Cápsulas de vitaminas com fundo preto.
Ultima atualização: 15 de março de 2020

Como escolhemos

15Produtos analisados

27Horas investidas

9Estudos avaliados

89Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um suplemento prático e eficaz para repor nutrientes: o polivitamínico.

Por conter uma grande variedade de vitaminas e minerais em uma única dose, o polivitamínico é ideal para tratar deficiências e prevenir doenças.

Em meio a tantas opções, vamos mostrar neste artigo o que você deve levar em conta antes de comprar o polivitamínico ideal que irá atender às suas necessidades.




Primeiro, o mais importante

  • O polivitamínico oferece doses eficazes de vitaminas e minerais que o organismo precisa para o seu bom funcionamento.
  • É preciso o acompanhamento de um médico para incluir o polivitamínico na dieta para evitar o excesso, que pode agravar ou gerar doenças.
  • Vamos mostrar para você quais são as características que diferenciam um tipo de suplemento de outro e como escolher o polivitamínico ideal.

Você também pode gostar

Melhores tipos de polivitamínico: Nossos favoritos

Quem procura pelo polivitamínico quer suprir a falta de nutrientes ou mesmo manter a boa saúde. Sabendo disso, os fabricantes investiram em opções para todos os objetivos.

Por isso, a seguir, vamos apresentar para você os cinco melhores tipos de polivitamínico disponíveis no mercado.

Polivitamínico especial para as mulheres

O Centrum Women é um polivitamínico para mulheres com menos de 50 anos, que contém 200 comprimidos. Cada dose contém: mais de 100% das necessidades diárias de vitamina C, D, E, B, ácido fólico, iodo e zinco; além de 70% de vitamina A, 31% de selênio, 30% de cálcio, 44% de ferro, 25% de magnésio.

Polivitamínico com excelente custo-benefício

Com 90 cápsulas, esse polivitamínico da Max Titanium é muito bem avaliado na internet. Inidicado para uma rotina saudável, esse multivitamínico traz um mix de vitaminas e mineirais como cálcio, potássio, e magnésio. Com preço acessível, é um dos mais vendidos no Brasil

Polivitamínico em tabletes

O Opti-MEN, da marca Optimum, é o polivitamínico para combater os baixos níveis de energia no corpo. A dose recomendada é de um comprimido por dia, o suficiente para sentir diferença no seu ânimo e disposição. Esse suplemento agrega todas as vitaminas mais importantes, tais como B, C, E e K.

Guia de Compra

À primeira vista pode parecer simples escolher o polivitamínico. Mas é preciso que você conheça as suas necessidades nutricionais, além das vantagens e desvantagens desse tipo de suplemento.

Por isso, criamos este Guia de Compra com todas as informações que você precisará para tomar a melhor decisão ao comprar o polivitamínico.

Mulher segurando comprimido e copo de água.

O polivitamínico repõem suas deficiências nutricionais. (Fonte: mavoimage / 123RF)

O que é um polivitamínico?

O polivitamínico é um suplemento composto por uma grande variedade de vitaminas e minerais, que são fundamentais para o funcionamento, crescimento e desenvolvimento do nosso organismo.

Como as vitaminas e os minerais são absorvidos através de alimentos, em casos de deficiência ou má absorção é preciso repô-los por meio da suplementação.

Para evitar que você tenha que consumir vários tipos de suplementos, o polivitamínico surge como uma opção eficaz e prática.

Isso porque, dentro de um único polivitamínico podem ser encontrados mais de 25 vitaminas e minerais entre diferentes.

Imagem de comprimidos polivitamínicos sobre mesa ao lado de pote.

O polivitamínico oferece em apenas uma dose várias vitaminas e nutrientes necessários para a saúde. (Fonte: ivabalk / Pixabay)

O fato é que os polivitamínicos, por combinarem nutrientes na sua composição, evitam que você precise comprar e ingerir várias cápsulas por dia.

Hoje em dia, como veremos mais à frente nesse artigo, existem diversas opções de polivitamínicos, com combinações variadas, que servem para diferentes objetivos.

Quais são os nutrientes básicos que compõem um polivitamínico?

Como vimos, os nutrientes que compõem o polivitamínicos são as vitaminas e os minerais. As vitaminas desempenham diversas funções no desenvolvimento do organismo e no metabolismo orgânico. Os minerais atuam, principalmente, na formação e manutenção dos ossos do corpo.

Apesar de a combinação de vitaminas e nutrientes variar entre um polivitamínico e outro, é possível conhecer quais são os principais utilizados nos suplementos mais completos. São eles:

Vitamina A (retinol e betacroteno)

A vitamina A é importante para a saúde dos olhos, pele, crescimento, além de ter ação antioxidante e ser essencial para evitar infecções.

