Homem de terno e gravata mostrando maquete de casa, família e carro.
Ultima atualização: 13 de novembro de 2019

Como escolhemos

10Produtos analisados

20Horas investidas

8Estudos avaliados

73Comentários coletados

Os brasileiros estão cada vez mais preocupados com o futuro e a qualidade de vida. Por isso, garantir que sua família, e mesmo você, esteja protegida financeiramente é uma das preocupações que atinge a todos. E justamente para minimizar essa preocupação é que existe o seguro de vida.

O termo pode assustar, tanto pelo que prevê, quanto pelo valor. Mas o fato é que o seguro de vida é um contrato que oferece opções para garantir a segurança e a estabilidade financeira não apenas em casos de morte, mas também em outras circunstâncias.

Além disso, a ideia de que o seguro de vida é caro demais não é verdadeira. E é sobre essas e outras questões que vamos tratar nesse artigo. Aqui você vai entender porque você deve ter um seguro de vida e como escolher o melhor para você e sua família.




Primeiro, o mais importante

  • O seguro de vida garante proteção financeira para os seus familiares ou pessoas que dependem de você, no caso da sua falta.
  • Além de garantir indenização em caso de morte, o seguro de vida também pode incluir outros benefícios e assistências, como no caso de invalidez ou de doença grave.
  • Existem várias seguradoras que oferecem diferentes tipos de seguro de vida e é importante saber como escolher o ideal de acordo com sua condição e necessidade.

Você também pode gostar:

Os melhores seguros de vida: uma opção para cada situação

Se você está interessado em um seguro de vida, certamente busca pela garantia de estar assinando um contrato de confiança e que ofereça os planos que atendam às suas expectativas. Por isso, nós selecionamos para você os melhores seguros de vida disponíveis hoje em dia no mercado. Veja:

A opção mais prática e simples

Atualmente, o Banco do Brasil oferece duas possibilidades de seguro de vida, divididos em dois planos. O Plano Básico inclui o seguro em caso de morte natural ou acidental, e ainda a assistência funeral. O Plano Total, além de cobrir morte natural ou acidental, também inclui indenização extra de R$ 1,5 mil, assistência funeral, assistência farmácia e chaveiro residencial.

O melhor seguro de vida para família

A Caixa Seguradora oferece planos de seguro de vida personalizados, de acordo com a sua preferência. Os valores de indenização variam de R$ 15 mil até R$ 2 milhões. Você poderá escolher entre planos que oferecem entre uma e até seis coberturas, além de assistências adicionais como, por exemplo, as gratuitas: Assistência Funeral e Check-up Lar. Os seguros podem ser pagos mensal ou anualmente.

O seguro de vida com mais coberturas

No Bradesco você poderá contratar o seu seguro de vida escolhendo entre 15 opções de coberturas complementares como, por exemplo, invalidez, doenças graves, morte do cônjuge, entre outras. Também é possível contratar diversos serviços de assistências como a de assistência funeral, cesta básica, proteção pessoal, pet completo e etc.

Guia de Contratação: O que você precisa saber sobre o seguro de vida

Ainda que o brasileiro se preocupe com o futuro, o fato é que o Brasil não é um país que tem tradição na contratação do seguro de vida, assim como ocorre, por exemplo, com o seguro de saúde ou o de carro.

Uma pesquisa feita pela Universidade de Oxford, em 2017, revelou que apenas 19% dos brasileiros tinham seguro de vida, enquanto que a média em outros 11 países era de 32% (1).

Já de acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão vinculado ao Ministério da Economia e responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro, o setor de seguros de vida mostrou um crescimento de 10% em 2018, se comparado com o ano anterior.

Mas ainda assim são muitas as dúvidas com relação a esse tipo de seguro. Por isso, nós criamos este Guia de Contratação. Aqui você vai entender a importância do seguro de vida, como ele funciona e o que você deve levar em conta antes de fechar o contrato.

Mãe, pai e dois filhos crianças deitados na cama.

O seguro de vida é fundamental para garantir a segurança financeira da família e dependentes.(Fonte: sathyatripodi/ Pixabay.com)

O que é e como funciona o seguro de vida?

O seguro de vida é um contrato, chamado de apólice, que tem como finalidade garantir aos beneficiários uma indenização, principalmente, mas não exclusivamente, em caso de morte do segurado.

