesses assuntos, e outros que deixam a casa e o dia a dia mais fácil, prático e, além de tudo, saudável.