A deficiência dessa vitamina pode causar problemas de visão, secura da pele, diminuição de glóbulos vermelhos e formação de cálculos renais.

Vitaminas do complexo B

São oito as vitaminas do complexo B: tiamina (B1), riboflavina (B2), niacina (B3), ácido pantotênico (B5), piridoxina (B6), biotina (B7), ácido fólico (B9) e a cianocobalamina (B12).

Essas vitaminas são as maiores responsáveis pela manutenção da saúde emocional e mental do ser humano. Por isso, elas são essenciais para evitar e tratar casos de depressão e ansiedade.

De modo geral, o complexo B participa da degradação de carboidratos em glicose, auxiliam na quebra de gorduras e proteínas, age na musculatura gástrica e auxilia na absorção de nutrientes.

Mulher deitada tomando chá.

As vitaminas A e B fortalecem o sistema imunológico, reduzindo infecções e doenças. (Fonte: silviarita / Pixabay)

Vitamina C

Também conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C também fortalece o sistema imunológico, ao combater os radicais livres, e atua na formação de colágeno e de glóbulos vermelhos.

Além disso, ela age no metabolismo de alguns aminoácidos e vitaminas do complexo B e auxilia na absorção do ferro e formação dos dentes e ossos. A falta de vitamina C pode causar escorbuto, sangramento das gengivas, anemia, depressão e hemorragia.

Vitamina D

Essa vitamina, adquirida principalmente pela exposição da pele ao sol, é importante para o metabolismo dos ossos, e ajuda a prevenir o raquitismo, osteomalácia e osteoporose.

Além disso, ela é importante também para a manutenção do sistema imunológico e prevenção ou tratamento de várias doenças.

Vitamina E

A vitamina E possui importante ação antioxidante e excelente propriedade de defesa contra os efeitos nocivos dos radicais livres.

Esse nutriente também auxilia na prevenção do envelhecimento, câncer, doença cardiovascular, entre outros problemas. A sua carência no organismo pode gerar dificuldades visuais e alterações neurológicas.

Mulher idosa ao ar livre.

Vitaminas e minerais são essenciais para proteger a saúde dos ossos e evitar o envelhecimento precoce. (Fonte: silviarita / Pixabay)

Vitamina K

A vitamina K também é muito importante para a saúde dos ossos e para a coagulação sanguínea. A deficiência dessa vitamina no organismo pode causar hemorragias, deficiência no processo de coagulação do sangue e formação de placas nas artérias.

Potássio

Esse é um mineral fundamental para a saúde muscular, óssea, nervosa e circulatória. Os principais problemas causados pela falta de potássio no organismo são: distensão abdominal, cãimbras, vômitos, dispneia, formigamento na pele e arritmia cardíaca.

Selênio

O selênio é mineral com um alto poder antioxidante e, por isso, ajuda a prevenir doenças como o câncer. Ele também melhora o funcionamento da tireoide e atua na cura de doenças hepáticas. Sua falta pode resultar em dores musculares e degeneração do pâncreas, entre outros problemas.

Iodo

Esse mineral previne problemas da tireoide, atua no funcionamento do sistema nervoso e no crescimento das crianças. O desenvolvimento do bócio, doença que causa o aumento da glândula da tireoide, é a principal consequência da falta de iodo.

Zinco

O zinco é um mineral que previne doenças crônicas e cardiovasculares, e pode ajudar no tratamento de AIDS, artrite reumatoide, lúpus e fibromialgia. A falta de zinco acarreta sintomas como atraso no crescimento celular, diarreia crônica, pouco apetite e deficiência do sistema autoimune.

Borato

O borato é um mineral que conta com propriedades antissépticas, antifúngicas e antivirais. Por isso, ele ajuda a tratar micoses de pele, otites e a desinfetar feridas, por exemplo.

Molibdênio

O molibdênio ajuda na proteção das células, sendo útil para eliminar as toxinas do organismo, o que contribui para combater o envelhecimento precoce e a prevenir doenças inflamatórias e metabólicas. A deficiência de molibdênio pode acarretar taquicardia, náusea, vômitos e falta de ar.

Ferro

O ferro é um mineral que atua no processo de transporte de oxigênio e dióxido de carbono no organismo, além de prevenir a anemia e ser bom para o coração e a pele. Quando há carência desse mineral no corpo, pode ocorrer a diminuição de funções cognitivas e psicomotoras, dor de cabeça, cansaço e etc.

Para que serve o polivitamínico e quem deve consumir?

Como os polivitamínicos são compostos por vitaminas e minerais essenciais, eles não apenas ajudam a melhorar a nossa saúde de maneira geral, como atuam no combate de muitas doenças.

