Imagem mostra cinco raquetes de padel encostadas na rede em uma quadra.
Ultima atualização: 14 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

19Produtos analisados

21Horas investidas

4Estudos avaliados

96Comentários coletados

A ReviewBox Brasil lhe dá as boas-vindas trazendo para você os melhores modelos de raquete de padel disponíveis no mercado brasileiro em 2020.

Em crescimento intenso desde a década de 90, o padel é um esporte que mistura tênis, squash, badminton e possui suas próprias particularidades. Entre elas a sua própria raquete.

Se você está em busca de uma raquete para iniciar suas práticas ou simplesmente acredita que chegou a hora de investir mais no seu esporte favorito, nós da ReviewBox Brasil vamos te ajudar a escolher a melhor raquete de padel para essa nova etapa da sua vida.




Primeiro, o mais importante

  • A raquete de padel ideal para você será definida de acordo com seu nível de habilidade e desempenho.
  • Durabilidade ​​e flexibilidade são aspectos fundamentais para sua escolha.
  • O valor não define qualidade, mas representa a quantidade de tecnologia investida e o reconhecimento do fabricante no mercado. Em média, uma raquete de padel custa entre R$ 400 e R$ 1.000.

Você também pode gostar:

Melhores raquetes de padel: Nossas favoritas

Talvez você chegou até aqui em busca de dicas para comprar a sua primeira raquete de padel. Talvez você já seja um praticante assíduo e esteja em busca de um upgrade para um modelo ainda melhor. Seja qual for seu objetivo, listamos alguns dos melhores modelos de raquete de padel para que você possa escolher com tranquilidade.

Excelente opção para os mais experientes

Esta raquete da Adidas tem um preço acima da média, mas compensa pela qualidade. Feita de carbono, sua borracha é de baixa densidade, o que faz com que a saída da bola seja melhor e também dá mais conforto ao atleta durante o jogo. Este modelo pesa menos de 350g e é muito bem avaliado por quem já optou por ele.

A raquete mais bem avaliada

A Adidas Match Light 1.9 tem centenas de boas avaliações na internet. Feita de fibra de vidro, conta com borracha com densidade aprimorada, que ajuda na saída da bola. É uma excelente opção para quem está praticando e quer dar um passo a frente em seu jogo, adquirindo uma raquete de muita qualidade.

Conforto e agilidade reunidos em uma raquete

A Dunlop Turbo Soft é uma excelente opção nesta faixa de preço. Feita em carbono, acompanha capa, está disponível nas cores preto, verde e branco e destaca-se pela tecnologia Anatomic Construction, que dá mais conforto e agilidade ao atleta.

Ótima opção de entrada

Para quem está começando, a raquete de padel Wilson WS 6.20 é uma ótima opção. Feita especialmente para atletas iniciantes e intermediários, mede 46cm e pesa 360g. O custo-benefício faz deste um modelo excelente para quem está em suas primeiras partidas.

Guia de Compra

O padel é um esporte relativamente novo, mas que ganhou e vem ganhando cada vez mais adeptos. Uma mistura de tênis, squash e badminton que combina diversão e muita atividade física.

Para praticar, uma boa raquete é indispensável. Para ajudar a encontrar o seu modelo, preparamos um Guia de Compras com informações e dicas preciosas para ajudar na sua escolha.

Imagem mostra um homem e uma mulher segurando suas raquetes de padel e se cumprimentando durante uma partida de padel.

A raquete de padel ideal vai depender do seu nível de habilidade e desempenho. (Fonte: maxriesgo / 123RF)

O que é a raquete de padel?

Novos esportes sempre chamam a atenção. O padel surgiu na década de 90, e apesar de seu ‘parente’ mais famoso ser o tênis, ele também tem elementos inspirados no squash e badminton.

Item essencial para a prática deste esporte, a raquete de padel tem algumas variáveis bem importantes a serem analisadas na hora de fazer a sua escolha. Ela tem diferentes formatos e pesos, pode ou não ser perfurada, e diferente do tênis, é uma raquete sem cordas.

Close de uma raquete de padel perfurada.

A raquete de padel pode ou não ser perfurada. (Fonte: Divulgação Dunlop / Amazon)

Aliás, nas comparações entre o padel e outros esportes, destaca-se o uso das paredes para a execução das jogadas, como ocorre no squash. A quadra de padel tem cerca de um terço do tamanho da quadra de tênis, mas as bolinhas são bastante semelhantes.

Essa semelhança faz com que muitos jogadores, principalmente iniciantes, substituam as bolas de padel pelas de tênis, mais comuns, acessíveis e muitas vezes mais baratas.

