Gato comendo ração.

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você tem gatos ou está se preparando para criar um, esse artigo é para você. Hoje nós vamos desvendar o universo da alimentação dos felinos e, para tanto, vamos nos concentrar na ração para gatos.

Hoje em dia existem diversos tipos de rações, com uma grande variedade de nutrientes e de indicações de acordo com a condição do pet. Por isso, vamos explicar o que você deve analisar antes de comprar a ração para gatos ideal.

Primeiro, o mais importante

  • Uma ração para gatos precisa ser rica em nutrientes para garantir a boa saúde do seu pet e evitar doenças graves.
  • Hoje existe um ração para gatos ideal de acordo com a fase da vida e a condição de saúde do felino.
  • Vamos mostrar quais critérios você deve considerar para garantir a compra da melhor ração para gatos.

Você também pode gostar:

Melhores rações para gatos: Nossas recomendações

A opção ideal para gatos com sobrepeso

A Royal Canin Light 40 é uma ração para gatos adultos com tendência à obesidade e/ou com sobrepeso. Com 7,5kg, essa ração é do tipo seca e possui uma fórmula rica em fibras e em psyllium, que ajuda na redução do consumo de calorias em 17%, ao mesmo tempo em que satisfaz o apetite do gato.

A melhor ração para gatos castrados

A ração para gatos Purina Pro Plan Sterilized OptiRenal é recomendada para felinos adultos e castrados. São 7,5kg de ração com uma fórmula que ajuda a manter os rins saudáveis, controla o peso, reduz as bolas de pelos e conta com uma ótima disponibilidade de nutrientes. Além disso, essa ração para gatos conta com sabor de salmão e arroz.

A ração ideal para gatos filhotes

Com embalagem de 1,5kg, a ração Farmina N&D Low Grain é recomendada para gatos filhotes. Essa opção vem com sabor frango e conta com uma formulação de baixo índice glicêmico e nível de amido reduzido. Conservada naturalmente, essa ração possui ainda Vitamina E, 60% de ingredientes de origem animal, 20% de frutas, minerais e vegetais, e 20% de cereais.

Guia de Compra

Você sabia que escolher a ração para gatos mais adequada para o seu pet é um dos principais cuidados que se deve ter na criação do felino? Afinal, é a correta ingestão de nutrientes que vai garantir a saúde do seu gato.

Mas como as diferenças entre as rações são muitas, nós criamos esse Guia de Compra. A partir daqui você vai ter acesso às principais informações sobre os tipos de ração para gatos e qual a melhor para o seu pet.

Gato, pote de ração e livro.

A ração para gatos deve ser rica em nutrientes. (Fonte: Mimzy/Pixabay.com)

Ração para gatos: Quando iniciar esse tipo de alimentação?

O primeiro alimento que os gatinhos devem ingerir quando nascem é o leite materno. E o período em que o felino se alimenta exclusivamente com leite de gato pode durar cerca de 9 semanas.

É apenas quando começam a nascer os primeiros dentes, por volta das quatro semanas de vida, que você já pode começar a oferecer a comida sólida, que pode tanto ser uma alimentação natural quanto a ração para gatos.

Dois gatos comendo ração.

A partir dos quatro meses, o gato já pode comer ração. (Fonte: bollection/Pixabay.com)

O fato é que a ração para gatos acaba sendo a forma mais completa e prática para alimentar o seu pet.

Isso porque, esse tipo de ração vem enriquecida com proteínas altamente digeríveis, antioxidantes e ácidos como o ômega 3 e o ômega 6 – ingredientes essenciais para o bom desenvolvimento dos gatos.

O que o gato pode comer além de ração?

Além da ração para gatos, você também pode realizar a alimentação natural. Mas, nesse caso, você deve contar com o apoio de um profissional especializado para garantir a correta nutrição do pet.

