Imagem de receiver yamaha em fundo escuro.
Ultima atualização: 26 de setembro de 2019

Como escolhemos

9Produtos analisados

14Horas investidas

3Estudos avaliados

45Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Você precisa de um aparelho capaz de gerenciar e distribuir todas as conexões de áudio e vídeo da sua residência? Então fique tranquilo! Um receiver Yamaha pode resolver os seus problemas.

O receiver é um aparelho capaz de conectar televisores, videogames, leitores de DVD, caixas de som e muito mais, organizando e realizando a distribuição das imagens e sons. E quando falamos em uma marca consagrada como a Yamaha, a qualidade é ainda maior!

Nas próximas linhas desse artigo, falaremos mais sobre a linha da Yamaha de receivers, discutiremos as diferenças entre modelos e tiraremos todas as possíveis dúvidas que você possa ter sobre o assunto. É hora de adquirir conhecimento!




Primeiro, o mais importante

  • O receiver é o coração de um sistema de entretenimento. Ele organiza e distribui todos os sinais de áudio e vídeo com qualidade e eficiência.
  • A Yamaha é uma marca japonesa que produz receivers de excepcional qualidade, com modelos para todos os bolsos. A confiança nessa empresa tradicional faz dela uma das líderes do mercado.
  • Entre as principais vantagens da Yamaha em relação aos concorrentes estão a qualidade do sistema surround e das zonas extras, bem como a facilidade de encontrar suporte e assistência técnica.

Você também pode gostar:

Os melhores modelos de receiver Yamaha: Nossas escolhas

A Yamaha produz receivers que vão desde modelos de entrada até alguns mais complexos e cheios de opções. Selecionamos os que estão entre os que mais se destacam. Abaixo, explicamos um pouco sobre cada um deles:

Um modelo de entrada

Esse é um modelo de entrada de receivers da Yamaha – possui 5.1 canais e conectividade apenas por bluetooth. Isso significa que ele não consegue conexões WiFi. Um destaque é a compatibilidade com aparelhos 3D.

São quatro entradas HDMI que podem ser distribuídas entre televisores, videogames ou outros eletrônicos. O produto pesa pouco mais de 7 kg e tem dimensões razoáveis de 31,5 cm de comprimento, 43,5 cm de largura e 16,5 cm de altura.

A opção bastante avançada

Modelo já bastante avançado, o RX-V685 tem 7.2 canais e múltiplas compatibilidades: Dolby Atmos, 4K, UltraHD e até toca-discos. São cinco entradas e duas saídas HDMI e conectividade por bluetooth e WiFi.

Destacamos a possibilidade de uso de subwoofer tanto na zona A, como na zona B e o fato de funcionar bem com a Alexa, assistente virtual da Amazon. Pesa 10,5 kg e tem dimensões um pouco avantajadas em relação a outros modelos da linha.

O favorito dos aficionados por tecnologia visual e sonora

Menina dos olhos dos aficionados por tecnologia visual e sonora, o RX-A3070 é um receiver de primeiríssima linha. Ele conta com 9.2 canais de áudio, sete entradas e duas saídas HDMI e compatibilidade com infinitos tipos de equipamentos.

Por ser tão cheio de opções, talvez seja necessário até um pouco de experiência para mexer no RX-A3070. O peso é de 18,1 kg e as dimensões são 47,3 cm de largura, 43,3 cm de comprimento e 19 cm de altura.

Guia de Compra

Seja você um expert em tecnologia ou um leigo querendo entender o que faz um receiver, são muitos os detalhes técnicos que podemos falar sobre esse mágico aparelho. Por isso, no Guia de Compra traremos diversas e valiosas informações!

Imagem mostra um homem de costas assistindo à TV.

Um receiver de qualidade é fundamental para o seu sistema de entretenimento. (Fonte: mohamed_hassam / Pixabay)

O que é um receiver Yamaha e para que ele serve?

Tecnicamente falando, um receiver é um aparelho que funciona como central de processamento de vídeo e áudio.

Imagine que você possa conectar todos os seus eletrônicos (televisores, videogames, DVD players, rádios, toca-discos e muito mais) a um único aparelho. E que a partir desse aparelho, controle o funcionamento de todos os outros.

Diversos dvds sobrepostos.

23 de março de 2020

Rádio portátil antigo em cima de uma mesa.

23 de fevereiro de 2020

Sala de estar com tijolinhos à vista brancos com tv e home theater.

23 de março de 2020

É exatamente isso que faz um receiver! Ele é também o coração de um home theater, sendo responsável pela distribuição e organização dos canais de áudio.

Portanto, estamos falando de um aparelho que pode elevar suas experiências com entretenimento a um novo nível. E para algo tão importante, nada como confiar em uma marca como a Yamaha, não é mesmo?