Mas há quem queira estender essa semelhança e adaptação para as raquetes, utilizando modelos de outros esportes para a prática do padel. Apesar de mais caras, praticar padel com uma raquete específica tem suas vantagens.

Quais as vantagens da raquete de padel?

Entre as vantagens da raquete de padel, podemos destacar que elas oferecem exatamente o que você precisa para a modalidade, tornando mais fácil as jogadas.

Por possuírem o peso e tamanho adequado para o esporte, o desempenho do atleta é melhor quando possui uma raquete específica. Mas ela não deixa de ser versátil, também pode ser usada no beach tennis.

Como desvantagem, ressaltamos seu preço, ainda bem elevado. E por ser um esporte tão específico ainda há poucos modelos disponíveis no mercado.

Vantagens
  • Peso e tamanho adequado para a modalidade
  • Além do padel, pode ser usada no beach tennis
  • Melhor desempenho e controle
Desvantagens
  • Preço geralmente mais alto
  • Menor variedade de marcas e modelos

Para que servem os furos na raquete de padel?

A principal finalidade daqueles furinhos encontrados nas raquetes de padel é reduzir a resistência do ar. Dessa forma, o jogador precisará fazer menos força quando for bater na bola. Mas é preciso uma dosagem, pois uma raquete com muitos furos pode perder a potência nos golpes.

Qual a raquete ideal para cada nível ou idade?

Você decidiu comprar uma raquete de padel para suas atividades, para presentear o filho ou um amigo, ou trocar seu modelo antigo por um melhor e mais novo. Dentre os fatores que definem sua compra, está o nível de habilidade e desempenho.

É fundamental que sejam levados em conta certas características, como forma, peso, equilíbrio, material de fabricação, entre outros. Mas como deve ser a raquete ideal para cada nível de experiência, habilidade ou idade?

  • Iniciantes: Raquetes leves a médias, forma redonda e fina (36 mm a 38 mm)
  • Intermediários: Raquetes de peso médio, forma redonda ou formato de lágrima (36 mm ou 38 mm)
  • Avançados: Qualquer forma ou peso. Jogadores mais experientes costumam usar formatos maiores (38 mm).
  • Crianças e idosos: Raquetes mais leves, menores e mais finas. Algumas marcas produzem modelos específicos para crianças e também para o público feminino, e categorias de idades maiores.

Quanto custa?

Tenha em mente: Comprar uma raquete de padel não é algo consideravelmente barato. Apesar de não definir qualidade, o valor representa o nível de tecnologia que é investida no modelo e o reconhecimento da marca no mercado nacional e internacional.

As raquetes costumam custar entre R$ 400 e R$ 1.000, sendo mais difícil encontrar modelos nos valores de entrada. Você vai encontrar modelos de excelente qualidade e desempenho na casa dos R$ 600 a R$ 800.

Onde comprar?

Encontrar uma boa variedade de modelos de raquete de padel pode não ser tão fácil quanto outros tipos de raquetes, como tênis ou tênis de mesa. Mas nos últimos anos, o esporte cresceu tanto que a tarefa ficou menos complicada.

Lojas especializadas em esporte costumam ser a melhor opção. Tanto lojas locais menores, como as gigantes Centauro e Decathlon podem ter boa variedade de marcas e modelos.

Se você já sabe o modelo, ou quer ter acesso a um número maior de opções e variedade de marcas, corra para o e-commerce. O mercado online tem lojas está cada vez mais firme e lojas como a Netshoes ou a líder mundial Amazon são destino certo.

Não recomendamos comprar raquetes de padel usadas, pois alguns materiais podem estar desgastados e a durabilidade pode ser diretamente afetada.

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de raquete de padel

Jogar padel pode ter diferentes significados ou finalidades, depende de quem está praticando. Seja por diversão, seja uma atividade física eventual ou frequente, ou se você é um competidor ou atleta profissional, você precisa de uma boa raquete.

Alguns critérios são de essencial atenção na hora de decidir qual modelo comprar. Vamos lhe ajudar nessa análise, apresentando 4 critérios principais:

  • Forma da raquete
  • Peso
  • Punho
  • Material de fabricação

Agora analise em detalhes para que você saiba escolher o modelo perfeito.

Forma da raquete

As raquetes de padel são divididas, basicamente, em três formatos. Quando falamos em formato, estamos falando da parte principal da raquete, conhecida por alguns como ‘cabeça’, que é a parte que tem contato com a bolinha.

