Imagem de ração para cachorro em um pote metálico
Ultima atualização: 23 de janeiro de 2020

Como escolhemos

12Produtos analisados

15Horas investidas

4Estudos avaliados

78Comentários coletados

Nossos pets merecem todo o cuidado, e isso começa pela alimentação. Hoje, no ReviewBox Brasil, vamos fazer uma análise completa sobre a ração para cachorro idoso.

Com o passar dos anos, é natural que os cães precisem de uma alimentação reforçada, mais equilibrada e com uma textura que facilite a mastigação. Confira nosso artigo para que seu melhor amigo envelheça com mais saúde.




Primeiro, o mais importante

  • Procure por uma ração que não possua corantes artificiais, pois eles podem ser prejudiciais para a saúde, especialmente de cães mais velhinhos.
  • Além da idade, você também deve levar em consideração o porte do animal ao escolher a melhor ração.
  • Embora possa variar muito de raça e porte, os cães costumam ser considerados idosos ao partir dos sete anos de idade.

Você também pode gostar:

As melhores rações para cachorro idoso: Nossas indicações

Assim como acontece nos humanos, conforme os cães envelhecem, eles ficam mais predispostos a doenças e problemas de saúde. Uma boa alimentação é vital para que eles tenham mais qualidade de vida. Veja aqui alguns exemplos que separamos para você.

A opção ideal para cachorros de porte médio e grande

Com selo de alimento Super Premium, essa ração é livre de corantes artificiais ou naturais, ajudando a manter a longevidade e o peso natural do seu pet, melhorando suas articulações conforme envelhecem. Suas proteínas são de alta qualidade, ajudando também na saúde bucal.

Nossa recomendação para quem procura uma ração natural

Livre de transgênicos e corantes químicos, essa fórmula é rica em ômega 3, obtido de peixes de água frias da Noruega. Ele ajuda a criar um escudo protetor para as articulações, oferecendo menos sódio e gordura e utilizando proteínas de altíssima digestibilidade.

Uma ótima ração para cães com problemas de mastigação

Desenvolvida especialmente para cães om dentição mais sensível, a ração úmida também facilita a digestão, ajudando a aumentar o apetite. Sem corantes e conservantes, ela conta com ingredientes selecionados e sabores que seu pet vai amar.

Guia de compra

Depois de passar anos brincando, correndo pela casa e com uma energia que parece não ter fim, a melhor idade também chega para nossos amigos de quatro patas.

É natural que eles diminuam um pouco o ritmo, e é importante que você esteja atento a problemas de saúde que não eram comuns antes. Veja nosso guia de compra com mais informações e detalhes sobre a ração e como cuidar de sua alimentação.

Imagem de cachorro se alimentando em um pote de metal

Umidificar um pouco a ração pode facilitar a mastigação do seu pet. (Fonte: eminens/ Pixabay.com)

Quando eu devo começar a utilizar a ração para cachorro idoso?

A principal observação que você deve fazer é o porte do cachorro: As raças pequenas entram na velhice a partir dos sete anos de idade, enquanto nas maiores, isso ocorre em torno dos dez anos.

No entanto, é importante observar alguns fatores mesmo antes dessa idade. Se o cão tiver sofrendo problemas de diarreia, começar recusar a ração ou se alimenta menos, essa já é uma boa indicação que é hora de realizar a troca.

E, caso ele tenha problemas na dentição, também é recomendado adaptar a ração, talvez optando pelas úmidas, que são mais fáceis de mastigar e digerir.
Em última instância, lembre-se sempre de levar seu cão regularmente ao veterinário e seguir suas recomendações.

Quais as vantagens e desvantagens da ração para cachorro idoso?

A ração para cachorro idoso se estaca das demais, já que a maioria não possui corantes ou conservantes, elas são mais balanceadas e a textura é mais macia, fatores que ajudam a evitar problemas de saúde.