Assim, a sua principal função é garantir as doses adequadas desses nutrientes no organismo. Ou seja, o polivitamínico serve para:

  • Tratar deficiências comprovadas de vitaminas e nutrientes;
  • Repor vitaminas que não são adquiridas por meio da alimentação;
  • Repor vitaminas de quem tem maior demanda nutricional;
  • Garantir os nutrientes para quem tem doenças que impedem a correta absorção;
  • Prevenção e fortalecimento do sistema imunológico.

Considerando as funcionalidades e benefícios do polivitamínico, em geral, qualquer pessoa poderia incluir o uso de polivitamínico em sua rotina diária.

No entanto, é preciso que você saiba que existem alguns grupos de pessoas que, por conta de diferentes razões, como condições de saúde e opções alimentares, devem incluir o polivitamínico em sua rotina diária.

Isso porque, como os nutrientes provém da alimentação, pessoas que têm, por exemplo, alguma restrição de alimentos pode, consequentemente, sofrer de carências de certas vitaminas.

Confira abaixo quem, em geral, deve usar o polivitamínico:

  • Pessoas que possuem restrições alimentares;
  • Pessoas que possuem intolerância alimentar;
  • Quem fez cirurgia bariátrica ou intestinal;
  • Crianças;
  • Gestantes;
  • Idosos.

Em todos os casos, no entanto, é imprescindível o acompanhamento médico e adoção de uma alimentação saudável.

Quais as precauções que você deve ter ao usar polivitamínicos?

O primeiro cuidado que você deve ter ao iniciar a suplementação de vitaminas e minerais é que ela não deve substituir uma alimentação equilibrada e saudável.

Além disso, sem necessidade comprovada por meio de exames, a suplementação tende a aumentar o risco de doenças cardiovasculares e cânceres.

Outro alerta é que o uso de polivitamínicos não deve ser feito em caso de alergia a qualquer componente da fórmula.

Esse tipo de suplemento também não deve ser usado caso você já faça a suplementação de outras substâncias presente na fórmula do polivitamínico.

Dois frascos de comprimidos.

O excesso de alguns nutrientes pode piorar ou gerar problemas de saúde. (Fonte: Gadini / Pixabay)

O fato é que o consumo suplementar de altas doses de algumas vitaminas pode gerar um acúmulo exagerado no organismo tornando-as tóxicas.

Isso pode resultar na hipervitaminose, que é o envenenamento por vitaminas, que mais gravemente ocorre com o excesso das vitaminas A e D.

O resultado, nesse caso, são sintomas como pele seca, rachadura nos lábios, queda parcial das sobrancelhas e a queda e aspereza dos cabelos.

Por isso, também é importante tomar cuidado com suplementos vitamínicos que trazem doses de nutrientes maiores do que 100% da ingestão diária recomendada (IDR) dessas substâncias.

O polivitamínico engorda?

Os polivitamínicos não engordam, já que as vitaminas e minerais presentes na composição não possuem calorias.

No entanto, vale alertar que o polivitamínico do complexo B, por exemplo, pode aumentar o apetite. E, com isso, você pode acabar consumindo mais alimentos.

Por isso, é importante associar o uso dos polivitamínicos a uma alimentação saudável e à prática de exercícios físicos de forma regular, especialmente as atividades que ajudam na perda de peso.

Quais as vantagens do polivitamínico?

Como vimos, são várias as vantagens do polivitamínico. Com ele, você adquire de forma rápida e eficaz a quantidade de vitaminas e nutrientes de que o seu corpo necessita.

Outra vantagem é que existem polivitamínicos com diferentes quantidades e variedades de vitaminas e minerais.

Mulher feliz.

Com a quantidade certa de vitaminas e minerais você ganha saúde e disposição. (Fonte: bearinthenorth / Pixabay)

Dessa forma, junto com o seu médico, você pode definir quais são as substâncias mais adequadas para o seu objetivo: seja repor nutrientes seja mantê-los em níveis adequados.

Mais do que isso, o polivitamínico pode, em geral, ajudar na absorção de proteínas e fortalecer o sistema imunológico, melhorando a saúde física e mental de forma geral e ainda combater e tratar doenças.

Como desvantagem está o fato de que, em doses extremamente elevadas, pode causar acúmulo desnecessário no organismo e provocar problemas de saúde.

A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens do polivitamínico:

Vantagens
  • Reposição rápida e eficaz de vitaminas e minerais
  • Fortalece o sistema imunológico e melhora a saúde física e mental
  • Protege os ossos e órgãos e previne a anemia
  • É antioxidante e reduz radicais livres
  • Auxilia no sistema nervoso e cardiovascular
  • Existem opções para todos os objetivos
Desvantagens
  • Em excesso pode ser prejudicial à saúde

Quanto custa?