  • Redonda: Mais fáceis de manusear, são indicadas para todo tipo de jogador, incluindo os iniciantes. Fornecem excelente controle, mas como desvantagem, falta energia para os golpes.
  • Lágrima: O formato parece com uma gota d’água. É a raquete que melhor equilibra controle e potência, e talvez por isso seja o modelo mais vendido ultimamente. É indicada para jogadores que já tenham alguma experiência.
  • Diamante: Indicada para jogadores avançados e profissionais, são mais potentes e bastante técnicas. Não são fáceis de manusear e o formato é mais piramidal

Há ainda alguns recentes formatos híbridos, que buscam uma combinação e aperfeiçoamento do que há de melhor e mais eficiente nos demais modelos.

Peso

O peso é algo a ser observado e analisado, já que varia bastante de modelo para modelo. Em via de regra, as raquetes de padel podem ser divididas em leves, médias e pesadas, e esta variação é entre 365 gramas e 396 gramas.

As leves variam entre 365 gramas e 375 gramas, as médias vão de 375 gramas a 385 gramas, e as pesadas, de 386 gramas a 396 gramas. Existem modelos e pesos especiais para mulheres (340g até 370g) e crianças (240g a 280g).

Não existe um peso ideal ou melhor ou pior para uma raquete de padel. O que existe é o peso ideal para cada jogador, considerando suas medidas, nível de jogo e desempenho que busca.

Raquetes mais leves costumam proporcionar maior controle e são mais fáceis de manusear. Em contrapartida, perdem potência na hora das jogadas. Em um jogo pegado e cansativo, a potência poderia fazer a diferença.

As raquetes mais pesadas costumam ter um equilíbrio entre controle e potência. Apesar de serem mais difíceis de manusear, compensam na força do impacto.

Imagem destaca mãos de um jogador que segura uma raquete de padel.

Material, peso e formato são critérios a se observar na hora de escolher sua raquete de padel. (Fonte: ollivves / Pixabay)

Punho

O punho é uma parte fundamental a ser analisada, pois é o contato do jogador com a raquete de padel. Um dos pontos que você precisará analisar a espessura, para saber o que melhor se encaixa na sua mão.

E o fator mais importante será a aderência. A raquete precisa ser a extensão das mãos, e é a aderência que será responsável por este ajuste. Além disso, ela absorve os choques ao bater na bolinha e precisa absorver bem o suor.

O grip, que é a pegada na raquete, precisa ser eficiente. Muitos jogadores adicionam overgrips para aumentar a aderência, e trocam regularmente, pois as mãos suam e a aderência se deteriora rapidamente.

Veja nesse vídeo algumas dicas de como colocar overgrips na sua raquete de padel (o vídeo está em espanhol, mas você pode selecionar a autotradução em português):

Material de Fabricação

As raquetes de padel são feitas, principalmente de fibra de vidro ou carbono. Mais baratas de produzir, a fibra de vidro é mais comum e encontrada nos modelos mais baratos. O kevlar também é usado em algumas raquetes de alta qualidade juntamente com carbono.

Raquetes que utilizam fibra de carbono conseguem uma boa combinação entre força e controle. Alguns modelos têm uma proteção de plástico, bastante útil para iniciantes, que deixam as raquetes cair ou raspar na parede ou solo com mais frequência.

O núcleo, a parte interna de uma raquete de padel, também pode ser encontrado em dois diferentes materiais: espuma ou EVA. Ambas possuem suas vantagens e desvantagens, e você precisa entender e avaliar o que se encaixa melhor.

A espuma macia (polietileno) proporciona ao jogador mais sensibilidade. Além se sentir mais o impacto de cada jogada, esta raquete faz o contato com a bolinha ser mais rápido e a chance de jogadas de efeito é maior. O lado negativo é que a espuma é muito elástica e os golpes são menos potentes.

Já a borracha de EVA é mais dura e menos flexível, deixando o jogo mais difícil, especialmente no inverno, quando as bolas são mais pesadas. Como lado positivo, em partidas de alta velocidade as raquetes com núcleos EVA são ideais. Os núcleos de EVA são mais duráveis ​​que os de polietileno.

Apesar da dificuldade de identificar o material utilizado apenas olhando para a raquete, o som que é produzido no impacto da bolinha é bastante diferente entre um modelo e outro.

(Fonte da imagem destacada: ecoinventos / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Andrey Duarte Educador Físico
O sonho de ser jogador profissional de futebol foi abandonado aos 21 anos, mas isso não fez com que Andrey se afastasse do esporte. Professor de educação física, hoje ele passa seu tempo livre pesquisando e compartilhando conhecimento sobre as mais diferentes modalidades esportivas.