Imagem mostra uma pessoa observando o rastreamento de um carro em um tablet.
Ultima atualização: 21 de março de 2020

Como escolhemos

13Produtos analisados

19Horas investidas

4Estudos avaliados

68Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Você está pensando em adquirir um rastreador veicular? Seja para uso pessoal ou profissional, esse pode ser um ótimo utensílio para a segurança, ajudando na localização de veículos roubados ou sob uso de terceiros!

Rastreadores veiculares têm crescido muito no mercado com as novas tecnologias disponíveis. Agora, é possível optar dentre diversas configurações e modelos de uso. Isso facilita muito a vida de quem pretende ter um desses equipamentos.

Mas essa abundância de configurações também tem o seu ponto negativo: torna o processo de escolha muito mais complicado. Não se preocupe! Estamos aqui para ajudar e nas próximas linhas desse artigo vamos tirar todas as dúvidas que você possa ter.




Primeiro, o mais importante

  • Um rastreador veicular é muito importante tanto por questões de segurança, auxiliando a recuperação após roubos, como em donos de frotas de transporte de passageiros ou cargas, monitorando a situação de cada um dos veículos.
  • São várias as sub-categorias de rastreadores. Entre elas, as mais importantes são o sinal de funcionamento (GPS ou Radiofrequência) e a visibilidade (escondido ou exposto).
  • O rastreador em si, considerando sua frequência de uso, não é um aparelho caro. Mas na grande maioria dos modelos, será necessário ter um plano de dados contratado para que o funcionamento seja perfeito.

Melhores modelos de rastreador veicular: Nossos favoritos

Com a tecnologia permitindo um enorme leque de possibilidades de rastreamento, os aparelhos também se tornam muito diversos. Por isso, escolhemos alguns dos melhores à venda no Brasil atualmente. Abaixo, selecionamos alguns modelos de rastreador veicular que certamente valem muito o seu investimento:

Um rastreador excelente e fácil de ocultar

Rastreador que funciona por GPS e pode ser facilmente oculto, uma vez que é extremamente compacto e conta com um ímã para fixação em metais. É à prova d'água e não chega a 15 cm em nenhuma de suas medidas. Para manter o rastreamento, basta ter o aplicativo instalado em seu celular ou computador. A potente bateria de 5.000 MaH permite que o aparelho seja usado por até um mês sem precisar de uma nova carga. Acompanha cabo USB.

Excelente rastreador com limite geográfico

O funcionamento desse rastreador é por uma configuração pré-definida de limite geográfico. Se em algum momento o veículo sair das coordenadas escolhidas, um SMS será enviado aos números cadastrados. Também há uma função SOS que, caso ativada, dispara SMS com a localização e o som ambiente do veículo a cada três minutos.

Não é um rastreador oculto, precisando ser instalado com cuidado. Conta com bateria de 500 mAh e controle remoto. Além da localização por GPS, traz sensor de movimento e escuta de áudio.

Rastreador com aplicativo em tempo real

A Compaq oferece esse rastreador muito completo, com direito a aplicativo para acompanhamento em tempo real, disparo de relatórios mensais, alerta de veículo ligado ou desligado e suporte para diversas plataformas de comunicação. É um rastreador bastante compacto e que pode ser escondido com facilidade. Consome em média 50 MB de dados por mês. Funciona via conexão com a bateria do veículo, o que permite um período de uso muito longo sem preocupações com falta de carga.

Rastreador com bateria interna para emergências

O modelo da GPS Shark também conta com muitas funcionalidades interessantes. Além do aplicativo gratuito para acompanhamento em tempo real, alerta de movimento e de velocidade, possibilidade de corte de combustível e suporte via WhatsApp. Funciona por conexão na bateria do veículo, mas conta com uma bateria interna para emergências. É bastante discreto e difícil de ser detectado. Acompanha cabos para conexão e alimentação do rastreador.

O rastreador veicular mais leve

Rastreador portátil muito leve e quase imperceptível, esse modelo da QBIT permite um trabalho de localização não só para veículos, mas também para pessoas. É à prova d'água e não se danifica com outros agentes como poeira e outras sujeiras. É possível fazer um acompanhamento em tempo real via aplicativo e solicitar atualizações via SMS com o status atual do localizador. Também traz monitoramento de voz que pode ser acionado em situações específicas. Funciona com carregamento via USB.