Hoje em dia, existem diversos tipos de seguro de vida. Em geral, o que diferencia um plano do outro é o tipo e a quantidade de coberturas e assistências incluídos.

Em comum a todos eles, está a cobertura por morte natural e por acidentes. Mas existem outras situações em que o segurado e seu dependentes também podem se beneficiar da indenização do seguro de vida. Isso vai depender do tipo de plano que você escolher.

Por exemplo, caso você venha a falecer, tenha uma doença grave ou até fique inválido, o seguro vai garantir que você e/ou sua família possam lidar com as despesas extras e consigam se restabelecer financeiramente.

Pessoa preenchendo seguro de vida.

O seguro de vida é um contrato que prevê indenização a beneficiários em caso de morte do segurado. (Fonte: rawpixel/ Pixabay.com)

O seguro de vida funciona assim: Você pagar uma taxa mensal ou anual e, em caso de morte ou outras circunstâncias previstas no contrato, seus familiares ou quem você designar como beneficiário, irá receber a quantia em dinheiro que foi estabelecida no contrato.

Além disso, ao contratar um seguro de vida, é você quem escolhe as condições e o valor da indenização que será paga, assim como quem serão as pessoas a recebê-la.

Dessa forma, constará na apólice do seguro de vida os direitos e as obrigações do segurado e da seguradora, além de dados como o valor da indenização, os tipos de coberturas e assistências, as mensalidades e os nomes dos beneficiários.

O que inclui o seguro de vida?

Como vimos, o seguro de vida sempre irá, obrigatoriamente, incluir a cobertura em caso de morte natural e por acidente. Mas, dependendo da seguradora e do plano escolhido, você poderá encontrar diferentes tipos de seguro de vida.

Isso é possível porque o seguro de vida faz parte do seguro de pessoas que, por sua vez, possui diversas outras coberturas. Isso significa que o seu seguro de vida pode ter garantias complementares.

Para você ter uma noção geral sobre as coberturas que podem ser incluídas na apólice do seguro de vida, confira na tabela abaixo algumas das principais:

Coberturas do seguro de vida O que garante
Indenização por Morte (obrigatória) Os beneficiários receberão o valor integral da indenização em caso de morte natural ou acidental do segurado
Invalidez permanente total ou parcial por acidente O segurado receberá a indenização total ou um percentual, de acordo com o grau da invalidez
Invalidez funcional permanente total por doença O segurado poderá receber antecipadamente a indenização de morte
Diagnóstico definitivo de doenças graves O segurado receberá a indenização integral até o valor contratado
Diagnóstico de câncer Isenção de pagamento do seguro
Desemprego Isenção de pagamento do seguro

Vale ressaltar que esses são apenas alguns exemplos de coberturas complementares e garantias do seguro de vida. O fato é que cada seguradora estipula o que garante cada cobertura.

Além disso, a maioria das seguradoras também oferece opções de assistências, que podem ser incluídas na apólice do seguro de vida. Confira exemplos das assistências mais comuns:

  • Assistência Funeral: O serviço é pago e organizado pela seguradora.
  • Assistência Nutricional: Orientação de um especialista.
  • Assistência Farmácia: Descontos altos ou medicamentos gratuitos.
  • Assistência Educacional: Com escola, transporte ou material escolar.
  • Assistência Residencial: Limpeza da caixa-d’água, instalação de olho-mágico, checagem de vazamentos, entre outros serviços.

Quem deve fazer um seguro de vida?

Aqui a resposta é simples e direta: Todos devem fazer um seguro de vida. Mas então você pode se questionar se o seguro de vida não seria um plano focado para quem tem familiares e dependentes.

De fato, se você tem família ou outras pessoas que dependem financeiramente de você, optar por fazer um seguro de vida é ainda mais importante.

Afinal, com o valor da indenização, dependendo do tipo de seguro de vida que você contratar, os seus beneficiários poderão não apenas arcar com despesas extras inesperadas como ainda se reestruturar financeiramente com mais tranquilidade.

Pai, mãe e bebê.

Qualquer pessoa pode, e deve, fazer um seguro de vida. (Fonte: badski007/ Pixabay.com)

Mas é importante ressaltar que o seguro de vida também pode beneficiar o próprio titular da apólice. Ou seja, mesmo que você seja solteiro e não tenha dependentes, o seguro de vida é um plano que pode lhe poupar transtornos no futuro.