De forma geral, como são carnívoros, os gatos precisam principalmente de proteína animal em sua alimentação. Mas não é só de carne que o gato precisa. Em geral, são recomendados alimentos que sejam ricos em cálcio, fósforo e vitamina D, que podem ser legumes, verduras e frutas.

De acordo com especialistas alguns alimentos indicados para gatos, além das carnes de boi e de frango, são: cenouras, ervilhas, milho, brócolis, abobrinha, alface, espinafre, entre outros. Porém, evite comidas muito gordurosas, como o abacate, e frutas cítricas.

foco

Você sabia que quando um gato come algum alimento inadequado, ele pode sentir indigestões, ter vômitos, diarreia ou até desenvolver alguma doença?

Por isso, um gato não deve comer, por exemplo, alimentos salgados, limão, vinagre, chocolate, nem leite e produtos lácteos após a fase de amamentação.

Qual deve ser a frequência e a quantidade de ração para gatos?

Os gatos domésticos fazem entre 10 a 20 refeições por dia. Mas a quantidade de ração ingerida varia de acordo com o gato e com a composição nutricional de cada ração.

Para acertar na quantidade, o ideal é seguir a recomendação da embalagem.

Como são animais de hábitos regulares, é importante para o gato ter comida à disposição sempre que ele precisar. Mas para evitar o sobrepeso e para acertar na quantidade, o ideal é seguir a recomendação da embalagem e se orientar com um veterinário.

Além disso, se o seu gato come em quantidades equilibradas ao longo do dia, basta que você divida a quantidade total de ração do dia em duas vezes. Mas, se o seu gato tem tendência à obesidade e come tudo de uma vez, é preciso que você distribua em pequenas quantidades ao longo do dia.

Qual a melhor ração para gatos: Seca ou úmida?

Você vai encontrar dois tipos de ração para gatos: A seca e a úmida. A ração seca é a mais utilizada, já que ela pode ser deixada no pote durante o dia.

Mas como esse tipo de ração para gatos possui apenas 10% de umidade, isso pode levar o felino a adquirir cálculo renal e obesidade. Por isso, se você optar por essa ração para gatos, é importante dar bastante água ao seu pet.

Pratinho com ração.

O ideal é intercalar a alimentação entre a ração seca e a úmida. (Fonte: Crepessuzette/ Pixabay.com)

Mas, como o gato, em geral, não bebe muita água, vale investir na ração úmida, que tem cerca de 80% de água em sua composição. Essa ração contribui para o bom funcionamento do sistema urinário do seu gato e ainda ajuda na manutenção o peso.

Por isso, de acordo com os especialistas o ideal é que, se possível, você utilize a ração para gatos seca quando passar longos período fora de casa e a ração úmida quando estiver com o seu pet.

Quais as vantagens e desvantagens da ração para gatos?

A principal vantagem da ração para gatos é que, com ela, o seu pet consome a quantidade ideal de nutrientes e de forma balanceada.

Além disso, como hoje em dia existe um tipo de ração para gatos específica para idade, condição física e de saúde, o seu felino pode garantir com mais eficiência uma pelagem mais bonita, ossos mais fortes e mais vitalidade.

Vale mencionar também que a ração para gatos é ainda uma forma mais prática para que você mantenha o seu pet saudável e alimentado.

Por outro lado, é importante frisar que a ração para gatos tem desvantagens. A principal é o excesso de conservantes e de produtos químicos em sua formulação.

Por conta disso, a ração para gatos pode, eventualmente, causar alergias e até problemas nos rins dos gatinhos. A seguir, você confere as principais vantagens e desvantagens da ração para gatos:

Vantagens
  • Nutrição completa e balanceada
  • Pelagem mais bonita
  • Ossos e dentes mais fortes
  • Mais energia
  • Variedade de marcas, tipos e indicações
Desvantagens
  • Excesso de conservantes e produtos químicos
  • Risco de alergias e problemas nos rins

Quanto custa e onde comprar a ração para gatos?