Guia de compra

Agora que você já conhece modelos de muita qualidade, vamos falar mais sobre o rastreador veicular. Há muito o que discutir sobre esses pequenos aparelhos tão complexos!

Quer ter total noção de como fazer a sua escolha? Então venha conosco.

Imagem mostra um homem dirigindo um carro ao lado de uma mulher em uma estrada.

Um rastreador de qualidade dará segurança a você e sua família quanto a roubos de veículos. (Fonte: Brian Erickson / Unsplash.com)

O que é um rastreador veicular e para que ele serve?

Um rastreador veicular é um pequeno aparelho que é instalado no interior de um carro, moto, caminhão ou qualquer outro veículo, e passa então a rastreá-lo. É possível acompanhar por aplicativos ou recebendo SMS a localização do mesmo.

O principal uso do rastreador, seja pessoal ou profissional, é ter um fácil acesso à localização do veículo em caso de roubo. Mas há quem também compre para rastrear familiares ou funcionários, seja por motivos de controle ou desconfiança.

É basicamente obrigatório possuir rastreadores veiculares caso você seja dono de uma frota de veículos. Saber por onde cada um deles circula será primordial para o sucesso do seu negócio.

Existem dois sistemas diferentes que funcionam nos rastreadores veiculares: por GPS e por radiofrequência. Mais à frente, entraremos com mais detalhes nas diferenças entre esses tipos.

Lembre-se sempre que um rastreador não substitui o seguro automotivo. As duas coisas devem ser usadas simultaneamente!

Quais as vantagens e desvantagens de um rastreador veicular?

O rastreador veicular permite uma alta taxa de recuperação de veículos roubados. Quanto mais funcionalidades o aparelho possuir, como a possibilidade de corte de combustível, e mais rápida for feita a ação de rastreamento, maiores são as chances.

Porém, vale dizer que ele não impede o roubo, apenas melhora essas possibilidades de recuperação.

Outra questão é que é possível sentir-se mais seguro em relação ao que familiares, especialmente filhos, fazem com o veículo domiciliar, e no caso de empresas, também permite acompanhar a movimentação dos funcionários.

Veículos com rastreador instalados costumam receber descontos das seguradoras, já que são de recuperação mais fácil. As chances de um sinistro por roubo diminuem consideravelmente.

Confira abaixo uma tabela de vantagens e desvantagens de fazer adquirir um rastreador veicular:

Vantagens
  • Aumenta muito as chances de um veículo roubado ser recuperado
  • Faz com que o seguro automotivo fique mais barato
  • Permite rastreamento 24 horas, dando segurança no uso do veículo por terceiros
Desvantagens
  • Não impede o roubo do veículo
  • Precisa de atenção com a bateria para funcionamento perfeito
  • Eventualmente, pode perder o sinal, dificultando o rastreamento

Rastreador escondido ou exposto?

Uma das formas nas quais podemos categorizar rastreadores é entre modelos escondidos ou expostos. Os primeiros são menores e ficam praticamente indetectáveis no veículo, enquanto os segundos são bem mais visíveis.

Se você pretende que o modelo seja praticamente imperceptível, dificultando que ladrões o encontrem ou que outras pessoas que usam o veículo saibam da sua existência, é melhor optar por um escondido.

Nesse caso, o ideal é que ele seja de fácil instalação e desinstalação (por exemplo, para ajudar no momento de carregar a bateria). Há alguns que vêm em formato de ímã, por exemplo, o que os torna bastante úteis.

Os expostos normalmente são maiores e o carregamento é feito por conexão com a própria bateria do veículo. Eles podem ser deixados no porta-luvas ou em outra parte do veículo. Ladrões mais experientes provavelmente irão checar a sua existência antes de completar a ação.

A principal vantagem dos rastreadores expostos é o valor mais baixo. Eles podem ser usados, por exemplo, em frotas de carros empregadas no transporte de passageiros. Assim, servem como segurança tanto para o proprietário, como para os motoristas e pessoas transportadas.

