Imagem mostra uma pessoa movimentando um mouse sobre uma mesa.
Ultima atualização: 21 de abril de 2021

Como escolhemos

10Produtos analisados

32Horas investidas

7Estudos avaliados

85Comentários coletados

Seja muito bem-vindo! Você quer saber qual é o melhor mouse disponível no mercado que não irá pesar no seu bolso? Então fique conosco e descubra como ter grande custo-benefício na aquisição desse importante periférico!

Mesmo na era dos notebooks e dispositivos móveis, muitas pessoas não abrem mão do uso do mouse. Existem modelos para uso comum e outros mais específicos, como para gamers. Em todas as categorias, você pode encontrar excelentes opções de compra.




Primeiro, o mais importante

  • É essencial para o custo-benefício de um mouse ter longa durabilidade. Avalie se a marca e o modelo escolhidos possuem boa reputação.
  • Mouses a laser costumam ser mais caros do que os modelos ópticos, mas os dois têm vantagens e desvantagens compatíveis. Os do segundo tipo oferecem custo-benefício superior.
  • Procure por mouses ergonômicos, com recursos extras e alta sensibilidade, mas valores similares aos dos modelos mais baratos.

Os mouses com melhor custo-benefício: Nossas recomendações

Um mouse com bom custo-benefício precisa oferecer mais qualidade com menor custo. Nós pesquisamos vários dos modelos bem avaliados e fizemos uma seleção dos que oferecem melhor resultado nessa relação:

Guia de compra: O que você precisa saber sobre mouses com bom custo-benefício

Você sabe o que faz de um mouse superior aos concorrentes? Como ter a certeza de que ele vai te oferecer bom desempenho com um preço baixo? A seguir, responderemos às questões mais importantes sobre o assunto!

Imagem mostra uma pessoa movimentando um mouse enquanto joga.

O mouse deve ser de muita qualidade especialmente para gamers. (Fonte: Axville/ Unsplash.com)

Quais são os diferenciais em um mouse?

Antes da era dos notebooks, todo mundo tinha um mouse em casa. Os dois botões que serviam para clicar e a bolinha que ajudava na movimentação do cursor eram conhecidos por qualquer usuário de computadores. Era um periférico simples, sem grandes variações de modelos.

Hoje, a situação é diferente. Usa mouse ou quem ainda tem um computador desktop, ou quem não gosta de movimentar o cursor através do touchpad. Até mesmo por isso, o periférico avançou e é cheio de diferenciais.

As fabricantes de mouses investiram em ergonomia, adaptando os modelos às diferentes pegadas e tamanhos de mão, em conectividade, com modelos USB ou bluetooth, e em funcionalidades, trazendo botões variados que podem servir até como controle para jogos de celular.

Se você deseja extrair o máximo custo-benefício possível de um mouse, observe quais funções extras ele oferece. O ideal seria encontrar modelos ergonômicos ou com funções especiais com preços iguais aos dos mais simples.

Você sabia que o Xerox Alto, primeiro computador comercializado que possuía uma interface gráfica, foi também o pioneiro a ser comercializado com um mouse?

Mouse USB ou mouse bluetooth: Qual o melhor custo-benefício?

Tanto mouses USB como mouses bluetooth possuem grandes variações em faixas de preço dependendo de questões como ergonomia, funcionalidades e marca. Por isso, apenas essa questão não é suficiente para avaliar o custo-benefício de um modelo.

A escolha entre um mouse USB e um mouse bluetooth deve acontecer de acordo com o seu perfil de uso.

Um mouse USB tem menor tempo de resposta, o que é indispensável para os gamers, e sofre menos com problemas como interferências e quedas de sinal. Os modelos bluetooth, por sua vez, ganham pela liberdade e conforto no momento do uso.

Veja uma tabela comparando os dois tipos:

Mouse USB Mouse Bluetooth
Vantagens Melhor tempo de resposta nos cliques, não sofre com interferências ou perdas de conexão Portabilidade, conforto no uso, maior durabilidade
Desvantagens Pode apresentar problemas no fio, não pode ser usado a grandes distâncias Não possui a mesma velocidade e pode sofrer com interferências
Quem deve usar Gamers, pessoas que usam sempre o mesmo computador Quem deseja usar o computador a grandes distâncias ou sempre viaja levando notebook e mouse

É melhor mouse óptico ou mouse a laser?

Já se foi o tempo dos mouses mecânicos, aqueles que se moviam através de uma bolinha. O mercado hoje é dominado por mouses ópticos e mouses a laser.

Mouses a laser costumam ser mais caros por supostamente apresentarem melhor precisão e funcionarem em uma quantidade maior de superfícies. Porém, também têm desvantagens.

Um mouse óptico costuma ser mais regular e não apresentar problemas de sinal de rastreamento. Para quem não pode lidar com um desaparecimento do cursor em momento nenhum, faz mais sentido. Também é imune a movimentos indesejados, ao contrário do modelo a laser.