Porém, essas rações costumam custar mais caro e seu cão pode demorar um pouco para se acostumar com a troca. Para evitar esses problemas, procure escolher um sabor com o qual ele já esteja mais acostumado.

Vantagens
  • A maioria não possui corantes ou conservantes
  • Elas são mais balanceadas
  • A textura é mais macia
  • Ajudam a evitar problemas de saúde
Desvantagens
  • Elas custam mais caro
  • O cão pode demorar para se acostumar

Quais os diferentes tipos de ração para cachorro idoso?

Existem cinco categorias principais de ração para cachorro idoso disponíveis no mercado.

A comum é a mais conhecida, mas possui conservantes, corantes e quase não há proteínas de origem animal na fórmula. A grande vantagem aqui é o preço, já que elas são as mais baratas.

A ração Standart é mais balanceada e é considerada a padrão, vendida pela maioria das grandes marcas do mercado. Seu preço está em uma faixa intermediária, tornando-a bastante acessível.

Já a Premium utiliza proteína de fonte animal, ajudando na digestão e sendo uma fonte proteica mais rica. Ela custa um pouco mais caro, mas vale o investimento.

E se você acha que seu cãozinho merece o que há de melhor, você pode investir em uma ração Super Premium utilizam conservantes e corantes naturais. Sua fórmula possui proteína 100% natural, o que acaba tornando-a mais cara.

Por último, a ração Light é indicada para cães com necessidades especiais, ajudando a evitar problemas cardíacos ou diabetes. Infelizmente, ela também costuma ter um preço mais elevado.

Comum Standart Premium Super Premium Light
Fórmula Possui conservantes e corantes Ração balanceada A fórmula ajuda a digestão Utiliza conservantes naturais Para cães com necessidades especiais
Benefícios O único grande benefício aqui é o preço É a ração padrão e mais utilizada Utiliza proteína animal Sua fórmula possui proteína 100% animal Ajuda a evitar problemas cardíacos
Preço A mais barata do mercado Preço intermediário Custa um pouco mais caro É a mais cara disponível O preço também costuma ser elevado

Qual a importância de investir em uma ração natural para o cachorro idoso?

Como você pôde ver na tabela acima, as rações naturais geralmente se enquadram nas categorias Premium e Super Premium.

Além de evitar a utilização de conservantes e corantes naturais, que são ricos em sódio, suas fórmulas são totalmente naturais, o que por si só ajuda a evitar uma série de problemas de saúde.

Outro fator é que elas costumam utilizar proteínas de origem animal, que são mais ricas, fazendo com que o cão precise comer menos para obter o mesmo grau nutritivo. Esse é um fator que ajuda muito na digestão.

A grande consideração aqui é encontrar qual a ração que oferece os melhores benefícios, mesmo que elas custem um pouco mais caro.

Muitas vezes é melhor investir um pouco mais na ração e evitar gastos com idas frequentes ao veterinário. Veja abaixo outros itens que podem ajudar a seu pet ter uma vida mais longa e saudável.

Como tornar a ração mais atraente ao cachorro idoso?

Conforme os cães vão envelhecendo, é mais comum que o apetite diminua. Por isso, é importante motivá-lo da melhor maneira para que ele continue se alimentando corretamente.

Se ele ainda gosta de brincar, você pode estimulá-lo um pouco perto do pote de ração. A troca de sabor também é comum para evitar que ele se enjoe com o tempo.

Outro fator importante é a textura. Nesse caso, você pode umidificar um pouco a ração sólida com um pouquinho de água. Hoje em dia existem até molhos especiais para cães que apelam para o olfato, estimulando a alimentação.

E, se você o acostumou com a ração sólida e tratou a ração úmida sempre como um agrado, provavelmente é o momento de considerar em adaptar a dieta, mesmo que isso possa custar um pouco mais caro.