Na tabela a seguir, mostramos diferenças entre os dois tipos:

Rastreador exposto Rastreador escondido
Vantagens Preço mais baixo, carregamento pela própria bateria do veículo Praticamente impossível de ser detectado, conferindo mais segurança
Desvantagens É mais fácil de ser visto, pode ser encontrado por ladrões experientes, não serve como rastreador de pessoas que não devem saber que são rastreadas Precisa de bastante cuidado com a bateria, preço mais alto
Instalação Diretamente na parte elétrica do veículo, precisa de um especialista para evitar danos Bastante simples: muitas vezes vem em formato de ímã ou de outros pequenos objetos

Rastreador por GPS ou Radiofrequência?

Os rastreadores que funcionam por GPS são bem mais comuns do que os por radiofrequência, mas os dois tipos estão presentes no mercado e possuem vantagens e desvantagens.

Modelos por GPS funcionam a partir de ondas de rádio que são enviadas via satélite. É usado o sistema Global Positioning System. É como o que você tem em seu celular, e traz as mesmas características.

Seus principais pontos positivos são a grande abrangência, tendo alcance a praticamente qualquer lugar, e a precisão na transmissão de informações. Porém, o sinal costuma ser perdido com facilidade, principalmente em lugares fechados como túneis ou garagens.

Um rastreador por radiofrequência, por sua vez, utiliza sinais eletromagnéticos. A vantagem é que o sinal não costuma ser perdido por obstáculos como os citados acima, mas a abrangência é bem menor. Não há um mapeamento tão grande como o do GPS.

É recomendado o uso de radiofrequência em grandes centros urbanos, como São Paulo ou Rio de Janeiro, que são inteiramente mapeados. Nesse caso, a dificuldade de perda de sinal torna-se o fator decisivo.

Se você mora no interior ou em um lugar não tão mapeado, opte pelo GPS. Até porque em cidades menores há uma menor ocorrência de túneis e demais lugares que causarão a queda do sinal.

foco

Você sabia?

Muita gente tende a confundir o sistema GPS com aparelhos ou softwares que recebem esse sinal. Mas GPS é, na verdade, uma sigla para Global Positioning System, ou Sistema de Posicionamento Global.

Esse sistema começou a ser desenvolvido na década de 1960 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. A ideia era espalhar um conjunto de satélites pelo planeta que fosse capaz de mapear todos os lugares e permitir uma noção de posicionamento de objetos.

Demorou muito para que ele se tornasse totalmente funcional: isso só aconteceu em 1995. Com a evolução da tecnologia, hoje é acessível para todos que possuem um telefone celular e usado também nos aparelhos de rastreamento.

Como funciona a comunicação e orientação dos rastreadores?

O uso de um rastreador veicular não é totalmente gratuito. Isso acontece porque ele consome internet, precisando estar 100% ativo o tempo todo.

Imagine que um rastreador é basicamente um telefone celular sem tela, com o aplicativo de GPS (ou radiofrequência) ligado o tempo todo, enviando informações para outros dispositivos autorizados.

Por isso, para seu funcionamento perfeito é preciso ter um chip funcional de alguma operadora de telefonia celular. O tamanho do plano irá variar com a necessidade do aparelho: aqueles que só enviam SMS, por exemplo, exigem menos.

Uma vez que você pode acessar o posicionamento do veículo em um computador ou celular, será como observar um mapa tradicional e o posicionamento de momento.

É possível escolher limites dentro dos quais a circulação é permitida e configurar a emissão de alertas caso eles sejam quebrados.

No vídeo abaixo, temos um exemplo de interface do software de um rastreador veicular:

Precisamos mencionar que alguns modelos são supostamente “sem mensalidade”, mas isso significa apenas que não há pagamentos diretos para a empresa. Ainda é necessário manter um chip de celular ativo para o aparelho.

Quanto custa um rastreador?

O estilo, o tamanho e as funcionalidades do rastreador são os fatores que influenciam no valor do aparelho. Com tantas categorias e diferenças entre modelos, é possível encontrar valores entre aproximadamente R$ 80 e R$ 600.

Vale lembrar que, em quase todos os casos, será necessário manter também um chip de celular com plano de dados, uma vez que é dessa forma que o rastreador funciona.

Algumas empresas famosas de segurança automotiva, alarmes ou seguros oferecem também aluguel de rastreadores. Por uma mensalidade, você mantém o equipamento em seu carro com funcionários atentos a movimentações estranhas. Esse serviço fica entre R$ 50 e R$ 100 mensais.