Assim, por ser mais barato e possuir a mesma quantidade de vantagens e desvantagens, o mouse óptico certamente tem um custo-benefício melhor do que o mouse a laser.

Independente da sua escolha, ter um bom mouse pad é recomendado.

Imagem mostra um mouse sobre uma mesa.

Mouses simples podem ser muito eficientes e ergonômicos. (Fonte: Roman Synkevych/ Pexels.com)

Como avaliar a durabilidade de um mouse?

Poucas questões se relacionam tanto ao custo-benefício de um objeto como a sua durabilidade. Afinal, enquanto ele funcionar bem não será preciso fazer uma nova compra.

Sempre leia avaliações sobre um modelo de mouse para conhecer sua durabilidade.

Para saber se um mouse é durável e resistente, a primeira questão a se observar é a marca. Procure as avaliações dos consumidores em plataformas como o Reclame Aqui e veja se há relatos de problemas ou defeitos que acontecem rapidamente. Confira a garantia do produto.

Veja também as avaliações do modelo específico. É fácil encontrar na internet diversos clientes dando suas opiniões sobre o mouse e discutindo possíveis defeitos precoces. Quanto menos relatos negativos você encontrar, melhor.

O tempo de vida útil esperado de um mouse usado para videogames é de cerca de três anos, e de um não tão exigido, em torno de cinco anos. Modelos que conseguem superar tais números apresentam excepcional custo-benefício.

Critérios de compra: Fatores para escolher um mouse com bom custo-benefício

Além da durabilidade, da conectividade e do modo de funcionamento, é preciso discutir alguns critérios que te ajudam na compra de um mouse e também se relacionam com o custo-benefício. Abaixo, você encontra mais detalhes!

Sensibilidade

Quanto mais sensível um mouse, maior a sua precisão de movimento. Para gamers, isso é absolutamente fundamental, uma vez que qualquer erro se torna fatal.

É possível quantificar a sensibilidade de um mouse a partir da sigla DPI, ou dots per inch (pontos por polegada). Se esse número for alto, o mouse é muito sensível e sua movimentação será precisa, com o cursor sempre acompanhando a trajetória da mão.

Um bom mouse gamer deve ter pelo menos 1000 DPI, enquanto 400 DPI já é um número suficiente para uso simples. O melhor custo-benefício, portanto, está em encontrar modelos muito sensíveis na faixa de preço dos que não apresentam tanta qualidade no quesito.

Imagem mostra um mouse ao lado de um notebook.

A sensibilidade não é tão importante para quem usa mouse para tarefas simples. (Fonte: Hasan Albari/ Pexels.com)

Tamanho

Existem dois fatores principais para se avaliar a ergonomia de um mouse: Tamanho e formato.

Há mouses modernos para quem tem mãos de tamanho acima ou abaixo da média.

Como há diversos tamanhos de mãos, fabricantes começaram a se adaptar para produzirem modelos menores ou maiores, que se encaixam perfeitamente nas variadas proporções dos membros.

Se a sua mão é maior ou menor do que a média, você pode procurar por um modelo que fuja dos tamanhos padronizados de mouse sem alteração no preço, o que seria de ótimo custo-benefício.

Formato

Quando havia apenas um formato de mouse, percebeu-se que as pessoas seguravam o periférico de três maneira diferentes:

  • Palma: Toda a mão e os dedos encostam no periférico.
  • Garra: As pontas dos dedos encostam nos botões de maneira dobrada e a base da palma move o corpo do mouse, gerando um formato na mão, como diz o nome, similar ao de uma garra.
  • Pontas dos dedos: Apenas as pontas dos dedos encostam no mouse e, lateralmente, o dedão é usado para movê-lo.

Para tornar o uso dos mouses mais ergonômicos para quem não usa o tipo palma, o mais comum, modelos com formatos adaptados ao garra e o ponta dos dedos foram lançados. O custo-benefício de encontrá-los com bons preços é enorme.

Recursos extras

Especialmente para gamers, há um grande desenvolvimento de recursos extras em mouses: Luzes em LED que piscam em determinadas situações, botões extras que facilitam a jogatina, descanso de dedo e aceleradores de velocidade.

Pessoas que não jogam dificilmente precisarão de recursos como esses, mas para os gamers, encontrá-los com valores dentro da média do mercado configura uma oportunidade imperdível!

Resumo

Os mouses ainda são muito requisitados. Gamers, usuários de computadores desktop e pessoas que não se sentem confortáveis com o touchpad dos notebooks precisam de modelos duráveis e modernos. Há opções que funcionam via USB e bluetooth.

Dentre as principais características que você deve observar sobre o custo-benefício de um mouse estão a ergonomia, a durabilidade, a presença de recursos extras e a tecnologia de movimentação: Modelos ópticos têm qualidade similar aos que funcionam via laser e costumam ser mais baratos.

(Fonte da imagem destacada: Vojtech Okenka/ Pexels.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas