Imagem mostra uma politriz sendo usada em um automóvel.

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! O polimento é uma importante etapa no acabamento do trabalho com diversos materiais. Por isso, hoje vamos falar sobre a ferramenta que nos auxilia nesse processo: a politriz.

Se você trabalha com artesanato em metais, aço ou madeira, pode ser que uma politriz melhore a qualidade do seu trabalho. E em algumas indústrias, principalmente a automotiva e a siderúrgica, ela é essencial para que as peças fiquem com ótimo aspecto visual!

Você sabe como escolher uma politriz? Vamos discutir nesse artigo as vantagens e as desvantagens da ferramenta, as diferenças entre modelos e entre ela e outros equipamentos bastante parecidos, além de algumas questões técnicas. Preparado?

Primeiro, o mais importante

  • A politriz é uma ferramenta usada para polimento. Apesar de muito parecida fisicamente e em forma de uso com uma lixadeira ou esmerilhadeira, ela tem função diferente.
  • O uso da politriz é muito comum nas indústrias automobilística e siderúrgica. Você pode ter uma na sua casa se trabalhar com alguns tipos de artesanato ou se gostar de polir seu automóvel com frequência.
  • Existem três tipos de politrizes: Orbital, angular e de bancada. Como são indicados para situações diferentes, saiba quais são as suas necessidades no momento da compra!

Você também pode gostar:

Ranking: Os 3 melhores modelos de politriz

Algumas das principais fabricantes de ferramentas do Brasil produzem excelentes politrizes. Por isso, selecionamos algumas que te agradarão bastante caso sejam escolhidas!

Para facilitar, também procuramos escolher modelos de tipos variados. Confira abaixo a lista:

1º – Politriz Angular Vonder 7”

A Vonder já entrou para o grupo das grandes marcas de ferramentas no Brasil. Essa é uma politriz indicada para a indústria automobilística, móveis, outros metais e muito mais. O diâmetro da entrada para disco é de 7 polegadas, ou 180 milímetros.

Ela é ergonômica e de fácil manuseio. Sua rotação mínima é de 1.000 rotações por minuto e, a máxima, de 3.300. A potência é de 1400 W e há várias medidas de segurança que reduzem muito a possibilidade de acidentes.

2º – Politriz Orbital Black+Decker 5”

A politriz orbital da Black+Decker é projetada para facilitar o manuseio. Além da ergonomia excelente que proporciona, tem funções extras muito bem-vindas como botão de controle de velocidade e empunhadura auxiliar com três pontos diferentes.

Ela acompanha um disco de borracha, um boné de polimento, uma empunhadura lateral e uma maleta que facilita o armazenamento e transporte. A velocidade vai de 100 a 3.000 rotações por minuto, a potência é de 600 W e o espaço para entrada de disco é de 5 polegadas.

3º – Politriz de Bancada Profissional Motomil

Se você trabalha com peças mais delicadas e em áreas como serralheria ou ourivesaria, a politriz de bancada é a ideal. Esse modelo da Motomil traz tudo o que é necessário para um trabalho de excepcional qualidade.

A politriz da motomil conta com 750 W de potência e escovas dos dois lados (com diâmetros de 8 polegadas), uma para cada função diferente. Ainda pode ser ajustada entre três voltagens, bastando alterar a chave na parte inferior da ferramenta.

Guia de Compra

Agora que você já conhece ótimos modelos de politriz, é hora de falarmos mais sobre tudo o que essa ferramenta pode proporcionar. Afinal, conhecer bem os instrumentos usados no seu trabalho é fundamental!

Imagem mostra um homem usando uma politriz em um disco metálico.

A politriz é uma ferramenta muito útil em alguns setores industriais. (Fonte: David HERAULT / Pexels.com)

O que é uma politriz e para que ela serve?

Politriz é um tipo de ferramenta elétrica cujo uso principal é, como o nome sugere, no polimento de superfícies. É muito usada na indústria automotiva e em metais de forma geral, mas também em madeira, concreto e outros materiais.

Além de dar um acabamento de qualidade, o polimento também é importante para limpeza de materiais antes de etapas subsequentes do trabalho, remoção de crostas e camadas de impurezas e preparação para pintura e revestimento.

Para funcionar apropriadamente, a politriz usa um disco de polimento. Ele precisa ser trocado de acordo com a composição da superfície a ser polida. Na maioria dos casos, a aquisição é feita de forma separada.

Há muita similaridade física e em funcionamento entre politrizes e outras ferramentas como lixadeiras e esmerilhadeiras. As funções, porém, são diferentes.

foco

Você sabia que o polimento tem ligações com a astronomia?

Leonardo da Vinci foi uma das primeiras pessoas a imaginar e tentar tirar do papel uma máquina de polimento. Porém, ele fracassou nas suas tentativas de fazê-la funcionar.

Foram astrônomos do século XVIII, especialmente William Herscher e Lord Rosse, que conseguiram o sucesso nessa empreitada. Mas qual o interesse que liga astronomia e polimento? Basicamente, um bom espelho para telescópio precisa ser polido para perfeito uso!

Quais as vantagens e desvantagens de uma politriz?

O uso de uma politriz é bastante específico e profissional. Ao contrário de uma ferramenta doméstica, como uma chave de fenda, você raramente irá precisar ter uma se não trabalha em uma área que necessita polir materiais com frequência.

Em alguns tipos de artesanato ou produção de pisos e joias, é impossível fugir do uso da politriz.

Mas caso você trabalhe na indústria automobilística ou siderúrgica, bem como com reparos de automóveis (principalmente pintura e lataria), alguns tipos de artesanato ou produção de pisos e joias, é impossível fugir do uso da politriz.

A única possibilidade de uso doméstico constante doméstico da politriz é para quem quer manter seu veículo pessoal sempre polido. Para esse nicho de fanáticos por automóveis, ela também é uma boa aquisição!

Ela não é uma ferramenta cara, nem difícil de ser encontrada. Como marcas famosas a fabricam, a assistência técnica também é garantida.

Eventualmente, você irá encontrar lixadeiras que também contam com a função de polir. Caso as duas áreas sejam importantes para você, talvez a politriz não seja a compra mais indicada: Afinal, uma máquina duas em uma sempre levará vantagem!

Na tabela abaixo, comparamos algumas vantagens e desvantagens da politriz:

Vantagens
  • Ferramenta indispensável para algumas áreas de trabalho
  • Não custa caro e é de fácil manutenção
  • Ergonômica e de uso relativamente simples
  • Pode ser usada de forma doméstica para polimento automobilístico
Desvantagens
  • Uso muito específico
  • Algumas lixadeiras também fazem a função de politriz
  • É preciso adquirir discos separadamente

Politriz, lixadeira ou esmerilhadeira?

Vendo uma politriz, uma lixadeira e uma esmerilhadeira lado a lado, é difícil distinguir qual é qual. Mas apesar das semelhanças, as três não possuem as mesmas funções. Existem diferenças fundamentais entre as ferramentas.

Seja qual for a ferramenta que você usar, não se esqueça dos equipamentos de segurança. Máscara de proteção, luvas e coletes com mangas são fundamentais!

As diferenças começam nas funções. Se a politriz serve para polir, a lixadeira, como o nome também já diz, lixa superfícies. A esmerilhadeira, primordialmente, executa cortes e desbastes, precisando para isso de um disco de corte.

O que diferencia esse funcionamento na prática é a velocidade de rotação. A da esmerilhadeira é muito maior, possibilitando assim o corte de materiais duros. A da lixadeira é intermediária e a da politriz, bastante baixa, impedindo danos às superfícies.

Também não é possível usar os mesmos acessórios nas ferramentas. Um disco de corte não irá produzir o efeito necessário se usado em uma politriz. Da mesma forma, uma escova de carvão falhará se colocado em uma esmerilhadeira.

Para facilitar a diferenciação das ferramentas, criamos uma tabela comparativa:

Politriz Lixadeira Esmerilhadeira
Função Polimento Lixamento Corte e desbaste
Rotações por minuto Até 3.300 Entre 4.000 e 6.000 Acima de 5.500
Acessórios Discos de polimento, discos de velcro, discos de borracha, boina para polimento automotivo Discos de lixa, escovas de carvão Discos de corte, discos de desbaste

Quais os diferentes tipos de politriz?

Existem três tipos básicos de politriz: Orbital, angular e de bancada. As duas primeiras são parecidas entre si, enquanto a terceira tem algumas utilidades bastante específicas.

A politriz orbital é a de uso mais simples, escolhida para polimento veicular padrão, além de uso em algumas chapas de metal e materiais similares. Se você pretende ter uma em casa para seu automóvel, é dela que deve comprar.

Um pouco mais profissional é a politriz angular. Ela trabalha com mais velocidade e potência, tendo a capacidade de corrigir defeitos mais sérios, tanto na pintura veicular como nas chapas e peças avulsas de metal.

Diferente das duas é a politriz de bancada, que tem até outro aspecto visual. Ela não é usada no meio automobilístico e tem uma maior variedade de materiais e superfícies nas quais pode ser aplicada. Precisa de uma mesa para a correta utilização.

Comparamos os três tipos na tabela a seguir:

Politriz orbital Politriz angular Politriz de bancada
Aplicações Polimento automobilístico, polimento simples de outras superfícies Trabalho profissional em automóveis, indústria automobilística e siderúrgica Trabalho profissional em diversas áreas, artesanato com materiais variados
Materiais Metal, aço, materiais duros Metal, aço, materiais duros Variedade de materiais
Recomendada para Pessoas que desejam fazer polimento automobilístico constante, profissionais da área de reparos automobilísticos Profissionais da área de reparo automobilístico, indústria automobilística e siderurgia Profissionais de indústrias de vários materiais, ourives, artesãos

Como usar a politriz no seu automóvel?