O preço do polivitamínico varia enormemente em função da marca fabricante, da quantidade e dos tipos de nutrientes presentes na fórmula. Por isso, em geral, você vai encontrar o polivitamínico custando entre R$ 10 e R$ 1.000.

É claro que você não precisa comprar o mais caro. O ideal é encontrar um equilíbrio entre um produto que traga os nutrientes que você precisa, com um preço nem muito baixo nem muito alto.

Onde comprar?

Você vai encontrar o polivitamínico à venda em farmácias, lojas de suplementos, de departamento e hipermercados como Lojas Americanas e Extra. Ainda assim, nós recomendamos que você realize a sua compra em lojas online como a Amazon Brasil.

Dessa forma, você não apenas garante mais opções de marcas, inclusive opções importadas, como ainda adquire o seu polivitamínico do conforto da sua casa.

Critérios de compra: Fatores a considerar antes de comprar o polivitamínico

Como vimos, o ideal é que, antes de iniciar a suplementação com o polivitamínico, você faça uma avaliação com o seu médico. Em seguida, é preciso que você entenda o que difere um produto de outro, em meio a tantos à venda no mercado.

Para ajudar você, listamos abaixo os principais fatores que devem ser levados em conta antes de comprar o polivitamínico:

A seguir, nós vamos explicar cada um desses fatores em detalhes para que você tome a melhor decisão e invista no polivitamínico ideal.

Informação nutricional

Primeiramente, leia a embalagem do produto e verifique quais os nutrientes que ele fornece.

Como vimos, nos polivitamínicos mais completos você deverá encontrar: as vitaminas C, B1, B2, B3, B6, ácido fólico, B12, B5, biotina, A, D, K; além de minerais como potássio, selênio, iodo, zinco, borato, molibdênio e ferro.

Mas isso pode variar de um produto para outro. Sua escolha deverá levar em conta suas necessidades nutricionais e os seus objetivos.

Veja a seguir algumas dicas de especialistas para escolher o melhor polivitamínico de acordo com a informação nutricional:

  • Para bem-estar e a saúde em geral: Prefira os produtos com as vitaminas A, B2, B6 e B12, C, D, E, além de cálcio e zinco.
  • Gestantes: Priorize o ácido fólico, cálcio, ferro, manganês, magnésio, fósforo, potássio e vitamina B5.
  • Acima de 60 anos: Opte por polivitamínicos com vitaminas do complexo B, vitaminas C, D e E, cálcio, fósforo, iodo e zinco.
  • Para mais energia: O ideal são os suplementos com vitaminas B2, B12, C, D, niacina, ácido pantotênico, fósforo e potássio.
  • Para hipertrofia muscular: Vitaminas C e D, cálcio, cobre, potássio e magnésio.

Faixa etária

Outro fator que você deve observar antes de comprar o polivitamínico é a faixa etária recomendada na embalagem. Como vimos, cada produto tem objetivos diferentes e isso também leva em conta a sua idade.

Para você ter uma ideia, você irá encontrar polivitamínicos específicos para crianças, adultos e acima de 50 ou 60 anos. Essa categorização ocorre por que o organismo muda suas necessidades de vitaminas e nutrientes com o envelhecimento do corpo.

Mas, além disso, observe também que existem polivitamínicos que podem ser específicos para mulheres ou homens. Ainda assim, você poderá optar pelo suplemento que beneficia a ambos os sexos também.

Dosagem

Avalie também a dosagem do polivitamínico. Existem polivitamínicos que contém 100% da recomendação diária de ingestão de vitaminas e minerais. Mas isso não é regra.

No mercado também existem os produtos que possuem dosagem menores ou maiores. Você encontrará alguns que, inclusive, extrapolam os 200% de necessidades diárias.

Nesse caso, é importante o acompanhamento médico para evitar a superdosagem e problemas mais graves de saúde.

Mãos pegando comprimido do frasco.

A dose diária recomendada de vitaminas e nutrientes, em geral, não deve ultrapassar os 100%. (Fonte: rawpixel / Pexels)

Quantidade

Por fim, leve em conta a quantidade de cápsulas do polivitamínico. Essa escolha vai depender da duração de uso do suplemento. Além disso, irá influenciar no preço.

Em geral, você encontrará potes de polivitamínicos que contém entre 30 e 500 comprimidos. Já na versão líquida, você poderá optar por frascos que tenham entre 30 ml e 400 ml.

(Fonte da imagem destacada: Valentina Gabdrakipova /123RF)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.