A linha de receivers da Yamaha é de altíssima qualidade. E trata-se de uma revenda direta dos modelos produzidos no Japão, apenas com as adaptações necessárias como voltagem e cabos de força.

foco

Você sabia? Conhecemos a Yamaha no Brasil em diversos segmentos de produtos: De veículos a eletrônicos, passando por instrumentos musicais e hardwares, a empresa está presente.

Mas a origem é realmente na música. Em 1887, Torakusu Yamaha começou a fabricar pianos e órgãos. Foi só depois da segunda guerra mundial que a empresa passou a expandir os horizontes para outros ramos!

Quais as vantagens e desvantagens de um receiver Yamaha em relação às outras marcas?

Não há como iniciar esse assunto sem falar na confiabilidade e no respeito que a marca Yamaha possui. Adquirir um produto de uma empresa com tanta história confere tranquilidade e segurança ao cliente.

Partindo especificamente para o assunto receiver, a Yamaha se destaca por oferecer produtos com especificações técnicas diversas. Assim, agrada tanto aqueles em busca de pequenas melhorias na experiência de entretenimento como clientes exigentes e experientes.

Há modelos de receiver Yamaha compatíveis com todas as tecnologias atuais.

É possível encontrar em um receiver Yamaha compatível com todas as tecnologias mais atuais. Exemplos são o sistema Dolby Atmos, os televisores 4K ou UltraHD, aparelhos inteligentes como o Alexa, sistemas 3D e muito mais.

Especialistas avaliam os receivers da Yamaha como os que proporcionam a melhor experiência surround (distribuição de som por 5 ou mais caixas de som) e os que melhor fazem a distribuição entre zonas (sistema secundário em outros cômodos que não o principal).

Por outro lado, os especialistas também avaliam que o som é um pouco “duro”, o que fica um pouco abaixo no momento de ouvir alguns estilos musicais. O preço acima da média também pode ser visto como desvantagem.

Criamos uma tabela para listar todas as vantagens e desvantagens do receiver Yamaha em relação aos concorrentes. Confira:

Vantagens
  • Confiabilidade e qualidade registrada da marca
  • Facilidade de assistência e suporte técnico
  • Compatibilidade com todas as tecnologias da atualidade
  • Ampla gama de modelos: Disponibilidade para todos os gostos e bolsos
  • Excelente aplicativo para controle à distância nos modelos WiFi
  • Distribuição surround é a melhor do mercado
  • Modelos com mais de uma zona são os melhores do mercado
Desvantagens
  • Analistas acreditam que o som é um pouco “duro”
  • Modelos de entrada poderiam ter mais conexões HDMI
  • Valores costumam ser um pouco acima dos praticados pelos concorrentes
  • Dimensões e peso acima da média

Quais as diferenças entre os modelos de receiver Yamaha?

Atualmente, a Yamaha conta com três principais linhas de receivers no Brasil: R-N, com som estéreo, para iniciantes e pessoas com pouco espaço; RX-V, a intermediária e principal, capaz de agradar a todos; e Aventage (RX-A), a mais avançada.
Confira uma tabela com as diferenças entre as linhas:

Linha R-N Linha RX-V Linha RX-A
Sistema de som Stereo (2.0) 5.1 ou superior 5.1 ou superior
Conectividade Pode apresentar bluetooth ou WiFi Pode apresentar bluetooth ou WiFi Apresenta bluetooth e WiFI
Entradas e saídas HDMI Não possui entradas e saídas HDMI Apresenta pelo menos 4 entradas e uma saída HDMI Apresenta pelo menos 4 entradas e uma saída HDMI
Faixa de preço Mais baixa Intermediária Mais alta
Indicado para Pessoas que desejam integrar os aparelhos eletrônicos e não contam com home theater Pessoas que desejam melhorar a experiência de entretenimento com home theater e boa quantidade de eletrônicos Pessoas que contam com grande número de eletrônicos e desejam extrair o máximo da experiência de entretenimento

Dentre essas linhas, a mais conhecida e mais vendida é a RX-V. Afinal, ela já apresenta muita qualidade e todas as funcionalidades requeridas no mundo atual sem ter preços extremamente elevados.

Em ordem do mais simples para o mais avançado, os receivers Yamaha dessa linha são: RX-V385, RX-V485, RX-V585 e RX-V685.

Como as especificações técnicas dos receivers são variadas, repletas de informações que podem confundir quem não tem tanto conhecimento sobre o assunto, decidimos montar mais uma tabela.

A seguir, a comparação entre todos os modelos da linha RX-V da Yamaha:

RX-V385 RX-V485 RX-V585 RX-V685
Sistema de som 5.1 canais 5.1 canais 7.2 canais 7.2 canais
Conectividade Bluetooth Bluetooth, WiFi, MusicCast, Alexa, Spotify AirPlay e mais Bluetooth, WiFi, MusicCast, Alexa, Spotify AirPlay e mais Bluetooth, WiFi, MusicCast, Alexa, Spotify AirPlay e mais
Zonas extras Sem zona extra Zona B de dois canais Zona B de dois canais Zona B de dois canais
Entradas e saídas HDMI 4 entradas e uma saída 4 entradas e uma saída 4 entradas e uma saída 5 entradas e duas saídas
Dolby Atmos Não compatível Não compatível Compatível Compatível

Não podemos deixar de falar um pouco mais sobre a linha Aventage, que representa o topo dos receivers da Yamaha. Nela, os modelos contam com grandes quantidades de canais e de entradas, além de toda conectividade e compatibilidade possíveis.