O uso de uma politriz para dar brilho a automóveis não é muito complicado. Ele é feito com uma boina de lã ou espuma que na maioria das vezes é adquirida separadamente.

Deve-se colocar toda a boina em contato com a superfície do automóvel e manter a rotação baixa. O movimento precisa ser feito em orientação vertical e horizontal, sempre alternadamente, para não deixar nenhuma parte esquecida.

O vídeo a seguir do Instituto ITP dá orientações claras sobre o polimento automotivo:

Quanto custa uma politriz?

As politrizes orbitais e angulares são as que estão em uma faixa de preço inicial. Encontramos algumas que custam aproximadamente R$ 200, com a média dos melhores modelos girando entre R$ 300 e R$ 400.

Modelos de politriz de bancada costumam ser mais caros. Até é possível fazer a compra por aproximadamente R$ 500, mas as ferramentas de qualidade chegam a cerca de R$ 1.000.

Imagem mostra um homem usando uma politriz na lateria de um automóvel.

A politriz é muito usada no meio automobilístico. (Fonte: Evgeniy Losev / 123rf.com)

Onde comprar uma politriz?

Para comprar uma politriz, você deve ir a lojas de ferramentas ou especializadas em produtos automobilísticos. Outra boa opção são as grandes redes de materiais de casa e construção, casos de C&C, Telhanorte e Dicicco.

Se a sua intenção é comprar pela internet, a Amazon brasileira é a melhor opção. Ela tem grande variedade de modelos, marcas e preços. Não deixe de conferir também o Mercado Livre e a Amazon internacional.

Critérios de Compra: O que levar em consideração ao comprar uma politriz

Você já conhece diferenças de tipos de politrizes, no que usá-las e as vantagens dessa ferramenta. Agora, vamos falar sobre especificações técnicas que te ajudarão no momento da aquisição:

  • Sistema de rotação
  • Método de fixação de ferramentas
  • Potência
  • Peso
  • Itens extras

Abaixo, explicamos um pouco melhor cada um deles.

Sistema de rotação

A escolha do sistema de rotação de uma politriz é bastante simples. Ele pode ser fixo ou variável. Na maioria dos casos, não existe necessidade de ter uma ferramenta com a segunda opção.

Apenas em casos profissionais específicos, como trabalhos com alguns metais, você irá precisar de uma politriz com sistema de rotação variável. Se for esse o caso, preste atenção na descrição do produto!

Sistema de troca de ferramentas

Eventualmente, você pode precisar trocar com velocidade de um disco comum de polimento para um disco de borracha. Nesse momento, você pode contar com um sistema rápido de troca de ferramenta, ou parar o que está fazendo e efetuar o trabalho manualmente.

Mas uma vez, esse é um quesito que não tem grande importância para quem faz uso doméstico ou apenas eventual da ferramenta. Mas um sistema rápido pode dar grande agilidade para quem está em uma linha de montagem.

Mão de homem polindo anél com uma politriz de bancada.

Quem trabalha com joias também faz uso de uma politriz. (Fonte: Volodymyr Melnyk / 123rf.com)

Potência

Uma politriz com potência maior irá trabalhar em uma velocidade mais alta de rotação por um tempo maior sem sofrer desgaste ou correr riscos de problemas. Se você mexe várias horas por dia com a ferramenta, é melhor optar por um número elevado no quesito.

Os modelos mais comuns do mercado variam entre 600 e 1800 W de potência. Quanto maior seu uso da ferramenta, mais você deve se preocupar com esse número.

Peso

Quando se trabalha com uma ferramenta como a politriz, é preciso saber que se deve segurá-la e movimentá-la durante um tempo consecutivo razoável. Portanto, entre modelos de qualidade similar, o mais leve irá te ajudar bastante!

Politrizes costumam pesar entre 2,5 kg e 4 kg. Qual dessas medidas você prefere manusear repetidamente por um longo período?

Imagem mostra o uso de uma politriz nos faróis de um automóvel.

O polimento completo de um veículo pode ser bastante trabalhoso. (Fonte: Bodgan Mircea Hoda / 123rf.com)

Itens extras

Existem vários itens que podem acompanhar uma politriz. Podemos separá-los em algumas categorias:

  • Itens indispensáveis: Manual de instruções, empunhadura lateral e chave de aperto.
  • Itens de proteção: Bonés, máscaras, luvas, protetores auriculares e afins.
  • Materiais de trabalho: Discos e boinas para polimento.
  • Itens de armazenamento: Maletas, baús e caixas.

Todos esses itens agregam valor a uma politriz e fazem com que sua aquisição seja um melhor negócio!

(Fonte da imagem destacada: scyther5 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.