Afinal, como vimos, se o seu plano incluir outros tipos de coberturas e assistências, você pode ser beneficiado em casos de doenças e acidentes que, por exemplo, podem incapacitá-lo permanentemente.

Qual a idade limite para fazer seguro de vida?

É claro que ninguém deseja pensar em morte, acidentes ou invalidez. Mas o fato é que ninguém está livre dessas circunstâncias da vida. E quando algo assim acontece, além de todo o caos emocional, pode vir junto a instabilidade financeira.

A maioria das seguradoras aceita novos seguros de vida até 60 ou 65 anos.

Até porque, a maioria das seguradoras aceita novos seguros de vida até 60 ou 65 anos. Isso porque, quanto maior a idade, maior o risco de morte. Também por isso, quanto mais alta a idade, mais caro será o seguro de vida.

Ainda assim, se você já passou da idade limite para a contratação do seguro de vida, hoje já é possível encontrar seguros para que tenha até 80 anos. É claro que, nesse caso, as condições são especiais e os valores mais altos.

Quem tem direito ao seguro de vida do falecido e como receber a indenização?

Como vimos, ao contratar o seguro de vida você escolhe quem serão os beneficiários. Além disso, você também determina no contrato a quantia que cada um irá receber do valor da indenização.

Caso você não especifique quem serão os beneficiários, a indenização ficará para os herdeiros legais.

Para solicitar a indenização do seguro de vida, o beneficiário do seguro precisa entrar em contato com a seguradora. Após a aprovação de dados e documentações, o pagamento da indenização costuma ser feito em até 30 dias.

foco

Você sabia que as seguradoras não podem informar a terceiros se uma pessoa tem ou não um seguro de vida?
Por isso, se um familiar falecer e você não souber se ele fez um seguro, você pode fazer um requerimento para obter essa informação na Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Como é calculado o seguro de vida?

Para calcular o seguro de vida as seguradoras consideram vários fatores, mas os principais são o perfil do segurado e os tipos de coberturas. A seguir vamos explicar os principais itens que influenciam no preço do seguro de vida.

  • Valor da indenização: É claro que, quanto maior o valor da indenização do seguro de vida, mais alta será a parcela a ser paga à seguradora. Para saber qual a indenização ideal, avalie quantas pessoas dependem financeiramente de você. As seguradoras recomendam que a indenização deve cobrir todas as despesas por, pelo menos, três anos.
  • Estado de Saúde: Como vimos, quanto maior a idade do segurado mais caro será o seguro de vida. encarece com o passar dos anos. Além disso, as seguradoras também levam em conta a sua condição de saúde, rotina, hábitos e vícios.
  • Profissão: Dependendo da sua profissão, o seguro de vida também pode sair mais caro e até não ser aprovado pela seguradora. Algumas profissões que geralmente são recusadas são: Garimpeiro, entregador, motoboy, agente penitenciário, mergulhador, piloto automobilístico, trabalhador de plataformas petrolíferas, entre outros. Por outro lado, existem seguros específicos para profissionais de segurança, em geral.
  • Coberturas: Dependendo do tipo de cobertura que você escolher incluir na apólice do seguro de vida, o custo pode aumentar.
Casal de idosos caminhando de mãos dadas.

o cálculo do seguro de vida encarece a medida que a idade avança. (Fonte: pasja1000/ Pixabay.com)

Quanto custa o seguro de vida e onde contratar?

Como vimos, existem vários itens que podem influenciar no preço do seguro de vida. E, justamente por isso, os valores dos planos oferecidos pelas seguradoras variam bastante.

Mas, ainda assim, é possível encontrar seguros de vida cuja parcela mensal é de R$5. Para planos mais completos o valor da mensalidade pode ultrapassar R$500. Lembrando existem plano com pagamento mensal ou anual.

Para contratar o seguro de vida você pode tanto procurar uma seguradora pessoalmente como online.

Critérios de contratação: fatores a considerar antes de contratar o seguro de vida

Como existem muitas seguradoras, que oferecem os mais variados planos de seguro de vida, é preciso que você analise tanto as suas necessidades e expectativas quanto as ofertas.

Para ajudar você nesse processo, listamos os principais pontos que você deve levar em conta antes de contratar o seguro de vida. São eles:

A seguir, você confere como analisar cada um desses critérios.