Para que você possa entender a qualidade dessa linha, selecionamos o vídeo a seguir sobre o modelo RX-A3080, um dos mais evoluídos. O canal Revista Home Theater te mostra tudo o que o aparelho tem de especial:

Quanto custa um receiver Yamaha?

Como existem modelos de diversos níveis e visando variados públicos, encontramos diferenças significativas nos preços dos receivers Yamaha.

Os modelos mais baratos são aqueles que apresentam ainda o som estéreo. Eles giram na faixa entre R$ 1.500 e R$ 2.000. A média de preço de modelos de qualidade é entre R$ 3.000 e R$ 5.000. Os mais evoluídos, como o RX-A3080, passam de R$ 11.000.

Onde comprar um receiver Yamaha?

Grandes redes de hipermercados, lojas especializadas em áudio, em tecnologia e redes de eletrônicos devem ter bons modelos de receiver Yamaha. Eventualmente, você pode encontrar uma loja física de revenda autorizada.

A melhor opção é comprar pela internet, e recomendamos principalmente a Amazon brasileira. Além de apresentar todos os modelos que você possa desejar, ela é segura e confiável. Confira também a Amazon internacional e o Mercado Livre.

Critérios de Compra: O que considerar ao escolher o seu receiver Yamaha

Já falamos sobre muitas diferenças entre modelos e sobre especificações técnicas. É natural que você tenha algumas dúvidas. Por isso, selecionamos alguns quesitos para explicar melhor!

  • Quantidade de canais
  • Quantidade de entradas e saídas HDMI
  • Zonas extras
  • Compatibilidade
  • Dimensões

Abaixo, explicaremos melhor cada um deles.

Quantidade de canais

Esse é o número que diz respeito à distribuição do áudio. Por exemplo, se você não possui um home theater, usa apenas as caixas da própria televisão, que são na maioria das vezes duas. Daí vem o número “2.0”.

O sistema de som surround, com caixas distribuídas pelo ambiente, começa a partir do “5.1” (o segundo número indica o subwoofer). Quanto mais fontes existirem, maior será a qualidade e o realismo do áudio.

Mas não adianta você adquirir um receiver 9.2 se não tiver e nem pretender comprar um home theater similar. Será apenas um desperdício de possibilidades!

Quantidade de entradas e saídas HDMI

Quantos aparelhos com conexão HDMI você possui? Televisores, aparelhos de videogame, leitores de DVD ou Blu-Ray, laptops, projetores?

A importância do número de entradas e saídas HDMI se dá a partir daí. O ideal é que o aparelho conte com uma quantidade maior do que a de aparelhos que você possui, assim, poderá adquirir novos sem maiores problemas.

Afinal, queremos extrair o máximo de qualidade de áudio e vídeo dos nossos eletrônicos.

Imagem mostra a parte de trás de um receiver e diversas entradas e saídas.

Receivers possuem uma quantidade muito grande de entradas e saídas. (Fonte: Volodymyr Krasyuk / 123rf)

Zonas extras

A instalação de um receiver normalmente engloba todos os aparelhos de um determinado ambiente, por exemplo, a sala de estar. Mas e se você quiser que ele controle também tudo que está em um segundo, como um quarto?

É para isso que alguns modelos de receiver Yamaha contam com zonas extras, como B ou C. Assim, os aparelhos e as caixas de som podem ser distribuídos em outros ambientes. Essa é uma função que pode agregar bastante em alguns casos, mas certamente não obrigatória!

Compatibilidade

Você possui uma televisão 3D e quer que ela se conecte com todas as funções ao receiver? Ou um tocador de discos? Bom, você irá precisar verificar a compatibilidade desses aparelhos!

O mesmo modelo de receiver pode ou não ser compatível com aparelhos 3D: Foram lançadas algumas versões com esse “extra” para que a opção exista. Com outras tecnologias, o ideal é conferir quais são as linhas que oferecem os suportes necessários.

Dimensões

Alguns receivers Yamaha são bastante grandes. Por isso, você precisa analisar se existe espaço para que o escolhido seja alocado em seu ambiente. Pode ser que não caiba entre tábuas de uma estante ou sobre uma mesa.

O ideal é ler as medidas especificadas do modelo e comparar com o lugar que você deseja instalá-lo. Caso o aparelho seja maior, fazer adaptações no ambiente pode ser necessário.

Afinal, não seria legal deixar de adquirir um ótimo receiver Yamaha por ele não caber na sua sala.

(Fonte da imagem destacada: Michael Andree / Unsplash)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.