O preço da ração para gastos vai depender da marca, do tipo, tamanho e fórmula. Por isso, pode custar entre R$1,7 e mais de R$500.

Além disso, você pode comprar a ração de gatos em pets, lojas de departamento e hipermercados como Lojas Americanas e Extras. Mas, atualmente, a forma mais prática e rápida de adquirir a ração para gatos é comprando online em lojas como a Amazon Brasil.

Critérios de Compra: O que analisar ao escolher a ração para gatos

Se você chegou até aqui, é hora de entender o que de fato diferencia uma ração de gato para outra.

Em meio a tantas marcas, denominações e composições, é preciso que você saiba escolher qual é a melhor para o seu pet. Para tanto, sugerimos que você analise os seguintes critérios:

Abaixo, nós vamos explicar como você pode considerar cada um desses fatores.

Idade e Condições

Observe que existe uma ração de gato para cada necessidade. Em geral, o que as diferencia são os tipos e as quantidades de nutrientes necessárias para cada fase da vida. Confira:

  • Filhotes: As rações específicas para gatos que tem idade de até um ano contam com nutrientes que ajudam no desenvolvimento do felino.
  • Em crescimento: Neste caso existem rações com um alto valor proteico, além de suplementos vitamínicos e cálcio.
  • Idosos: Os felinos acima de 7 anos já podem consumir a ração para gatos específica para idosos, já que a sua fórmula é feita para ajudar no funcionamento intestinal do pet.
  • Castrados: A ração para gatos castrados evita que os bichinhos ganhem peso extra.
  • Que vivem indoor: A ração para gatos que vivem, por exemplo, em apartamento e não saem para passear, contam com menor quantidade de fibras, o que colabora para fezes mais secas.
  • Sensíveis: Existe ração para gatos com sensibilidade no sistema digestivo, bem como para aqueles com paladar mais exigente.
  • Com pelos longos: Existe uma ração ideal para gatos peludos e que, por isso, ingerem muito pelo. Esse tipo de ração ajuda na eliminação das bolas de pelos.

Doenças crônicas

No mercado também existe a ração para gatos que possuam algum problema crônico de saúde, como doença renal, doenças do coração, obesidade, diabetes, entre outros.

Essas rações atuam no tratamento dessas doenças, mas é preciso que haja a indicação prévia de um veterinário antes de iniciar o uso. Isso porque esse tipo de ração pode ter efeitos colaterais.

Gato comendo ração.

Cada ração para gatos é formulada com nutrientes específicos para a condição do pet. (Fonte: sweetlouise/Pixabay.com)

Categorias

Existem três categorias de ração para gatos: Standard, Premium e Super premium. E não pense você que, no final, elas são todas iguais. Confira a seguir as características de cada uma:

  • Standard: A ração para gatos Standard é a ração comum. Essa categoria possui baixo valor nutricional e a qualidade da proteína presente também é, em geral, inferior. Além disso, essa ração para gatos costuma ter uma maior quantidade de corantes, sódio e conservantes, que são prejudiciais aos felinos.
  • Premium: Considerada de qualidade intermediária, a ração para gatos Standard é melhor que a anterior em termos de nutrientes, mas ainda pode contar com conservantes, palatabilizantes e corantes em sua composição.
  • Super Premium: Essa categoria é feita de 100% de proteína animal, o que colabora para uma melhor digestibilidade e diminuição do volume fecal dos felinos. Além disso, essa ração para gatos não contém corantes nem palatabilizantes na sua formulação. Os conservantes são naturais.

Quantidade

Por último, não deixe de levar em conta a quantidade de ração para gatos que vem na embalagem. Em geral, quanto maior a quantidade, maior será o custo-benefício.

No entanto, é fundamental que você também verifique a data de validade para garantir que a ração será consumida no tempo adequado. Em geral, você vai encontrar embalagens que variam entre 85g e 25kg.

(Fonte da imagem destacada: meineresterampe/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.