Individual x Coletivo

Existem dois tipos de seguro de vida: O individual e o coletivo. O coletivo costuma ser um seguro de vida feito pela empresa do segurado. Mas, como é coletivo, leva em conta o padrão de vida do grupo.

Por isso, nesse caso, nem sempre a indenização é a ideal. Por outro lado, o seguro de vida coletivo costuma ser mais barato. Já o seguro de vida individual permite a personalização das coberturas e, portanto, é mais vantajoso para quem quer uma indenização maior.

Tipo de cobertura e assistência

Antes de incluir coberturas e assistências adicionais ao seu seguro de vida, observe que muitas seguradoras oferecem alguns deles gratuitamente em planos específicos.

Ou seja, você tanto pode escolher planos personalizados, nos quais você escolhe cada cobertura a ser acrescentada; como pode optar por planos fixos, cuja mensalidade já inclui algumas coberturas e assistências.

Casal sendo atendido por uma corretora.

Você precisa escolher qual o tipo de cobertura e assistências constarão em seu seguro de vida. (Fonte: Iakov Filimonov/ 123rf.com)

Essa análise é importante porque, apesar de a maioria das coberturas serem importantes, a sua escolha deve levar em conta o seu padrão de vida e a dos seus dependentes.

Por exemplo, se você não tem filhos nem outras crianças que dependam financeiramente de você, uma assistência que cobre gastos com educação ou babá não terá utilidade.

Valores de indenização

Algumas seguradoras oferecem quantias que podem chegar a até R$ 2 milhões.

Outro fator que você deve levar em conta é, certamente, o valor de indenização, que varia bastante dependendo da segurada escolhida e também dos tipos de cobertura da sua apólice.

Mas, de maneira geral, o mais comum é que os valores de indenização girem em torno de R$15mil a R$600 mil. Ainda assim, algumas seguradoras oferecem quantias que podem chegar a até R$ 2 milhões.

Tradicional ou Resgatável

Observe que você também poderá optar entre dois tipos de seguros de vida: Os tradicionais e os resgatáveis. O seguro de vida resgatável permite que você resgate parte ou a totalidade do valor pago até o momento.

Com esse diferencial, esse tipo de seguro de vida pode ser atrativo, por exemplo, se você quiser fazer um seguro por apenas um período determinado. Um bom exemplo para isso, é o caso de pessoas que decidem fazer um seguro de vida até os filhos completarem 18 anos.

Corretora

Por fim, escolha bem a corretora com a qual você irá contratar o seguro de vida. É primordial que seja uma empresa de confiança e tradição no mercado. Para isso, prefira seguradoras que tenham:

  • Credenciamento na Susep
  • Solidez no mercado
  • Expertise no segmento
  • Recomendação de outros segurados
  • Planos de cobertura e assistência que atendam às suas expectativas

Resumo

O seguro de vida garante indenização em caso de morte natural e acidental, além de em outras circunstâncias dependendo do plano escolhido. Com isso, você se certifica que seus dependentes estarão cobertos financeiramente no caso de uma fatalidade.

Mas para contratar o melhor seguro de vida, é fundamental que você escolha uma seguradora de confiança, além de coberturas e assistências que atendam às suas necessidades e de seus beneficiários. Também é essencial que você leia com atenção a apólice antes de assiná-la.

Glossário

  • Prêmio: É mensalidade ou valor pago à seguradora para ter direito ao seguro de vida.
  • Indenização: Valor pago aos benefícios do segurado em caso de morte outras circunstâncias previstas no contrato.
  • Sinistro: Representa a ocorrência do risco coberto pelo seguro de vida.Cobertura: É o tipo de risco ao qual a seguradora se compromete a dar suporte, como morte, acidentes, doenças graves, invalidez etc.
  • Apólice: É o documento ou contrato emitido pela seguradora que descreve as coberturas e condições do seguro de vida.
  • Vigência: Período de validade das garantias do contrato.
  • Invalidez permanente: Perda total ou parcial da capacidade funcional de algum membro ou parte do corpo.

(Fonte da imagem destacada: scyther5/ 123rf.com)

Referências (1)

1. Understanding income protection gaps: awareness, behavior, choices [Internet]. Zurich.com. 2019 [cited 13 November 2019].
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo informativo
Understanding income protection gaps: awareness, behavior, choices [Internet]. Zurich.com. 2019 [cited 13 November 2019].
Ir para a fonte