Onde comprar um rastreador?

A melhor opção para a aquisição de um rastreador veicular é em lojas de segurança automotiva. Especializadas em alarmes e demais produtos que precisam ser instalados, eles oferecerão também ótima variedade de modelos de rastreadores.

Se a sua opção for comprar pela internet, recomendamos a Amazon brasileira. Outras ótimas escolhas são a Amazon internacional e o Mercado Livre. Você também pode pesquisar em sites de empresas especializadas em segurança automotiva.

Critérios de compra: o que levar em consideração ao escolher seu rastreador veicular

Além das categorias que explicamos em maiores detalhes, existem mais alguns detalhes importantes na escolha do rastreador ideal.

Selecionamos cinco quesitos para você dar uma atenção especial:

Abaixo, falaremos um pouco mais sobre cada um deles.

Autonomia da bateria

Se você tem o costume de usar aplicativos de GPS em seu celular, sabe que o consumo de bateria é bastante alto. Imagine então em um aparelho que tem faz uso desse sistema de maneira primordial e por muitas horas consecutivas.

É importante escolher um rastreador com longa autonomia de bateria. Se a sua opção for por um modelo exposto, ligado diretamente à parte elétrica do carro, isso não é tão importante. Mas a coisa muda de figura para os escondidos.

Há alguns rastreadores com baterias muito potentes e capazes de passar semanas sem uma nova carga. Fique de olho!

Sistema de escuta

O sistema de escuta não é uma função necessária em um rastreador, uma vez que será necessário apenas em situações muito específicas. Mas se você quer acompanhar de perto o uso que terceiros fazem de determinado veículo, passa a ser bem importante.

Também pode ser um diferencial no caso de roubo, permitindo ter uma melhor noção no que acontece no interior do veículo. Essa é uma funcionalidade opcional, e tê-la ou não depende do que você espera de seu aparelho. De toda forma, saiba de sua existência.

Resistência

Um rastreador é um dispositivo que provavelmente passará quase toda a sua existência dentro de um veículo. Por isso, ele deve ser resistente às situações adversas de ambiente que existirão. As principais delas são a poeira e a sujeira.

Mas também é um adicional se ele for à prova d'água, não se danificando por exemplo em eventuais lavagens, ou até mesmo resistente a uma possível colisão, facilitando a localização nessas condições.

Não fique com um aparelho que não tenha resistência a essas situações. Opte pelos de melhor durabilidade!

Imagem mostra um carro de grande porte em um barranco cheio de terra.

É fundamental para o rastreador ser resistente a elementos externos como poeira e terra. (Fonte: visualstimuli/ Pixabay.com)

Facilidade de Instalação

Já explicamos aqui que os modelos que são conectados à parte elétrica do veículo devem ser instalados por profissionais. Não seguir essa orientação pode causar danos tanto ao rastreador, como ao carro, moto ou caminhão.

Porém, para aqueles que ficam escondidos, é importante escolher um fácil de instalar. Prefira, por exemplo, o que são ímãs aos que precisam ser parafusados. A dor de cabeça nos momentos de carregar a bateria (ou que necessitem retirada, de forma geral) serão muito menores.

Funcionalidades adicionais

Existem algumas funcionalidades adicionais que não são mandatórias para o funcionamento do rastreador, mas serão bem-vindas. Entre elas, destacamos a possibilidade de corte de combustível, o alerta de velocidade e o disparo de relatórios mensais.

A primeira ajuda muito em caso de roubo: torna-se muito fácil fazer o veículo parar de funcionar com desconfiança de atividades suspeitas. As demais são boas para donos de frotas, permitindo uma análise melhor do desempenho e respeito ao trânsito dos motoristas.

(Fonte da imagem destacada: rawpixel.com/ Pexels.com)

Por que você pode confiar em nós?

César Ferreira Formado em Engenharia Industrial
César é apaixonado por carros. Talvez tenha sido essa paixão que o levou a, desde pequeno, querer entender como as coisas funcionam. Essa curiosidade, por sua vez, lhe fez cursar Engenharia Industrial. Hoje, ele presta consultoria para pequenas e médias empresas e, nas horas vagas, deixa seu carro - e o de seus amigos - cada vez mais tecnológicos e especiais.
Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.