Imagem de ração para cachorro com textura suave e em forma de osso

Uma textura mais macia auxilia na mastigação dos cães mais idosos. (Fonte: ariesa66 / Pixabay.com)

Critérios de compra: O que observar antes de comprar ração para cachorro idoso

Os cães são conhecidos e respeitados por sua fidelidade incondicional, o grande carinho e afeição que eles sentem por nós. Quando eles começam a ficar mais velhos, é quando mais precisam de nossos cuidados.

Ao longo de nossa análise você pôde entender melhor sobre a ração de cachorro para idosos, mas antes de realizar a troca, é importante considerar alguns critérios. Verifique os tópicos abaixo. Seu pet agradece!

Fórmula

Quando falamos de ração para cachorros idosos, o fator mais importante é certamente a fórmula, e ela pode variar muito de uma marca para outra, mesmo seguindo as categorias mencionadas em nossa análise.

Vale a pena observar a porcentagem de proteína de fonte animal, quais os tipos de conservantes e se ela utiliza corantes químicos ou naturais. Tudo isso pode impactar na saúde de seu cão.

A grande vantagem aqui é que a maioria delas, além de vitaminas e minerais importantes, também possui condroitina, glicosamina, betaglucana e até mesmo ômega 3. Esses são ingredientes que ajudam a fortalecer e proteger as articulações.

Rações com mais fibras facilitam a digestão, enquanto aquelas com menor porção de sódio ajudam a evitar problemas cardíacos. Considere tudo isso antes de realizar a compra.

Imagem de ração para cachorro colorida

Muitas fórmulas também possuem vegetais em sua formulação, tornando-as mais balanceadas. (Fonte: Yodaa / Pixabay.com)

Porte indicado

Outra coisa que você deve observar sempre antes de realizar a compra é a indicação na embalagem do porte. Elas podem ser para raças pequenas, de médio ou grande porte.

Os valores proteicos e calóricos variam muito de uma fórmula para outra.

Isso é importante, pois os valores proteicos e calóricos variam muito de uma fórmula para outra. As raças pequenas costumam ter de 0,5 a 15 kg e medir até 43 cm.

As raças de médio porte costumam pesar de 15 a 25 kg e chegar a uma altura máxima de 60 cm. E, nas grandes, o peso vai de 25 a 90 kg, com altura máxima acima de 43 cm.

Em caso de dúvidas sobre a raça e o porte de seu cão, consulte seu veterinário.

Sabor

O sabor também é muito importante, principalmente quando os cães vão se tornando mais velhos e podem acabar se enjoando. E aqui, não há desculpas para não variar um pouco sua dieta.

Mesmo caso você tenha uma marca preferida, é bem provável que ela oferece vários sabores diferentes em sua linha sênior. Então, caso perceba que seu cão começou a comer menos, trocar o sabor é uma ótima estratégia.

Imagem de ração para cachorro em um comedouro metálico

Também é importante observar se o comedouro continua adequado para o cão mais idoso. (Fonte: kalhh/ Pixabay.com)

Peso líquido

Por último, é importante estar atento ao peso líquido do pacote de ração. E aqui, esse é um fator mais para sua conveniência e existem algumas dicas que podem ajudar.

Em primeiro lugar, se o cão ainda está se adaptando, opte por embalagens menores. Isso diminui seu prejuízo caso ele não se acostume.

Agora, se ele já se acostumou, pode ser interessante em investir em embalagens maiores. Seguindo as instruções de armazenamento, isso pode poupar suas visitas ao petshop e até ajudar a economizar um pouquinho.

(Fonte da imagem destacada: ariesa66/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em nós?

Andreia Sales Presidente de ONG de Animais
Ter quatro cachorros e três gatos em casa ainda era pouco para Andreia. Por isso, há 6 anos, ela decidiu abrir uma ONG para resgatar e cuidar de bichinhos indefesos. Outra forma que encontra que cuidar dos animais é compartilhando, na internet, seu conhecimento e experiência sobre os produtos que facilitam a vida dos pets.
Redatora e psicóloga, é uma entusiasta de gadgets, jogos e utilidades. Adora escrever e experimentar inovações que podem tornar a vida mais prática.